Fábrica na zona rural de Contagem é denunciada por falta de condições de higiene

Estabelecimento está degradado e não possui documentação necessária para funcionamento

Saúde - 21/03/2018, 15:33:27 - Repórter: - Foto: Fábio Silva / Divulgação Saúde

Vigilância sanitária confirmou no início do mês que a fábrica descumpre as boas práticas de fabricação de alimentos

Na manhã de hoje, quarta-feira (21), equipes da fiscalização de Posturas e de Meio Ambiente, da Guarda Civil e da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Contagem estiveram no bairro Estância San Remo, na zona rural do município, para tentar interditar uma fábrica clandestina de biscoitos tipo pururuca que funcionava na região. Os fiscais chegaram à fábrica graças a uma denúncia anônima feita há cerca de 30 dias. Segundo o conteúdo da denúncia, a massa da pururuca que sobra não é guardada depois do manuseio, o que propiciaria o aparecimento de ratos e sua proliferação pela vizinhança.

Não foi possível interditar a fábrica, já que no momento em que as equipes estiveram no local o estabelecimento encontrava-se fechado. Não se sabe ainda o que aconteceu, mas o monitoramento da fábrica seguirá em curso, com o objetivo de interditar a indústria clandestina.

Após a denúncia, feita há aproximadamente um mês, técnicos da prefeitura estiveram no local no dia 8/3 e constataram que o estabelecimento descumpre as boas práticas de fabricação de alimentos e que acarreta riscos para a saúde pública. O estabelecimento funcionava em um grande galpão que aparenta estar abandonado.

Fotos feitas pelos fiscais no momento da visita técnica comprovam a degradação e a falta de condições de fabricação do produto. Foram encontrados lixo e mato alto na parte externa do estabelecimento e não conformidade com o manipulador de alimento e o processo de trabalho, além de falta de condições de higiene, equipamentos sem manutenção e enferrujados, muitos insetos e desorganização. A empresa funcionava sem inscrição municipal, alvará de funcionamento e sanitário e não possuía projeto arquitetônico aprovado pela Vigilância em Saúde (VS), ou seja, o estabelecimento é completamente irregular. Clique aqui e confira.

De acordo com o diretor de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, Adonias de Paula Rodrigues, as irregularidades encontradas acarretam risco à saúde iminente. “Há ali o descumprimento de diversas legislações, como a Lei nº 6.473, que configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e a Lei Complementar (LC) º 103/2011, que dispõe sobre o Código de Saúde do Município de Contagem”, afirma o diretor.

Saúde - 21/03/2018, 15:33:27 - Repórter: - Foto: Fábio Silva / Divulgação Saúde

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação