Leite materno, vacinação e consultas regulares: saiba como deixar as crianças mais saudáveis

Notícia Principal - 13/10/2021, 19:24:41 - Repórter:

“Incentivar e promover a reflexão sobre as condições de vida da criança,  assegurando a ela qualidade de vida para que cresça e se desenvolva com saúde”. Este é o objetivo do Dia das Crianças, que no Brasil é comemorado, no dia 12/10, desde 1940. Mais que um dia reservado para brincadeiras e passeios, a data é oportuna para reforçar a importância do aleitamento materno, das vacinas e das consultas de rotina ao pediatra, estratégias importantes para a proteção da saúde da criança.

Segundo a médica Thayse Izabela Magalhães Nogueira, coordenadora da Pediatria do Pronto Atendimento Pediátrico e da Enfermaria Pediátrica do Centro Materno Infantil de Contagem – CMI, os primeiros anos de vida são fundamentais para a formação do adulto, por isso é essencial um acompanhamento eficaz das crianças.  “A criança é um ser humano em pleno desenvolvimento. Por isso, as experiências vividas nos primeiros anos de vida são fundamentais para a formação do adulto que ela será no futuro”.

Aleitamento materno

A pediatra garante, inclusive, que o aleitamento materno  é fundamental para a saúde da criança e, por isso, deve ser sempre estimulado. “O leite materno é a melhor fonte de nutrição para bebês e a forma de proteção mais econômica e eficiente para diminuir as taxas de mortalidade infantil”.

Segundo o Ministério da Saúde, o leite materno é capaz de reduzir em até 13% os índices de mortes de crianças menores de cinco anos. Protege a criança de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias,   além de evitar o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta. Além disso, promove profunda interação entre mãe e filho.

Vacina

A médica alerta, ainda, para o calendário de vacina, outro cuidado importante para a manutenção da saúde da criança. “Nos últimos tempos temos visto um aumento do atraso vacinal das crianças, o que traz sérios impactos para a população infantil.”

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a interrupção na vacinação, mesmo que por um breve período, pode aumentar a probabilidade de surtos e o número de indivíduos suscetíveis a graves doenças imunopreveníveis como sarampo, meningite, pneumonia, coqueluche, entre outras, podendo colocar a saúde de todos em risco.

Consultas de rotina

Outra importante recomendação da coordenadora da pediatria do CMI, está relacionada às consultas de rotina.  “O acompanhamento em uma unidade de saúde é fundamental para o desenvolvimento saudável”, alertou

O Ministério da Saúde recomenda que as consultas, inicialmente, sejam no 1º, 2º, 4º, 6º, 9º, 12º, 18º e 24º mês de vida. Após os dois anos é recomendado o mínimo de uma consulta anual, próximo à data do aniversário da criança. A frequência, maior ou menor,  é definida pelo profissional que está acompanhando. Temas como alimentação, peso, crescimento, desenvolvimento neuropsicomotor, vacinação, prevenção de acidentes, identificação de problemas ou riscos para saúde e orientações para cuidados de uma boa saúde são abordados durante as consultas “Infelizmente, temos visto que esse acompanhamento não tem sido realizado adequadamente conforme proposto pelo Ministério da Saúde, o que nos faz ficar em alerta e orientar os pais sobre a necessidade de realizar as consultas para seguimento da criança”, ressaltou a pediatra.



Notícia Principal - 13/10/2021, 19:24:41 - Repórter:

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação