Nova UPA JK apresenta melhorias nos serviços prestados após intervenção da Prefeitura 

Notícias - 28/09/2021, 18:24:15 - Repórter: - Foto: Luci Sallum/PMC

As melhorias na prestação de serviços à população de Contagem já são visíveis nas instalações da UPA JK. A prefeita Marília Campos vistoriou a unidade na manhã desta terça-feira (28/9), para ver de perto como está o atendimento na unidade após a intervenção municipal decretada no gerenciamento do Instituto de Gestão Humanizado – IGH no mês de junho.   

Acompanhada do secretário de Saúde, Fabrício Simões, do coordenador da Intervenção, Eduardo Penna, e pela equipe da unidade a prefeita passou por todas as alas do prédio localizado no bairro Eldorado. No trajeto, servidores e usuários do SUS elogiaram a melhora no atendimento e na atenção dispensada pelos profissionais, bem como o fim da falta de insumos e de medicamentos para ministrar aos usuários atendidos. 

“As melhorias pós-intervenção já são visíveis. Antes não tínhamos material respiratório, nem luvas e nem medicamentos para os pacientes. Hoje está bem melhor”, conta  a enfermeira,  Fabíola Eloíza, responsável pela sala de medicação da unidade para onde seguem os pacientes que serão medicados e também aqueles que farão coleta de exame como sangue. 

Na mesma sala, a moradora do bairro Monte Castelo, a cozinheira, Marilene Pereira dos Santos, 50 anos, acompanhava o marido, Oscar Vítor de Oliveira, 87 anos, que passou mal durante a madrugada, com quadro de confusão mental, e se deslocou para a unidade na manhã desta terça-feira. “A última vez que estive aqui o atendimento não foi bom. Não nos sentimos bem atendidos. Hoje, eu já senti o pessoal mais atencioso”, comentou ela enquanto aguardava o resultado dos exames do marido. 

A prefeita visitou as alas masculina e feminina da internação, que contam cada uma com  15 leitos, e conversou com os usuários. Muitos também elogiaram o atendimento da equipe de saúde e a atenção dos profissionais envolvidos. “Minha tia teve um surto psicótico e a trouxe para cá. Ela fez exames de maneira rápida que detectaram uma baixa no potássio e uma infecção urinária”, falou a servidora pública. Kelly Cristina Felipe Martins, 43 anos, ao lado da tia A.M.N.O. 

A enfermeira responsável pelos atendimentos das alas de internação, Maria de Lourdes Paiva, 57 anos, afirma estar com boas expectativas para que as mudanças continuem. “Demos um passo com a intervenção, pois estava faltando tudo: insumos, medicamentos, enfim, o que acabava prejudicando o atendimento. Sabemos que é um processo, mas precisamos melhorar ainda mais, pois temos um bom espaço aqui, com bons profissionais”.

O coordenador Eduardo Penna, destacou que “estamos há pouco mais de três meses na intervenção. A expectativa é que olhando para o futuro próximo a gente vai ter as condições por meio do Serviço Social Autônomo, que queremos implantar, criada pelo Executivo, de trazer os investimentos e assim melhorar a infraestrutura dessas unidades”.  

A médica Referência Técnica da unidade, Ângela Daise Soares Silluzio, afirmou que encurtar a espera de atendimento ainda é um desafio. “Nosso principal desafio é a melhora no tempo de atendimento do usuário. Nós somos a UPA com o maior atendimento em Contagem. A gente teve que recompor toda a nossa equipe, pois os médicos na época do Covid saíram em busca de outros centros de atendimento. Hoje, nossa equipe está recomposta. Temos que capacitar essa equipe para atender a nossa demanda”, comentou . A unidade tem média de 250 atendimentos por dia. 

A gerente geral da unidade, Danielly Aparecida de Jesus, avalia que a redução no tempo de espera é também o maior desafio do momento. Ela chama a atenção para os pacientes que são classificados como verdes (baixa prioridade), que se deslocam das Unidades Básicas de Saúde – UBS para serem atendidas na UPA. “Temos pensado em estratégias para reduzir esse tempo, pois em alguns dias da semana os pacientes classificados como verde reclamam do tempo de atendimento.” 

Profissionais médicos da unidade afirmaram que muito da sobrecarga que tem na urgência vem de pacientes que poderiam ser atendidos na Atenção Básica, em seus territórios, por suas Unidades Básicas de Atendimento, são os usuários classificados como verde ou baixa prioridade.    

Para esses casos, o secretário de Saúde, Fabrício Simões, afirmou que um trabalho cuidadoso está sendo realizado na Atenção Primária. “Hoje praticamente não temos nenhuma equipe da Atenção Primária sem o médico presente. Estamos trabalhando com muito carinho a questão do processo de trabalho, para que esses  casos que podem ser resolvidos na Atenção Primária se resolvam por lá e a Urgência e Emergência resolvam seus casos”. 

A prefeita encerrou a vistoria lembrando a todos que “todas as melhorias feitas até o momento só foram possíveis porque a Prefeitura retomou a  gestão da urgência e emergência e do complexo hospitalar que antes estavam completamente entregues a uma organização terceirizada”. Posteriormente será comprado mobiliário para as salas de internação, como novas poltronas para os acompanhantes, cortinas para os leitos para assim melhorar ainda as condições de atendimento, disse a chefe do Executivo.

Notícias - 28/09/2021, 18:24:15 - Repórter: - Foto: Luci Sallum/PMC

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação