Posts com a Tag ‘prevenção’

Contagem alerta para importância da prevenção e combate à febre amarela

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde – SMS, tem alertado a população sobre a importância do combate e prevenção da febre amarela. Trata-se de uma doença infecciosa aguda grave, que é transmitida pela picada de mosquitos infectados e assim como a dengue, chikungunya, e zika não possui transmissão direta de pessoa para pessoa. A grande diferença entre essas doenças é que para a febre amarela há vacina eficaz e segura disponível.

Mesmo no inverno, é importante manter os cuidados contra a febre amarela. Por isso, a SMS intensificou as ações de conscientização e prevenção, bem como a mobilização das campanhas de vacinação, por meio da orientação para a população sobre a sua importância. A SMS também fez um levantamento da cobertura vacinal no município e identificar as áreas onde é necessário estimulá-la, para minimizar o risco de infecção e disseminação da doença no município.

Conforme explica a bióloga Virgínia Seixas Santana, da Unidade de Vigilância em Zoonoses — UVZ, a febre amarela entra no plano de controle das arboviroses. “Isso quer dizer que todas as ações realizadas para o controle do mosquito Aedes aegypti são válidas para a contenção da febre amarela. O controle das arboviroses é um desafio de saúde pública, por isso é importante que haja participação popular para manter os ambientes limpos e organizados, medida que evita uma série de doenças”, afirma.

A população deve tomar alguns cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito vetor da febre amarela, como tampar os tonéis e caixas d’água, manter as calhas sempre limpas, deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo, manter lixeiras bem tampadas, deixar ralos limpos e com aplicação de tela, limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia e retirar água acumulada de objetos.

Além do plano de controle das arboviroses, Contagem oferta vacina contra a febre amarela nas salas de vacina da cidade.

Sintomas e prevenção 

A febre amarela possui importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação, além do risco de reurbanização da transmissão em áreas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Desse modo, é importante manter-se atento aos sintomas, como o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza. Ao surgimento dos sintomas, é recomendado procurar por atendimento médico na Unidade Básica de Saúde — UBS de referência e informar sobre qualquer viagem ou exposição realizada em áreas rurais ou de mata e/ou se houve mortandade de macacos próximos aos lugares visitados, assim como picadas de mosquitos.

A epidemiologista da Diretoria de Vigilância Epidemiológica — Divepi, Maria Helena Franco Morais, esclarece que o prazo de período da infecção varia de pessoa para pessoa.  “Geralmente, o período é o comum de uma virose, sendo o prazo de uma semana. Porém existem alguns casos de pessoas que podem desenvolver a melhora, e, logo após, ocorre o retorno da doença com um caso grave”, destaca a epidemiologista.

Em caso de agravamentos da doença, o paciente deve procurar atendimento médico o mais rápido possível em uma Unidade de Pronto Atendimento — UPA.

Vale ressaltar que macacos não transmitem a febre amarela e assim como os humanos eles são infectados. Caso seja encontrado algum macaco/mico doente ou morto, entre em contato com os profissionais responsáveis para que sejam feitas análises e estudos para detectar se a causa da morte foi de fato a febre amarela.

Com relação ao recolhimento de micos mortos, principalmente, os encontrados próximos a áreas de mata, o procedimento é realizado pelos profissionais do Controle de Zoonoses dos distritos sanitários.         

Vacina 

A vacina é a maneira mais eficaz e segura de se prevenir para evitar o contágio da doença. O Sistema Único de Saúde — SUS oferta a vacina contra a febre amarela de maneira gratuita para toda a população. Para ser imunizado, basta comparecer a uma unidade credenciada com o cartão de vacina e documento de identidade. As salas de vacina funcionam das 8h às 16h30, de segunda a sexta-feira.

Segundo o Ministério da Saúde – MS, a vacina é indicada para:

  • Crianças, ao completarem nove meses de vida, devem tomar  1 (uma) dose;

  • Crianças, ao completarem quatro anos de idade, devem tomar a dose de reforço;

  • Pessoas de 5 a 59 anos de idade, não vacinadas ou sem comprovante de vacinação devem tomar  1 (uma) dose;

  • Pessoas que receberam apenas  1 (uma) dose da vacina antes de completarem 5 anos de idade devem tomar  1 (uma) dose de reforço.

 Ainda, de acordo com o MS, a vacina NÃO é indicada para:

  • Crianças menores de nove meses de idade,

  • Mulheres amamentando crianças menores de seis meses de idade,

  • Pessoas com alergia graves a ovo,

  • Pessoas que vivem com HIV e têm contagem de células CD4 menor que 350.

  • Pessoas em tratamento com quimioterapia/radioterapia.

  • Pessoas portadoras de doenças autoimunes.

  • Pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a defesa do corpo).

 

Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses — UVZ  

Av. João César de Oliveira, 4665 – Eldorado.

Telefone: (31) 99257-0013

Estagiário André Fernandes sob supervisão da jornalista Vanessa Trotta

Mais Saúde: Contagem realiza capacitação para orientação e prevenção da sífilis

Promover e ampliar ações para diminuir o impacto das Infecções Sexualmente Transmissíveis – IST como problema de saúde pública, é uma das iniciativas que têm sido fortalecidas em Contagem. Nesta quarta-feira (20/7), a Superintendência de Atenção Especializada e Subsecretaria de Assistência, da Secretaria Municipal de Saúde – SMS, promoveu capacitação sobre prevenção, diagnóstico, tratamento e monitoramento da sífilis.

O treinamento foi realizado na Faculdade UNA Contagem e reuniu cerca de 50 profissionais, entre enfermeiros, farmacêuticos, médicos, dentistas e outros. O objetivo é que os profissionais sejam multiplicadores da temática nos oito Distritos Sanitários da cidade, e assim, executem papel essencial no controle da infecção.

Segundo a Subsecretária de Atenção à Saúde, Rejane Balmant, as iniciativas que estão sendo intensificadas em Contagem vão de encontro a necessidade de sensibilização da população em relação ao diagnóstico, tratamento e prevenção  das ISTs. “Essa capacitação vem de encontro com a necessidade de trabalhar a temática da Sífilis, sensibilizando os profissionais e a população. No último final de semana, houve testagem para diagnóstico de hepatites virais e outras infecções. Isso é um dos movimentos para que a gente trabalhe essas questões e sensibilize a população para a importância das temáticas”.

A sífilis é uma IST, causada pela bactéria Treponema pallidum, com crescente número de notificações. Quando não tratada pode trazer consequências graves para a saúde. A infecção coloca em risco não só a saúde das pessoas que praticam relação sexual sem preservativos, como também o feto durante a gestação ou parto, quando a mãe está infectada.

 Teste rápido para diagnóstico e tratamento para combate à sífilis

 Para realizar a testagem no município, basta ir de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na Unidade Básica de Saúde – UBS de referência ou no Centro de Testagem e Aconselhamento  – CTA, localizado no Centro de Atenção Especializada Iria Diniz, que fica na avenida João César de Oliveira, 3.620 – Eldorado.

Repórter Laura Oliveira/PMC

Contagem reforça Campanha Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

Hoje, 26 de abril, é celebrado o Dia Nacional da Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial. A campanha visa conscientizar a população sobre a doença que atinge cerca de 38 milhões de brasileiros.

De acordo com um estudo publicado pela Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – Socesp, a hipertensão, que é popularmente conhecida como pressão alta, está ligada a 45% dos óbitos de doenças cardíacas. A literatura médica mostra que cerca de 25% da população brasileira é hipertensa, e que após os 60 anos, esse número fica na média de 65%.

Em Contagem, 68 mil pessoas estão cadastradas no sistema e-SUS, declarando que são hipertensas. Segundo a médica da UBS CSU Eldorado, Caroline Lacerda, a doença crônica é caracterizada pelo valor da pressão arterial, quando ela ultrapassa os 140/90 mmHg, mais conhecidos como 14 por 9.

Por ser classificada como uma comorbidade assintomática, dificilmente apresenta sinais de alerta. Diante disso, Carolina Lacerda, reforçou a importância de manter as consultas de rotinas. “A pressão alta é uma doença silenciosa, por essa razão, sempre que possível, confira a pressão e se houver algum sintoma, procure sua Unidade Básica de Saúde – UBS referência. Lembrando que ela é uma doença de fácil diagnóstico, com duas aferições com a pressão alta, já se tem o diagnóstico.”.

Em alguns casos, pode ocorrer do indivíduo apresentar sintomas como: dores no peito, dor de cabeça, tontura, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal.

Prevenção 

Por mais que a pressão alta não tenha cura, é essencial manter o controle e tratamento correto, para evitar danos como Acidente Vascular Cerebral – AVC, insuficiência cardíaca e problemas renais. Lembrando que a melhor forma de controlar ou evitar a doença é a mudança de hábitos do dia a dia.

Não passar do limite do sal, praticar exercício físico, não fumar, ter alimentação saudável, manter o peso ideal e não abusar no consumo de álcool são algumas das boas práticas que devem ser adotadas para evitar esses dois números que podem trazer grandes problemas à saúde.

 

Fontes:  Ministério da Saúde e Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – SOCESP

 

Repórter: Laura Oliveira

Vigilância Sanitária de Contagem avalia ações de prevenção ao Covid-19 na CeasaMinas

Expositores, clientes e lojistas entraram em contato com a Secretaria de Saúde de Contagem para relatar a falta de fiscalização por parte dos responsáveis pela central de abastecimento

 

Integrantes da Vigilância Sanitária de Contagem percorreram, nesta quinta-feira (18), instalações da Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (CeasaMinas) após denúncias de descumprimento de regras para evitar a disseminação da Covid-19 no local.

Expositores, clientes e lojistas entraram em contato com a Secretaria de Saúde de Contagem para relatar a suposta falta de fiscalização por parte dos responsáveis pela central de abastecimento.

Nivaldo Boner, que  trabalha na CeasaMinas, disse que está preocupado com a falta de prevenção da Covid-19 entre os expositores, frequentadores e caminhoneiros. “Muitas pessoas não estão usando máscara, e nem passando álcool em gel, e teve alguns casos aqui”, afirmou.

“Na Ceasa frequentam cerca de 40 mil pessoas diariamente, então firmamos um plano de ação para que o entreposto previna a proliferação do Covid-19”, destacou o  superintendente de Vigilância em Saúde de Contagem, José Renato de Rezende.

Os representantes da vigilância foram aos principais pontos de vendas, conversaram com vendedores e usuários. Após a visita, os profissionais irão enviar um relatório para a direção da central de abastecimento para informar se o plano de ação do entreposto foi executado ou não.

Ação de prevenção

No dia 5 de junho deste ano, representantes da Vigilância Sanitária de Contagem e da CeasaMinas tinham se reunido para debater um plano de ação para a prevenção da disseminação da Covid-19.

Foi pactuado com a direção do local a implantação de bloqueios na entrada, uso de termômetros e a utilização de máscaras de proteção e álcool em gel pelos clientes e comerciantes. 

 

Repórter: Lucas Santos 

Foto: Adelcio Barbosa

Data: 18/06/2020

Prefeitura segue com desinfecção de vias e pontos de grande movimentação no município

Objetivo é conter avanço da covid-19 na cidade

 

A Prefeitura de Contagem segue com a desinfecção de vias e pontos com grande movimentação de pessoas, por meio da aplicação do hipoclorito, produto usado como desinfetante. Na quinta e sexta-feira passada, o produto foi aplicado em áreas públicas da regional Eldorado e regional Nacional, respectivamente. Nesta semana, os trabalhos foram retomados, e as regionais Sede (25/5) e Industrial (26 e 27/5) passaram pelo processo de desinfecção. O objetivo dessas operações é conter o avanço do coronavírus na cidade.

Em cada operação são utilizados cerca de 20 mil litros do composto químico e aproximadamente 30 mil litros de água. A desinfecção conta com a participação de cerca de 30 servidores: agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon), da Guarda Civil de Contagem (GCC), da Defesa Civil Municipal e de Combate às Endemias (Secretaria Municipal de Saúde). Após 30 minutos da aplicação de hipoclorito é usado o jato de água para a limpeza. Nesses locais são montados pontos de apoio e zonas de desinfecção para que as dezenas pessoas envolvidas possam se desinfectar ao final dos trabalhos.

A ação já foi executada na estação de metrô e avenida João César de Oliveira (Eldorado); avenida Tiradentes (Industrial); escadaria da igreja São Gonçalo e Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 16 (Sede); rua Refinaria Duque de Caxias (Petrolândia); avenida Água Branca (Água Branca); rua Santa Maria (Nacional); avenida Firmo de Matos (prédios da Receita Federal e do Sine); rua VP1 e UPA Nova Contagem (Nova Contagem); avenida Mantiqueira (Riacho); rua Búzios com rua Nuvem e imediações (bairro Jardim Laguna, regional Ressaca); ruas João Gomes Cardoso e Bueno Prado, além de um trecho da avenida Fernão Dias (regional Eldorado); rua Joaquim José (em frente à Câmara Municipal) e subindo a rua Tereza Cristina (regional Sede); fachada do Mercado Central de Contagem e a praça Marília de Dirceu, no bairro Inconfidentes (regional Riacho); e novamente a estação de metrô Eldorado, que já havia passado por desinfecção há cerca de um mês.

 

 

Data: 28/05/2020

Repórter: Carol Cunha 

Foto: Ricardo Lima 

CER IV adota teleconsultas e mantém atendimento aos usuários

Os profissionais do centro seguem um protocolo, ligam para os usuários no mesmo horário em que seria a consulta normalmente. Além de manter o atendimento, a iniciativa reforça o vínculo do paciente com o profissional

Com o objetivo de continuar os atendimentos durante a pandemia da covid-19, o Centro Especializado em Reabilitação (CER IV/Contagem) adotou, desde maio, o sistema de teleconsultas. A ação segue  uma portaria do Ministério da Saúde para regulamentar atendimentos a distância durante a pandemia.
 
A teleconsulta, além de manter pacientes em casa, principalmente os que fazem parte do grupo de risco, desafoga o sistema de saúde. Os atendimentos realizado pelas teleconsultas podem ser feitos por computador, tablet ou até mesmo via telefone.
 
A gestora de saúde, Daniela Teodoro, ressalta que todos os usuários que realizam acompanhamento semanal no CER IV são contactados pelos profissionais que os atendem. Segundo Daniela, os profissionais seguem um protocolo, ligam para os usuários no mesmo horário em que seria a consulta normalmente. “Primeiramente, os profissionais conversaram com a família ou com os usuários para orientar como funciona a teleconsulta e esclarecer dúvidas. Tivemos muita adesão. Os usuários agradecem pela iniciativa que, além de manter o atendimento, reforça o vínculo com o profissional”, destacou a gestora do CERIV.
 
Daniela informou que uma minoria não aderiu a teleconsulta, neste caso, é feito o telemonitoramento. “Ligamos uma vez na semana para saber se mudou de ideia em relação à teleconsulta e passamos orientações básicas”. A gestora do CERIV lembra que a teleconsulta é realizada com usuários que já são acompanhados pelo CER IV. “Não podemos fazer telemedicina (o primeiro atendimento), a primeira consulta presencial é só em casos de urgência,” reforça.
 
