Posts com a Tag ‘Palestra’

Educadores participam do lançamento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Ciclos de palestras e debates vão até maio

Cento e vinte educadores participaram da abertura do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) em Contagem. O encontro ocorreu no auditório da Escola Municipal Heitor Villa Lobos. Na aula inaugural os participantes assistiram palestras sobre as necessidades da criança durante o aprendizado, tecnologias em sala de aula e sobre as metodologias de ensino na educação infantil.

As palestras foram ministradas por profissionais renomados que atuam e desenvolvem pesquisas sobre educação. O PNAIC chega à 5ª edição em Minas Gerais e propõe uma significativa colaboração na atuação dos professores na rede municipal e estadual.

A temática desta edição é voltada para os jogos digitais e o processo de formação dos docentes.As palestras e debates buscarão soluções e novos métodos de ensino para crianças de 4 a 7 anos em período de alfabetização. “Construir experiências no caderno de currículo infantil traz novas práticas para a escrita, leitura e uma nova discussão sobre o ensino municipal”, destaca a professora, Maria Claudia da Silva.

Os módulos de estudos terminam em maio de 2018. O foco é ampliar as ações de estudos e reflexões. “O encontro serviu para mostrar novas metodologias de ensino para as crianças aprenderam a linguagem escrita. Os jogos digitais serão uma ferramenta mais lúdica e inovadora no processo de aprendizagem tanto do professor quanto do aluno”, afirma a gestora de formação, da Seduc, Lucimara Alves da Silva.

Para conhecer mais sobre o PNAIC e baixar os conteúdos de estudo clique aqui

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Newton de Castro Resende

Secretaria de Educação realiza workshop sobre inclusão escolar

Estratégias e recursos de trabalho para estudantes com deficiência serão discutidos em palestras

A Secretaria Municipal de Educação realiza amanhã (24) um workshop para estagiários e profissionais que atuam na área de inclusão. O objetivo é profundar a discussão sobre a importância da inclusão escolar.

O workshop foi criado pelas professoras do Atendimento Educacional Especializado (AEE). Os participantes terão acesso à exposições de materiais e recursos que possam melhorar a participação dos alunos nas salas de recursos e no AEE móvel.

O evento é voltado para estagiários, cuidadores, pedagogos, intérpretes e instrutores que trabalham com estudantes da inclusão da rede municipal de ensino. Não é preciso fazer inscrição.
As palestras serão ministradas por professoras que realizaram os estudos durante o ano, com o foco em amplificar diversas estratégias de atividades para cuidadores, estagiários, intérpretes e pedagogos.

O evento será realizado na Rua Comprido, 4580, Cinco, Contagem. O workshop terá dois horários de 8h as 11h30e de 13h as 17h. Mais informações pelo telefone 3352 2063.

Temas do workshop

Síndrome Arnold Chiari – Professora Jéssica de Lourdes Ferreira Nogueira
Síndrome de Down – Professora Elietti Miranda de Paula Nunes e Professora Luciana dos Santos Lima Gomes
Deficiência Intelectual – Professora Rosane de Fátima Gomes da Rocha e Professora Shirley Piedade Ferreira
Laudo Inconclusivo – Professora Rosa Irene D Assunção
Atraso Global do Desenvolvimento – Professora Marlene Aparecida Torres Fernandes

Reportagem: Nayara Macedo (sob supervisão de Júlio César Santos)
Arte: Marleyde Santos

Arborização e respeito à natureza são temas tratados no Cemei Darcy Ribeiro

Ação contou com palestras e plantio de árvores

Os estudantes, pais e professores do Centro de Municipal de Educação Infantil (Cemei) Darcy Ribeiro participaram de uma ação de educação ambiental. As atividades, realizadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), por meio Diretoria de Educação Ambiental, contaram com palestras, apresentações e plantio de espécies nativas. 

O trabalho de conscientização ambiental já é desenvolvido pelo Cemei. O tema do encontro foi a arborização. Pais e funcionários da instituição puderam conhecer o Programa Cidade Verde, que tem o objetivo é plantar cem mil árvores no município até 2020, bem como a importância e as funções básicas das árvores.

A ação também contou com exposição dos trabalhos desenvolvidos pelos estudantes durante o semestre e apresentações artísticas que ressaltavam a importância da natureza. De acordo com a direção e a coordenação pedagógica da escola, as questões ambientais fazem parte da construção do conhecimento na instituição.

Para finalizar a atividade, o educador Geraldo Amâncio fez algumas apresentações e dinâmicas com as crianças, que em seguida acompanharam o plantio de quatro ipês no pátio da escola. A escola ainda será contemplada com uma horta que que vai ser construída em parceria com o Centro Municipal de Agricultura Urbana e Familiar (Cemauf) e um jardim, construído pelas crianças.

Reportagem e foto: Túlio Andrade

Fórum promove debates e exibe filmes sobre a educação pública

Educadores, estudantes e agentes culturais discutem o papel do cinema na construção dos programas educacionais

A Prefeitura de Contagem, por meio de suas fundações de Cultura (Fundac) e de Ensino (Funec), promove entre os dias 26 e 28 de outubro, no Centro de Memória do Trabalhador da Indústria de Contagem, o II Fórum de Educação e Cinema de Contagem. Com o objetivo de debater o panorama das artes visuais na formação pedagógica do ensino público, a programação apresenta exibição de filmes e documentários, rodas de conversa e mesas de debates sobre cinema e educação.

A coordenadora do evento, professora Mônica Alves, destaca a importância da integração entre as pastas para a formação dos estudantes. “Pensar em educação é pensar em cultura. As duas áreas sempre dialogaram e trabalharam em conjunto na formação educacional e cidadã. Formatar um plano educacional integrado significa ampliar as bases de conhecimento e formação dos estudantes”, completa.

A abertura do evento aconteceu na tarde de quinta-feira (26) e contou com representantes da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), da Fundação de Cultura (Fundac), da professora Doutora Inês Teixeira e da palestrante Doutora Maria Jaqueline Grammont. A mesa redonda debateu o cinema na sala de aula e contextualizou o cenário atual e os reflexos da construção pedagógica através de discussões sobre filmes exibidos.

Os estudantes da rede pública municipal também participam dos debates e têm a oportunidade de sugerir pautas para integrar a “carta de intenções” que será produzida ao final do evento. No primeiro dia foi exibido o filme “Nunca me sonharam”, documentário de Cacau Rhoden (2017), que trata dos desafios do presente, as expectativas para o futuro e os sonhos de quem vive a realidade do ensino médio nas escolas públicas do Brasil. Na voz de estudantes, gestores, professores e especialistas, ‘Nunca me sonharam’ reflete sobre o valor da educação.

Com número de inscrições esgotadas em três dias, o fórum ainda tem apresentação de trabalhos educacionais como o projeto audiovisual “A escola faz cinema: Experiências com o inventar em Contagem” coordenado pelos professores Alexandre Pimenta e Ana Lúcia Azevedo, que desenvolveram o projeto Inventar com a diferença em Contagem (2016/2017).

A expectativa dos organizadores é que o fórum traga resultados que componham os projetos educacionais futuros e garanta um plano pedagógico amplo e diversificado para o ensino público.

Confira a programação completa aqui.

Reportagem e foto: Marcelo Grillo

Palestra trata a humanização de alunos estrangeiros

Projeto “Escolas sem Fronteiras” trabalha no acolhimento de imigrantes através da educação.

A Escola Municipal Domingos José Diniz Costa Belém, na Regional Sede, organizou palestra voltada para a inserção social de imigrantes por meio da educação. O objetivo foi a inserção desses estrangeiros pensando na humanização e adaptação dos mesmos no município.

Na palestra estiveram presentes alunos dos 5º e 7º anos. Foram compartilhados direitos e deveres para combater o preconceito dentro e fora da sala de aula. Quem ministrou o conteúdo foi o haitiano, Phanel George, que é professor de francês e veio para o Brasil em 2004 para ensinar o idioma. “A prevenção do preconceito, de racismo, deve existir. Temos duas crianças haitianas aqui na escola e a gente se preocupa com a recepção, o tratamento, a atenção dos professores e criamos essa palestra para esse tipo de debate”, explica Phanel George.

Denominado “Escola sem Fronteiras”, a aula serviu para levar um pouco da cultura estrangeira para dentro das salas de aula. Phanel interagiu com os jovens para que eles pudessem também emitir sua opinião sobre a xenofobia. “Eu defendo muito a igualdade, acredito que todos possam ser amigos”, destaca o estudante, João Vitor.

“Precisamos lutar contra o preconceito em todas as vertentes. E cabe a cidade fazer essa tarefa. E isso começa pela educação. A educação é um direito de todos e precisamos fazer da educação uma arma contra a violência”, finaliza a professora, Edirléia Pádua Batista Leite.

