Vacina ACWY contra a meningite chega no Sistema Único de Saúde

A vacina meningocócica ACWY (MenACWY) é destinadas a adolescentes de 11 e 12 anos de idade, grupo considerado mais suscetível à transmissão

O calendário de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) ganha uma importante aliada no combate à meningite a partir de hoje: trata-se da vacina meningocócica ACWY (MenACWY). Antes disponível somente na rede privada, a vacina agora é encontrada em toda rede pública e de forma gratuita. A vacina tem como intuito garantir a prevenção da meningite causada pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

Por ser considerada uma doença com grandes taxas de mortalidade e poder trazer sequelas de longo prazo, como complicações neurológicas, perda de membros, perda auditiva e paralisia, a vacina ACWY é um importante instrumento para a erradicação da doença no Brasil. A vacina meningocócica ACWY (MenACWY) é destinadas a adolescentes de 11 e 12 anos de idade, grupo considerado mais suscetível à transmissão.

Segundo  a diretora de imunização da Secretaria de Saúde, Fernanda Eliza, ” é importante lembrar que a vacina ACWY não substitui a vacina contra meningite C já disponível no SUS. Mesmo aqueles que já tomaram a dose da MenC  devem receber a dose da vacina meningocócica ACWY”, afirma.

Depois de aplicada a dose, é indicado que o adolescente permaneça sentado em observação por aproximadamente 15 minutos após receber a vacina MenACWY. “Tem sido observada a ocorrência de desmaios atribuídos à síndrome vaso-vagal ou reação vasopressora que ocorre, normalmente, em adolescentes, por isso, para reduzir risco de quedas e permitir pronta intervenção, caso ocorra a síncope, recomendamos esse tempo de observação”, orienta Eliza.

Segundo orientações do Ministério da Saúde, a vacina não deve ser aplicada em adolescentes que estejam com doenças agudas febris moderadas ou graves. A contra indicação da vacina meningocócica ACWY é somente para pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da vacina, incluindo o toxóide diftérico.

Para vacinar, basta ir na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua casa com cartão de vacina do adolescente, além de documento de identificação com foto.

 

Repórter: Milla Silva

Foto: Divulgação

Data: 05/05/2020