Prefeitura promove oficinas de conscientização sobre saúde e sexualidade para adolescentes e jovens

Foto: Superintendência de Políticas para as Juventudes/PMC

“Proteger é preciso” foi tema do ciclo de oficinas e rodas de conversa de formação, desenvolvidas pela Prefeitura de Contagem, para conscientizar adolescentes e jovens sobre as práticas corretas para vivência saudável e segura da sexualidade, com o intuito de promover a compreensão sobre os riscos e formas de contágio, transmissão e prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis – ISTs e HIV/AIDS, gravidez não planejada e os seus direitos sexuais.

Ao todo, mais de 120 adolescentes e jovens, entre 14 e 20 anos, participaram do ciclo de oficinas e rodas de conversa, que compreendeu 11 encontros realizados ao longo de três meses, nos Cras e Creas da cidade. A perspectiva e planejamento é que mais encontros como esses aconteçam ao longo do ano.

A superintendente de Políticas para a Juventudes, Camilla Marques, explicou que os encontros foram motivados por duas questões relevantes. A primeira foi o mapeamento do formulário “Fala aí Juventudes”, aplicado pela Superintendência de Juventudes, em 2021, que demonstrou que 44,2% dos jovens consideram a saúde como um dos grandes problemas das juventudes na cidade, com destaque para temas e questões ligadas à educação e saúde sexuais. “Por essa razão, as oficinas e rodas de conversa foram as primeiras iniciativas para dar respostas efetivas a essas questões”.

A segunda questão, segundo ela, foi um levantamento alarmante realizado no primeiro trimestre do ano de 2022, pela Secretaria de Saúde que diagnosticou uma queda no número de testagens de doenças sexualmente transmissíveis, nos centros especializados.

“Diante disso, foi importante implementar esse ciclo de formação, principalmente para o público formado por adolescentes e jovens, para que possamos atingir e conscientizar desde cedo a população de Contagem, evitando a exposição aos diferentes riscos ao longo da vida”, concluiu.

A atividade foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania em parceria com as secretarias municipais de Saúde e de Desenvolvimento Social.

Repórter: Isabela Melo