Roda de conversa e projeto “Mães Especiais” marcam mais um dia da Semana da Pessoa com Deficiência

Direitos Humanos - 20/09/2019, 18:26:59 - Repórter: - Foto: Cássio Matias

Em uma manhã bastante agradável, na última quarta-feira (18/9), dezenas de pessoas estiveram na Escola Municipal Antônio Carlos Lemos para o lançamento do Projeto “Mães Especiais”, que tem como objetivo cuidar de quem cuida das pessoas com deficiência do município. Na ocasião, também houve a roda de conversa: “Currículo e Qualificação Profissional para Pessoas com Deficiência”, promovida pelo Fórum Permanente em parceria com o Conselho da Pessoa com Deficiência de Contagem, Escola Municipal Antonio Carlos Lemos e Secretaria dos Direitos Humanos e Cidadania. Estiveram presentes, representantes da Faculdade UNA, Associação Comercial e Industrial de Contagem (ACIC), Instituto Mix, Associação Eldorado de Apoio à Vida, OAB Contagem, entre outros.

Sempre presente na luta pelos direitos da pessoa com deficiência, a primeira-dama, Luciana Freitas, se colocou à disposição para que o projeto cresça a cada dia. “Quero dizer para vocês que estou muito feliz. Desejo que esse projeto seja muito abençoado. Parabenizo os idealizadores e digo a todos que podem contar comigo como parceria deste projeto. Que esta manhã seja apenas o primeiro passo de muitos e que esse projeto cresça. Vocês já são mães extremamente especiais que se dedicam em tempo quase que integral ao cuidado de seus filhos. Então, precisávamos fazer algo para contemplá-las. Espero que esse projeto alcance todas as mães especiais do Brasil”, disse.

Sobre o projeto “Mães Especiais”, o secretário de Direitos Humanos e Cidadania, Marcelo Lino, compartilhou sua história e disse que se tornou a pessoa que é graças ao protagonismo e a prevalência da sua mãe em sua vida. “Precisamos também pensar nas mães que, em muitas vezes, precisam de carinho, cuidado e atendimento diferenciado. O fato de ser mãe de uma pessoa com deficiência é um desafio que a vida proporciona. Deus só dá esse desafio para quem ele sabe que tem capacidade de enfrentar. Então, nós, temos a responsabilidade de pensar um pouco nestas mães”, reiterou.

Os idealizadores do projeto, o superintendentes Waleson Penteado e Talassa Andrade também deixaram suas mensagens. “Esse projeto tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das mães ou pais ou de algum cuidador de pessoas com deficiência. O prefeito Alex de Freitas tem nos dado uma grande força para fortalecer as políticas e ações voltadas a esse público em Contagem. Agora, vamos cuidar de quem cuida”, disse Waleson. Para Talassa, o dia a dia é  de muita luta e esforço, e não se pode pensar em desistir. “Percebo com todas as mães que converso que há esperança e que a dedicação que prestam aos seus filhos nunca vai acabar. Espero que vocês abracem o projeto para que ele se torne de vocês”, disse.

Roda de Conversa – Currículo e qualificação profissional para pessoas com deficiência

A roda de conversa foi um momento importante para a discussão da qualificação profissional da pessoa com deficiência. Nesse encontro, os representantes dos órgãos governamentais e não governamentais relataram sobre seus trabalhos, destacando seus desafios e superações no que se refere ao currículo e qualificação profissional.

Para Marcelo Lino, esse é um momento muito importante para estarmos discutindo a questão de renda, da empregabilidade, da vida ativa e laboral da pessoa com deficiência. “Hoje não pensamos somente no emprego, mas pensamos na geração de renda. O trabalho é um direito à vida e à existência. Todos nós podemos contribuir com algo na geração de renda para melhorar e enriquecer para que nosso país vá para frente”, disse.

A diretora da Escola Antônio Carlos Lemos, Sebastiana Rangel, acredita os debates podem originar conquistas. “Precisamos entender que é  por meio da conversa e do diálogo que as coisas acontecem. Precisamos fazer esse movimento sempre. A escola tem o prazer de estar com todos vocês, hoje, para pensarmos na política pública da pessoa com deficiência. Temos muito para fazer e a conquistar”, ressaltou.

Representando a Secretaria de Trabalho e Geração de Renda, o subsecretário Carlos Rojelo, afirmou que nenhum de nós, sozinhos, é tão bom quanto todos nós juntos. “Às vezes contribuímos de uma forma ou de outra, mas o importante é estarmos sempre participando. Como servidor público, enfatizo que é nosso dever e obrigação trabalhar com amor, carinho e muita determinação, e isso no governo do Alex de Freitas não falta. Coloco-me à disposição”, finalizou.

“Acredito que o mercado de trabalho para a pessoa com deficiência é um tema de muita importância. Além da educação, o mercado de trabalho é o mais importante para a acessibilidade e a inclusão. A pessoa com deficiência tem essa dificuldade de encontrar um trabalho, então, é ótimo ter uma pessoa humanizada para ter uma interlocução com o empregador”, acredita a presidente da Comissão de Direitos da Pessoa com Deficiência de Contagem e mediadora da roda de conversa, Ana Lúcia de Oliveira.

Uma das participantes da roda de conversa foi a representante da Secretaria de Trabalho e Geração de Renda, Girlene. “A nossa ideia é realmente poder contribuir, atendendo prioritariamente as empresas daqui do município, de uma maneira a incentivar e a dizer a essas empresas que temos parceiros e meios de captar essas pessoas com deficiência. Uma das atividades de proposta é estender esse programa de formação, para o aprendiz com deficiência”, disse.

Representando o Senac, Ana Roberta, também falou sobre empregabilidade. “Graças a Deus temos a lei de inclusão, mas mesmo assim o mercado exige que todos nós nos qualifiquemos. Então, é importante que a pessoa com deficiência busque essa qualificação. A inclusão é uma questão social, ou seja, é de todos nós. Portanto, temos a preocupação em sala de aula para que o aluno tenha um bom desempenho. O nosso desejo é que as pessoas com deficiência entre no mercado de trabalho para mostrarem o seu potencial e tudo que elas podem fazer por esse mercado”, alegou.

Representando o CAIS, Rovanea Freitas, também deu seu depoimento. “Hoje temos no CAIS a educação profissional com mais de 400 jovens incluídos ao longo do tempo. Nesse tempo, vimos muitas mudanças, pois o trabalho é um aprendizado atual: eu aprendo, o jovem aprende e outras pessoas aprendem. O emprego apoiado é muito importante para pensar na pessoa. Precisamos pensar em novas formas e meios para ampliarmos essas demandas para os nossos jovens com deficiência”, disse.

Confira a programação até dia 21/09:

20/09 – 19h às 21h

Palestra: “Cultura dos surdos, mãos que falam e olhos que escutam” – Dener Vasconcelos

Local: Associação dos Surdos de Contagem

Endereço: Rua Riso do Prado, 198 – Eldorado.

21/09

8h – Caminhada pela inclusão social da pessoa com deficiência

Local: Antiga Praça do Iria Diniz

8h às 12h – Festival Paralímpico

Local: Quadras da Praça Nossa Senhora da Glória

Exposições

14 à 21/09 – Horário Comercial

“Modelo de mulher” – Exposição da fotógrafa Raquel Torres, idealizadora do Projeto “Entre Rodas e Rosas”

Local: Big Shopping

16 à 21/09 – Horário Comercial

“Resiliência” – Exposição do fotógrafo Luiz Maia – Centro de atendimento e inclusão Social – CAIS

Local: Saguão da Prefeitura de Contagem

Mais informações: 3911-4548

Direitos Humanos - 20/09/2019, 18:26:59 - Repórter: - Foto: Cássio Matias

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação