Secretarias de Saúde e Meio Ambiente se unem à Defesa Civil e Guarda Civil para conter avanço da febre maculosa

Aragem do terreno com foco do carrapato-estrela, monitoramento de capivaras e bloqueio em via pública são algumas medidas adotadas pela força-tarefa

Defesa Social - 05/06/2019, 16:05:09 - Repórter: - Foto: Fábio Silva

Maquinário usado na aragem do terreno com foco do carrapato-estrela é esterilizado

A área com cerca de oito hectares na Vila Boa Vista, regional Nacional, apontada como foco do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa, será totalmente arada e em seguida receberá camadas de cal. A Defesa Civil Municipal de Contagem fez um bloqueio na rua Primeiro de Maio e quem passa pelo local é cadastrado. Animais soltos nas ruas estão sendo recolhidos e a Guarda Civil usa um drone para mapear a região e localizar capivaras, hospedeiras do carrapato.

As medidas estão sendo tomadas pela força-tarefa formada pela Prefeitura para conter o avanço da febre maculosa, composta por representantes de vários órgãos. O terreno está sendo arado por um grupo de 20 pessoas, acompanhado por dois moradores da área afetada. Todos usam macacões especiais. “A cal é um produto de menor impacto ambiental que equilibra a acidez do solo, contribuindo para a eliminação dos parasitas”, destaca a diretora de fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Sirlene de Almeida.

Os tratores que fazem a aragem recebem pulverizações de carrapaticida. “Esse processo é necessário para que quando o maquinário retornar ao asfalto não carregue carrapatos vivos para a região onde há tráfego de pessoas”, completa Sirlene. Os operadores das máquinas ficam em uma cabine isolada. “Precisamos ter esse controle para a descontaminação tanto das máquinas quanto das pessoas. O macacão usado na operação é descartado”, ressalta o coordenador da Defesa Civil, Samuel Lara.

Ele explica o motivo do bloqueio em via pública. “Temos aqui um quilômetro de interdição. A medida serve para evitar o acesso de um grande número de pessoas na área de contaminação. Os moradores estão transitando e respeitando as orientações repassadas por nossa equipe”.

Uma equipe do curral municipal faz o recolhimento de animais soltos nas ruas, cujos donos não são localizados. Nove cavalos já foram capturados. Eles passarão por um ciclo de quatro banhos com carrapaticida no decorrer de 28 dias.

A Prefeitura avalia estratégias para capturar capivaras encontradas na região. “Estamos em contato com representantes da Secretaria de Meio ambiente de Belo Horizonte para avaliarmos a melhor forma de capturar essas capivaras, que são amplificadoras da doença. A medida será inédita no Município”, destaca o secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Contagem, Wagner Donato.

Já foram notificados 33 casos da febre maculosa em Contagem, com três mortes confirmadas e uma em investigação. Mais 28 casos suspeitos da doença também são investigados.

Das 128 pessoas de uma mesma família que tiveram contato direto com foco da febre maculosa, 88 foram atendidas e 40 não procuraram atendimento. Além disso, 65 moradores da região do Nacional foram aos postos de saúde da região. “Pedimos aos moradores que notarem algum dos sintomas para procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência mais próxima de sua residência”, destacou a diretora do Distrito Sanitário Nacional, Júnia Carrieri.

Defesa Social - 05/06/2019, 16:05:09 - Repórter: - Foto: Fábio Silva
Tags:

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação