Posts com a Tag ‘Escolas’

Cadastro Escolar 2020 da Educação Infantil começa na segunda-feira (17)

Novos critérios proporcionam mais chances às crianças de famílias consideradas vulneráveis a conseguir vaga.

As inscrições do Cadastro Escolar 2020, para a Educação Infantil, terão início na segunda-feira (17) e vão até o dia 12 de julho. Devem realizar o cadastro pais ou responsáveis de crianças na faixa etária de 1 a 5 anos que vão ingressar na Educação Infantil, nascidas a partir de 1/4/2014 até 31/3/2019. Os pais ou responsáveis pela criança devem residir em Contagem. As inscrições serão realizadas em todas as escolas municipais, anexos e Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis). As crianças de 4 e 5 anos terão vaga assegurada na Rede Municipal de Educação, de acordo com a legislação.

Para a idade de 1 a 3 anos, a matrícula é compulsória somente nos casos de crianças com deficiência; criança sob medida de proteção; criança filha de adolescente, cumprindo medida socioeducativa; ou criança abrigada. Para a realização de matrícula, é exigida a comprovação dessa condição.

Neste ano, o diferencial no cadastro escolar das crianças de 1 a 3 anos é que 50% das vagas serão destinadas a famílias definidas como vulneráveis, por meio da comprovação de critérios, divididos por pontuação. A outra metade dessas vagas será definida por meio de sorteio público, do qual participarão todas as crianças inscritas e não contempladas pelos critérios anteriores.

Segundo a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, a definição desse novo formato do cadastro escolar tem como objetivo a participação mais democrática das famílias no processo de definição das vagas da Educação Infantil. “Os critérios estabelecidos agora pontuam de acordo com a vulnerabilidade da família, então isso faz com que as crianças que antes não tinham chance, porque o sorteio era universal, agora têm uma probabilidade maior de conseguir a vaga. Nós entendemos que assim poderemos atender de uma forma mais assertiva, democrática e mais cidadã todas as famílias do município”, destaca.

A data do sorteio será divulgada pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc). Todas as crianças inscritas que não conseguirem vagas terão seus nomes sorteados e constarão na lista de espera.

As vagas existentes terão como referência o zoneamento escolar, definido a partir do endereço residencial dos responsáveis legais ou ainda do endereço de onde trabalham.

Documentação necessária

Para fazer o cadastro, é necessário levar a certidão de nascimento ou a carteira de identidade da criança; comprovante de residência em Contagem em nome do responsável (preferencialmente a conta de luz dos últimos dois meses); comprovante do local de trabalho de um dos pais ou do responsável legal, caso a família opte por concorrer por esse endereço.

A documentação para os casos específicos, quando existirem, pode ser conferida AQUI.

Cadastro Escolar 2020

O cadastro escolar do Ensino Fundamental será divulgado junto com o da Rede Estadual de Ensino.

Mais informações pelo telefone: 3352-5858 / 3352-5417

Reportagem: Vanessa Trotta
Arte: Renata Coura
Publicação: 13/06/2019

Equipes de Contagem se destacam na Etapa Microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais 2019

Cerca de 110 estudantes vão representar o município na etapa regional, em Pitangui, no fim do mês.

Os Jogos Escolares de Minas Gerais − Jemg/2019 são o maior e o mais importante programa esportivo social do estado e fazem parte do Programa Estruturador do Governo de Minas. Na competição esportiva educacional participam escolas públicas e particulares, com alunos atletas do ensino fundamental e médio dos 853 municípios mineiros. Os Jogos ocorrem em quatro etapas: municipal, microrregional, regional e estadual, e em dois módulos, sendo o Módulo I com alunos de 12 a 14 anos, e o Módulo II, de 15 a 17 anos.

A etapa microrregional foi realizada em Mateus Leme, entre 27 e 31 de maio, nas modalidades de futsal, handebol, vôlei, basquete e xadrez. O primeiro colocado de cada modalidade coletiva e os quatro primeiros no xadrez se classificaram para a etapa regional, que será realizada em Pitangui, entre os dias 24 e 29 de junho.

As equipes de Contagem fizeram bonito na etapa microrregional, conquistando o título e consequentemente as vagas na etapa regional, com as seguintes escolas:

– Futsal masculino módulo I: Colégio Novos Tempos;

– Handebol feminino módulo I: Colégio Santo Agostinho;

– Handebol masculino módulo I: Colégio Novos Tempos;

– Voleibol feminino módulo I: Colégio Novos Tempos;

– Handebol feminino módulo II: Colégio Santo Agostinho;

– Handebol masculino módulo II: Colégio Novos Tempos;

– Voleibol feminino módulo II: Colégio Novos Tempos;

– Xadrez masculino módulo I: E. M. Carlos Drummond de Andrade e E. M. Heitor Villa-Lobos;

– Xadrez feminino módulo I: E. M. Heitor Villa-Lobos;

– Xadrez masculino módulo II: Funec Inconfidentes.

Contagem ainda conquistou o vice-campeonato no futsal feminino módulo I, com a E.M. Francisco Sales da Silva Diniz.

O município contará com uma delegação de aproximadamente 110 estudantes na etapa regional, e os vencedores em cada modalidade se classificam para a disputa estadual, que será realizada em Uberlândia.

Reportagem: Marcelo Grillo
Foto: Divulgação
Publicação: 07/06/2019

OAB debate alienação parental na E. M. Jésu Milton

Projeto “OAB vai à Escola” levou informação e orientações jurídicas a estudantes e familiares

A Escola Municipal Jésu Milton dos Santos, no bairro Industrial, recebeu, no sábado (1º), o projeto “OAB vai à Escola”, durante a realização da Festa da Família. Cerca de 40 pessoas tiveram a oportunidade de assistir à palestra com temática voltada ao Direito de Família, em especial, à alienação parental. A palestra foi ministrada por advogados voluntários que integram a comissão do projeto. Além da palestra, eles fizeram atendimento jurídico, orientando e respondendo às principais dúvidas.

De acordo com a presidente da comissão do projeto, Ana Flávia dos Santos, o objetivo principal do “OAB vai à Escola” é levar informações, mostrando quais são os deveres e direitos da sociedade. “Nesta escola discutimos a questão da alienação parental por entender que é uma demanda recorrente na qual toda família é envolvida, inclusive, avós e os próprios filhos”, destacou a presidente.

Para ela, é importante orientar, bem como mostrar que existem formas de resolução de conflitos extrajudiciais. “Essa é a nossa missão: instruir a comunidade escolar e contribuir socialmente com a população, a fim de promover o seu desenvolvimento intelectual, moral e incentivar o exercício da cidadania”, justificou Ana Flávia dos Santos.

“OAB vai à Escola” é um dos projeto da OAB – Subseção Contagem. Atualmente, é composto por 30 advogados voluntários que promovem, regularmente, visitas às escolas do município, onde são debatidos os temas seguintes: atos infracionais, bullying, cyberbullying, alienação parental, Lei Maria da Penha com foco na violência doméstica, direito a ter pai, primeiro emprego, lei de drogas; inclusão social e igualdade racial.

Neste ano, o projeto já atendeu mais de 20 escolas em Contagem. Para a coordenadora de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação, Guaraciaba Valquíria Conceição do Carmo, a parceria com a OAB é uma oportunidade valiosa. “Muitos dos nossos alunos e seus familiares não possuem condições financeiras para arcar com advogados, nem mesmo conhecimento para sanar dúvidas jurídicas. Portanto, acredito que a visita dos membros do projeto “OAB vai à Escola” é uma forma de facilitar o acesso deles aos juristas, orientando-os da melhor forma possível”, ressaltou a coordenadora.

Além do projeto “OAB vai à Escola”, a Festa da Família teve bazar de roupas e sapatos, oficinas artesanais, aulas de culinária e brincadeiras (cabo de guerra, corrida de colher, dança das cadeiras e estoura balão).

Reportagem: Carol Cunha
Foto: Fábio Silva
Publicação: 04/06/2019

Estudante autista ministra oficinas de português e matemática na Funec Oitis

Funec trabalha política de inclusão para garantir acesso igualitário ao sistema de ensino.

Victor Manoel Machado Cruz, 18 anos, é autista e está cursando o terceiro ano do Ensino Médio na Fundação de Ensino de Contagem (Funec) unidade Oitis, na Regional Ressaca. O estudante vem se destacando na escola ministrando oficinas de matemática e português aos outros alunos da classe. Ele é avaliado pelos professores e pelos próprios colegas durante a oficina e vem recebendo nota máxima na atividade.

O exemplo de Victor é uma vitória na inclusão dos alunos com deficiência na Funec. Segundo a diretora da unidade Oitis, Nilza Clarindo, quando o Victor chegou lá em 2017, ele não conversava. “Com o tempo ele foi se adaptando e hoje está feliz e tranquilo junto a sua turma, isso é um grande avanço. Precisamos incluir o diferente respeitando as diferenças. Não é cobrar que ele seja igual aos outros alunos, mas ele tem que estar lá no meio e ser incluído”, destacou a diretora.

A estagiária da Funec e estudante de Pedagogia, Natália Carolina Silva, acompanha Victor durante as aulas. Como no Ensino Médio são muitas disciplinas, ela procura mediar e adaptar as atividades passadas pelos professores. “Eu já sei em quais atividades ele tem mais dificuldade, portanto, procuro entender, estudo e explico para ele. Me dei muito bem com ele e estou adorando a experiência, vai ser muito importante para a minha formação”, disse Natália.

Victor ainda está em dúvida para qual área vai prestar vestibular, sua grande paixão é a Literatura, mas ele afirma que gosta de aprender de tudo. “Estou gostando muito de dar as oficinas, pois quando ensino, na verdade, aprendo muito mais. A Funec é muito boa, os professores, a diretora, a estagiária e meus colegas são ótimos, aqui me sinto acolhido e com o acompanhamento da estagiária fico mais seguro”, afirmou.

Inclusão dos Estudantes com Deficiência na Funec

Atualmente, as dez unidades da Funec recebem 49 estudantes com deficiência. Cada estudante é acompanhado através do Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), um documento que registra todas as competências e habilidades desenvolvidas pelo aluno, de forma processual, além do acompanhamento da equipe pedagógica e de um estagiário que esteja cursando a partir do quarto período de Pedagogia ou Psicologia.

Segundo explica a diretora de Ensino da Funec, Alice Arcebispo, foi criado um código de conduta do estagiário que ele deve seguir para auxiliar os estudantes com deficiência. “O estagiário é estimulado a estudar e conhecer sobre a deficiência e laudo do aluno, o que contribui para a sua formação acadêmica. Esses alunos têm limitações, portanto, lidamos com as diferenças, mas com a consciência de que não podemos ser desiguais”, afirmou.

Para a vice-presidente da Funec, Raquel Parreira Carvalho, o acesso do estudante com deficiência deve ser igualitário ao sistema de ensino. “A escola deve dar o suporte necessário e a função do educador é estar preparado para educar os mais diferentes tipos de indivíduos. Não basta o aluno ser inserido, ele deve ser incluído”, afirmou.

Repórter: Vanessa Trotta
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 29/05/2019

Conselho Nacional de Educação e Seduc divulgam o corte etário para 2019

O objetivo é dar diretrizes às escolas para o próximo ano letivo.

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc), por meio da resolução publicada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), orienta às escolas e aos pais de alunos sobre a idade de corte daqueles que vão ingressar na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, com idade de 4 e 6 anos, respectivamente, completados até 31 de março em 2019. O objetivo é que não haja interrupção ou retenção no percurso formativo dos estudantes.

A regra pode ser dispensada, segundo o CNE, para os alunos que já frequentam o ensino regular e eventualmente fazem aniversário depois da data limite. A partir de agora, escolas públicas de todo o país deverão observar a regra firmada em 2010. Os estudantes nascidos de 01/04/2013 a 30/06/2013, que realizaram o cadastro escolar em 2018, para acesso em 2019, deverão ser matriculados no 1º ano do Ensino Fundamental.

As inscrições de cadastro escolar, realizadas em 2018, para acesso em 2019, na Educação Infantil, obedecerão ao corte etário, até 31 de março. As crianças matriculadas e frequentes em instituições como creche (0 a 3 anos) ou pré-escola (4 e 5 anos), terão sua progressão assegurada, mediante comprovação de escolarização.

Em casos de não comprovação do estudante na Educação Infantil ou pré-escola, deverão ser matriculados conforme o corte etário de 31 de março. “O parecer do CNE é defender que a criança tenha até seis anos de idade para aprender de maneira lúdica antes de prosseguir ao Ensino Fundamental. Por meio disso vamos alinhar o sistema de educação no país que antes prejudicava de uma certa forma o desenvolvimento da criança na escola, vejo com bons olhos”, finalizou a superintendente de Organização e Administração da Rede Escolar da Seduc, Daniela de Souza Viana.

