Posts com a Tag ‘Meio ambiente’

Escola recebe palestra sobre o meio ambiente e plantio de árvores

De maneira lúdica e com apresentações musicais, crianças com idade entre 4 e 7 anos, absorveram a mensagem de que é importante cuidar da natureza.

A preservação do meio ambiente foi tema de uma palestra ocorrida na manhã desta quarta-feira (21), na Escola Municipal Francisco Borges da Fonseca, localizada no bairro Santa Cruz Industrial, região do Eldorado. De maneira lúdica e com apresentações musicais, crianças com idade entre 4 e 7 anos, absorveram a mensagem de que é importante cuidar da natureza. Toda a ação foi desenvolvida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), em comemoração à Semana da Água.

Na ocasião, foram plantadas quatro mudas de árvores. Uma horta também será implantada na escola, contando com a ajuda do Centro de Agricultura Urbana e Familiar (Cmauf). A iniciativa visou apresentar o projeto Cidade Verde – Plantando Ideias, que tem como planejamento plantar 100 mil árvores até 2020.

“Estamos indo nas escolas e fazendo palestras para os alunos sobre educação ambiental, arborização, plantio e a importância das árvores. É impressionante a recepção que estamos tendo. As crianças estão gostando muito de ter essa experiência”, relatou o assessor educacional da Semas, Rodrigo Ribeiro.

Rodrigo também falou sobre o resultado do projeto Cidade Verde. “Começamos o projeto e já plantamos cerca de 5 mil árvores na cidade. Este ano a proposta é de plantar mais 35 mil mudas, como ipês, quaresmeira, oitis e outras que são adequadas ao espaço urbano”, concluiu.

Para a diretora da escola, Cristina Januária Pereira, esta é uma excelente oportunidade para os alunos se inteirarem do assunto. “Receber um projeto desse porte, aqui na escola, é uma grande alegria para os alunos, porque muitos ainda não tinham visto uma árvore sendo plantada. Aqui, nós estamos trabalhando em sala de aula a questão ambiental, inclusive falando sobre o Dia Mundial da Água que já está sendo comemorado. De fato, esta é uma experiência gratificante”, informou.

As palestras já foram apresentadas nas escolas municipais Ápio Cardoso e Professor Ricardo Braz Gomes Barreto.

Reportagem: Anderson Pena
Foto: Elias Ramos
Publicação: 22/03/2018

Estudante de Contagem recebe prêmio em concurso ambiental

Outras dezessete crianças da cidade enviaram desenhos e tiveram trabalhos selecionados

Estudantes da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Cândida Ferreira participaram do concurso Águas da Pampulha. O concurso realizado pelo Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha reúne trabalhos de crianças de 4 e 5 anos que estudam em unidades municipais de ensino de Contagem e Belo Horizonte que ficam na região da Lagoa da Pampulha.

Na 10ª edição, a premiação teve como tema “Cuidar da Lagoa da Pampulha também é coisa de criança”. Os participantes tiveram que fazer desenhos sobre a relação deles com o meio ambiente.

Duzentos e trinta trabalhos foram inscritos. Após a análise da comissão julgadora, 60 desenhos foram selecionados e os três melhores receberam troféus, como prêmio destaque.

A estudante Alice Dias, de 4 anos, matriculada na Umei Cândida Ferreira em Contagem ficou entre os três primeiros colocados. Alice retratou cenas tristes na lagoa. Na água, vários objetos provocando a poluição. Outras dez crianças de contagem receberam medalhas.

A professora, responsável por trabalhar o tema na escola, comemorou o resultado. Segundo Paula Foureaux, durante um mês foram desenvolvidas atividades sobre conscientização ambiental. Para ela, a vitória é de todos. “Promover a conscientização ambiental é uma maneira de formar cidadãos responsáveis e éticos”, finalizou a professora.

Reportagem: Júlio César Santos
Fotos: Divulgação
Publicação: 02/02/2018

Estudantes e professores são premiados em concurso sobre meio ambiente

Concurso teve como tema a energia nas cidades

A Escola Municipal Pedro Pacheco de Souza ficou entre os três trabalhos ganhadores do Prêmio Arcelor Mittal de Meio Ambiente. Os estudantes participantes receberam medalhas pelo projeto que visa a melhoria de qualidade na vida dos trabalhadores do bairro Peróbas.

Durante uma visita ao aterro Sanitário de Contagem, os alunos perceberam que uma máquina usada pelos trabalhadores não estava funcionando devido ao consumo elevado de energia. “Pensamos em algo que funcionasse à base de energia sustentável e que não tivesse custo. Fizemos um pequeno protótipo que possui materiais recicláveis como garrafas de plástico e hélices de ventiladores usados que captam a energia eólica e a transforma em combustível.” explica Bárbara Dornelas, uma das integrantes do grupo.

As ideias foram desenvolvidas em sala de aula com a supervisão dos professores da disciplina de geografia e ciências, que também foram premiados com medalhas de bronze e um certificado.

“O grupo estudou a fundo o tema escolhido dentro da possibilidade e capacidade de cada um, então entenderam a importância da reciclagem e sustentabilidade. Tivemos o prazer de ser contemplados em 3° lugar com esse projeto” diz o professor Wenderson Chaves de Assis.

Reportagem e foto: Nayara Macedo (sob supervisão de Júlio César Santos)

Arborização e respeito à natureza são temas tratados no Cemei Darcy Ribeiro

Ação contou com palestras e plantio de árvores

Os estudantes, pais e professores do Centro de Municipal de Educação Infantil (Cemei) Darcy Ribeiro participaram de uma ação de educação ambiental. As atividades, realizadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), por meio Diretoria de Educação Ambiental, contaram com palestras, apresentações e plantio de espécies nativas. 

O trabalho de conscientização ambiental já é desenvolvido pelo Cemei. O tema do encontro foi a arborização. Pais e funcionários da instituição puderam conhecer o Programa Cidade Verde, que tem o objetivo é plantar cem mil árvores no município até 2020, bem como a importância e as funções básicas das árvores.

A ação também contou com exposição dos trabalhos desenvolvidos pelos estudantes durante o semestre e apresentações artísticas que ressaltavam a importância da natureza. De acordo com a direção e a coordenação pedagógica da escola, as questões ambientais fazem parte da construção do conhecimento na instituição.

Para finalizar a atividade, o educador Geraldo Amâncio fez algumas apresentações e dinâmicas com as crianças, que em seguida acompanharam o plantio de quatro ipês no pátio da escola. A escola ainda será contemplada com uma horta que que vai ser construída em parceria com o Centro Municipal de Agricultura Urbana e Familiar (Cemauf) e um jardim, construído pelas crianças.

Reportagem e foto: Túlio Andrade

Secretários de educação debatem inclusão e meio ambiente

O evento serviu para mostrar diretrizes aos municípios membros da Granbel.

 Cerca de 70 autoridades da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel), que discutiram temas como o meio ambiente e inclusão nas escolas. O 3º Encontro do Fórum dos Secretários Municipais de Educação ocorreu no Centro de Proteção e Educação Ambiental (CPEA), na Mata do Jambreiro, em Nova Lima.

O auditório, cercado pela mata nativa, foi cenário propício para a discussão dos temas que relacionam estudantes e meio ambiente. “Trabalhar o meio ambiente e a inclusão é de extrema necessidade nas cidades mineiras. Somente assim poderemos ter um local mais justo para se viver”, afirma Danilo Vieira Júnior, secretário Municipal do Meio Ambiente de Nova Lima.

O secretário Municipal de Educação de Contagem, Joaquim Antônio Gonçalves. trocou experiência sobre aplicação dos conceitos na cidade. “O encontro com os secretários torna-se extremamente importante, porque fortalece as necessidades e a luta conjunta de todos os municípios da região da grande Belo Horizonte. Queremos no próximo encontro poder discutir com muita determinação as questões que envolvem o Fundef”, salientou Joaquim. 

O evento contou com a participação do grupo cultural “Us Mala”. A companhia pertence à Escola Municipal Ana do Nascimento, de Nova Lima. Os atores mostraram como se trabalha inclusão e arte no município. Eles apresentaram clássicos do samba e no final entregaram pães feitos por eles, nas oficinas da escola. “Inclusão é dar amor ao próximo”, enfatiza a líder do grupo, Roselita Flor de Maio.

Um novo tema a ser discutido, próximo mês, na sede da Granbel. A reunião abordará o ressarcimento dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para os municípios.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Duas Nascentes catalogadas na escola Municipal Geraldo Basílio

Equipe da Semas foi até o local e efetuou o registro fotográfico e o cadastro, que inclui localização via GPS.

Em mais uma ação do projeto Contagem das Nascentes, o grupo de mobilização Socioambiental e Educação Ambiental da Apa Vargem das Flores, em parceria com Setor de Planejamento Ambiental e Educação Ambiental, promoveu o cadastramento de duas novas nascentes em Contagem.

A equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) localizou dentro da escola Municipal Geraldo Basílio duas novas nascentes difusas (afloramento do lençol freático, que vai dar origem a uma fonte de água de acúmulo ou cursos d’água). Depois de entrar em contato com a direção da escola, a equipe foi até o local e efetuou o registro fotográfico e o cadastro, que inclui localização via GPS.

A equipe da Semas ainda acertou, junto à direção da escola, a promoção de palestras sobre os projetos “Contagem das Nascentes” e “Cultivando Água Boa”, que serão feitas entre os dias 18 e 23 de setembro, em comemoração ao Dia da Árvore, no dia 21 do mesmo mês. O público-alvo atinge professores e alunos, além da comunidade no entorno do colégio.

Posteriormente, será feita uma ação oficial de cadastramento de novas nascentes, oficializando a parceria criada entre a Semas e a Secretaria Municipal de Educação. O intuito é fortalecer nas escolas municipais a percepção de meio ambiente e a importância da preservação, com as perspectivas e viés socioambientais.

Reportagem e fotos: Túlio Andrade

Estudantes contribuem para a preservação ambiental

Projeto de descarte legal do óleo de cozinha traz grandes benefícios para a natureza e ajuda no aprendizado.

Desde o início do ano estudantes e educadores da Escola Municipal Professora Maria Olintha armazenam óleo vegetal na instituição. O produto que seria descartado é repassado para uma empresa de coleta e reciclagem de óleo vegetal. A ação faz parte do projeto “De Olho no Óleo”, que tem o objetivo de promover o descarte de forma que beneficie o meio ambiente.

No galpão da escola ficam armazenadas as garrafas pet. Uma vez por semana a empresa vai até o local e recolhe os produtos que são levados pelos 780 estudantes. Em troca, a empresa fornece produtos de limpeza para a instituição. “Trabalhamos na conscientização dos alunos para a preservação dos rios e nascentes. O óleo é um forte inimigo, inclusive provocando o entupimento da rede de esgoto pública, se trabalharmos em equipe vamos conseguir reduzir a poluição em escala mundial”, destaca a diretora Adriana Palmeiras.

O material é beneficiado. Todo o óleo, inutilizável para o consumo, é transformado em combustível biodiesel. “Eu penso que o projeto ajuda a natureza. Reciclar o óleo é bom para o meio ambiente e a empresa também ganha. Descartar de forma legal é importante na preservação das nascentes e não causa prejuízo aos animais”, enfatiza Lucas Assunção, estudante.

A ação, que preserva o meio ambiente e beneficia escola, tem sido atrativa para os estudantes. A instituição criou um método divertido para a arrecadação do óleo vegetal. Cada estudante que leva uma garrafa pet, com o óleo, ganha uma espécie de dinheiro fictício. A moeda, denominada “Olintha”, faz menção ao nome da escola. Os estudantes passam períodos acumulando a moeda que depois pode ser trocada por visitas coletivas a museus, teatros e excursões. Tudo baseado nas propostas pedagógicas da escola. “A ideia de criar essa moeda é uma forma de ensinar matemática, economia e fazer com que os estudantes tomem decisões em grupo”, finaliza Adriana.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Newton de Castro Resende

Projeto Hortas Urbanas chega à Escola Geraldo Basílio

Cerca de 180 estudantes participaram das atividades e das palestras sobre o meio ambiente

A Escola Municipal Professor Geraldo Basílio Ramos recebeu, entre os dias 12 e 14 de junho, a equipe de educação ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), com o objetivo de dar continuidade ao projeto “Hortas Urbanas” – que visa a criação de hortas escolares e comunitárias na cidade e é desenvolvido pela Semas.

Cerca de 180 estudantes assistiram às palestras sobre meio ambiente que destacaram, sobretudo, a importância das hortas urbanas. Além disso, os alunos também participaram do plantio das hortaliças. A escola já possuía uma horta, que foi revitalizada pela equipe de educação ambiental e os alunos. As mudas utilizadas são produzidas pelo Centro Municipal de Agricultura Urbana e Familiar (Cemauf), parceiro da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade no projeto Hortas Urbanas.

Deve-se ressaltar que a escola, além da horta, possui toda uma filosofia ambiental. Na instituição é possível encontrar nascentes, pomar e diversos animais como galinhas, patos, perus e tartarugas. A escola está localizada no bairro colonial, pertencente a Área de Proteção Ambiental (APA) Vargem das Flores.

“A escola Geraldo Basílio foi a segunda unidade municipal a receber o projeto Hortas Urbanas, cujo objetivo é levar a ideia de preservação e sustentabilidade para dentro e fora das salas de aula da nossa cidade”, finaliza o assessor educacional da Semas, Rodrigo Ribeiro.

 

Reportagem e foto: Túlio Andrade

Estudantes aprendem conceitos de sustentabilidade na Semana Nacional do Meio Ambiente

Oficina promovida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente teve objetivo de conscientizar os estudantes

Durante a Semana Nacional do Meio Ambiente, os estudantes da rede municipal de ensino participaram de oficinas de produção de vasos ecológicos para o cultivo de hortaliças. O objetivo é conscientizar e incentivar a utilização de materiais descartáveis. A ação também faz parte do projeto “Horta Urbana” e do programa Cidade Verde.

Cerca de 90 alunos estiveram no espaço adotado pela direção como “cantinho da horta”. No local, antes da criação da horta e dos plantios, havia uma piscina abandonada que logo foi substituída por terra e um pouco de verde. Foram plantados pés de tomate, salsinha, cebolinha, alfaces, manjericão, cerejeira e laranja. Quem for até o local poderá ver um ambiente verde e esbelto. “As crianças do Eli Horta levam para casa o pensamento de conscientização ecológica e cuidados com o meio ambiente. A escola abraçou os projetos da horta e hoje é um local de pertencimento”, enfatiza Maria Eugênia Aleixo, vice-diretora.

Na atividade chamada de “pet-vaso”, os estudantes produziram vasos ecológicos para o cultivo de hortaliças. Os objetos puderam ser levados para casa. A intenção é que os alunos repliquem as ações de sustentabilidade no ambiente familiar. “Eu acho importante ações desse tipo. Eu adorei poder criar o vaso e vou cuidar dele em casa”, destaca Pietra Silva Aleixo, estudante.

A Eli Horta foi a primeira escola municipal a receber o projeto Cidade Verde. O proposta é que sejam plantadas 100 mil mudas de árvores e hortas urbanas até 2020. “Já são oito escolas que solicitaram a visita da Semas. Nós pretendemos deixar Contagem mais verde e queremos levar a ideia de preservação e sustentabilidade para dentro e fora das salas de aula”, finaliza o assessor educacional da Semas, Rodrigo Ribeiro.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Elias Ramos