Prefeitura apresenta aos sindicatos dos trabalhadores em educação das redes pública e privada ações para garantir volta às aulas presenciais com segurança

Em reunião realizada nesta terça-feira (6/7), a prefeita Marília Campos e as secretarias de Governo e de Educação debateram com representantes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais / Subsede Contagem (Sind-UTE/MG) e do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro / MG) o retorno das atividades presenciais nas escolas de Contagem, previsto para início de agosto.

Foi apresentado aos participantes uma contextualização das iniciativas da Prefeitura para a Educação do município, desde que a atual gestão assumiu o Executivo Municipal, no dia 4 de janeiro, até a recente publicação do protocolo sanitário de retorno presencial das escolas, em 28 de junho, e a recente publicação de decreto de autorização das atividades presenciais nas escolas e das diretrizes pedagógicas para o ensino híbrido, nesta terça-feira (5/7).

Contagem realizou, em janeiro, um diagnóstico estrutural e pedagógico das escolas da Rede Municipal de Ensino e iniciou o diálogo e a escuta com dirigentes escolares, pedagogos e trabalhadores da Educação.

O mês de fevereiro foi reservado ao planejamento para início do ano letivo, que se deu no início de março. A partir dos diagnósticos e dos processos de escuta foram propostas ações para auxiliar a comunidade escolar para o ensino durante os tempos de pandemia.

Conforme apontado pela equipe da Seduc, a situação encontrada foi de abandono, sem contratos vigentes e sem suporte aos profissionais. Desta forma, foram iniciados os processos de contratação para o Vale Merenda, Kit escolar, uniforme escolar, mobiliário para as escolas e contratação de professores.

Além disso, foram desenvolvidos cursos de formação tecnológica para os professores, com foco para diferentes plataformas e equipamentos e que já foram acessados por mais de 2 mil profissionais. Também foi produzido um documento orientador para o planejamento de atividades escolares durante o ensino remoto, também aplicável ao modelo híbrido, denominado ‘Trilha do Saber’.

Todos os servidores da Educação das redes pública e privada foram vacinados. Também foi desenvolvido projeto de segurança das escolas, com implantação de um sistema monitoramento de cada unidade escolar.

Desde o início foi debatida a necessidade de ofertar materialidade aos profissionais, culminando no projeto de empréstimo de computadores de última geração a 50% do quadro de professores e para todas as unidades de ensino da rede municipal. A entrega dos primeiros equipamentos ocorrerá já nesta quarta-feira (7/6) para professores da Educação infantil.

Em breve serão distribuídos chips de celulares, com pacote de dados adequado, a todos os professores e outros servidores da Educação de Contagem.

Todas essas medidas formam um conjunto de ações que prepara as escolas para um “projeto diferente”, pronta para receber uma comunidade que também não é a mesma de antes da pandemia, como destacou a prefeita Marília Campos.

Participaram da reunião, além da prefeita, a secretária de Educação, Telma Fernanda Ribeiro acompanhada do subsecretário de Gestão e Operações, Antônio David, e do subsecretário de Ensino, Anderson Cunha; o secretário de Governo, Pedro Amaral; a presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato; e a coordenadora geral do SindUTE/MG Subsede Contagem, Patrícia Pereira, ambas acompanhadas de assessores.

Notícias Relacionadas