Semestre de conquistas para o serviço de pediatria de urgência

Balanço de seis meses de funcionamento do pronto-atendimento infantil contabiliza mais de 20 mil atendimentos

Saúde - 20/02/2018, 17:31:15 - Repórter: - Foto: Adelcio R Barbosa

Mães, como Lorrayne Medeiros, consideram o serviço de pronto-atendimento pediátrico uma referência no município

Desde que foi aberto, há cerca de seis meses, após muitos investimentos em reformas estruturais e recursos humanos e um forte trabalho de gestão, o Pronto-Atendimento Infantil da maternidade de Contagem atende crianças entre zero e 13 anos, em casos de urgência e emergência, em ambiente adequado e preparado para esse público.

Para se ter uma ideia, de agosto de 2017, quando inaugurado, até janeiro deste ano, 20.073 crianças receberam atendimento. De lá para cá, uma média de 112 crianças foi atendida por dia (78 no período diurno e 34 no noturno).

Além de contar com três plantonistas médicos pediatras clínicos das 7h às 19h, um médico horizontal das 10h às 22h e dois plantonistas pediátricos clínicos das 19h às 7h, dois enfermeiros no plantão diurno e dois no noturno, sendo um no acolhimento de classificação de risco e um na observação, o pronto atendimento infantil do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus dispõe do atendimento de referência no Hospital Municipal de Contagem (HMC) para neurocirurgião, cirurgião plástico, vascular, ortopedista e cirurgia pediátrica.

O serviço funciona com porta aberta e vem merecendo a confiança de famílias que confiam ao hospital a assistência à saúde de crianças e adolescentes nas urgências e emergências pediátricas.

Lorrayne Cristina Medeiros Gonçalves, mãe da pequena Esther, precisou levar a filha, que tem três meses, à urgência pediátrica do CMI na segunda-feira (19). Ela conta que a filha nasceu ali mesmo, na maternidade, prematuramente, de seis meses. “Hoje, precisei vir à urgência. Fui bem atendida quando minha filha nasceu e hoje também”, afirma.

Luciana Fátima Silva, mãe de Beatriz, de um mês de vida, também precisou trazer a filha ao pronto-atendimento na segunda à tarde. “Achei que eu ia ter que esperar muito, mas fomos atendidas rapidinho”, conta a mãe.

Reputação

A pediatra e referência técnica em pediatria do CMI, Cristiane de Souza Carvalho, comenta os aprendizados institucionais obtidos nesse primeiro semestre de funcionamento. “Os principais desafios desses seis meses estão ligados à estruturação e organização de uma equipe que estivesse apta a atender à população e à criação de fluxos internos relacionados ao atendimento”, explica.

A médica comenta também sobre a credibilidade que o pronto-atendimento pediátrico está construindo junto ao povo contagense. “Hoje, a população já reconhece os serviços que prestamos como referência em pediatria de urgência no município, e isso é uma conquista. Nossas escalas estão completas e não sofreram nenhum desfalque ao longo desse tempo”, ressalta.

Outono e inverno terão reforço no atendimento

  Reforço para atendimento no outono e no inverno

Agora, com a proximidade das estações do ano mais secas e frias, os desafios se intensificam, e os serviços precisam estar preparados. “No período de transição do outono para o inverno, notadamente no outono, historicamente há um aumento de demanda, por conta das doenças respiratórias. Por isso, estamos reforçando os serviços prestados, para que não ocorra demanda reprimida. Esse reforço inclui a capacitação de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e uma ampliação das equipes, por meio de reajuste de escala, para fortalecermos a capacidade de atendimento”, afirma a referência técnica.

Saúde - 20/02/2018, 17:31:15 - Repórter: - Foto: Adelcio R Barbosa
Tags:

Notícias relacionadas

Secretaria Municipal de Comunicação | Prefeitura de Contagem
Desenvolvido: Secretaria Municipal de Comunicação