Mês da Mulher é também tempo de pensar sobre planejamento familiar

Rede SUS/Contagem oferece acesso a anticoncepcionais orais e injetáveis, preservativos masculinos, DIU, laqueadura e vasectomia. Pessoas interessadas devem procurar pela Unidade Básica de Saúde

Saúde - 19/03/2018, 09:53:23 - Repórter: - Foto: Divulgação

O mês de março, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher (8), abre oportunidades para discussões relativas a empoderamento feminino, o que inclui falar sobre planejamento familiar, um conjunto de ações que permitem o controle do número de filhos e do espaço de tempo entre as gestações. Afinal, mulher empoderada que se preze não deixa de pensar sobre o assunto!

Os contraceptivos são os métodos ou dispositivos usados para prevenir a gravidez e devem ser escolhidos no contexto do planejamento familiar, pois apresentam diferenças em termos de eficácia, duração e formas como agem no organismo. O melhor método contraceptivo pode, então, variar caso a caso.  Vale lembrar que o preservativo é o único método contraceptivo que oferece também proteção contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), como a Aids.

A rede SUS/Contagem oferta diferentes anticoncepcionais hormonais orais e injetáveis, dispositivo intrauterino (DIU) de cobre (não hormonal), laqueadura tubária e, ainda, preservativo masculino (camisinha) e vasectomia (para homens).

Acesso começa na UBS

As atividades do planejamento familiar e os métodos contraceptivos são disponibilizados pela rede SUS/Contagem por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS), a porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS), onde o interessado receberá todas as orientações e informações sobre condutas necessárias.
– O preservativo masculino (camisinha) encontra-se à disposição dos usuários, com demanda livre, em todas as unidades de saúde.

– Os anticoncepcionais hormonais orais e injetáveis, por serem medicações, devem ser prescritos nas UBSs. Por isso, antes de retirá-los na rede, é preciso fazer passar pela consulta com enfermeiro/médico.

– Os métodos contraceptivos considerados definitivos (laqueadura tubária e vasectomia) possuem critérios específicos para autorização (vide Lei do Planejamento Familiar, a Lei nº 9263, de 12/1/2016). Para acessá-los, as pessoas interessadas devem passar pela unidade de saúde, participar do encontro de Planejamento Familiar, no qual recebem orientações quanto a métodos contraceptivos e documentos necessários e agendam consulta com o médico da unidade. “Durante essa consulta, o profissional reforça as orientações, solicita exames pré-operatórios e assina a guia para autorização do procedimento. Posteriormente, todos os documentos providenciados são encaminhados ao setor de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), onde o procedimento será autorizado e agendado”, detalha a referência técnica em Saúde da Mulher da SMS, Silviane Flávia de Souza André. A Laqueadura tubária é feita no Complexo Hospitalar Municipal e em prestador conveniado; já a vasectomia, nos Centros de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz e Ressaca.

– Para que a inserção do DIU seja feita, é preciso participar dos encontros de Planejamento Familiar, que acontecem nas UBSs por meio de reuniões, grupos ou consultas individuais, nos quais as mulheres interessadas podem se informar sobre métodos contraceptivos. “Posteriormente, essas usuárias são encaminhadas aos ginecologistas dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) para que a inserção seja feita”, explica Silviane Flávia. O DIU é inserido nas UBSs e nos casos de colocação do dispositivo imediatamente no pós-parto, na maternidade de Contagem.

Autonomia feminina e planejamento familiar

“No mês de março, que simbolicamente denominamos como o “Mês da Mulher”, falar do planejamento familiar é afirmar que a mulher através dos métodos contraceptivos conquistou sua autonomia na escolha de quando e quantos filhos deseja ter”, sustenta a referência técnica em Saúde da Mulher da SMS, Silviane Flávia de Souza André.

Silviane argumenta que o planejamento familiar também é um importante aliado no aumento da qualidade de vida do casal e da saúde da mãe e do bebê durante a gravidez. “Através do planejamento familiar podemos garantir gestações mais saudáveis, reduzindo a gravidez indesejada e de alto risco. A prática do planejamento familiar também permite o aumento da qualidade de vida do casal, uma vez que somente terão o número de filhos que se planejou. Vale ressaltar que os preservativos devem ser usados em todas as relações sexuais, pois, além de serem um método contraceptivo, evitam as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), como a Aids”.

Saúde - 19/03/2018, 09:53:23 - Repórter: - Foto: Divulgação

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação