Posts com a Tag ‘Seduc’

Índice de alfabetização nas escolas municipais cresce de 45% para 76% no segundo trimestre deste ano

A meta é chegar em 85% das crianças até 8 anos alfabetizadas no final do ano.

Em Contagem, os avanços na Educação são realidade. A Rede Municipal de Ensino apresentou no segundo trimestre deste ano um crescimento do número de estudantes com idade entre 6 e 8 anos que estão alfabetizados em quase 60%. O dado foi apresentado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) de acordo com as avaliações diagnósticas realizadas nas escolas municipais. A meta para o final do ano é chegar em 85% das crianças até o segundo ano alfabetizadas.

Em março deste ano, foi realizada pela Diretoria do Ensino Fundamental da Seduc uma avaliação diagnóstica que constatou que somente 45% das crianças com essa faixa etária estavam alfabetizadas. O dado alarmante fez com que a Seduc desenvolvesse um trabalho de monitoramento constante em toda a Rede, além de oferecer formação para os educadores. O resultado já é real e hoje 76% dessas crianças já sabem ler e escrever.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, a expectativa para o final do ano é de superar a meta de 85%. “Nós realizamos um trabalho extremamente sério com as equipes gestoras e com os professores. Então, saímos de um índice alfabético muito baixo e vamos alcançar a meta estipulada. Estamos fazendo junto com a equipe de gestão uma construção pedagógica com planos de ações determinados e conseguindo avançar. Quero destacar, sobretudo, o trabalho dos professores, porque sem eles tudo isso não tem sentido. Estamos muito satisfeitos com essas conquistas”, disse.

Monitoramento e formação

Conforme explica a subsecretária de Ensino, Dagmá Brandão, no início do ano, ao fazer o primeiro levantamento de quantas crianças estavam lendo e escrevendo, e isso representa o tanto que tinham sido alfabetizadas no ano passado, surpreendentemente foram apenas 46%. “Isso é muito pouco. Contagem quer alfabetizar suas crianças. Então, nós colocamos uma meta para esse ano de 85% das crianças lendo e escrevendo, o que é muito ousado. Nós estamos investindo muito no processo de alfabetização, fizemos a formação dos professores alfabetizadores, criamos uma política específica para a alfabetização, constituição de turmas, escolha de professores e começamos esse monitoramento a cada três meses para ajudar especialmente aquelas crianças que ainda estão no nível pré-silábico ou silábico a chegar no nível alfabético. Portanto, formamos todos os profissionais da Rede. Estamos muito felizes com o resultado de tudo isso, porque para bater a meta só faltam 9% e acreditamos inclusive que vamos superá-la”, afirmou.

“Se você quer que a criança tenha uma trajetória escolar de sucesso, precisa primeiro garantir a alfabetização e Contagem faz isso. Nós vamos alfabetizar nossas crianças e queremos chegar a 100% delas alfabetizadas’, ressaltou Dagmá.

Segundo a diretora do Ensino Fundamental, Cristiana Chaves de Oliveira, para melhorar esse índice, a Seduc vem apresentando iniciativas de formação continuada, através da Rede de Formação, que nesse semestre vem trabalhando no curso de Língua Portuguesa nos anos iniciais, os quatro eixos (oralidade, leitura, escrita e análise linguística). “As formações podem contribuir para o entendimento e proposição de ações para a concretização dos processos de alfabetização e letramento. Outra inciativa, é a Carteira de Projetos, mais especificamente no projeto Clubes de Leitura, com coletivos de professores trabalhando a função da literatura, como elemento motivador e potencializador de todo o processo de construção da Língua Portuguesa”, explicou.

A diretora da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Cristina Januária Pereira, e a vice Jaqueline de Souza Silva Vieira, acreditam que o monitoramento ajuda muito e é importante para o trabalho da escola. “Todas as nossas crianças saem daqui alfabetizadas, fazemos esse trabalho específico. Mas esse ano, temos que destacar o apoio da Seduc que foi fundamental para avançarmos ainda mais nessa meta”, disseram.

Melhorias vão além da sala de aula

A professora da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Juliana Fátima Lara, que trabalha especialmente com a alfabetização, acredita que essa melhoria é resultado de uma transição bem feita da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, do incentivo e prazer pela leitura, bem como do apoio da família do estudante. “A alfabetização é sempre um desafio para o professor e para os pais. Temos que ter cuidado com essa primeira transição da criança para o Ensino Fundamental e nossa escola tem esse perfil. Procuro incentivar o gosto de pela leitura e envolver a família nesse processo. Isso que tem dado resultado aqui, o apoio dos pais e o interesse das crianças. Sinto muito orgulho de ver meus alunos lendo e escrevendo, é muito gratificante para um educador”, disse.

A estudante da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Ester Araújo, de seis anos, aprendeu a ler este ano. Ela disse que sua vida mudou depois disso. “Gosto de ler tudo, as histórias ficaram mais divertidas”, disse a garotinha.

Cristina Bressani Vieira, é mãe do Ruan, de 6 anos, aluno de Juliana, e conta que a alfabetização dele foi bem tranquila. “Respeitamos o tempo dele e depois que aprendeu a ler este ano, quer sair lendo tudo. Placa, revista, livro, tudo o que vê na frente. Acho fantástico e agradeço ao trabalho desenvolvido na escola. Não tenho nada a reclamar”, disse.

Já Luciene dos Santos Oliveira, mãe de Samuel, de 7 anos, conta como mudou a rotina da família quando ele aprendeu a ler recentemente. “O mundo dele ampliou, a base aqui na E. M. Francisco Borges é muito boa. Antes, a gente deitava para dormir e eu lia as histórias pra ele, agora ele que lê pra mim, isso não tem preço”, disse.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 07/11/2019

Mostra Primavera expõe trabalhos de estudantes da rede municipal

Promovido no Museu do Trabalhador, o evento foi uma oportunidade para alunos, pais e professores trocarem ideias, conhecimento, interagirem e se divertirem.

Animação e alegria tomaram conta do Museu do Trabalhador, na sexta-feira (20), durante a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação, promovida pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a Fundação de Ensino de Contagem (Funec). Alunos das escolas municipais, Funec, pais e familiares, além da comunidade estiveram no local para prestigiar os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes da rede municipal de ensino.

Cerca de mais de 6 mil estudantes passaram pelo local onde puderam trocar ideias, conhecimentos, interagirem e se divertirem. Durante todo o dia, além de observarem os trabalhos expostos, os presentes puderam se entreter com várias apresentações que aconteceram no palco dentro do museu, como danças, peças e até recitais de poemas.

Uma das apresentações do dia foi a dos alunos da Escola Municipal Coronel Antônio Augusto Diniz Costa. Por meio da música e da dança, eles levaram ao publico um espetáculo sobre o descobrimento do Brasil. “Nosso professor de português estava trabalhando com a gente sobre os índios, a nação brasileira. Aí a gente achou a nossa cara apresentarmos sobre isto”, contou uma das estudantes que se apresentou, Ana Carolina.

Mãe da estudante Scarlet Roberta da Escola Municipal Dona Gabriela Leite Araújo, Heloísa Roberta, ressaltou a importância de eventos para a comunidade e os alunos. “Todas as escolas estão de parabéns, eu vejo esses projetos como uma maneira de incentivar nossas crianças, principalmente, contra a violência. É forma de evitar que fiquem nas ruas, que apliquem o que é ensinado dentro de casa, mantendo assim a família unida”, opinou.

A mãe Helóisa parabenizou a todos que trabalharam na organização e que propuseram esse grande evento que foi a mostra. “Eu estou gostando muito. Estou orgulhosa. Se na minha época tivéssemos essa oportunidade, as coisas poderiam ser melhores. A partir de agora, com esse incentivo, nós podemos acreditar no futuro das crianças e, até mesmo, da nossa cidade. Vai dar certo”, finalizou, com otimismo.

Segundo a secretária de Educação de Contagem, Sueli Maria Baliza Dias, a mostra contou com mais de 60 stands com projetos que foram da educação infantil até aos alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA), bem como de parceiros que prestigiaram o evento. “Com uma diversidade de projetos apesentados, o público pôde ver de perto o que tem sido realizado durante o período escolar nas nossas unidades. Os moradores abraçam a educação e, para nós, isso é uma alegria, pois estamos aqui mostrando o que as escolas conseguem fazer no dia a dia, sobretudo, na área da ciência, da cultura e das artes. A mostra é um momento muito especial para nossa rede de ensino, é um belo projeto. As escolas ficam felizes e todos apresentam e conhecem os trabalhos”, disse.

Sueli Baliza, ainda, salientou o trabalho das escolas na escolha dos projetos. “É um trabalho muito democrático, a Seduc colabora com a montagem da infraestrutura, mas as escolas são as responsáveis pela escolha e desenvolvimento dos temas e das criações”, explicou, parabenizado a todos os envolvidos.

Projetos –

Em uma época em que muito se fala sobre preservação ambiental, queimadas e reciclagem, quem passou pelo Museu do Trabalhador pôde perceber vários trabalhos sobre o assunto, como o projeto “Reciclar e Reutilizar: uma Ação Consciente”, dos alunos do 5º ano da Escola Municipal Professor Domingo Diniz. Segundo a professora responsável pelos alunos, a escolha do projeto surgiu a partir do material estudado por eles dentro de sala de aula. “Esse projeto faz parte do conteúdo do 5º ano. Nós pegamos um gancho para trazer a nossa realidade. Eles tiveram uma palestra onde foi ensinado sobre a diferença entre aterro sanitário e lixão. A partir daí visitamos o aterro sanitário da cidade e os galpões de colta seletiva do município. Em seguida, eles fizeram brinquedos com materiais recicláveis e, com isso, conseguiram perceber que podem brincar e interagir, sem gastar dinheiro e, ainda, ajudando o meio ambiente”.

Quem passou pelo stand da Escola Municipal Professora Maria Olintha pôde levar para casa uma “Bomba Ecológica”, feita pelos alunos responsáveis pelo projeto “Árvore”. De acordo com a estudante Helena Teixeira, o projeto deles veio para conscientizar os seres humanos sobre as ações deles. “Com o nosso projeto, queremos mostrar para todo mundo que precisamos plantar mais árvores e que os seres humanos precisam ter consciência acerca do desmatamento porque, do contrário, destruiremos o mundo”, relara a estudante de 10 anos.

De acordo com a pedagoga Viviane Cristina Hilário Fernandes, da Umei Dona Alice Ferreira França, foram desenvolvidos com os pequeninos um trabalho que tratou as diferenças e a diversidade racial dentro da literatura infantil. Já os pequenos da Umei Bernardo Monteiro, expuseram desenhos, rabiscos e pinturas. “Trouxemos esse trabalho para mostrar que crianças de 2 e 3 anos também produzem arte, com a intenção de deixarem suas primeiras marcas em nossas vidas e na escola”, contou a pedagoga, Rosimeire Miranda.

Os formandos da Funec, unidade Centec, aproveitaram a oportunidade para colocarem em prática o que estudam no dia a dia. A estuante Julia Fadel era só entusiamo durante os atendimentos. “Está sendo maravilhoso pra gente estar aqui, principalmente, para nós que estamos quase formando. É uma experiência incrível, ter esse contato com as pessoas, poder mostrar nossos conhecimentos, saber como vai ser quando conseguirmos um estágio e começarmos a trabalhar”. Além de trazerem seus trabalhos nas áreas científicas, os estudantes da Funec estavam oferecendo serviços de saúde como medição de glicose e fazendo tipagem sanguínea.

A Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação também trouxe para o público um espaço especial, promovendo a inclusão de alunos com deficiência. O evento contou com um lugar onde estudantes, pais, familiares e o público em geral puderam ver como funciona o Atendimento Educacional Especializado (AEE) e o tem feito para o desenvolvimento desses alunos. “Contamos com uma série de recursos de baixa e alta tecnologia para trabalharmos com esses estudantes, por meio de estímulos que são necessários de acordo com a deficiência e a limitação de cada um. O objetivo é que eles possam desenvolver autonomia, independência, principalmente, em relação a sua locomoção. Desenvolvemos atividades em que esses os estudantes possam transpor as barreiras que encontram no ambiente escolar, visando à socialização, à participação nas atividades escolares e, principalmente, à participação no processo de aprendizagem”, informou a superintendente de Projetos Especiais e Parcerias da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Ludmilla Skrepchuk.

Reportagem: Milla Silva
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 24/09/2019

Seduc e Funec realizam Mostra Primavera das Ciências e Artes na próxima sexta-feira (20)

Comunidade escolar poderá conhecer de perto os principais projetos que envolvem toda a Rede Municipal de Ensino.

Nesta sexta-feira (20/9), a comunidade escolar poderá conhecer de perto os principais projetos que envolvem toda a Rede Municipal de Ensino durante a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação. Essa é a primeira vez que a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a Fundação de Ensino de Contagem (Funec) realizam o evento que reunirá mais de 6 mil estudantes no Museu do Trabalhador.

Serão mais de 60 stands com expositores da Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio. Os trabalhos contemplam as disciplinas de cunho científico, cultural e tecnológico. Os temas apresentados estão relacionados aos diferentes campos de experiência e áreas do conhecimento: Ciências Naturais, História, Geografia, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Matemática, Artes e Educação Física.

Além da exposição dos projetos pedagógicos, na programação da Mostra estão previstas várias apresentações culturais dos estudantes. Será um dia todo dedicado à Educação, das 9h às 21h irão ocorrer as atividades. Todas as 115 escolas municipais e 10 unidades da Funec enviarão estudantes, além de escolas particulares e estaduais, para participar da Mostra que também é aberta ao público.

A Funec também apresentará cursos voltados para o ensino profissionalizante tais como: Programação de Jogos Digitais, Técnico em Cervejaria, Desenvolvimento de Sistemas, Análises Clínicas, Farmácia, Química, entre outros, destinados a jovens do Ensino Fundamental que desejam complementar sua formação no Ensino Médio.

A Una Contagem e a Fundação Ezequiel Dias (Funed) são apoiadores do evento e estarão presentes com stands no local. Haverá, ainda, o apoio de outros órgãos públicos, como a Secretaria de Saúde, a Guarda Municipal, Transcon.

Serviço:
Data: 20 de setembro (sexta-feira)
Horário: das 9h às 21h
Local: Museu do Trabalhador – Avenida Marechal Castelo Branco – próximo ao número 567 – Bairro Cidade Industrial – Contagem

Reportagem: Vanessa Trotta
Arte: Renata Coura
Publicação: 16/09/2019

Escola Municipal Eli Horta aborda Setembro Amarelo no hall de entrada

A ação contou com profissional da Una Contagem.

O Setembro Amarelo foi tema de discussão, na última quinta-feira (12/9), na Escola Municipal Eli Horta Costa, na região da Sede, com atividades de valorização à vida para mais de 200 estudantes do 7º ao 9º ano.

Durante o bate-papo com os adolescentes, a palestrante Letícia Martins, da Una Contagem, falou sobre o lidar com os sentimentos e a depressão. Também abordou sobre as dificuldades de pedir e oferecer ajuda, e os escapismos, principalmente associando-os aos vícios relacionados ao uso de mídias sociais.

Quem ficou bastante interessada foi a estudante do 7º ano, Liza Maria Leite que achou pertinente o assunto dentro da sala de aula. “O cérebro na faixa etária dos adolescentes passa por bastantes transformações e às vezes chegam as dúvidas, temores e ações que os nossos familiares, em alguns casos, não conseguem compreender. Mas quando a escola abre para esse campo de diálogo os medos e aflições tendem a se amenizar com palestras voltadas para o público adolescente”, afirma Liza.

A diretora Márcia Rocha Carvalho destacou que a escola possui muitos projetos que visam cuidados dos adolescentes, com projetos de horta, comunidade afro e outras ações. “Estamos felizes em ver que os nossos projetos estão acontecendo como esperávamos. Ter o debate do Setembro Amarelo em nossas escola agrega valor, relevância e estamos salvando vidas”, finaliza.

Escola revitalizada

Por fazer parte do Pró Escola, o prédio do Eli Horta Costa recebeu a pintura colorida e agora aguarda os tramites para a iniciação da obra da sala de artes.

Desde o início de 2017, cerca de 50 escolas da Rede Municipal de Ensino de Contagem foram contempladas com algum tipo de reforma pontual. Agora, as instituições passarão por revitalizações de grande porte. Serão investidos R$ 10 milhões por meio do Programa Pró-Escola, lançado pela Secretaria Municipal de Educação. A necessidade das obras foi avaliada pelos diretores escolares e cada unidade apontou até cinco intervenções para melhoria da estrutura do prédio.

Das 115 unidades da Rede Municipal, 100 fizeram as solicitações de reforma. As prioridades foram definidas pelos dirigentes escolares. Cada diretor teve autonomia para baixar um formulário disponível no portal da Secretaria de Educação (Estuda Contagem) e elencar as obras necessárias na instituição de ensino. Além de pinturas, serão feitas reformas de telhados, rede de esgoto, banheiros, salas de aula, muros e quadras poliesportivas, dentre outras.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 16/09/2019

Reunião com diretoria do Sistema Fiemg discute parcerias para a Educação

O prefeito Alex de Freitas, acompanhado da secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, se reuniu com representantes da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) na última segunda-feira (9/9), em seu gabinete, para tratar de futuras parcerias na área da Educação. O Sistema Fiemg, do qual faz parte a escola do Sistema Social da Indústria (Sesi), possui projetos inovadores de sucesso como oficinas de robótica, Rede Sesi de Virtudes, entre outros que podem ser estendidos para as escolas públicas.

A secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, avaliou bem os projetos apresentados pelo Sesi. “O encontro foi muito proveitoso, para nós é um ganho poder trocar experiências e informações sobre os projetos educacionais. Podemos caminhar juntos para futuras parcerias na área da Educação”, disse.

O vice-presidente da Fiemg, René Wakil Júnior ressaltou que por Contagem ser um grande centro industrial, foi o primeiro município procurado pela instituição para fazer esse trabalho de parceria educacional. “Estamos procurando o ganho da comunidade por meio da melhoria da qualidade do ensino, dentro de técnicas mais modernas, e nossos projetos podem ser ampliados para a escola pública. Desse modo também contribuímos para criar condições dos estudantes se tornarem, quem sabe, um industrial ou industriário mais capacitado para exercer suas funções”, disse.

Também participaram da reunião o subsecretário de Gestão e Operações, Sérgio Mendes e a subsecretária de Ensino, Dagmá Brandão, do vice-presidente da Fiemg, Teodomiro Camargos, da gerente da Educação Básica do Sesi, Maria Conceição Oliveira.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Cássio Matias
Publicação: 11/09/2019

Inscrições para a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação vão até sexta (6/9)

A realização do evento é direcionada pela Seduc/Funec que visam projetos dentro das escolas de Contagem.

As inscrições dos projetos para a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação vão até essa sexta-feira (6/9). O evento que vai acontecer no Museu dos Trabalhadores, no dia 20 de setembro, será realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e pela Fundação de Ensino de Contagem (Funec). É importante a participação de toda a comunidade escolar da cidade.

O evento visa dar visibilidade aos projetos desenvolvidos pelos estudantes da Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio da Rede Municipal de Contagem. Um outro ponto importante são as ações pedagógicas e o reconhecimento do esforço dos professores em prol do desenvolvimento dos estudantes.

A Mostra vai atender disciplinas de cunho científico, cultural e tecnológico. Os temas podem estar relacionados aos diferentes campos de experiência e áreas do conhecimento: Ciências Naturais, História, Geografia, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Matemática, Arte e Educação Física.

O edital contendo as informações e ficha de inscrição podem ser conferidos AQUI e deverão ser entregues até o dia 6/9/19, ao Assessor Pedagógico da escola ou enviada à Seduc/Funec por e-mail. Os endereços são:
Seduc: seduc.formacao@edu.contagem.mg.gov.br
Funec: elaine.faria@edu.contagem.mg.gov.br

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Guilherme Dias Campos
Publicação: 04/09/2019

Começaram as inscrições para a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação

Começaram as inscrições dos projetos para a Mostra Primavera das Ciências e Artes – Educação de Contagem em Ação. O evento que vai acontecer no Museu dos Trabalhadores, no dia 20 de setembro, será realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e pela Fundação de Ensino de Contagem (Funec).

O evento visa dar visibilidade aos projetos desenvolvidos pelos estudantes da Educação Infantil, Ensinos Fundamental e Médio da Rede Municipal de Contagem. Um outro ponto importante são as ações pedagógicas e o reconhecimento do esforço dos professores em prol do desenvolvimento dos estudantes.

A Mostra vai atender disciplinas de cunho científico, cultural e tecnológico. Os temas podem estar relacionados aos diferentes campos de experiência e áreas do conhecimento: Ciências Naturais, História, Geografia, Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Matemática, Arte e Educação Física.

O edital contendo as informações e ficha de inscrição podem ser conferidos AQUI e deverão ser entregues até o dia 2/9/19, ao Assessor Pedagógico da escola ou enviada à Seduc/Funec por e-mail. Os endereços são:
Seduc: seduc.formacao@edu.contagem.mg.gov.br
Funec: elaine.faria@edu.contagem.mg.gov.br

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura
Publicação: 20/08/2019

Prefeito e vice visitam estudantes que participaram do Festival Anima Mundi

Estudantes aproveitaram a visita para dar um show de criatividade como jornalistas mirins.

O prefeito Alex de Freitas e o vice William Barreiro visitaram na última sexta-feira (16/8), a Escola Municipal Newton Amaral Franco, na Regional Petrolândia, para parabenizar os estudantes e educadores pela exibição dos dois curtas no Festival Internacional Anima Mundi, realizado no dia 19 julho no Rio de Janeiro.

Os estudantes aproveitaram a visita dos chefes do executivo para fazerem rodadas de entrevistas já que pretendem partir para uma nova etapa do Projeto Luz, Câmera e Ação, em que os curtas foram produzidos. Agora, eles estão voltados para o jornalismo e para a produção de um documentário. Os jornalistas mirins deram um show de criatividade e desenvoltura diante da câmera.

O prefeito levou um tripé de presente para os estudantes, já que o deles foi construído por um parceiro para a produção dos curtas. “Espero sempre contribuir e incentivar projetos dessa grandeza para a Educação do município. Vocês fizeram história, levando o nome de Contagem para todo o Brasil. Não deixem essa chama se apagar, pois a educação pública é a esperança de um futuro melhor para o nosso país e vocês estão no caminho certo”, parabenizou o prefeito.

Segundo a idealizadora do Projeto Luz, Câmera e Ação e bibliotecária da escola, Sheila Rodrigues, foram dois anos trabalhando na elaboração dos curtas. “Estamos colhendo os frutos agora. Várias pessoas foram nossas parceiras e a escola toda participou em peso, por isso que deu certo. Queria agradecer a todos, e principalmente ao poder público que nos deu esse incentivo pela primeira vez.”, disse.

Para a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, a área de áudio visual é uma das mais rentáveis do mundo, por isso é muito importante investir em projetos como esse. “A gente acreditou nesse projeto, pois ele integra muitas áreas do conhecimento, envolve todas as disciplinas, e principalmente, a comunidade escolar. Só tende a crescer e é isso que a gente quer, incentivar projetos cada vez mais criativos”, disse.

Participação no Anima Mundi

Ao todo, 17 estudantes viajaram ao Rio de Janeiro, acompanhados dos responsáveis, para assistir no Circuito Cultural Banco do Brasil (CCBB-RJ), os curtas “Chapeuzinho Vermelho” (clique aqui para assistir) e “Dia de Chuva” (clique aqui para assistir) exibidos na 27ª edição do Festival Anima Mundi. A viagem foi um sucesso e consagrou os trabalhos dos estudantes que também tiveram mais quatro curtas selecionados para o 21º Festival Internacional de Curtas de Belo Horizonte a ser realizado no próximo dia 2 de setembro, no Cine Humberto Mauro da Fundação Clóvis Salgado / Palácio das Artes.

Edijane Cardoso é mãe da aluna Bruna Gabrielly de 10 anos que ajudou a animar o curta “Chapeuzinho Vermelho”. Ela acompanhou a filha na viagem ao Rio e ficou muito orgulhosa da conquista de toda a escola. “Queria agradecer ao prefeito e a secretária de Educação, além de todos os envolvidos, pela oportunidade a nós proporcionada. A gente investe nos nossos filhos e espera esse retorno do poder público. Vemos o esforço de todos os profissionais da escola e isso desperta na criança o sonho de crescer. Não tenho palavras para traduzir a dimensão disso tudo. A parceria família, escola e prefeitura tem muito a ganhar”, disse.

A diretora da E. M. Newton Amaral Franco, Paula Zumpano Tassara, ressalta que tudo mudou na escola desde o início do projeto, quando os filmes foram feitos. “O trabalho foi muito divulgado, inclusive na imprensa, e a escolha pelo Anima Mundi foi um sucesso total. Conseguimos essa parceria com o prefeito e com a Seduc para ir pro Rio e isso mudou a vida de todo mundo. Foi uma conquista inédita e acredito que a tendência agora é a gente ter novos filmes, novos projetos e cada vez mais serem reconhecidos por todos”, disse.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Cássio Matias
Publicação: 19/08/2019

Seduc e Funec informam sobre mudança de endereço

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a Fundação de Ensino de Contagem (Funec) estão em uma nova sede. A Seduc informa que durante essa semana do dia 19 a 23/8 ocorre a mudança definitiva que vai abrigar uma nova estrutura para a Educação. A Funec já está instalada no local.