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura
Publicação: 30/10/2018

Mês de setembro foi repleto de ações educativas sobre o trânsito

Atividades atenderam cerca de 790 crianças e adolescentes em escolas municipais e privadas.

O mês de setembro é símbolo de diversas campanhas e movimentos que buscam conscientizar a população sobre determinados temas, dentre eles o trânsito. Consciente disso, a Prefeitura de Contagem, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (Transcon), promoveu no decorrer do mês ações educativas em escolas públicas e privadas do município.

Com o objetivo de estimular o comportamento seguro no trânsito, as atividades atenderam cerca de 790 crianças e adolescentes, que participaram de exercícios lúdicos, como sinalização semafórica, trilha do trânsito, gincanas, exposições e abordagens educativas sobre estacionamento em área escolar. Os agentes de trânsito também integraram quase todas dinâmicas praticadas nas escolas de ensinos infantil, fundamental e médio. Uma maneira de compartilhar conhecimento entre agentes e população.

A gerente de Educação para o Trânsito da Transcon, Adriana Ferrari, comentou que a parceria entre as escolas, órgãos públicos e privados foi fundamental para o sucesso das ações. “As instituições demostraram interesse e colaboraram para que tudo ocorresse bem. O que é importante, pois os estudantes serão multiplicadores das orientações dadas nas dinâmicas que oferecemos nas escolas”, disse.

Ela lembrou ainda que o mês de setembro não se restringe apenas a Semana Nacional do Trânsito, ocorrida entre os dias 18 e 25 de setembro. “O mês é importante, pois comemoramos o Dia Mundial sem Carro (22), o Dia dos Agentes da Autoridade de Trânsito (23) e o Dia Nacional do Trânsito, datas importantes para orientar sobre o papel de cada um para o trânsito seguro”, pontuou.

A Transcon promove ações educativas no município em todos os meses do ano. Algumas atividades recebem prioridade de acordo com o calendário de campanhas nacionais, definidas pelo Conselho Nacional de Trânsito, como a Semana Nacional do Trânsito e o Movimento Maio Amarelo.

Reportagem: Yuri Soares
Fotos: Divulgação
Publicação: 02/10/2018

Escola Municipal Prefeito Luiz da Cunha recebe reforma geral

A Semobs, entregou na última segunda-feira (17), para a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e para a comunidade, uma escola totalmente reformada.

A Escola Municipal Prefeito Luiz da Cunha localizada no Centro de Contagem atende mais de 500 alunos da região Sede no ensino fundamental I e II (1º ao 9º ano). Fundada em 1991, a escola ainda não havia sido totalmente reformada. A Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (Semobs), entregou nessa segunda-feira (17) para a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e para a comunidade, uma escola totalmente reformada. O intuito é contribuir para que o aprendizado seja cada vez mais eficiente. E proporcionar um ambiente agradável para alunos e colaboradores. O investimento da reforma é de cerca de R$ 1,1 milhão.

A diretora da escola, Neide Santos, afirma que o sonho de ter uma escola nova e funcional foi realizado. “A comunidade que a escola atende é carente e precisava de um lugar que aguçasse a vontade de estudar dos alunos. Quando eles receberam um ambiente totalmente reformado, limpo e adequado aos estudos se sentiram estimulados. Sentimos que a atual gestão está comprometida com a qualidade do ensino dando a devida atenção ao desempenho das atividades que desenvolvemos. Há anos estávamos lutando por melhorias deste porte, porém só eram feitas reformas paliativas que não solucionavam os problemas de fato e hoje temos uma escola acessível e apropriada”, salienta.

A escola ficou mais colorida, acessível, com telhado termo acústico, o piso revitalizado, com as instalações hidráulicas e elétricas funcionando. O subsecretário de planejamento e projetos da Semobs, Luiz Otávio Caetano da Fonseca, reforça a importância que tem sobre o cuidado que a comunidade deve ter para com a escola. “Eu fico muito satisfeito quando a Prefeitura conclui uma obra deste porte e contribui para melhorar a educação. Depois do esforço que fizemos, agora é a vez da comunidade adotar a escola e cuidar do que é deles. Manter o ambiente limpo e organizado é fundamental para que o patrimônio se mantenha agradável. Se os alunos, colaboradores e a comunidade ao redor adotar a escola como se fosse a extensão da própria casa, com certeza o espaço será conservado por bastante tempo”, reforça.

Reportagem: Nayara Vianna
Fotos: Elias Ramos
Publicação: 18/09/2018

Pela primeira vez na história, a Prefeitura de Contagem vai distribuir uniformes escolares

Os 60 mil estudantes serão beneficiados com o recebimento do kit uniforme.

Contagem vai receber os uniformes escolares no primeiro dia letivo do segundo semestre. Na próxima segunda-feira (30), a Secretaria Municipal de Educação (Seduc), começa o processo de distribuição dos uniformes escolares. A ação será de forma escalonada durante todo o mês de agosto.

Devido à grande complexidade da logística das empresas, as Regionais Vargem das Flores e Nacional, serão as primeiras a receber os kits. Ficou acertado que primeiro serão entregues os kits do Ensino Fundamental I. Em seguida, a Seduc pretende fazer a entrega dos outros kits: Fundamental II, Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos (EJA), nessa ordem.

São esperadas mais de 380 mil peças para crianças, adolescentes e adultos. O investimento foi de R$10 milhões estão incluídos recursos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Algo novo para o município e também para os 60 mil estudantes matriculados. Cada um receberá até oito peças.

Os estudantes de Contagem usarão roupas novas em ambientes totalmente renovados. As 115 escolas municipais estão sendo reformadas e pintadas. Gibitecas e parquinhos também foram instalados nas instituições de ensino. Além disso, todos os alunos já receberam os kits escolares neste ano letivo.

Fabrícia Figueiredo, mãe de aluna da rede municipal, está muito animada e satisfeita em receber os uniformes escolares. Dona de casa e com uma filha de 8 anos de idade, ela destaca que durante anos o ensino da rede municipal nunca recebeu o uniforme de forma gratuita. Ela gastava cerca de R$165,00 por ano pelo total das peças que a filha usava. Com a novidade da distribuição do kit uniforme, a renda da família tende a melhorar e para ela vai trazer mais segurança também. “Eu sempre fui a favor da distribuição de kits nas escolas municipais. Assim como o kit escolar e estou muito feliz e ansiosa para ter em mãos o uniforme da minha filha. Além de aliviar no bolso, vai trazer mais segurança pelas tonalidades das cores e também por todos estarem padronizados”, enfatizou.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 27/07/2018

Vagas para Educação de Jovens e Adultos

Em Contagem, 21 escolas municipais possuem EJA.

Pessoas que deixaram os estudos e querem retornar à escola têm a oportunidade de se matricular na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em Contagem, 21 escolas municipais e os espaços Bem Viver Mário Covas e Luís Palhares oferecem o curso.

Para se matricular na EJA é preciso ter mais de 18 anos. Mas a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), também autoriza o estudante a ingressar na EJA, caso ele tenha idade inferior aos 18 anos e precise trabalhar como menor aprendiz.

As matrículas podem ser feitas durante todo o ano letivo. Para se inscrever na EJA é preciso ir até uma instituição que ofereça o curso com documento de identidade, ou certidão de nascimento ou certidão de casamento; CPF; comprovante de endereço; duas fotos 3×4 e comprovante de escolaridade (histórico escolar, ficha individual do estudante ou declaração da escola). Caso o aluno não tenha o documento que comprove a escolarização, ele passará por uma prova para avaliar em qual etapa do curso irá entrar.

As escolas de Contagem que oferecem EJA passaram por uma reformulação neste ano. Os estudantes do curso passaram a contar com um pedagogo, auxiliar de biblioteca e dois professores alfabetizadores exclusivos. O quadro com professores de Português, Matemática, História, Geografia e Ciências continuou o mesmo. As aulas ocorrem de segunda a quinta-feira.

Em Contagem as aulas da EJA ocorrem no período da noite. Mas a Escola Municipal Professora Lígia Magalhães e o Espaço Bem Viver Mário Covas oferecem o curso no período da manhã. Já o Espaço Bem Viver Luís Palhares têm turmas no período da manhã e tarde.

A coordenadora da EJA em Contagem, Guaraciaba do Carmo, destaca que o programa Educação de Jovens e Adultos é uma porta para quem necessita concluir os estudos. “É importante o aluno ter essa consciência que o voltar a estudar fará parte da formação dele como pessoa e abrirá também portas na vida”, finalizou.

Confira abaixo as instituições que oferecem EJA em Contagem:

Regional Eldorado

Escola Municipal Vasco Pinto da Fonseca
Rua das Paineiras, 1500, Eldorado

Escola Municipal Joaquim Teixeira
Rua Nossa Senhora de Fátima, 1307, Água Branca

Escola Municipal Sócrates Mariani Bittencourt
Praça Nossa Senhora da Conceição, 335, Novo Eldorado

Regional Petrolândia

Escola Municipal Newton Amaral Franco
Rua Estireno, 15, Petrolândia

Escola Municipal Senador José de Alencar
Rua Crisoprácio, nº 27, Bairro Sapucaias

Regional Industrial

Escola Municipal Professora Júlia Kubitschek de Oliveira
Rua Nascimento Teixeira, 62, Industrial

Escola Municipal René Chateubriand Domingues
Rua Padre José Maria de Man, 30 – Novo Riacho

Escola Municipal Virgílio de Melo Franco
Rua Luminosa, 75, Vila São Paulo

Escola Municipal Professora Lígia Magalhães *
Rua Ozório de Morais, 957, Industrial

Regional Sede

Escola Municipal Coronel Antonio Augusto
Avenida João de Deus Costa, 47, Centro

Escola Municipal Estudante Leonardo Sadra
Rua Joaquim Camargos, s/n, Centro

Espaço Bem Viver Mário Covas *
Rua Manoel de Matos, 162, Central Park

Escola Municipal Dona Babita Camargos
Avenida João de Deus Costa, 47, Centro

Regional Ressaca

Escola Municipal Coronel Joaquim Antonio da Rocha
Rua Diamante, 930, São Joaquim

Escola Municipal Maria Silva Lucas – CAIC Laguna
Rua Bragança, 866, Jardim Laguna

Regional Nacional

Escola Municipal Professor Wancleber Pacheco
Rua Santo Antonio, 60, Tijuca

Escola Municipal Glória Marques Diniz
Rua Goiabão, 50, Bom Jesus

Escola Municipal Walter Fausto do Amaral
Rua Mármore, 140 – Conjunto Carajás, Pedra Azul

Regional Vargem das Flores

Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira
Rua VC 4, 777, Bairro Nova Contagem

Escola Municipal Ivan Diniz Macedo
Rua Nossa Senhora da Conceição, 500, Retiro

Escola Municipal Francisco Sales da Silva Diniz
Rua Stela Diniz Macedo, 301, Darcy Ribeiro

Escola Municipal Giovanini Chiodi
Rua das Pitangueiras, 2, Ipê Amarelo

Espaço Bem Viver Luís Palhares *
Rua Maria José Chiodi, 107, Nova Contagem

Todas as escolas oferecem EJA à noite, menos a E. M. Lígia Guimarães e o Espaço Bem Viver Mário Covas, que atendem no turno da manhã, e o Espaço Bem Viver Luís Palhares, que atende nos turnos da manhã e da tarde. *

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura
Publicação: 20/07/2018

Projeto Cidade Verde promove plantio na Umei Estrela Dalva

Objetivo é plantar 100 mil árvores até o final de 2020.

Dando continuidade às ações de plantio de mudas nas escolas municipais, a equipe de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), promoveu evento, que levou arte, cultura e informações ambientais, na Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Estrela Dalva, no bairro Arvoredo II.

A ação coincidiu com o aniversário de sete anos da escola e contou com a participação da comunidade. Os pais dos alunos, por exemplo, se reuniram às equipes da Semad e do Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha (Propam), entidade parceira, para fazer o plantio de 11 mudas. Além disso, houve apresentação musical e cultural a cargo do arte-educador Geraldo Amâncio, do “Zé Capivara”- mascote do Propam, e oficinas de bilboquê para as crianças e de gravura e pintura utilizando material reciclável como recurso didático para os professores e comunidade.

A diretora da escola, Adriana de Cássia Marinho Santos, ficou bastante satisfeita com as atividades. “Nós da escola e toda comunidade (crianças e pais) ficamos surpreendidos com a qualidade do trabalho de nossos parceiros, e agradecemos a todos”, disse.

O evento ocorreu em dois períodos, contemplando os dois turnos da escola. Essas ações fazem parte do Projeto Cidade Verde, que pretende plantar cem mil árvores em toda a cidade até o final de 2020.

Reportagem: Túlio Andrade
Foto: Divulgação
Publicação: 15/05/2018