Atualmente na rede municipal de educação estão matriculados 50 alunos imigrantes, distribuídos nos ensinos infantil, fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), em 18 instituições do município.

Reportagem: Nayara Macedo (sob a supervisão de Leonardo Melo)
Foto: Newton de Castro Resende

Estudantes participam de palestra sobre inovação e oportunidades

Jovens tiveram panorama de perspectivas de novos mercados de trabalho. 

As startups vêm apresentando papel importante no mundo do empreendedorismo e têm se mostrado como uma excelente alternativa de negócio num mercado que requer cada vez mais agilidade e ideias novas. Com o conceito de empresa jovem, inovadora e com alto potencial de crescimento, as startups estão fazendo a cabeça de estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec) Riacho.

Cerca de 250 alunos dos ensinos médio e técnico participaram da apresentação do diretor de Comércio e Serviço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedecon), Marcos Ferraz, no ginásio da Funec Riacho, sobre o tema “ Startups, ideias que valem milhões”. Ferraz fez um panorama sobre o mercado brasileiro e internacional, explicou como funcionam algumas startups brasileiras, contou sua experiencia no mercado e fez uma dinâmica com os adolescentes onde foram expostas ideias inovadoras.

“Sempre tive dificuldade em ser jovem e querer empreender, mas eu não desisti, mesmo com poucas condições financeiras para investir. Acreditei em minhas ideias e fui atrás do meu sonho. Se alguém que está aqui presente hoje pensa em criar uma startup, esta é a hora. Não deixem de tentar”, enfatizou Ferraz.

Para os alunos que estão de olho no mercado, ao final da apresentação o diretor de Inovação reservou uma boa notícia. Foi criada uma mentoria junto à diretoria da escola para avaliação de projetos promissores dos alunos, que passarão por uma banca de avaliação e busca de possíveis investidores.

Os alunos da Funec Riacho já entraram na onda da inovação. Nos dias 29 e 30 de setembro será promovida a 1ª Mostra de Tecnologia. No evento serão apresentados trabalhos produzidos pelos alunos na área de informática, tecnologia e também a experiência de uma startup, construída por uma equipe da escola.

Reportagem: Stella Santiago
Foto: Divulgação

 

Semana da Juventude leva importantes debates às escolas

Empreendedorismo, álcool e drogas foram temas debatidos com os estudantes.

Durante toda a semana, estudantes da rede municipal de ensino acompanham palestras sobre assuntos relacionados à juventude. Na Escola Municipal Isabel Nascimento de Mattos, houve apresentações de duas palestras como os temas: empreendedorismo; álcool e drogas. O evento faz parte da Semana da Juventude e foi organizado pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e de Esporte, Lazer e Juventude.

O presidente do Centro Industrial de Contagem (Cinco) e ex-aluno da escola, Adimilson Ângelo de Moura, palestrou sobre empreendedorismo, contando a experiência de vida dele. “Aqui nesta escola foi onde começaram os meus sonhos. A minha primeira empresa foi constituída quando tinha 15 anos. Hoje foi um presente poder retornar e falar para os alunos, que são privilegiados por estudarem na mesma instituição, que formou grandes profissionais”, disse.

A escola Isabel Nascimento de Mattos é considerada celeiro de formação de lideranças transformadoras como professores e empresários, dentre eles o prefeito de Contagem, Alex de Freitas.

Para a diretora da escola, Ana Maria Ferreira Gouveia Paixão, os temas foram propícios para o momento. “Estes assuntos precisam ser debatidos. Já estávamos à procura e esta foi nossa oportunidade de colocar a escola em movimento”, informa.

O esporte transforma

O secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Kaká Menezes, que foi jogador de basquete, acredita na proposta de levar crianças e adolescentes a terem experiências com os esportes e assim afastá-las das drogas e da criminalidade.

Palestrante do tema álcool e drogas, Menezes disse que é preciso apostar e acreditar nos jovens. “As drogas só levam para caminhos ruins. O jovem precisa ter boas referências para seguir o caminho do sucesso”, relata.

Davi Felipe Santos da Cruz, de 15 anos, estudante do 9º ano, fala com um brilho no olhar sobre essa experiência. “Gosto de basquete e sempre estou jogando. O esporte é bom, pois ajuda a desabafar os problemas de casa e do cotidiano. Eu gostei muito de tudo isso aqui hoje, porque na maioria das vezes, os pais não conversam com seus filhos sobre as drogas. Espero que aconteça mais e em todas as escolas de Contagem“, pontua.

Confira abaixo as palestras que ainda vão ocorrer durante a Semana da Juventude

 Data                  Hora                                        Local                                                                         Tema

20/09              8h às 11h                            Funec Riacho                                                                Startup
21/09              8h às 11h                        Funec Inconfidentes                                                      Seminário
21/09                19h30                                       UNA                                             Desafios e Oportunidade de Trabalho
21/09             14h às 17h                        E.E. Nova Contagem                                                Álcool e Drogas
22/09             14h às 17h                            E.E. Confrade                                                            Cidadania
22/09              8h às 11h                        E.E. Firmo de Matos                                               Empreendedorismo
23/09             14h às 20h                Praça Pres. Tancredo Neves                                          Festival Cultural

 

 

Reportagem: Anderson Pena
Fotos: Cássio Matias

Estudantes aprendem conceitos de metrologia

Palestra serviu como aula técnica e conscientização para o consumo.

Profissionais do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG) realizaram uma palestra para os estudantes dos cursos de Química e Farmácia da Funec Centec. A ação foi para mostrar como o órgão atua nas medições de produtos comerciais e que envolvam saúde e segurança.

Durante o encontro, aproximadamente 200 alunos conheceram sobre o funcionamento da calibração de pesos e medidas. “A metodologia aplicada pelos profissionais faz com que os estudantes aprendam, na prática, sobre a importância do controle e medição”, explicou a professora, Adriana Vasconcelos.

Um dos destaques da palestra foi os problemas que a ausência de aferição podem causar. As vidrarias para laboratórios também entraram em debate. Balões de fundo chato, volumétricos, provetas e balanças são equipamentos indispensáveis no processo de medição. A estudante de química, Camila dos Santos, não tirou os olhos dos palestrantes. “Desde que comecei o curso fiquei fascinada pela disciplina de medição de vidraria”, enfatizou.

Segundo o administrador do Ipem-MG, Max Falcão, a palestra, além de orientar os estudantes sobre o trabalho prático, visa promover o conhecimento agentes consumidores. “Por onde passamos levamos o conceito de metrologia de forma técnica e também conscientizamos sobre a relação entre vendedor e cliente”, finalizou Falcão.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Seduc promove seminário para educadores municipais

Ciclo de palestras foi voltado para pedagogos e dirigentes da rede municipal de ensino.

A diretoria de formação da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), promoveu o primeiro ciclo de palestras para pedagogos e dirigentes da rede municipal de ensino. O evento aconteceu em dois turnos no Centro Universitário Una, em Contagem. Com o nome “Inovar para Transformar” o seminário reuniu aproximadamente 300 pessoas no auditório da faculdade.

Os educadores puderam acompanhar os temas apresentados por Rafael Ávila, diretor de inovação do grupo Anima; Yluska Bambirra, consultora de empreendedorismo e Izabel Pimenta, neurociências em educação. Todo o tema serviu para mostrar o uso das novas tecnologias em sala de aula e o aluno como protagonista. “Esse evento foi desenhado entre Una e Seduc para os educadores de Contagem. Aqui abordamos temas que são fundamentais para o desenvolvimento da nossa política educacional. Pensamos nos processos cognitivos emocionais e psíquicos que estão envolvidos na aprendizagem do aluno”, destaca Cláudia Caldeira Soares, secretária adjunta de Educação.

Planejamentos e abordagens também foram destaques na palestra. A ideia da Seduc é abrir leques de qualificações nos cursos de formação. Os palestrantes trouxeram vídeos e slides com conteúdos para aplicações de novas formas de trabalho a serem usadas nas escolas. Ideias como sites, aplicativos e tudo que a grande mídia possui, foi apresentado aos presentes. “Viemos com o intuito de provocar os educadores e educandos no sentido de levar novas ferramentas e práticas que podem ser usadas dentro da sala de aula. Queremos levar novas possibilidades ao ensino do município”, explica Ghisene Alecrim, coordenadora da formação escolar da Seduc.

Ao final do evento os educadores de Contagem mostraram-se satisfeitos e ansiosos para levar tudo o que aprenderam para dentro de suas escolas. “Queremos desenvolver todas as potencialidades dos alunos e hoje conhecemos novos apontamentos para a educação na cidade. Fiquei satisfeita com tudo o que foi apresentado e pretendemos levar para a nossa escola”, finaliza Eunice Geralda de Melo Sá, diretora da Escola Municipal Ana Guedes Vieira.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Newton de Castro Resende