Posts com a Tag ‘Complexo Hospitalar’

Complexo Hospitalar e UPAs ganham melhorias para procedimentos e acolhimento de usuários

Para oferecer mais conforto e humanização para os usuários da urgência e emergência, o Complexo Hospitalar, incluindo o Centro Materno Infantil e as UPAs, seguem ganhando melhorias. Nos últimos dias quem passou pela recepção do Hospital Municipal e pelo Centro Materno Infantil pode perceber as novas longarinas que foram instaladas na recepção. Já os profissionais das UPAs Ressaca e JK ganharam novos instrumentos para pequenos procedimentos.

Com utilização superior a 10 anos e já desgastados pelo uso contínuo, os pequenos instrumentos cirúrgicos utilizados em procedimentos ambulatoriais foram trocados nas UPAs Ressaca e JK nas últimas semanas. As novas peças compradas incluem cabo bisturi, estojo de inox perfurado, pinça anatômica dente de rato, pinça anatômica dissecção, pinça Halstead mosquito curva, porta agulha Mayo Hegar, tesoura Iris reta ponta fina e bandeja em aço inoxidável. Ao todo são 15 caixas de cada item que foram adquiridos por cerca de R$ 13 mil.

A recepção do Hospital Municipal de Contagem e do Centro Materno Infantil também estão de cara nova com as longarinas de aço inoxidável adquiridas. Foram compradas 100 unidades ao preço de R$ 120 mil. Mais resistentes e confortáveis do que os assentos  plásticos, elas revitalizaram os halls das unidades.

Nos próximos dias, na nova área respiratória do Hospital Municipal de Contagem denominada Clínica Médica B, será instalado um conjunto de móveis planejados para receber os prontuários dos pacientes. O modelo ilha propiciará aos trabalhadores da assistência que utilizam o local um espaço mais adequado para prescrever e realizar todo o trabalho. O investimento foi em torno de pouco mais de R$ 11 mil.

Em breve, os leitos de todo o Complexo Hospitalar e a UPA JK vão ganhar novas cortinas para a separação dos espaços, o que trará mais privacidade aos usuários e usuárias. O investimento é da ordem de R$ 86 mil.

Mais conforto para acompanhantes

Em fevereiro deste ano, o Complexo Hospitalar, incluindo Centro Materno Infantil, e as UPAs JK, Vargem das Flores, Petrolândia e Ressaca receberam novas poltronas de acompanhantes que estavam desgastadas pelo tempo e uso.

Para melhorar o atendimento médico também foram comprados ainda equipamentos como torniquete pneumático para uso em procedimentos cirúrgicos ortopédicos no centro cirúrgico, além de aquisição de aparelho para realização de procedimentos de histeroscopia em comodato com insumos para realização de procedimentos no Centro Materno Infantil ao valor anual de R$243 mil.

 

Repórter:  Jefferson Lorentz  

Saúde amplia campanha preventiva para servidores contra síndrome gripal e Covid

Diante do crescimento de casos da síndrome gripal (gripe e Covid-19), a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, iniciou na semana passada a campanha preventiva para os servidores da Saúde. Em poucos dias, a ação alcançou um retorno exponencial. Com o sucesso, a equipe do departamento de Vigilância Sanitária ampliou a ação para os serviços públicos.

A operação consiste em reafirmar os protocolos de segurança e as boas práticas, como o uso de máscaras, higienização das mãos, ambientes bem arejados e ventilados, uso dos sanitários e refeitórios, além do atendimento aos usuários.

Nesta segunda-feira (24/1), a Vigilância Sanitária fez uma força-tarefa e foi aos Centros de Atenção Especializada – CAE Iria Diniz e Ressaca, à Transcon, Complexo Hospitalar e Ceaps, conversou com os responsáveis pelos setores, com intuito de conscientizar e dialogar sobre os cuidados que devem ser praticados dentro das unidades para evitar a transmissão em massa do vírus da gripe e da Covid-19.

Para a diretora do CAE Iria Diniz, Cláudia Ribeiro, é importante a conscientização tanto para os profissionais, quanto para os usuários. “Foi importante a vinda dentro da unidade. Precisamos realmente conscientizar nossos profissionais, os usuários que circulam dentro da unidade que são muitos, para adequar as normas, o conceito da importância da máscara, da higienização das mãos, diminuindo a contaminação. Então, quanto mais a gente conscientizar o nosso profissional e o usuário, teremos um ambiente melhor para todos”, enfatizou a diretora.

O diretor administrativo financeiro da Transcon, Rodrigo Fernandes, afirmou a importância de observar as questões sanitárias, além de ressaltar o valor de adotar os protocolos de segurança e as boas práticas dentro do ambiente de trabalho. “Eu louvo a iniciativa da Secretaria de Saúde, porque muitas questões que estão sendo abordadas pela Saúde, fazem parte das nossas práticas. Eu acho fundamental, porque sendo vírus um agente insidioso, coisas muito simples ajudam a conter sua propagação. Então, estamos adotando as práticas sugeridas somadas às nossas, e assim, esperamos ter efetivamente um ambiente mais tranquilo e seguro, onde as questões sanitárias sejam observadas de forma a preservar a saúde de todos”, declarou Rodrigo Fernandes.

Importante ressaltar que as boas práticas e a prevenção devem ser um trabalho realizado em conjunto, todos precisam seguir os protocolos sanitários  para evitar a proliferação dos vírus.

 

 Cuidados

– Evite ambientes fechados;

– Use máscaras;

– Mantenha os ambientes ventilados e arejados;

– Não toque olhos, nariz e boca sem antes higienizar as mãos;

– Dê descarga com a tampa do vaso fechada;

– Higienize as mãos frequentemente.

 

Repórter Laura de Oliveira

Serviço de Saúde inovador em Contagem auxilia pacientes com covid-19

Desde a criação do serviço de telemonitoramento, mais de 2500 pessoas foram assistidas pela equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Contagem). O telemonitoramento foi implantado no dia 19 de abril. O acompanhamento via telefone é realizado após avaliação e notificação dos pacientes pela rede de saúde como casos suspeitos da covid-19 e que estão em isolamento domiciliar.

Ao todo, oito profissionais da saúde monitoram diariamente  cerca de 150 pacientes confinados nas suas residências. Atualmente, mais de 800 pacientes são monitorados pelo serviço que funciona no Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz.

Segundo a gestora do CCE Iria Diniz, Delzira de Oliveira, o usuário sintomático que procura algum dos serviços de saúde (CCE Ressaca, UPAs, Complexo Hospitalar, UBS) são atendidos e orientados quanto aos isolamento. O serviço cadastra o paciente no telemonitoramento via sistema interligado para a rede.“A equipe do CCE Iria Diniz acessa a planilha todos os dias pela manhã, incluem os novos pacientes referendados pelos equipamentos públicos já citados e os médicos ligam para cada paciente”, destacou Delzira.

Este procedimento acontece de 48 em 48 horas e se repete até o 14°dia de sintoma, quando caso não ocorra nenhum agravo do quadro, o paciente recebe alta.

Projeto foi aprovado pelos pacientes

Delzira ressaltou que a experiência tem sido muito exitosa. “Os paciente estão em um momento frágil devido ao suposto quadro (ou confirmação) de COVID-19, eles relatam que durante todo o período em que se encontram isolados, sentem-se cuidados e isso auxilia a melhoria da doença”.

Fernando Augusto,  morador do Ressaca, deu positivo para Covid-19 em, os  sintomas foram considerados graves, como febre, falta de ar e tosse. Fernando foi acompanhado pelo serviço de Telemonitoramento.

A mãe de Fernando, Maria Luiza, que recebia as ligações do serviço e repassava os cuidados da equipe ao filho. Maria que fez essa ponte entre o filho e o telemonitoramento agradece a iniciativa da Secretaria de Saúde. “Esse serviço (de telemonitoramento) foi muito importante para o meu filho, o quadro dele era sintomático e o apoio da equipe foi fundamental para a recuperação  dele em casa”, conclui Maria Luiza.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Barbosa

Data: 24/06/2020

Entidades homenageiam profissionais do Complexo Hospitalar de Contagem

Além das doações de materiais de proteção,  os profissionais e pacientes que estão na ala de tratamento da covid-19, receberam lanches de uma rede de fast-food

 

A segunda-feira (11/5) desta semana foi marcada por gestos de solidariedade no Complexo Hospitalar de Contagem. O Rotary Club Contagem das Gerais (distrito 4760), por meio de recursos do subsídio distrital, doou equipamentos de proteção individual ao Hospital Municipal e ao Centro Materno Infantil. Ao todo são 250 máscaras modelo N95, 460 capotes impermeáveis e 50 filtros para aparelhos respiratórios. “O Rotary mobilizou recursos para ações de combate à covid-19 e, desta forma, conseguiu contemplar o Complexo Hospitalar de Contagem”, explicou o governador do distrito 4760, Nelson Fonseca Leite.

“Essa é apenas uma das ações que colocamos em prática. Desde o início da pandemia estamos fazendo doações a vários hospitais de Minas Gerais”, destacou a sócia-fundadora do Rotary Club Contagem das Gerais, Alessandra Lopes.

Para o diretor geral do Complexo Hospitalar, Flávio Albuquerque, os equipamentos serão utilizados pelos profissionais que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus. “Nossos estoques estão cheios e não há falta de suprimentos. Mas toda ajuda é bem-vinda, principalmente, em um momento de pandemia. Estamos muito satisfeitos com as doações”, destacou Flávio.

O Movimento  Transformar Contagem também participou da ação. O grupo distribuiu 250 kits contendo máscaras caseiras e álcool em gel. Os insumos foram doados pelos jovens da Interact Clube Contagem União e empresas privadas. As máscaras caseiras foram fabricadas por idosos. Elas devem ser utilizadas pelos profissionais na rua ou em casa. 

 

Repórter: Nelson Augusto 

Data: 12/05/2020

Foto: Adelcio R Barbosa

Prefeito acompanha andamento de obras no Hospital Municipal

A reforma vai possibilitar a abertura de 42 novos leitos

Na manhã desta quinta-feira (5), o prefeito de Contagem, Alex de Freitas, e o secretário municipal de Saúde, Cleber  de Faria Silva, estiveram no Hospital Municipal de Contagem José Lucas Filho para acompanhar o andamento das obras de reabertura de leitos da segunda ala da Clínica Médica. Após a reforma, o hospital terá mais 42 novos leitos para atender a população.

“Viemos ao Complexo Hospitalar para acompanhar os serviços de ampliação da segunda ala da clínica. Serão mais 42 leitos, sendo dez reservados aos pacientes com quadro clínico de AVC. Através dessa ampliação, será possível admitir o paciente de forma mais rápida e, com isso, reduzir as chances dele desenvolver sequelas”, explicou o prefeito Alex de Freitas.

Os serviços foram iniciados em julho deste ano e compreendem reformas de parede, portas, instalações elétricas e hidráulicas. A obra seguirá o padrão da ala um, já reformada e entregue em 2017. A intervenção vai proporcionar um ambiente humanizado, implantado em conformidade com  as normas da vigilância sanitária. A previsão, segundo cronograma da equipe de engenharia, é de que as obras sejam entregues até a segunda quinzena de janeiro 2020.

“Com essa medida, a gente vai conseguir transferir os pacientes mais graves das UPAs de maneira mais rápida para  Hospital Municipal, melhorando a assistência e até mesmo diminuindo a internação”, enfatizou o secretário de Saúde, Cleber de Faria.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Cássio Matias

Data: 05/12/2019

Capacitação de ortopedia fortalece habilidades de profissionais do Complexo Hospitalar

Unidade realiza mais de 150 procedimentos cirúrgicos ortopédicos por mês

Cirurgiões e instrumentadores do Centro Cirúrgico do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) participaram de um workshop para fortalecer as habilidades na utilização das novas caixas de OPME (Órteses, Próteses e Materiais Especiais) usadas durante as cirurgias ortopédicas.

O complexo é responsável por mais de 150 procedimentos cirúrgicos, eletivos e de urgência, no mês. Deste número, a maioria são casos ortopédicos. “Hoje, o Centro Cirúrgico da unidade é referência de traumatologia. Desta maneira, além de contar com uma equipe preparada, é essencial possuir materiais de qualidade”, ressaltou a coordenadora do Centro Cirúrgico do CHC, Natalia Nascimento.

O treinamento foi realizado no auditório do Centro Materno Infantil (CMI). Para o coordenador da Ortopedia, Leonardo Eustáquio Vaz Amaral, o conhecimento acerca do material é imprescindível para aprimorar a técnica, o que garante uma assistência de qualidade à população que depende do serviço.

Os OPME podem ser permanente ou transitório, utilizados para auxiliar as funções de um membro e até substituir partes do corpo, evitando deformidades ou sua progressão ou, ainda, compensar insuficiências funcionais. São equipamentos importantes para as assistências ortopédicas.

 

 

 

Foto: Bruna Alves

Data: 08/08/2019

 

 

 

 

Para evitar acidentes de trabalho com perfurocortantes, colaboradores da Saúde participam de palestra

Os palestrantes apresentaram alguns conceitos importantes sobre acidente de trabalho

A capacitação de funcionários do Complexo Hospitalar e UPAs foi no auditório da Maternidade Municipal

Colaboradores do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município participaram, de 9 a 11 de julho, de uma palestra sobre a saúde do trabalhador, com o objetivo de sensibilizá-los sobre os acidentes com perfurocortantes. As orientações foram ministradas pela diretora do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Contagem, Fátima Brant; Alex Anselmo, referência em Vigilância em Saúde do Trabalhador; e o médico do trabalho do Cerest, Sávio Henrique Teixeira Silveira.

Durante a capacitação, no auditório da Maternidade Municipal, os palestrantes apresentaram alguns conceitos importantes para que os profissionais do Hospital e Maternidade se identificassem com as possíveis situações de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. “Nosso objetivo é promover a saúde do trabalhador. Queremos que ele conheça quais são os agravos para o bem-estar e faça as notificações corretamente quando existir incidentes, para que possamos juntos desenvolver ações preventivas que minimizem os impactos que os acidentes de trabalho causam tanto para quem exerce uma função como para o Sistema Único de Saúde”, destacou Fátima Brant.

Segundo dados apresentados pelos representantes do Centro de Referência de Contagem, o Brasil é o quarto país com maior índice de acidentes de trabalho. São mais de 14 mil casos de invalidez por ano. Entre 2012 e 2017 foram notificadas 2.022 mortes de trabalhadores formais em função do trabalho.

Notificações

Alex Anselmo explicou como funciona a Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) e destacou documentos importantes que dão garantias à saúde e segurança dos indivíduos em exercícios de suas atividades laborais: Portaria 1.823/2012 – Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora; Portaria 204 e 205/2016 – lista nacional de doenças e agravo; Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), dentre outros.

“As notificações são peças fundamentais para que sejam criados argumentos e desenvolvidos planos de ações que visem a melhoria da saúde do trabalhador. É preciso que estes documentos tenham informações completas e claras para que o acidente seja registrado de forma eficaz,” completou Alex Anselmo.

O palestrante também ressaltou que desde maio as UPAs de Contagem ofertam a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP) para os profissionais que acidentaram com material perfurocortante ou tiveram contato com material biológico. Até então, esse atendimento era realizado apenas na UPA JK.

A capacitação é uma ação conjunta dos Núcleos de Biossegurança e Educação Permanente do Complexo Hospitalar de Contagem, Instituto de Gestão e Humanização (IGH) e Cerest Contagem/MG.

 

 

 

Foto: Divulgação

Data: 16/07/2019

 

“Cuidando de Quem Cuida” dá orientações aos acompanhantes de pacientes da pediatria do Centro Materno Infantil

São momentos de relaxamento, roda de conversa, reflexões, escuta das necessidades, acolhimento e orientações sobre os serviços da unidade

Mãe, pai, avó ou avô, tia ou tio. Alguém sempre deve acompanhar as crianças internadas na pediatria do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, em Contagem, zelando pela saúde e segurança dos pequeninos. Em meio à rotina de presenciar os procedimentos ambulatoriais, conversar e brincar, os acompanhantes desses pacientes participam, desde junho, nas tardes das terças e quintas-feiras, das atividades do projeto “Cuidando de Quem Cuida”.

