Aedes aegypti: o perigo mora dentro de casa

Levantamento recente mostra que quase metade dos criadouros do mosquito está em vasos de planta, garrafas retornáveis e recipientes de degelo de geladeiras

Saúde - 22/08/2018, 16:30:52 - Repórter: - Foto: Divulgação

O Levantamento de Infestação Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de Contagem divulgado em agosto de 2018 aponta que praticamente metade do Índice de Infestação Predial (IIP) refere-se a depósitos móveis encontrados, em grande parte, nas casas das pessoas: vasos de planta, garrafas retornáveis e recipiente de degelo de geladeiras respondem por 48% do percentual de larvas de Aedes aegypti, segundo tipo de criadouro, mapeado pelo levantamento.

O LIRAa é uma metodologia que investiga locais com altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti e, consequentemente, alerta sobre os possíveis pontos de ocorrência. Esse mosquito é o transmissor da dengue, zika, febre chikungunya e febre amarela, doenças conhecidas como arboviroses. O levantamento é feito trimestralmente.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 282.323 imóveis de Contagem compõem o LIRAa, como residências, comércios e terrenos baldios. O diretor de Vigilância e Controle de Zoonoses da SMS, o médico veterinário José Renato de Rezende Costa, explica que poder público e sociedade precisam fazer a parte que cabe a cada um para o combate ao mosquito.

“A prefeitura executa uma série de ações de combate ao Aedes aegyoti, por meio de iniciativas como o FaxinAção, programa inclui visitas a imóveis por Agentes de Combate às Endemias (ACE), inspeções domiciliares, distribuição de material informativo e recolhimento de entulhos e objetos que podem se tornar focos do Aedes aegypti. Também fazemos o LIRAa e, para complementá-lo, utilizamos armadilhas para monitoramento do mosquito chamadas Ovitrampas. Mas as pessoas precisam fazer a parte que lhes cabe, porque o enfrentamento às arboviroses só será efetivo se todos se engajarem nessa luta”, reforça José Renato.

Investindo aproximadamente 15 minutos para uma checagem semanal de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegyoti, você faz a sua parte e ajuda a cortar a corrente de transmissão das arboviroses.

Veja dicas do que deve ser inspecionado

Cuidados dentro das casas e apartamentos

– Tampe os tonéis e caixas d’água;
– Mantenha as calhas sempre limpas;
– Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
– Mantenha lixeiras bem tampadas;
– Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
– Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
– Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
– Retire água acumulada na área de serviço, do recipiente de degelo de geladeiras e de trás da máquina de lavar roupa.

Área externa

– Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;
– Limpe ralos e canaletas externas;
– Mantenha a atenção em bromélias, babosas e outras plantas que podem acumular água;
– Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;
– Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

(fonte: Ministério da Saúde – ANS)

Saúde - 22/08/2018, 16:30:52 - Repórter: - Foto: Divulgação

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação
Desenvolvedor: Maxwell Pereira