Consultas presenciais
Daniela destacou que alguns atendimentos são realizados presenciais, seguindo as normas de precauções, pois não são possíveis via teleconsultas. Além de urgência e emergência, os serviços de psiquiatria, neurologia, fisioterapia respiratória, ostomia, reabilitação auditiva  e consultas com otorrino.
 
Medidas adotas pelo CER IV
 
Foram afixadas em local de ampla visibilidade ao público informações como:
 
• Uso obrigatório de máscara nos estabelecimentos do CER IV;
• Reorganização das cadeiras da recepção e isolamento de algumas para garantir o distanciamento;
• Higienizar frequentemente as mãos com água e sabão ou utilizar álcool em gel;
• Evitar tocar olhos, nariz e boca, sem higienização adequada das mãos;
• Evitar contato próximo com pessoas doentes;
• Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, com cotovelo flexionado ou utilizando-se de um lenço descartável;
• O profissional deve ficar em casa e evitar contato com pessoas quando estiver doente;
• Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.
 
 
Repórter: Lucas Santos 
 
Foto: Divulgação 
 
Data: 15/05/2020

Guarda civil e educadores físicos fazem blitz para coibir aglomeração em avenida tradicional de prática de atividades esportivas

Orientações são para que pessoas façam atividades físicas em casa

Cerca de 30 agentes da Guarda Civil Municipal e educadores físicos percorreram a avenida Francisco Firmo de Mattos, em Contagem, na noite dessa quarta-feira (6), orientando a população sobre a prevenção contra o coronavírus. A avenida é um ponto tradicional de encontros para a prática de atividades físicas. Segundo o comandante da Guarda Civil, Lei Sampaio, muita gente tem desrespeitado o decreto de isolamento e ido para a rua, fazer caminhada e utilizar as academias ao ar livre. “Desde o dia 22 de abril, é obrigatório o uso de máscaras no município. Há duas semanas estamos nas ruas orientando e distribuindo panfletos. Na próxima semana vamos aplicar multa para quem descumprir o decreto”, destacou Sampaio.

As multas para quem se aglomera já são aplicadas. Elas variam de 500 a 5 mil reais. Os agentes interditaram as academias ao ar livre. No município, a orientação é de que as pessoas cumpram o isolamento social e só saiam de casa se for necessário. A avenida Francisco Firmo de Mattos tem cerca de três quilômetros de calçadão e três academias ao ar livre. As academias ao ar livre foram interditadas. “A Guarda Civil tem se esforçado para conscientizar a população que esse contato com os aparelhos pode ser perigoso. Se alguém que estiver contaminado utilizar um aparelho, outras pessoas também podem se infectar”, informou o comandante.

Profissionais de educação física da Secretaria Municipal de Saúde também participaram da ação. Eles abordaram pessoas que faziam caminhada no calçadão. A orientação era sobre a necessidade de trocar a atividade na rua pela atividade dentro de casa. “Por mais que esteja em local aberto, há risco de contaminação. O programa Movimenta Contagem disponibiliza no canal no Youtube vídeos de dança, de exercícos aeróbicos. Você pode utilizar também cabos de vassoura, cadeiras, sofás, como auxiliares nas atividades, explicou José Vitor Rabelo, coordenador do Movimenta Contagem.

 

Repórter: Júlio César Santos 

Foto: Divulgação 

Data: 07/05/2020

Contagem intensifica ações para prevenção e combate do carrapato estrela

Representantes das secretarias de Saúde, Meio Ambiente e Obras e Serviços Urbanos vistoriaram, nesta terça-feira (5), um córrego e um terreno no bairro Boa Vista, na região Nacional. Em 2019, os locais foram os principais focos do carrapato estrela, vetor da Febre Maculosa.