São momentos de relaxamento, roda de conversa, reflexões, escuta das necessidades, acolhimento e orientações sobre os serviços da unidade, entre outras ações que duram menos de 30 minutos, nas enfermarias da pediatria. “As atividades são desenvolvidas pela equipe multiprofissional com objetivo de deixar mais leve o dia e reforçar sobre os direitos e deveres do acompanhante,” explica que o coordenador da equipe multiprofissional do Hospital Municipal, Gradyston Malta.

Nesta semana, os familiares do paciente Davi Sena de Oliveira, de 5 anos, receberam a visita da terapeuta ocupacional Handula Janine Simões. Ela deu esclarecimentos sobre a importância do brincar para o desenvolvimento das crianças e informou sobre a atividade semanal, coordenadas pelas residentes em terapia ocupacional.

A mãe de Davi, Flávia Cristina Pereira Justina de Sena, e o avô do garoto, Geraldo Hélio de Oliveira, gostaram das pontuações feiras pela especialista e elogiaram a proposta do projeto. “Estes momentos são bons para tirarmos dúvidas e reforçarmos a prática de algumas ações para o desenvolvimento da criança”, destacou Geraldo.

A assistente social Nayara Antonacci também esteve nas enfermarias da pediatria apresentando os horários dos atendimentos do setor de psicologia e detalhes sobre o serviço na unidade.

O projeto foi iniciado na clínica médica do Hospital Municipal, em maio, a partir das 11h de terças e quintas-feiras, no solário ou no auditório. A recepção positiva dos participantes motivou expandir a proposta para a internação da pediatria. Futuramente será executado em outros setores do Complexo Hospitalar de Contagem e nas Unidades de Pronto-Atendimento.

 

Foto: Divulgação

Data: 05/07/2019

Profissionais de Saúde recebem capacitação para tratamento de caxumba, rubéola, sarampo e febre maculosa

Secretaria de Saúde ofereceu curso para aperfeiçoar os atendimentos aos pacientes que apresentem sintomas dessas doenças

A Secretaria de Saúde promoveu, na sexta-feira (7), um curso de capacitação para os profissionais das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC). As equipes receberam orientações e diretrizes para os atendimentos aos pacientes que apresentarem os sintomas da febre maculosa, sarampo e caxumba.

A médica infectologista Tânia Marcial destacou quais ações devem ser realizadas se chegarem casos de pacientes com suspeita de febre maculosa, que está ocorrendo principalmente no bairro Nacional: “Os exames de laboratório que devem ser solicitados e coletados, além da classificação do paciente para que possa começar o tratamento com antibiótico, para evitar que a pessoa evolua para as formas mais graves da doença”, afirma.

O diretor de Vigilância e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa, explicou as medidas que estão sendo tomadas, juntamente com a Prefeitura de Belo Horizonte, sobre o surto de febre maculosa na regional Nacional: “Além de combater os carrapatos no terreno, com aplicação de cal, estamos pulverizando os cavalos com carrapaticida”.

Segundo a coordenadora de Enfermagem do Complexo Hospitalar, Betânia Claudiano de Oliveira, é relevante para os profissionais esse tipo de capacitação. “Estamos vivendo um momento em que várias doenças temáticas estão em evidência, então esse treinamento veio para fortalecer e capacitar, a ponto de termos uma equipe qualificada na ponta para fazermos os atendimentos e diferenciar essas doenças”, declara.

O gerente-geral da UPA Vargem das Flores, Wanderson de Oliveira, também aprovou a iniciativa da Secretaria de Saúde, ainda mais para os profissionais das UPAs que recebem um fluxo de pessoas muito grande diariamente. “Nós recebemos por dia 400 pacientes e entre eles pode haver algum paciente com suspeita de maculosa ou de sarampo. Essas capacitações são essenciais para a nossa equipe. Sempre”, conclui.

Fique atento aos sintomas

Em caso de apresentar quaisquer sintomas de febre maculosa, caxumba ou sarampo, é recomendado que o paciente procure a Unidade de Saúde mais próxima para que o tratamento possa ser administrado o quanto antes. Lembrando que a Unidade Básica de Saúde do Nacional é referência no tratamento dos pacientes com suspeita de febre maculosa da região.

Sintomas da febre maculosa

· Dores locais nas articulações, no abdômen ou nos músculos

· Febre, calafrios ou perda de apetite

· Náusea ou vômito

· Erupções na pele ou manchas vermelhas

· Dor de cabeça, erupção nos pés e nas mãos, sensibilidade à luz ou vermelhidão nos olhos

Sintomas do sarampo

· Manchas avermelhadas na pele, que começam no rosto e progridem em direção aos pés

· Febre

· Tosse

· Mal-estar

· Conjuntivite

· Coriza

· Perda do apetite

· Manchas brancas na parte interna das bochechas

Sintomas de caxumba

· Inchaço e dor nas glândulas salivares, podendo ser em ambos os lados ou em apenas um deles

· Febre

· Dor de cabeça

· Fadiga e fraqueza

· Perda de apetite

· Dor ao mastigar e engolir

Sintomas da rubéola

· Febre até 38ºC

· Secreção nasal, tosse e espirros

· Dor de cabeça

· Mal-estar

· Gânglios aumentados, especialmente próximos ao pescoço

· Conjuntivite

· Manchas vermelhas na pele que causam coceira

 

Repórter: Milla Silva (sob orientação de Lucas Santos)

Foto: Fábio Silva 

Data: 10/06/2019

Semana da Enfermagem homenageia profissionais por meio do conhecimento

Auxiliares, técnicos e enfermeiros do Complexo Hospitalar e das UPAs têm programação especial para celebrar a profissão

Durante a 16ª Semana da Enfermagem, de 13 a 18 de maio, os profissionais lotados no Complexo Hospitalar e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Contagem estão participando de palestras, dinâmicas e intervenções culturais com objetivo de celebrar a profissão. Em 2019, as unidades trabalham o tema “Segurança do Paciente, Metas Internacionais”, mas também conteúdos para o desenvolvimento pessoal.

Segundo a coordenadora de Educação Permanente, Ana Paula Reis, a programação vem reforçar conhecimentos que os profissionais já aplicam na rotina para garantir a segurança do paciente. “Além disso, é muito importante para todos nós celebrar o aniversário da precursora da enfermagem, Florence Nightingale, e nosso trabalho diário de cuidarmos do próximo, redobrando o saber de práticas positivas”, destaca.

No primeiro dia de atividades, as unidades Vargem das Flores, Sede e JK receberam as coordenadoras regionais de Educação Permanente, Ana Paula Reis, da Segurança do Paciente, Sara Regina, e da Qualidade, Marina Mamede, para um momento reflexivo e interativo sobre as seis metas da Segurança do Paciente preconizadas na política de saúde mundialmente. São elas:

· Identificar o paciente corretamente;

· Melhorar a comunicação efetiva;

· Melhorar a segurança da medicação;

· Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto;

· Reduzir o risco de infecções associadas aos cuidados de saúde – higienização das mãos;

· Reduzir o risco de lesões e quedas ao paciente;

Para a técnica de enfermagem da UPA JK, Maria José Silva Cardoso, foi muito positivo este momento de aprendizado e descontração: “É muito bom comemorar o Dia do Enfermeiro, pois é a profissão que amo. Espero que todos nós enfermeiros possamos pensar melhor sobre nossa dedicação e cuidado, colocando-se no lugar do outro para um atendimento de qualidade”.

A programação da 16ª Semana da Enfermagem prossegue, na terça-feira (14), nas UPAs Ressaca e Petrolândia e, de quarta (15) a sexta-feira (17), no Complexo Hospitalar. No sábado (18), haverá um simpósio durante todo o dia para fechar as atividades em homenagem aos auxiliares e técnicos de enfermagem e enfermeiros.

 

Foto: Divulgação

Data: 14/05/2019