Posts com a Tag ‘Prefeitura de Contagem’

Guarda Civil de Contagem abre as portas para alunos do “Projeto Guard’

Foco é a conscientização de crianças e adolescentes contra o uso de entorpecentes, prevenção da violência escolar e do bullying.

Alunos da rede pública participantes do projeto “Grupo Unido na Ação de Resistência às Drogas (GUARD)” da Guarda Civil de Contagem, que atua para conscientizar crianças e adolescentes contra o uso de entorpecentes, prevenção da violência escolar e bullying, puderam conhecer as instalações do Centro Integrado de Defesa Social. A atividade faz parte da programação desenvolvida pelo projeto.

Nos dias 6 e 7, os alunos da Escola Municipal José Ovídio Guerra foram recebidos no local. No dia 12, foi a vez das turmas da Escola Municipal Professor Geraldo Basílio. Na ocasião, os alunos percorreram as dependências do local. Houve ainda palestras, teatros, dinâmicas e também momentos de lazer e descontração com banhos de piscina e lanches servidos aos alunos.

O projeto teve início em agosto deste ano. O curso é distribuído ao longo de dez dias e aborda temas como as influências culturais e modernas da sociedade na escola; o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), estudo de drogas lícitas e ilícitas; bullying e cyberbullying nas escolas; primeiros socorros; valorização da família e da autoestima e visita às instalações do Comando da Guarda Civil de Contagem. Ao cabo do programa, é feita a formatura com entrega de diplomas.

Conforme o comandante da Guarda Civil, Levi Sampaio, a guarda promove a paz e o convívio harmônico na comunidade escolar. “Este trabalho junto aos estudantes tem aliado dois direitos fundamentais para as pessoas viverem em sociedade: a segurança e a educação”, disse ele.

O supervisor da Gerência de Proteção Escolar, Arlindo Júnior Almeida, disse que o Guard é um dos maiores projetos de prevenção ao uso abusivo de drogas, pois une a família no contexto de maior diversidade social que é a escola. “É uma honra poder participar desse projeto” disse Arlindo.

Antes de iniciar o GUARD com uma escola, os guardas civis do projeto se reúnem com as famílias dos alunos, ocasião em que são levantadas as informações sobre a escola, os desafios e conflitos da comunidade local.
No mês de novembro, a formatura dos estudantes do “Projeto Guard” será realizada na Escola José Ovídio Guerra (dia 23), e na Escola Professor Geraldo Basílio (dia 30).

Reportagem: Noeme Ramos
Foto: Divulgação
Publicação: 14/11/2019

Centro Cultural de Contagem sedia encontro entre alunos de escolas municipais e artista plástico

Bate-papo foi conduzido por um profissional para apresentar aos alunos o resultado das obras de arte desenvolvidas por 26 artistas.

O Centro Cultural de Contagem foi local de encontro entre alunos das escolas municipais Josefina de Souza Lima, no bairro Bela Vista, e Eli Horta Costa, na Sede, com o professor e artista plástico Fernando Perdigão, durante a abertura da III Bienal do Livro de Contagem, na sexta-feira (8). Os estudantes tiveram acesso ao trabalho realizado por artistas feito em conjunto com pessoas atendidas pelo Centro de Atendimento e Inclusão Social – CAIS. As obras fazem parte da mostra “CAIS – um ponto de partida”, sediado no centro cultural.

A exposição é resultado do período no qual os artistas mergulharam a fundo na dinâmica da instituição e ministraram oficinas com crianças e adolescentes atendidos no Cais, durante os meses de agosto e setembro.

Nelas, os trabalhos elaborados pelos jovens foram a iniciação para a criação de cada obra. “As crianças são nossos melhores visitantes. Eles querem saber sobre tudo, cada detalhe, e isso nos enche de satisfação. São perguntas inocentes, muitas sem respostas técnicas, mas que nos encantam pela sinceridade e pela alegria que eles transmitem ao serem respondidos. Essa é a essência do nosso trabalho aqui”, revelou Fernando Perdigão.

As agendas de visitas são acompanhadas e supervisionadas pela equipe do Centro Cultural. Grupos podem visitar o Centro Cultural após agendarem a ida pelo telefone 3352-5347 – para alunos de todas as idades – A visitação é aberta ao público diariamente, das 8h às 17h.

Serviço:
Mostra coletiva “Cais – um ponto de partida”
Exposição: de 05 a 15 de novembro
Galeria do Centro Cultural de Contagem – Rua Dr. Cassiano, 130, Centro – Contagem – MG
Visitação: de segunda a sexta, das 8 às 17h
Contatos Cais: 3393-1988 / 3395-0700 / 97178-0935

Reportagem: Marcelo Grillo
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 13/11/2019

Escolas Municipais de Contagem são destaque em projetos científicos nacionais

Ao todo 11 escolas estiveram engajadas em processos de criação e científico-lógico.

As escolas municipais de Contagem fizeram bonito e foram premiadas na 22ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Aeronáutica (OBA), e também na 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). A realização contou com recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicação (MCTIC). Mais de 12 mil escolas públicas e privadas, com um total de 1.039.557 estudantes, divididos em todo o território nacional, apresentaram projetos inovadores.

No município, ficaram a cargo das Escolas Municipais Josefina de Souza Lima, Dr. Sabino Barroso, Dona Gabriela Leite Araújo, Eli Horta Costa, Rita Carmelinda Rocha, Prof. Maria de Matos Silveira, Isabel Nascimentos de Mattos, Glórias Marques Diniz, José Silvino Diniz e do Bairro Tropical que juntas levaram 62 medalhas divididos em ouro, prata e bronze.

Para se ter uma ideia a E.M. Josefina de Souza Lima, do bairro Bela Vista, regional Eldorado, ganhou ao todo 26 medalhas, o número maior do município. Por ser tradição em competições nacionais, a escola esteve com quase todas as turmas do 1º ao 9º ano do Fundamental para a disputa. “Desde 2013, fazemos investimentos em projetos de Ciências. Esse ano quase todas as turmas participaram e ganharam o aval da direção. Os estudantes apresentaram projetos complexos, inovadores e com a intenção positiva em divulgar a astronomia em projetos mais engajados”, destaca o professor de Ciências, Jader de Abreu.

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), maior olimpíada científica do Brasil, passa a integrar alunos de outros países de língua portuguesa. Realizada em fase única, a olimpíada é voltada aos estudantes dos ensinos fundamental e médio. Escolas públicas e particulares podem se cadastrar. As provas são realizadas nas próprias escolas e corrigidas pelos professores representantes do evento nas mesmas. A olimpíada é dividida em quatro níveis – os três primeiros são para alunos da educação primária e o quarto para os da educação secundária – e a prova é composta por dez perguntas: sete de astronomia e três de astronáutica. A maioria das questões é de raciocínio lógico. As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível.

E. M. José Lucas Filho na META

Cerca de 20 estudantes da E.M. José Lucas Filho, do 7º ao 9º ano, aprenderam a programar e construir robôs seguidores em aulas de robótica em parceria com o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). A apresentação aconteceu na 29ª Mostra Específica de Trabalhos Aplicados – META que é destinada a estudantes do Ensino Fundamental de escolas das redes pública e particular.

As turmas participaram, apresentando o projeto em um stand no Cefet, onde as pessoas puderam conversar e saber mais sobre a atividade.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Divulgação
Publicação: 12/11/2019

Índice de alfabetização nas escolas municipais cresce de 45% para 76% no segundo trimestre deste ano

A meta é chegar em 85% das crianças até 8 anos alfabetizadas no final do ano.

Em Contagem, os avanços na Educação são realidade. A Rede Municipal de Ensino apresentou no segundo trimestre deste ano um crescimento do número de estudantes com idade entre 6 e 8 anos que estão alfabetizados em quase 60%. O dado foi apresentado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) de acordo com as avaliações diagnósticas realizadas nas escolas municipais. A meta para o final do ano é chegar em 85% das crianças até o segundo ano alfabetizadas.

Em março deste ano, foi realizada pela Diretoria do Ensino Fundamental da Seduc uma avaliação diagnóstica que constatou que somente 45% das crianças com essa faixa etária estavam alfabetizadas. O dado alarmante fez com que a Seduc desenvolvesse um trabalho de monitoramento constante em toda a Rede, além de oferecer formação para os educadores. O resultado já é real e hoje 76% dessas crianças já sabem ler e escrever.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, a expectativa para o final do ano é de superar a meta de 85%. “Nós realizamos um trabalho extremamente sério com as equipes gestoras e com os professores. Então, saímos de um índice alfabético muito baixo e vamos alcançar a meta estipulada. Estamos fazendo junto com a equipe de gestão uma construção pedagógica com planos de ações determinados e conseguindo avançar. Quero destacar, sobretudo, o trabalho dos professores, porque sem eles tudo isso não tem sentido. Estamos muito satisfeitos com essas conquistas”, disse.

Monitoramento e formação

Conforme explica a subsecretária de Ensino, Dagmá Brandão, no início do ano, ao fazer o primeiro levantamento de quantas crianças estavam lendo e escrevendo, e isso representa o tanto que tinham sido alfabetizadas no ano passado, surpreendentemente foram apenas 46%. “Isso é muito pouco. Contagem quer alfabetizar suas crianças. Então, nós colocamos uma meta para esse ano de 85% das crianças lendo e escrevendo, o que é muito ousado. Nós estamos investindo muito no processo de alfabetização, fizemos a formação dos professores alfabetizadores, criamos uma política específica para a alfabetização, constituição de turmas, escolha de professores e começamos esse monitoramento a cada três meses para ajudar especialmente aquelas crianças que ainda estão no nível pré-silábico ou silábico a chegar no nível alfabético. Portanto, formamos todos os profissionais da Rede. Estamos muito felizes com o resultado de tudo isso, porque para bater a meta só faltam 9% e acreditamos inclusive que vamos superá-la”, afirmou.

“Se você quer que a criança tenha uma trajetória escolar de sucesso, precisa primeiro garantir a alfabetização e Contagem faz isso. Nós vamos alfabetizar nossas crianças e queremos chegar a 100% delas alfabetizadas’, ressaltou Dagmá.

Segundo a diretora do Ensino Fundamental, Cristiana Chaves de Oliveira, para melhorar esse índice, a Seduc vem apresentando iniciativas de formação continuada, através da Rede de Formação, que nesse semestre vem trabalhando no curso de Língua Portuguesa nos anos iniciais, os quatro eixos (oralidade, leitura, escrita e análise linguística). “As formações podem contribuir para o entendimento e proposição de ações para a concretização dos processos de alfabetização e letramento. Outra inciativa, é a Carteira de Projetos, mais especificamente no projeto Clubes de Leitura, com coletivos de professores trabalhando a função da literatura, como elemento motivador e potencializador de todo o processo de construção da Língua Portuguesa”, explicou.

A diretora da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Cristina Januária Pereira, e a vice Jaqueline de Souza Silva Vieira, acreditam que o monitoramento ajuda muito e é importante para o trabalho da escola. “Todas as nossas crianças saem daqui alfabetizadas, fazemos esse trabalho específico. Mas esse ano, temos que destacar o apoio da Seduc que foi fundamental para avançarmos ainda mais nessa meta”, disseram.

Melhorias vão além da sala de aula

A professora da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Juliana Fátima Lara, que trabalha especialmente com a alfabetização, acredita que essa melhoria é resultado de uma transição bem feita da Educação Infantil para o Ensino Fundamental, do incentivo e prazer pela leitura, bem como do apoio da família do estudante. “A alfabetização é sempre um desafio para o professor e para os pais. Temos que ter cuidado com essa primeira transição da criança para o Ensino Fundamental e nossa escola tem esse perfil. Procuro incentivar o gosto de pela leitura e envolver a família nesse processo. Isso que tem dado resultado aqui, o apoio dos pais e o interesse das crianças. Sinto muito orgulho de ver meus alunos lendo e escrevendo, é muito gratificante para um educador”, disse.

A estudante da E. M. Francisco Borges da Fonseca, Ester Araújo, de seis anos, aprendeu a ler este ano. Ela disse que sua vida mudou depois disso. “Gosto de ler tudo, as histórias ficaram mais divertidas”, disse a garotinha.

Cristina Bressani Vieira, é mãe do Ruan, de 6 anos, aluno de Juliana, e conta que a alfabetização dele foi bem tranquila. “Respeitamos o tempo dele e depois que aprendeu a ler este ano, quer sair lendo tudo. Placa, revista, livro, tudo o que vê na frente. Acho fantástico e agradeço ao trabalho desenvolvido na escola. Não tenho nada a reclamar”, disse.

Já Luciene dos Santos Oliveira, mãe de Samuel, de 7 anos, conta como mudou a rotina da família quando ele aprendeu a ler recentemente. “O mundo dele ampliou, a base aqui na E. M. Francisco Borges é muito boa. Antes, a gente deitava para dormir e eu lia as histórias pra ele, agora ele que lê pra mim, isso não tem preço”, disse.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 07/11/2019

Funec-Centec receberá nova pintura no prédio depois de 13 anos

Desde 2006 a escola não teve uma ação concreta de revitalização.

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, regional Sede, depois de 13 anos terá uma nova fachada graças ao acordo firmado entre a Fundação e a empresa que participou do processo de licitação para a pintura do prédio. A nova geração de estudantes do Ensino Médio e Técnico poderão usufruir de um espaço mais moderno e digno.

Atualmente, o prédio conta com 304 estudantes divididos em médio regular, técnico em Análises Clínicas, Química, Farmácia e Cervejeiro, além de um corpo docente atuante nos contraturnos. Todos estão há alguns anos a espera de uma nova pintura que pudesse representar o que é a Funec: nova, moderna e sempre na vanguarda da educação na cidade.

O cronograma já foi assinado e a previsão de conclusão será em até 60 dias, com entrega antes do início das aulas em 2020. O valor ficou em R$ 200 mil o que vai agraciar a fachada, salas de aula, quadra, auditório, laboratórios, banheiros, etc.

Como acréscimo, também foram encerrados os processos de licitação para aquisição de escaninhos para todos os estudantes. Os antigos não estavam em bom estado. “Estamos satisfeitos em poder realizar essa pintura e também a restruturação dos escaninhos para os nossos estudantes. Eles serão os precursores dessa nova forma de gestão. Queremos trazer mais dignidade para eles e também para todo o corpo pedagógico que desde 2006 lutam por melhorias naquele prédio”, explica a secretária municipal de Educação e presidente da Funec, Sueli Baliza.

Funec Riacho de muro novo

A Funec Riacho, por meio do Projeto de Lei à Incentivo Cultura, recebeu o valor de R$ 20 mil que será revertido na pintura do muro externo da escola. O curioso é que o artista que fará o trabalho é um ex-aluno da unidade que usará da criatividade para embelezar a o espaço utilizado pelos estudantes locais.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 06/11/2019

Oitava edição de Uma Carta a Bartolomeu é realizada na E.M. Ver. Jesú Milton dos Santos

O projeto vai se internacionalizar, em breve. A escola e Seduc pretendem promover um intercâmbio de cartas com alunos da cidade de Funchal, na Ilha da Madeira, em Portugal.

A Escola Municipal Vereador Jésu Milton dos Santos, na regional Industrial, realizou a oitava edição do projeto literário Correspondência – Uma Carta a Bartolomeu. O evento contou com a presença das escolas públicas de Papagaios e Maravilhas (Centro-Oeste de Minas); Ribeirão das Neves (Regional Metropolitana de Belo Horizonte) e futuramente Funchal (Ilha da Madeira – Portugal), que teve um representante no ato simbólico realizado na quadra da escola. A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Cruzeiro do Sul, também contou com uma turma participante.

O projeto “Uma carta a Bartolomeu” existe desde 2012 na escola e, em 2019, chegou em sua oitava edição. De fevereiro a novembro deste ano, alunos dos 6º, 7ª e 9ª anos do Ensino Fundamental até o 1ª ano do Ensino Médio tiveram acesso aos livros do homenageado e trocaram cartas.

Criado pela professora, Maria da Conceição de Oliveira, o projeto contribuiu para incentivar o hábito da escrita e da leitura. Executado em algumas escolas, o projeto tem revelado um bom número de jovens escritores. “Estou feliz em participar mais uma vez desta festa com todas as escolas. Sabemos que o projeto incentiva a leitura e também a escrita, e o mais bonito disso tudo é vermos a interação entre os estudantes”, explicou Conceição.

No início, em 2012, o intercâmbio de cartas era feito somente entre os alunos da Jésu Milton e da Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, em Papagaios. De lá para cá, o projeto foi crescendo e, na edição de 2019, o intercâmbio de cartas envolveu também alunos de Maravilhas (MG), próxima a Papagaios, e das escolas municipais Professora Maria Olintha e Funec Cruzeiro do Sul, em Contagem, e os alunos da Escola Estadual José Luiz de Carvalho, em Ribeirão das Neves.

“Estou satisfeita em ver que o talento impera dentro das nossas escolas. Esse projeto é importantíssimo para o desenvolvimento dos estudantes. A língua brasileira é linda e, ao trocarmos cartas, levamos até o próximo aprendizado, cultura e um pouco da história de Bartolomeu”, finalizou a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza.

Projeto Internacional

O projeto se prepara para se internacionalizar: está sendo desenhada a efetivação do intercâmbio de cartas também com alunos da cidade de Funchal, na Ilha da Madeira, em Portugal.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 04/11/2019

Escola Municipal Newton Amaral Franco será reformada

O investimento será de R$ 275 mil. Expectativa é de que 100% das escolas da rede municipal de ensino sejam contempladas por algum tipo de intervenção infraestrutural até o primeiro semestre de 2020.

Mais um passo para melhorar a educação pública de Contagem foi dado na quarta-feira (30/10). O subsecretário de Gestão de Operações da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Sérgio Mendes, assinou Ordem de Serviços (OS) para o início das obras de revitalização da Escola Municipal Newton Amaral Franco, localizada no bairro Petrolândia, na regional de mesmo nome. A solenidade de descerramento simbólico da faixa de início das obras contou também com a participação de pais, trabalhadores e representantes das empresas envolvidas nas obras e integrantes da diretoria da escola da Seduc.

Serão investidos cerca de R$ 275 mil em intervenções no telhado, reforma da cantina, revitalização de banheiros e da pintura da escola. A previsão é de que as obras tenham início já na semana que vem, durem em torno de cinco meses e estejam finalizadas já no início de fevereiro do ano 2020, quando começam as aulas do próximo ano letivo.

Durante as obras, as aulas continuarão a ser ministradas normalmente, embora alguns transtornos, transitórios, sejam inevitáveis. A empresa que venceu a licitação e será responsável pelas obras foi orientada a tomar medidas para minimizar esses transtornos, como deixar as intervenções mais barulhentas para os períodos de intervalo e utilizar lona para diminuir a poeira.

Sérgio Mendes destacou que a educação no município colheu grandes melhorias no curso da atual gestão, como a entrega de uniformes a todos os alunos, o fornecimento de merenda de qualidade e a valorização de professores e diretores. O subsecretário destacou também que a reforma na Newton Amaral Franco faz parte de um compromisso do prefeito Alex de Freitas, não só com a educação na cidade, mas também com a regional Petrolândia, região na qual Alex cresceu e estudou, e reforçou o grau de concorrência das licitações de obras, mais um indicativo da transparência da administração do Executivo municipal. “As licitações têm tido grande concorrência, com seis, dez empresas concorrendo. Estamos acelerando todos os processos, para que tudo seja feito na maior lisura e transparência, porém, nós pedimos às empresas vencedoras prioridade com essas obras, para que os alunos do ano letivo de 2020 possam iniciá-las já em um prédio novo”, informou.

100% da rede reformada até 2020

A rede municipal de ensino é composta por 115 escolas e cerca de 60 mil alunos. De acordo com o subsecretário Sérgio Mendes, desde o início da atual administração, 60% dessas escolas já passaram por algum tipo de intervenção infraestrutural. A expectativa é de que, até o primeiro semestre de 2020, 100% das escolas da rede municipal de educação sejam contempladas por algum tipo de obra. “Ainda neste ano, teremos cerca de 80% das escolas da rede beneficiadas por intervenções”, asseverou o subsecretário de Gestão de Operações da Seduc.

O administrador da regional Petrolândia, Gedean Barbosa, foi um dos presentes ao evento. Ele ressaltou que outras escolas municipais da regional serão igualmente contempladas por intervenções. “Em breve, outras escolas da regional também entraram nessa lista A Umei Tropical, por exemplo, já será entregue em janeiro de 2020”, disse o administrador.

Demanda antiga será contemplada

A diretora da Newton Amaral Franco, Paula Zumpano Tassara, ao lado dos vice-diretores Bruno Tadeu Ribeiro da Silva e Edilene Alves Martins, destacou que a demanda pelas intervenções que serão feitas vêm de três anos atrás. “Fizemos muitos ofícios solicitando a reforma do telhado e da cantina, ao ponto de termos que chegar à interdição dela. Agora, o prefeito Alex de Freitas e o subsecretário Sérgio Mendes nos contemplaram com elas. É com muita alegria que fazemos, hoje, esse comunicado a vocês, pais”, disse Paula à comunidade presente na OS.

Elizeth Lima de Freitas é mãe de Sebastião de Freitas Lima, de 8 anos, aluno na Newton Amaral Franco há três anos. Para ela, pais, profissionais da educação e gestores municipais caminham juntos pela causa da melhoria da educação pública. “Amo esta escola. O meu filho estuda aqui, bem como os sobrinhos do meu esposo também estudaram. Acho que a escola é excelente e conta com profissionais muito capacitados. Nós, pais, temos uma conjunção com a educação, porque todos nós estamos lutando por melhorias nela. Eu achei maravilhoso o que o prefeito Alex de Freitas está fazendo pela cidade. Espero que ele possa, cada dia mais, ter força e vigor para poder trabalhar por nós, que somos a parte mais interessada e necessitada da sociedade”, ressaltou Elizeth Lima de Freitas.

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: Adelcio R Barbosa
Publicação: 04/11/2019

Nova sede da Seduc e Funec é inaugurada

Chamada como a nova casa da Educação, a sede própria foi toda revitalizada para receber os servidores e a comunidade contagense

Em clima de comemoração, a nova casa da Educação, patrimônio de Contagem, foi inaugurada nesta sexta-feira (1/11). Agora, a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a Fundação de Ensino de Contagem (Funec) funcionam na antiga Escola Municipal Pedro Pacheco, na Rua Coimbra, Nº 100, bairro Santa Cruz Industrial, Regional Eldorado. O prédio foi todo revitalizado para receber os servidores e a comunidade contagense.

São 42 salas que abrigam toda a estrutura administrativa, bem como o Conselho Municipal de Educação (CMEC), o Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e o Controle Social do Fundo de Manutenção da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Confundeb), órgãos importantes de controle social. O prédio também conta com salas de reunião, onde é possível ministrar formações, além de biblioteca e auditório.

