Estudos feitos pelo Ministério da Saúde vão embasar estratégias de combate à febre maculosa

Servidores federais, em parceria com os Agentes de Combate a Endemias, aplicaram questionários na região com foco do carrapato-estrela

Notícias - 28/06/2019, 13:53:46 - Repórter: - Foto: Fábio Silva

Foi apresentado um balanço dos estudos sobre a febre maculosa

Representantes do Ministério da Saúde participaram na última quinta-feira (27) de um encontro na Secretaria Municipal de Saúde, quando foi apresentado o balanço dos estudos sobre os casos de febre maculosa em Contagem. Desde o início de junho, os servidores federais percorreram a regional Nacional para estudar e conhecer o foco do problema para traçar ações junto as secretarias Estadual e Municipal de Saúde.

A subsecretária de Gestão em Saúde da Secretaria de Saúde de Contagem, Kênia Silveira, abriu o encontro agradecendo o apoio tanto do Ministério da Saúde quanto da Secretaria Estadual. “É muito importante essa troca de experiência para o estudo e combate da febre maculosa”, disse.

Durante 20 dias, os representantes do Ministério da Saúde foram a campo com o apoio de Agentes de Combate a Endemias para fazer dois estudos. O primeiro com o grupo das 128 pessoas de uma mesma família, que capinou e cercou um terreno no Nacional. Quatro dessas pessoas morreram.

Das 128 pessoas, 41 estiveram no terreno, o principal foco do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa. Além dos quatro óbitos, 25 casos estão sendo investigados. As outras 12 pessoas não apresentaram sintomas da doença.

Foi aplicado um questionário a 34 pessoas do grupo de 41 para saber o conhecimento prático e teórico sobre a doença e o carrapato-estrela. Os dados apontaram que a maioria desconhecia a prevenção, o tratamento e o uso de equipamentos. O segundo estudo é basicamente o mesmo, porém com maior abrangência, aplicado junto aos moradores da regional Nacional.

O superintendente em Vigilância em Saúde da Secretaria, José Renato de Rezende Costa, destaca que esse trabalho será repetido pelo menos nos próximos três anos. “A partir dos estudos do Ministério da Saúde poderemos traçar as melhores estratégias. Já executamos diversas ações no combate e prevenção, como pulverização de carrapaticida nos animais, no terreno e áreas próximas. Além da aplicação de cal e capacitação dos profissionais das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs)”, disse.

De acordo com José Renato, a prevenção será intensificada e a informação será a principal arma. Será feito um trabalho com os carroceiros da região e junto às comunidades do Nacional, para que os moradores possam ter o máximo de conhecimento sobre o risco da doença e como combater o carrapato-estrela. “É um trabalho contínuo, intersetorial, para combater a febre maculosa. Contagem se tornou referência no controle e prevenção da doença”, destaca o superintendente.

Notícias - 28/06/2019, 13:53:46 - Repórter: - Foto: Fábio Silva
Tags:

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação