Educação recebe exposição “Vivências durante o confinamento”, com fotografias de estudantes da Funec Xangri-lá

“O sentido maior foi fazer o estudante simbolizar o confinamento ou seu sofrimento, com um olhar de dentro de casa”. Com essas palavras o professor de filosofia, Marcos Wellington de Lima, definiu o objetivo do concurso fotográfico “Confins da Minha Casa”, realizado pela Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Xangri-lá, que está em exposição no hall de entrada da Secretaria Municipal de Educação de Contagem (Seduc) na mostra “Vivências durante o confinamento”.

O fechamento das escolas e o isolamento social decorrente da pandemia trouxeram impactos importantes para todos e, inclusive, para professores (as) e educandos. A partir dessa realidade, segundo explica o professor Marcos, surgiu a ideia de utilizar a fotografia para que os estudantes pudessem simbolizar o sofrimento ocasionado pelo confinamento.

Assim, surgiu o concurso fotográfico em que os estudantes deveriam fazer uma fotografia a partir do interior de sua casa. O concurso foi aberto a todos os estudantes da Funec Xangri-lá. “Poderia ser via celular, podia fazer criação na foto, modificações no computador, celular”, explicou.

O diretor da unidade, Hércules Ayres Vieira, destacou a grande participação da escola, mesmo não sendo uma atividade obrigatória. “O projeto não faz apenas o educando aprender o conteúdo, mas vai além. Eles têm uma participação maior, mostram o talento deles, o que estão sentindo. Através da fotografia conseguiram expressar um pouco o sentimento deles nesse período da pandemia”, destacou.

Hércules também valorizou o reconhecimento do trabalho por parte da Seduc, com a realização da exposição “Vivências durante o confinamento”, que reuniu as 15 fotos vencedoras do concurso. “Muito importante esse reconhecimento. Tanto os estudantes como os pais estão muito felizes com essa mostra aqui na Seduc”, comemorou.

Ensino remoto e experiências positivas

Telma Fernanda Ribeiro, secretária de Educação de Contagem e presidente da Funec, destacou a qualidade do projeto e os desafios que as escolas passam neste momento. “Vivemos um momento muito delicado na Educação. Em Contagem temos visto muitas experiências positivas durante o ensino remoto e fazemos questão de apoiar nossos professores (as) e nossas escolas”, afirmou.

O vice-presidente da Funec, Paulo Figueiredo, também destacou o trabalho e o envolvimento de todos no projeto. “Muito importante esse trabalho interdisciplinar, esse envolvimento de todos da escola no projeto. Essa é uma realidade nas unidades da Funec, do trabalho conjunto e colaborativo. A Funec Xangri-lá nos presenteia com essas fotos maravilhosas, resultado de uma integração entre direção, pedagogia, corpo docente e estudantes”, celebrou.

A pedagoga Vera Lúcia Duarte apontou o envolvimento tanto dos estudantes como dos familiares como um dos motivos para o sucesso do projeto. “O ser humano tem uma riqueza interior muito grande e percebe o mundo também de uma forma diferente. Pedagogicamente, os estudantes se envolveram muito. Aproximou o estudante da escola, da direção, dos professores, da parte pedagógica, da família. É essa parceria que faz toda a diferença”, disse.

Participação 

A grande participação dos educandos gerou um volume considerável de fotografias que deveriam ser analisadas e classificadas dentro do concurso. Para tanto, foi convidado Reginaldo Luiz Cardoso, fotógrafo autoral e pesquisador de urbanismo (cidades) no LabEspaço da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que explicou um pouco do processo de seleção das imagens.

“Foi extremamente difícil fazer a curadoria devido à alta qualidade do material. Várias fotografias que poderiam estar dentro das selecionadas. Infelizmente, essas ‘injustiças’ estão presentes em qualquer processo seletivo. São incontornáveis”, apontou. Reginaldo adotou quatro critérios para “facilitar” seu trabalho: enquadramento, nitidez, composição (equilíbrio dos elementos dentro da fotografia) e criatividade.

O fotógrafo reforçou a iniciativa do concurso e a qualidade do material apresentado. Para ele, que considera “a imagem uma linguagem universal e transformadora”, o resultado foi “muito além do esperado”, tanto pelo grande número de participações como pela qualidade. “Espero que esta iniciativa continue e passe a fazer parte do calendário escolar das escolas públicas de Contagem. Uma iniciativa que revela e desperta talentos específicos para o campo da arte e também uma maneira mais apurada de ver e observar o mundo”, concluiu.

Fotografia da estudante Thainá Vitória, vencedora do concurso fotográfico da Funec Xangri-lá

O olhar do estudante

A estudante Thainá Vitória Diniz Coelho de Sá, que completou o ensino médio em 2020, foi a vencedora do concurso fotográfico. Sua obra, inclusive, será apresentada em concursos nacionais e internacionais de fotografia, segundo informou o professor Marcos Wellington de Lima.

Thainá, que participou pela primeira vez de um concurso fotográfico, contou sobre sua obra e sua inspiração. “Eu queria mostrar a realidade dos meus dias; estava cercada de livros e café pois sou apaixonada pelos dois, mas não queria deixar de fora a nossa situação atual. Pensei bastante antes de tirar a foto, queria um bom ângulo, estudei um pouco de edição antes para ter certeza que daria certo”, explicou.

A estudante contou com a ajuda da mãe na produção e se diz “muito feliz” por conseguir expressar seu sentimento.

Maria Alice de Paula Freitas, que cursava o 2° ano do Ensino Médio em 2020, também participou do concurso. “Foi muito legal participar. Minha experiência com fotografia se resume em tirar fotos do céu, dos meus gatos, ou da minha irmã, nada profissional”, afirmou.

A estudante expressou seu gosto pela cultura pop e, embora tenha inicialmente se decepcionado por não ficar entre os cinco primeiros, se diz “bem satisfeita” por ter se classificado dentre mais de cem concorrentes.

“Gosto muito desse tipo de projeto, é algo bem dinâmico, descontraído e, de certa forma, atípico no ambiente escolar. A Funec deve fazer mais projetos que explorem a individualidade dos alunos e que envolvam músicas, filmes e outras artes no geral”, concluiu Maria Alice.

Saiba mais sobre o concurso fotográfico “Confins da Minha Casa”, da Funec Xangri-lá:

http://escolaxangrila.blogspot.com/2020/08/parabens-aos-professores-marcos-w-lima.html

 

Notícias Relacionadas