Comitiva da Seduc conhece sistema educacional da Finlândia

País que é referência mundial em educação preza por capacitação de professores.

Na semana em que Contagem recebeu o título de Cidade de Aprendizagem, o prefeito Alex de Freitas, o secretário de Educação, Joaquim Antônio Gonçalves, e servidores da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), visitaram a Finlândia, país que possui um dos melhores modelos educacionais do mundo. O objetivo foi conhecer as metodologias aplicadas nas instituições de ensino.

A comitiva de Contagem foi recebida por secretários na Embaixada do Brasil, em Helsinque, capital da Finlândia. Em seguida, o grupo conheceu a Agência Nacional da Educação, que corresponde ao Ministério da Educação, no Brasil. Durante uma hora e meia, técnicos da Agência apontaram os caminhos que colocaram o país nórdico como referência na educação mundial.

Para os técnicos de educação da Finlândia, um dos motivos do sucesso do setor são a valorização dos servidores, as metodologias e os investimentos. No país, há mais ênfase no ‘trabalho independente’, no qual os alunos fazem pesquisas e exploram assuntos antes da aula. O sistema valoriza o aprendizado de línguas estrangeiras, especialmente o inglês. As aulas não começam tão cedo. Em geral, vão de 8h30 às 16h. Após cada aula, há um intervalo de 15 minutos. Os estudantes têm a oportunidade de se aprofundar mais nas matérias com as quais se identificam. As carteiras possuem formato de trapézio, que permitem que os estudantes formem ilhas. O professor atua como meio de consulta. As escolas pregam igualdade.

No país existem poucas instituições particulares. O ensino, os materiais de estudos, visitas educativas, como museus, são gratuitos. Uma das diretrizes é não preparar os estudantes para provas, e sim para o conhecimento ao longo da vida. Os professores participam de cursos de capacitação e são incentivados à fazerem cursos de extensão. Para conseguirem uma vaga no sistema educacional, precisam ter mestrado e passar por uma bateria de testes.

Há 20 anos, a Finlândia se tronou referência em ensino. O país está entre os primeiros nos testes internacionais, principalmente no PISA, que mede a qualidade de ensino da língua materna, matemática e ciências para jovens.

O prefeito Alex de Freitas ficou entusiasmado ao saber que medidas da gestão, como o modelo de escola integral, pensado para Contagem, é o mesmo utilizado na Finlândia. “A educação de altíssima qualidade e universalmente gratuita foram decisivas para que a Finlândia, que era país sem estradas pavimentadas, se transformasse. Hoje, o país é exemplo de economia diversificada e bem-estar social porque capacitou seus jovens. Estamos no caminho certo, porque queremos capacitar nossos adolescentes com rica formação técnica-profissional. Só assim eles estarão preparados para o terceiro milênio”, destacou o prefeito.

O secretário Municipal de Educação, Joaquim Antônio Gonçalves, também fez questão de anotar as medidas. “Um dos pontos que mais me chamou a atenção foi a formação de professores. Todos os educadores passam por cursos e as metodologias de ensino são discutidas como forma de traçar o planejamento educacional anual”, explicou Joaquim.

Ao fim da visita, o secretário afirmou que a troca de experiências entre Contagem e Finlândia deve continuar. “Saímos daqui com uma boa bagagem e com o compromisso da Embaixada em nos ajudar a estabelecer parcerias com instituições, para que possamos aprender ainda mais sobre o modelo de educação que é aplicado aqui”, salientou Joaquim.

Reportagem: Júlio César Santos
Fotos: Divulgação

Notícias Relacionadas