O superintendente de Vigilância em Saúde, José Renato de Rezende Costa, ressalta que com a chegada do tempo seco, período propício para a proliferação do carrapato, as atuações serão intensificadas na região. A previsão é que, na próxima semana, serão realizadas uma operação conjunta no local.

José Renato destacou que “por meio de uma ação intersetorial que envolverá as três secretarias (Saúde, Meio Ambiente, Obras e Serviços Urbanos) será realizada a limpeza do local, com capina e roçamento, além da borrifação das casas próxima ao terreno.”

Em 2019, foram registrados 179 casos da Febre Maculosa. Em 2020 (até o mês de maio, apenas dois casos.

Entenda o caso

Há cerca de um ano, 128 pessoas tiveram contato com a área considerada foco do carrapato. O local tem cerca de 35 casas e nos fundos das residências passa o córrego. Desde então, a Prefeitura de Contagem mantém ações contínuas no local de vigilância.

Ao longo de 2019, a prefeitura realizou diversas ações de combate e prevenção à Febre Maculosa, entre elas, a limpeza do terreno e borrifação das casas. Além disso, foram recolhidos cavalos para limpeza e realizadas ações de conscientização com os moradores.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Divulgação

Data: 07/05/2020

Equipe do Movimenta Contagem leva informação e auxilia a população em locais de maior concentração

Mais de 50 profissionais estão percorrendo os locais com maior concentração de pessoas entregando à população cartilhas com informação referente à prevenção do novo Coronavírus

Um dos maiores programas de prevenção da saúde, o Movimenta Contagem tem auxiliado a população na prevenção contra o novo coronavírus. Após passarem por treinamento com a Guarda Civil Municipal e com a Superintendência de Atenção à Saúde (SAS), mais de 50 profissionais estão percorrendo os locais com maior concentração de pessoas, como casas lotéricas, agências bancárias, farmácias distritais e via de comércios, entregando à população cartilhas com informação referente à prevenção do novo Coronavírus.

Eles ainda ajudam a organizar filas nos estabelecimentos, conforme protocolos do Ministério da Saúde (MS). “Diante da impossibilidade da realização das aulas de ginástica e ritmos que o Movimenta Contagem faz por toda cidade, a Secretaria de Saúde encontrou essa oportunidade de atuação, para que os profissionais auxiliem na prevenção”, destacou o coordenador do Movimenta Contagem, José Vitor.

Os profissionais atuam no período da manhã e da tarde. O Movimenta Contagem atende mais de dez mil pessoas em todas as regionais da cidade, oferecendo diferentes modalidades esportivas.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Adelcio Ramos

Data: 28/04/2020

Unidade Básica de Saúde (UBS) São Luiz funciona à noite em ação do Novembro Azul

Homens receberam orientações sobre a prevenção ao câncer de próstata, realizaram exames preventivos, além de encaminhamentos para urologista e planejamento familiar

Com o objetivo de ampliar o atendimento à saúde do trabalhador, a Unidade Básica de Saúde – UBS São Luiz II abriu as portas na última segunda-feira (25), das 17h às 20h.  A iniciativa inovadora buscou atender pacientes que trabalham no horário comercial e não possuem disponibilidade para ir à UBS.

O funcionamento em caráter especial da unidade faz parte do calendário do Novembro Azul, o mês é dedicado à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. 

Foram atendidos 12 homens. Eles receberam orientações sobre a prevenção ao câncer de próstata, realizaram exames preventivos, além de encaminhamentos para urologista e planejamento familiar. Segundo a enfermeira da UBS São Luiz, Ravena Rielly,  a proposta de atender trabalhadores foi um sucesso. “Muitos não querem ou não podem faltar ao serviço, não gostam de levar atestado, por isso, não cuidam da saúde devido ao horário do trabalho”.

Ravenna destacou  que os paciente pediram que, pelo menos uma vez por mês, a UBS funcione à noite. “Vamos levar essa proposta para o distrito e tentar implementar essa iniciativa”, disse a enfermeira.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 27/11/2019