O hall da sede própria também receberá exposições de artes mensais do Projeto Tudoaver, uma parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude. Pensando no bem-estar dos estudantes e familiares, a nova sede da Seduc/Funec tem mais espaço para melhor atender as demandas solicitadas pelo município durante todo o ano letivo.

“Este prédio abrigou por mais de 40 anos uma escola extremamente importante para Rede Municipal de Contagem, a Escola Pedro Pacheco. Essa escola naturalmente foi palco de mentes, de projetos, de pessoas brilhantes, que por aqui passaram. Como diz Fernando Pessoa, existe uma travessia, às vezes precisamos seguir um novo caminho e isso é a ousadia do ser e do fazer. Foi assim que no governo do prefeito Alex esse prédio se transformou agora na casa dos educadores, nós apenas estamos aqui ajudando a tramitar os processos, na verdade a Rede é de todos. Trabalhamos neste espaço bonito e digno para desenvolvermos os projetos da educação”, saudou a secretária municipal de Educação e presidente da Funec, Sueli Baliza, a todos os presentes na inauguração da nova sede.

Segundo o prefeito Alex de Freitas, todos os municípios enfrentam uma crise financeira há algum tempo, tem sido anos muito difíceis, portanto, Contagem tem feito avanços principalmente nas áreas sociais. “Quero homenagear os servidores da Educação que tem dado um show. A cidade tem colhido significativos frutos, é importante falar dos investimentos, mas quero destacar o crescimento do nível de alfabetização dos nossos alunos até oito anos que está batendo recorde. Estamos saindo de 45% das crianças alfabetizadas para 76% no terceiro trimestre deste ano e vamos chegar no final de 2020 com 95%, isso não é pouca coisa, o mérito é da Rede como um todo. Espero com que a inauguração desse espaço, a casa da Educação, todos vocês encontrem um local adequado, condições mais favoráveis, para aperfeiçoar cada vez mais o trabalho, que tenham mais conforto e que possam promover a educação de maneira mais efetiva, pois quem ganha são as nossas crianças e os nossos jovens”, afirmou.

O subsecretário de Gestão e Operações da Seduc, Sérgio Mendes, ressaltou algumas conquistas da Educação neste ano. “Tivemos a valorização dos servidores, ofertamos muitas formações, estamos reformando as escolas que há muitos anos não tiveram nenhuma revitalização, aumentamos o repasse para as creches parceiras, aumentamos o número de vagas na Rede de Ensino, distribuímos uniformes, melhoramos o kit escolar e a merenda, isso tudo tem que ser destacado. Temos que valorizar a educação e avançar. Quero agradecer ao prefeito e a todos que trabalharam muito para isso”, disse.

Cultura e Arte na inauguração

Tudo foi preparado para que a inauguração da nova sede marcasse o equipamento público como a casa do Educador. As três cantoras contagenses semifinalistas e finalista, respectivamente, do The Voice, Isadora Ferreira, Poly Angel e Negra Mari, fizeram a abertura cantando a música “Coração de Estudante”, clássico de Milton Nascimento. As três iniciaram soltando as vozes entre os convidados fazendo um encontro no palco em que as autoridades estavam, emocionando a todos com a apresentação.

O artista Ramiro Cerqueira, sob a curadoria de Aguinaldo de Souza, expôs suas esculturas na mostra intitulada “Diversidades” marcando a inauguração do novo espaço que pretende ser um lugar para mostras de projetos artísticos realizados nas escolas da Rede Municipal, exposições de artistas de Contagem, BH e região, além de mostras institucionais de caráter cultural. O espaço será integrado ao Projeto Tudoaver, da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude.

A exposição ficará disponível para visitação até o dia 30 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Também estiveram presentes na inauguração da sede própria da Seduc/Funec, a primeira-dama de Contagem, Luciana de Freitas, a subsecretária de Ensino, Dagmá Brandão, a vice-presidente da Funec, Raquel Parreira, a presidente do Conselho Municipal de Educação, Thássia Leão, os vereadores Caxicó e Edgar Guedes, além de secretários municipais, diretores, professores e servidores da Rede Municipal.

Reportagem: Vanessa Trotta
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 01/11/2019

Pela primeira vez, Contagem participa do Dia Internacional da Animação

Alunos das Escolas Municipais Newton Amaral Franco e Vasco Pinto integraram a iniciativa e tiveram suas produções audiovisuais exibidas na Mostra Regional.

O Dia Internacional da Animação (DIA) é uma mostra de curtas-metragens de desenhos animados nacionais e internacionais que acontece no dia 28 de outubro, simultaneamente, em centenas de cidades do Brasil. O evento é realizado pela Associação Brasileira de Cinema de Animação (ABCA) desde 2004 e, neste ano, pela primeira vez, Contagem participou da mostra oficial, sendo um dos 14 municípios mineiros a fazer parte da programação. No município, a coordenação do DIA ficou a cargo da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude (Secej), por meio do CineClube Contagem.

Nesta, que é a 16ª edição do DIA, mais de 150 cidades de todas as regiões do país integraram a programação oficial da mostra, composta por curtas-metragens brasileiros (mostra nacional) e estrangeiros (mostra internacional). Os mesmos curtas foram exibidos tanto em grandes centros como em locais onde não há salas de cinema. O objetivo do DIA é ampliar o acesso e fomentar o conhecimento do público em relação ao universo do cinema de animação produzida no Brasil, gerando integração cultural entre as regiões do país, mobilizando diversas comunidades e facilitando a inclusão e o acesso da população à cultura.

Em Contagem, a exibição ocorreu na Primeira Igreja Batista do Petrolândia, no bairro e regional de mesmo nome. Um público de cerca de 80 pessoas, entre alunos das Escolas Municipais Newton Amaral Franco (Petrolândia) e Vasco Pinto da Fonseca (Eldorado) e população do entorno, acompanhou, além das mostras nacional, internacional e infantil, uma exibição regional, com curtas produzidos em Contagem e Belo Horizonte. Na ocasião, houve também um bate-papo com os alunos dessas duas escolas, que estão produzindo trabalhos na área do cinema e da animação, exibição de curtas produzidos por alunos das duas escolas e a entrega de 25 medalhas de Honra ao Mérito, em virtude dessas iniciativas. Professores e alunos foram contemplados pela honraria.

E no dia seguinte, 29/10, a iniciativa teve continuidade, com uma programação para além das atividades oficiais do DIA: na Casa Amarela do Centro Cultural de Contagem (CCC), cinco alunos da escola Newton Amaral Franco ofertaram uma oficina de Stop Motion a 16 professores da rede municipal, a maioria lecionadores de Arte, algo inédito para os padrões de aprendizagem, que costumam se dar com a transmissão de conhecimento de cima para baixo (professores para alunos). “Esses professores serão certificados em função da formação que receberam desses alunos, que ensinaram técnicas de Stop Motion”, explica a coordenadora do CineClube Contagem, Mônica Alves.

Alunos e cineastas

A Escola Municipal Newton Amaral Franco notabilizou-se por causa do projeto “Luz, Câmera e Ação!”, no qual estudantes foram responsáveis por criar roteiros, gravar e finalizar dois curtas e sete animações, sob temas como preconceito, racismo, meio ambiente e amizade, que foram parar na tela do Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes, em BH, e selecionados para um dos maiores festival de animação das Américas, o Anima Mundi, no mês de julho deste ano. Esses trabalhos foram feitos sob a coordenação da bibliotecária da Newton Amaral Franco, Sheila Rodrigues, responsável pela iniciativa.

Já na Escola Municipal Vasco Pinto, por meio do projeto “Memória, Imagem e Movimento – Mimo”, coordenado pelos professores de História Heloisa Helena Caputo e Márcio Januário Pereira, alunos no 8º ano do Ensino Fundamental vêm sendo estimulados a fazer registros de filmes e vídeos a partir de exercícios de filmagem, exibições de filmes e reflexões para apurar os olhares sobre o mundo. O Mimo teve início no ano passado e foi proposto a partir de um projeto anterior, denominado “Inventar com as diferenças”, que ocorreu entre os anos de 2016 e 2017. Graças a essas experiências, um curta produzido no ano de 2018 por alunos do Vasco Pinto foi o único filme brasileiro entre os 13 selecionados a figurar na edição de 2019 “Cine a la Vista!”, um festival internacional de cinema para adolescentes de San Martín de los Andes, na Argentina.

O que é Stop Motion

Os conceitos de animação e de Stop Motion, traduzido em português como “quadro-a-quadro”, estão relacionados a uma técnica de animação muito usada com recursos de uma máquina fotográfica ou de computação gráfica. O material utilizado precisa ser resistente e maleável, porque é fotografado quadro a quadro para, só depois, ser montado em uma película cinematográfica, criando a impressão de movimento. Podem ser acrescentados efeitos sonoros, como fala ou música. Seres vivos e inanimados e desenhos podem ser usados na técnica. O método foi popularizado pelo estúdio de desenhos animados Hanna-Barbera.