A sede própria será na antiga Escola Municipal Pedro Pacheco, na Rua Coimbra, Nº 100, bairro Santa Cruz Industrial, Regional Eldorado. O prédio foi todo revitalizado para receber os servidores e comunidade contagense.

Pensando no bem-estar dos estudantes e familiares, a nova sede da Seduc/Funec terá mais espaço para melhor atender as demandas solicitadas pelo município durante todo o ano letivo.

A Seduc informa que durante esses dias os telefones podem ficar fora do ar por algum tempo. Dessa forma, os interessados devem entrar em contato com a atual sede que fica no Bairro Inconfidentes, na Rua Lino de Moro, Nº 101, Regional Riacho. Para consultar os ramais dos setores, CLIQUE AQUI.

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura
Publicação: 19/08/2019

“A literatura é meu foco, e com ela consigo melhorar a minha vida”, afirma jovem poeta do “Pensadores Fora do Eixo”

O estudante Lucas Thiago, de 18 anos, faz parte do grupo formado pela comunidade escolar da Funec Nova Contagem e se expressa por meio da poesia.

Com 18 anos, Lucas Thiago dos Santos é cheio de sonhos. Ávido por livros, bom de desenho e textos, sonoplasta e aprendiz de violão, ele almeja cursar engenharia. “Está dando dinheiro”, diz. Co-mo muitos, Lucas viveu maus bocados na adolescência e chegou a tomar antidepressivos para lidar com as angústias. Mas a vida deste jovem mudou depois que ele começou a participar do “Café com Leitura” e do “Pensadores Fora do Eixo”, grupos de incentivo à leitura e escrita formados pela comunidade escolar da Funec Nova Contagem.

Lucas cursa o 3º ano do ensino médio. O amor pela literatura o torna protagoniza da terceira reportagem da série “Pensadores Fora do Eixo”. “Eu era uma pessoa triste, que não conversava. Já tinha muitos textos e desenhos produzidos, mas os temas não me faziam bem e refletiam toda a minha revolta. No primeiro dia de 2019 comecei um projeto pessoal e me comprometi com as mudanças. Passei a frequentar o ‘Café com Leitura’ e a integrar o ‘Pensadores Fora do Eixo’ e isso foi uma forma de renovar a minha vida. Fiz novas amizades e estou apostando tudo na literatura. É o meu foco. Eu vou conseguir melhorar a minha vida com isso”, assegura.

O secundarista é um exemplo seguido pelo irmão mais novo, Gabriel Ângelo, de 12 anos, que já se aventura nos desenhos. “Quero ser um exemplo para ele e para outros jovens”, afirma Lucas.

Para ele, participar do “Pensadores Fora do Eixo” é uma forma de potencializar a criatividade, por meio da quebra de paradigmas e do exercício da crítica. “O eixo é o que estamos acostumados, é o dia a dia. Nos debates vamos desconstruindo o eixo, seus padrões, e acrescentando a singularidade que cada um tem dentro de si. Por exemplo, a tecnologia, que nós criticamos muito. Hoje em dia está todo mundo no celular e não nos livros. Então, ser leitor é estar fora do eixo, é sair do eixo”, avalia o jovem.

Atualmente, ele está lendo um livro sobre astronomia. Mas não abre mão do que a tecnologia tem de bom a oferecer e usa o celular para escrever textos e dar vazão aos sentimentos em forma de palavras.

Veia poética

Lucas acumulou muitos cadernos com textos, letras de música e desenhos, mas vem optando pelas trilhas poéticas como estilo literário para se expressar. “Os pensamentos que passam por minha cabeça são muito complicados e por isso tenho preferido escrever poesia, com rimas, para facilitar o processo”, relata o poeta.

Milene, mãe de Lucas, confidencia que o filho sempre teve aptidão para a escrita e o desenho. “Desde a 5ª série é assim. Ele começa a escrever e não para”, diz. “Tenho muito orgulho do meu filho, que me honra como mãe. Deito minha cabeça no travesseiro e não tenho preocupação com ele”, acrescenta Milene.

Confira as redes sociais do “Pensadores Fora do Eixo” e da Biblioteca Cora Coralina:

https://www.facebook.com/bibliotecacoracoralinaanaguedes/

https://instagram.com/pensadoresforadoeixo?igshid=1u2gorqcjhkv9

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: Ricardo Lima
Publicação: 08/08/2019