Operações levam mais segurança à população e coibem ocupação irregular

Ações aprovadas pelo Comfisc demoliram construções irregulares e estrutura usada por usuários de drogas e apreenderam animais nos bairros Liberdade II, Sapucaias II e Carajás

Meio Ambiente - 14/01/2019, 13:51:51 - Repórter: - Foto: Túlio Andrade

No bairro Carajás, foi feita a retirada de ocupação irregular dentro de área de preservação, com nascentes de água

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) realizou nesta sexta-feira (11) três operações de fiscalização em vários pontos de Contagem. As ações foram resultado de reuniões do Comitê de Fiscalização do Município de Contagem (Comfisc), criado para congregar os diversos órgãos do município em suas atividades fiscalizadoras como forma de maximizar as atribuições e tornar mais ágeis as diversas providências necessárias à organização e preservação do espaço público. As ações foram executadas em conjunto com os setores de Obras e Limpeza Urbana, a Guarda Municipal e o Instituto Estadual de Florestas (IEF).

A primeira ação se deu no bairro Liberdade II, regional Eldorado, e consistiu na demolição de uma estrutura que estava sendo usada para atividades de tráfico de drogas, como explica Eric Machado, superintendente de Controle Ambiental da Semad: “É uma estrutura que ficava no meio de uma rua e que estava servindo como ponto de tráfico de drogas. A comunidade fez vários pedidos que levamos ao Comfisc e que foram aprovados”, conta.

Natália Cristina Couto, presidente da associação do bairro, conta que a estrutura trazia insegurança para os moradores. “Essa estrutura, antigamente, era usada para proteger um poço artesiano que servia para fornecer água para a comunidade. Mas, com o tempo, esse poço secou, e a casinha foi invadida por traficantes. Os moradores começaram a ter medo de passar perto dela à noite. Chegou até a ter assaltos na área. Essa era uma demanda da comunidade que levamos ao Eric, e que, como apoio da Semad, estamos conseguindo resolver.”

A segunda operação se deu no bairro Sapucaias II. Foram feitas ações de demolição e apreensão de animais, como explica o administrador da regional Petrolândia, Gedean Barbosa de Oliveira: “Trata-se de uma ocupação irregular do Parque Ecológico do bairro Sapucaias II, que é uma área verde de preservação permanente. Um indivíduo ainda não identificado invadiu, loteou um pedaço do parque e estava utilizando-o para criação de cavalos. Demolimos uma baia usada para tratamento dos cavalos, as cercas que o indivíduo construiu para lotear o espaço e apreendemos quatro animais. Esse é um problema recorrente, já que é uma área muito grande. Essa ação, mais do que corretiva, é também educativa para que a comunidade veja que a Prefeitura está cuidando das áreas verdes da cidade.” Os animais recolhidos são encaminhados ao curral municipal, onde ficam até que o dono os recupere, mediante pagamento de multas.

Na sequência, as equipes realizaram uma operação de avaliação e retirada de ocupação irregular dentro de área pública no bairro Carajás, regional Nacional, que, além de ser área verde de preservação, é um ecoponto onde foram identificadas nascentes com grande vazão de água, previamente cadastradas pelo projeto Contagem das Nascentes. Ricardo Teles, diretor de Patrimônio do município e que coordenou essa terceira ação do dia, conta que invasões de áreas públicas são um problema comum na cidade. “Essa ação de contenção de invasão de terras públicas, infelizmente, já se tornou corriqueira. As pessoas invadem contando que a Prefeitura não vai agir. A gente comparece ao local, faz o levantamento da área e atesta que realmente se trata de uma invasão. Comunicamos ao responsável que haverá uma operação de derrubada das estruturas e limpeza do terreno e comparecemos, sem data marcada, para a ação propriamente dita”, explica.

Todas as operações contaram com o apoio da Guarda Municipal, que se fez presente durante todo o dia. “Trabalhamos em apoio aos órgãos do Comfisc, garantindo segurança às operações. Nós agimos a partir das demandas, em que a nossa inteligência analisa a necessidade de empenho de efetivos. Quando verificamos que a ação pode resultar em conflito, destacamos um efetivo maior, como é o caso desta operação no Carajás, para onde trouxemos mais pessoal. Mas, graças a Deus, não houve conflito”, explica o gerente Machado, da Guarda Civil Municipal.

As reuniões do Comfisc são realizadas semanalmente com a presença de todos os órgãos fiscalizadores de Contagem. Lá são discutidos os problemas mais urgentes da cidade e coordenadas ações conjuntas para resolvê-los.

 

Meio Ambiente - 14/01/2019, 13:51:51 - Repórter: - Foto: Túlio Andrade
Tags:

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação
Desenvolvedor: Maxwell Pereira