O DIA no mundo

A data foi escolhida porque, no dia 28 de outubro de 1892, Charles-Émile Reynaud realizou a primeira projeção pública de imagens animadas do mundo, exibindo o filme “Pauvre Pierrot”, no Museu Grévin, em Paris, na França. Inspirada nesse fato, em 2002, a Associação Internacional do Filme de Animação (ASIFA) lançou a comemoração do Dia Internacional da Animação (DIA), contando com diferentes grupos internacionais filiados em mais de 30 países, como Estados Unidos, França, Portugal, Coreia do Sul, Egito, Austrália, Japão, que também celebram a data.

Confira mais informações sobre a 16ª edição do DIA no site: (clique aqui)

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: Ronaldo Leandro
Publicação: 01/11/2019

Prefeitura concede novo reajuste de repasses para as creches parceiras

Somando aos repasses já concedidos neste ano o acumulado para 2020 chega em até 75% de aumento.

As creches parceiras do município receberam mais uma boa notícia nesta quarta-feira (30/10), no auditório da Prefeitura, dada pelo prefeito Alex de Freitas e pela secretária municipal de Educação, Sueli Baliza. Os valores dos repasses para o ano que vem serão todos reajustados.

Os repasses para 2020 somados aos de 2019 representam, na faixa etária de 0 a 2 anos no atendimento integral um aumento de 75% e no atendimento parcial (meio horário) 60%; na faixa de 3 anos de 60% para o integral e 50% para o parcial e nos 4 e 5 anos de 20% no atendimento integral e no parcial 18%. Os repasses são calculados de acordo com a faixa etária e per capita. Em breve, também será feito novo chamamento público de entidades para parceria em 2020.

Neste ano, além do aumento nos repasses, as creches parceiras receberam melhorias de infraestrutura, de materialidade, além de formação de professores, kits e uniformes escolares, entre outros benefícios. Outra novidade, é que está prevista a compra de brinquedos para as crianças pensando nos princípios do cuidar e do brincar. A rede parceira atende hoje no município mais de 3 mil crianças de 0 a 5 anos.

“Hoje é um dia de muita alegria, ninguém sabe realmente pelo o que vocês passam, o fato é que o recurso é finito e o custeio da prefeitura é muito alto, portanto, temos que fazer escolhas e a educação de fato tem vencido todas as vezes que reivindica, porque eu acredito mesmo que é o caminho pelo qual vamos ter uma sociedade mais justa, então, não tenho medido esforços dentro da limitação orçamentária do município. É um privilégio atender essa reivindicação, gostaríamos que fosse mais, mas também sei que tem feito diferença na vida de vocês e na vida das crianças que vocês acolhem, e dessa forma ajudam o município de Contagem a formar o destino e o futuro da nossa cidade cuidando bem das nossas crianças”, saudou o prefeito a todos os presidentes das creches parceiras.

A secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, agradeceu a parceria que o prefeito tem com a Educação de Contagem. “Hoje é um encontro muito especial, quero agradecer a parceria, principalmente com a rede parceira. Esse ano já foi concedido um aumento, e em 2020 ajustamos novamente, portanto, conseguimos fazer algo muito melhor. Isso é possível principalmente porque acreditamos que todas as crianças são de Contagem, independente se são atendidas na rede própria, parceira ou privada. Temos que ter cuidado com todas elas, para isso, juntamos todas as mãos para que a gente possa realmente cuidar das nossas crianças”, afirmou.

Representando todas as creches parceiras, o presidente do Centro Infantil e Social Pequeno Príncipe, José William da Silva, ressaltou que as creches conveniadas não eram reconhecidas como parceiras. “Éramos simplesmente como um depósito de crianças, assim que muitos prefeitos anteriores tratavam as creches. Realmente um aumento de 75%, só era possível na década de 80 quando a inflação era lá em cima. Para nós é muito gratificante, muitas creches necessitavam de doações, principalmente de alimentos, hoje a realidade é outra, nós temos condições de dar quatro refeições diárias de qualidade para as crianças e o mais importante, valorizar também os funcionários e os educadores. Agradeço ao prefeito em nome das creches, pela dedicação e reconhecimento, com esses recursos estamos melhorando cada vez mais o atendimento, a educação infantil é a base para o futuro”, afirmou.

Também estiveram presentes na reunião com os presidentes das creches parceiras o subsecretário de Gestão e Operações, Sérgio Mendes, a subsecretária de Ensino, Dagmá Brandão, a presidente do Conselho Municipal de Educação, Thássia Leão, a presidente do Movimento de Luta Pró-Creche de Contagem, Maria Dolores Lima de Paiva, a diretora da Educação Infantil, Mayrce Freitas, o vereador Caxicó, servidores da Seduc e representantes da rede parceira e da Câmara Municipal.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Cássio Matias
Publicação: 31/10/2019