Posts com a Tag ‘EJA’

Sebrae e Seduc firmam parceria que beneficiarão estudantes da EJA

Ações visam preparar o estudante para o mercado empreendedor

Na tarde dessa quarta-feira (30), o representante do O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Bismarck Esteves, participou de uma reunião na Secretaria Municipal de Educação para apresentar aos dirigentes da Educação Jovens e Adultos (EJA), um projeto de empreendedorismo para ser desenvolvido com os estudantes. O projeto é oriundo de uma parceria entre o Sebrae e o município.

O projeto consiste capacitar os professores dentro da educação empreendedora, para que eles elaborem em sala de aula projetos de empreendedorismo. A medida é uma forma envolver os estudantes em projetos voltados para o mercado empreendedor, como forma de abrir possibilidades de emprego.

Ao todo, 26 escolas oferecem EJA na rede municipal de ensino. O projeto foi visto com entusiasmo pelos diretores escolares. “Empreender exige uma certa dose de motivação e positivismo. Desejo aos estudantes que vejam sempre algo positivo em todas as circunstâncias, fazendo o diferencial entre as pessoas de seu convívio. Que após a capacitação eles tenham uma visão de um mundo diferente, que possam perceber as oportunidades que estão ao seu entorno”, destacou, Bismarck Esteves.

Reportagem e fotos: Nelson Augusto
Publicação: 31/01/2019

Matrículas para Educação de Jovens e Adultos estão abertas

Número de vagas e espaços de atendimento foram ampliados

As pessoas que não conseguiram formar no Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) no período correto podem se inscrever na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Municipal de Ensino de Contagem. Vinte e quatro escolas nas oito regionais do Município passam a ofertar o curso, além de quatro espaços educativos. CLIQUE AQUI e veja os locais.

Para se matricular é preciso ter mais de 15 anos. O candidato deve apresentar documento de Identidade, CPF, comprovante de endereço, comprovante de escolaridade e duas fotos 3×4. “Quem não tiver o histórico pode fazer a matrícula normalmente. A pessoa terá um prazo para providenciar o documento e se não conseguir ela passará por um teste que irá avaliar o nível de conhecimento e baseada na avaliação ela será encaminhada para a turma”, destacou a coordenadora da Educação de Jovens e Adultos de Contagem, Guaraciaba Valquíria

Neste ano a Secretaria Municipal de Educação ampliou em 10% o número de vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Serão mais de 350 novas vagas. “A medida é uma forma de atender a demanda de pessoas que não concluíram o Ensino Fundamental na idade certa. Contagem mantém a política de combater ao analfabetismo e investir na Educação de Jovens e Adultos é um dos passos para sarnamos esse problema”, destacou a secretária de Educação, Sueli Baliza.

Outra novidade é que serão abertas quatro turmas na Escola Municipal Pedro de Alcântara, no bairro Jardim Industrial, quatro na Escola Municipal Professor Domingos Diniz, no Parque São João e uma turma no Centro de Atendimento Educacional Especializado Antônio Carlos Lemos, no Eldorado.

Nos Espaços Bem Viver Mário Covas, no bairro Central Parque e Luís Palhares, em Nova Contagem, que oferecem o I Segmento da EJA, passarão a atender também o II Segmento. A medida é uma forma de proporcionar mais comodidade aos idosos que desejam concluir o Ensino Fundamental.

Os Centros de Educação de Jovens Adultos e Idosos de Contagem– CEJAIC, instalados no Educarte Lucas Braga, no bairro Funcionários e no Educarte Estação do Saber, no Bela Vista, também receberão turmas de EJA. Nesses Centros os estudantes irão cursar Ensino Fundamental e no contraturno participarão de oficinas.

Atualmente 3.400 estudantes estão matriculados na Educação de Jovens e Adultos em Contagem. Mais informações sobre as matrículas pelo telefone (31) 3352 5406.

Reportagem: Júlio César Santos
Arte: Guilherme Campos
Publicação: 24/01/2019

Matrículas para Educação de Jovens e Adultos estão abertas

Número de vagas e espaços de atendimento foram ampliados

As pessoas que não conseguiram formar no Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) no período correto podem se inscrever na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Municipal de Ensino de Contagem. Vinte e quatro escolas nas oito regionais do Município passam a ofertar o curso, além de quatro espaços educativos. CLIQUE AQUI e veja os locais.

Para se matricular é preciso ter mais de 15 anos. O candidato deve apresentar documento de Identidade, CPF, comprovante de endereço, comprovante de escolaridade e duas fotos 3×4. “Quem não tiver o histórico pode fazer a matrícula normalmente. A pessoa terá um prazo para providenciar o documento e se não conseguir ela passará por um teste que irá avaliar o nível de conhecimento e baseada na avaliação ela será encaminhada para a turma”, destacou a coordenadora da Educação de Jovens e Adultos de Contagem, Guaraciaba Valquíria

Neste ano a Secretaria Municipal de Educação ampliou em 10% o número de vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Serão mais de 350 novas vagas. “A medida é uma forma de atender a demanda de pessoas que não concluíram o Ensino Fundamental na idade certa. Contagem mantém a política de combater ao analfabetismo e investir na Educação de Jovens e Adultos é um dos passos para sarnamos esse problema”, destacou a secretária de Educação, Sueli Baliza.

Outra novidade é que serão abertas quatro turmas na Escola Municipal Pedro de Alcântara, no bairro Jardim Industrial, quatro na Escola Municipal Professor Domingos Diniz, no Parque São João e uma turma no Centro de Atendimento Educacional Especializado Antônio Carlos Lemos, no Eldorado.

Nos Espaços Bem Viver Mário Covas, no bairro Central Parque e Luís Palhares, em Nova Contagem, que oferecem o I Segmento da EJA, passarão a atender também o II Segmento. A medida é uma forma de proporcionar mais comodidade aos idosos que desejam concluir o Ensino Fundamental.

Os Centros de Educação de Jovens Adultos e Idosos de Contagem– CEJAIC, instalados no Educarte Lucas Braga, no bairro Funcionários e no Educarte Estação do Saber, no Bela Vista, também receberão turmas de EJA. Nesses Centros os estudantes irão cursar Ensino Fundamental e no contraturno participarão de oficinas.

Atualmente 3.400 estudantes estão matriculados na Educação de Jovens e Adultos em Contagem. Mais informações sobre as matrículas pelo telefone (31) 3352 5406.

Reportagem: Júlio César Santos
Arte: Guilherme Campos
Publicação: 14/01/2019

Educação de Jovens e Adultos será ampliada em Contagem

Aumento de vagas será de mais de 10%

A partir do próximo ano o número de vagas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) vai aumentar em 10%. Serão mais de 350 novas vagas. “A medida é uma forma de atender a demanda de pessoas que não concluíram o Ensino Fundamental na idade certa. Contagem mantém a política de combater ao analfabetismo e investir na Educação de Jovens e Adultos é um dos passos para sarnamos esse problema”, destacou a secretária de Educação, Sueli Baliza.

Além do atendimento que já ocorre em 21 escolas da Rede e em dois Espaços “Bem Viver”, serão abertas quatro turmas na Escola Municipal Pedro de Alcântara, no bairro Jardim Industrial, quatro na Escola Municipal Professor Domingos Diniz, no Parque São João e uma turma no Centro de Atendimento Educacional Especializado Antônio Carlos Lemos, no Eldorado.

Nos Espaços Bem Viver Mário Covas, no bairro Central Parque e Luís Palhares, em Nova Contagem, que oferecem o I Segmento da EJA, passarão a atender também o II Segmento. A medida é uma forma de proporcionar mais comodidade aos idosos que desejam concluir o Ensino Fundamental.

A Secretaria Municipal de Educação também irá criar no próximo ano dois Centros de Educação de Jovens Adultos e Idosos de Contagem– CEJAIC. Um será implantado no Educarte Lucas Braga, no bairro Funcionários. Serão ofertadas três turmas no período da manhã e duas à noite. Já no Educarte Estação do Saber, no Bela Vista, serão duas turmas no período da manhã. Nos Centros os estudantes irão cursar Ensino Fundamental e no contraturno participarão de oficinas.

Atualmente 3.400 estudantes estão matriculados na Educação de Jovens e Adultos em Contagem. Os interessados em cursar o Ensino Fundamental nessa modalidade devem realizar a matrícula nas escolas que oferecem EJA. Para se matricular nos Centros de Educação de Jovens Adultos e Idosos de Contagem– CEJAIC é preciso se dirigir à Escola Municipal Josefina de Souza Lima. O endereço é Rua Olímpio Francisco da Silva, 140, bairro Bela Vista.

Reportagem: Júlio César Santos
Arte: Renata Coura
Publicação: 05/12/2018

De forma inédita, Seduc e UNA promovem Formação aos profissionais da EJA

Formação visa qualificar ainda mais o ensino na Educação de Jovens e Adultos

Secretaria Municipal de Educação (Seduc) em parceria com o Centro Universitário UNA em parceria com a realizou de forma inédita uma Formação para professores da Educação de Jovens e Adultos (EJA). O objetivo foi dialogar com os profissionais que atendem a esse público e levar também soluções para o uso pedagógico por meio de ferramentas digitais.

Com o nome de “Diálogos Temáticos: Perspectivas da Educação de Jovens e Adultos na Era da Inovação”, o evento contou com duas palestras. Uma falou sobre Neurociência e a outra abordou as Tecnologias para a EJA. O evento reuniu pedagogos, professores, diretores, coordenadores e servidores do setor administrativo. A coordenadora da EJA em Contagem, Guaraciaba do Carmo ficou satisfeita com o envolvimento dos educadores. “Toda Formação é imprescindível para que o professor possa trabalhar com melhor qualidade”, destacou.

Um ponto chave que entrou em discussão foi o uso das Tecnologias ou Ferramentas Digitais na EJA. O professor de Sistema de Informação da UNA, Rodrigo Soares, apresentou um conteúdo voltado para o uso de material gratuito encontrado na internet que possa ajudar os professores e também os estudantes no aprendizado. “Apresentamos um panorama sobre o que é a educação e como devemos acompanhar a evolução das grandes tecnologias como aliados ao uso e crescimento do estudante. Eu trouxe um leque de opções que poderão ser baixados e buscados na internet, tendo assim mais facilidade no trabalho em sala de aula”, enfatizou.

Já o professor de Pedagogia da UNA, Luciano Ribeiro, abordou conceitos dentro da Neurociência, com o intuito de promover reflexões baseadas em teorias de autores famosos como Paulo Freire e Dermeval Saviani. “Abordamos metodologias voltadas ao ser social e como fazer o acolhimento do estudante da EJA, como entendermos a Educação para esse nicho e até mesmo darmos melhor qualidade de ensino a escola”, finalizou.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Rafael D`Souza
Publicação: 10/10/2018

Vagas para Educação de Jovens e Adultos

Em Contagem, 21 escolas municipais possuem EJA.

Pessoas que deixaram os estudos e querem retornar à escola têm a oportunidade de se matricular na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em Contagem, 21 escolas municipais e os espaços Bem Viver Mário Covas e Luís Palhares oferecem o curso.

Para se matricular na EJA é preciso ter mais de 18 anos. Mas a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), também autoriza o estudante a ingressar na EJA, caso ele tenha idade inferior aos 18 anos e precise trabalhar como menor aprendiz.

As matrículas podem ser feitas durante todo o ano letivo. Para se inscrever na EJA é preciso ir até uma instituição que ofereça o curso com documento de identidade, ou certidão de nascimento ou certidão de casamento; CPF; comprovante de endereço; duas fotos 3×4 e comprovante de escolaridade (histórico escolar, ficha individual do estudante ou declaração da escola). Caso o aluno não tenha o documento que comprove a escolarização, ele passará por uma prova para avaliar em qual etapa do curso irá entrar.

As escolas de Contagem que oferecem EJA passaram por uma reformulação neste ano. Os estudantes do curso passaram a contar com um pedagogo, auxiliar de biblioteca e dois professores alfabetizadores exclusivos. O quadro com professores de Português, Matemática, História, Geografia e Ciências continuou o mesmo. As aulas ocorrem de segunda a quinta-feira.

Em Contagem as aulas da EJA ocorrem no período da noite. Mas a Escola Municipal Professora Lígia Magalhães e o Espaço Bem Viver Mário Covas oferecem o curso no período da manhã. Já o Espaço Bem Viver Luís Palhares têm turmas no período da manhã e tarde.

A coordenadora da EJA em Contagem, Guaraciaba do Carmo, destaca que o programa Educação de Jovens e Adultos é uma porta para quem necessita concluir os estudos. “É importante o aluno ter essa consciência que o voltar a estudar fará parte da formação dele como pessoa e abrirá também portas na vida”, finalizou.

Confira abaixo as instituições que oferecem EJA em Contagem:

Regional Eldorado

Escola Municipal Vasco Pinto da Fonseca
Rua das Paineiras, 1500, Eldorado

Escola Municipal Joaquim Teixeira
Rua Nossa Senhora de Fátima, 1307, Água Branca

Escola Municipal Sócrates Mariani Bittencourt
Praça Nossa Senhora da Conceição, 335, Novo Eldorado

Regional Petrolândia

Escola Municipal Newton Amaral Franco
Rua Estireno, 15, Petrolândia

Escola Municipal Senador José de Alencar
Rua Crisoprácio, nº 27, Bairro Sapucaias

Regional Industrial

Escola Municipal Professora Júlia Kubitschek de Oliveira
Rua Nascimento Teixeira, 62, Industrial

Escola Municipal René Chateubriand Domingues
Rua Padre José Maria de Man, 30 – Novo Riacho

Escola Municipal Virgílio de Melo Franco
Rua Luminosa, 75, Vila São Paulo

Escola Municipal Professora Lígia Magalhães *
Rua Ozório de Morais, 957, Industrial

Regional Sede

Escola Municipal Coronel Antonio Augusto
Avenida João de Deus Costa, 47, Centro

Escola Municipal Estudante Leonardo Sadra
Rua Joaquim Camargos, s/n, Centro

Espaço Bem Viver Mário Covas *
Rua Manoel de Matos, 162, Central Park

Escola Municipal Dona Babita Camargos
Avenida João de Deus Costa, 47, Centro

Regional Ressaca

Escola Municipal Coronel Joaquim Antonio da Rocha
Rua Diamante, 930, São Joaquim

Escola Municipal Maria Silva Lucas – CAIC Laguna
Rua Bragança, 866, Jardim Laguna

Regional Nacional

Escola Municipal Professor Wancleber Pacheco
Rua Santo Antonio, 60, Tijuca

Escola Municipal Glória Marques Diniz
Rua Goiabão, 50, Bom Jesus

Escola Municipal Walter Fausto do Amaral
Rua Mármore, 140 – Conjunto Carajás, Pedra Azul

Regional Vargem das Flores

Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira
Rua VC 4, 777, Bairro Nova Contagem

Escola Municipal Ivan Diniz Macedo
Rua Nossa Senhora da Conceição, 500, Retiro

Escola Municipal Francisco Sales da Silva Diniz
Rua Stela Diniz Macedo, 301, Darcy Ribeiro

Escola Municipal Giovanini Chiodi
Rua das Pitangueiras, 2, Ipê Amarelo

Espaço Bem Viver Luís Palhares *
Rua Maria José Chiodi, 107, Nova Contagem

Todas as escolas oferecem EJA à noite, menos a E. M. Lígia Guimarães e o Espaço Bem Viver Mário Covas, que atendem no turno da manhã, e o Espaço Bem Viver Luís Palhares, que atende nos turnos da manhã e da tarde. *

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura
Publicação: 20/07/2018

Palestras como aliadas na formação de estudantes da EJA

O foco é debater temas que auxiliem os estudantes no dia a dia

Durante o mês de junho, os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de escolas municipais de Contagem participam de palestras que objetivam agregar conhecimentos teóricos e práticos. A Escola Municipal Francisco Sales da Silva Diniz, na regional Vargem das Flores, foi uma das instituições que recebeu a ação.

Durante uma hora, a coaching e instrutora de liderança, Débora Araújo, abordou temas sobre empreendedorismo e comportamentos no mercado de trabalho. Os estudantes aprenderam como agir em uma entrevista de emprego, se portar em um ambiente profissional e tiveram explicações sobre o impacto de perfis de redes sociais no mercado de trabalho. “É na escola que o cidadão desperta o potencial para o mercado de trabalho, portanto o estudantes precisam se atualizar e buscar conhecimento sobre temas ligados ao mercado de trabalho”, destacou Débora.

Para a coordenadora da Educação de Jovens e Adultos, Guaraciaba do Carmo, a proposta é ajudar os estudantes da EJA a enxergar oportunidades no campo dos negócios, além de enriquecer o conteúdo aplicado em sala de aula. “Oferecer esses mecanismos, mesmo que na base da teoria, é uma forma de ajudar uma parcela da população que sonha em ter um próprio negócio ou conseguir o emprego desejado”, enfatizou.

A estudante Vânia Miranda está antenada com a evolução do mercado de trabalho. A palestra a fez a fez enxergar ainda mais possibilidades para realizar o sonho profissional. “Hoje o mercado de trabalho nos obriga a sermos profissionais qualificados, independente do ramo de atuação. Assim que concluir o ensino médio pretendo entrar na faculdade de direito e já planejo ter meu próprio escritório”, destacou Vânia.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo
Publicação: 14/06/2018

Escola incentiva conhecimento do patrimônio cultural e artístico

Cerca de 30 estudantes do EJA participaram do projeto que retrata a cidade de Contagem.

Estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), apresentaram um projeto voltado para o conhecimento e valorização do patrimônio cultural de Contagem. A iniciativa conta com o aval da Escola Municipal Professora Júlia Kubistchek, no Industrial.

Os estudantes tiveram a missão de levar até a escola fotos de locais que eles já tinham visto, mas não haviam tido a oportunidade de estarem tão próximos. Todo o processo também foi mostrar a plena valorização dos espaços públicos e a da não depredação desses ambientes. Cerca de 30 estudantes desenvolveram projetos autorais e também elencaram outro projeto em conjunto com a disciplina de artes, onde tiveram que desenhar quais eram os seus patrimônios particulares.

As idealizadoras são Renata Santos e Camila Correia, professoras de Artes e História respectivamente. Ambas destacam que todo o processo de aprendizagem veio para abrir o leque de conhecimento dos alunos que residem no município, além disso criar a sensação de pertencimento desfrutando dos espaços públicos a eles de destinado. “A ideia do trabalho foi apresentar para a comunidade como eles viam o patrimônio da cidade e também dos locais em que moram. Conhecer a cultura de Contagem, fez com que eles tivessem um novo olhar de pertencimento ao espaço e elevou a autoestima”, afirma a professora, Camila Correia.

A professora Renata Santos usou de uma didática em que os estudantes fizessem retratos em forma de desenho em folhas A4. A linguagem, ali transmitida, teve como forma de aprendizagem e valorização de obras da história da arte. O trabalho sobre patrimônio e os retratos foram importantes para ensinar sobre a cultura da cidade, pouco conhecida pelos estudantes.
A ideia serviu para mostrar o quanto ações culturais devem estar dentro das escolas e comunidade. “Eu acredito que tenha sido um valor de alto grau para os estudantes. Fizemos a exposição e vimos que cada um sentiu-se agraciado e feliz por ter as suas obras expostas aqui na escola. Eles sentiram-se pertencidos ao espaço e projetos”, destaca Renata.

Quem também ficou satisfeito com toda a produção foi o estudante Francisco de Assis. “Eu sempre gostei de conhecer a história da humanidade. Com esse trabalho pude conhecer mais sobre o patrimônio e a importância da arte na vida do cidadão”, finalizou.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo
Publicação: 08/01/2018

Estudantes da EJA realizam mostra artística

Evento serviu como forma de interação entre estudantes e comunidade escolar

A Escola Municipal Sócrates Mariani Bittencourt, na Regional Eldorado, promoveu o seu 1ª Show de Talentos para os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), em parceria com a Fundação de Ensino de Contagem (Funec) Novo Eldorado.

A quadra da escola, onde habitualmente os alunos do ensino fundamental se apresentam, ficou à disposição dos estudantes da EJA para a apresentação noturna. Essa foi a primeira vez que eles puderam apresentar que o grupo pôde apresentar as habilidades artísticas para a comunidade escolar. 

Foram sete apresentações que incluíam projetos de canto, violino, música sertaneja, danças típicas e depoimentos pessoais com temas variados. “Todos os trabalhos foram impactantes. Cada aluno mostrou criatividade e experiência nas apresentações”, destaca a pedagoga, Maria Aparecida Monken.

Animada com o sucesso do show de talentos, a escola pretende ampliar o evento no próximo ano, pensando na participação de um número ainda maior de alunos. Após as apresentações, todos os estudantes ganharam medalhas e chocolates como incentivo à participação. “Muita alegria e entusiasmo em descobrir talentos dentro da nossa escola e também a oportunidade de inseri-los no meio cultural”, finalizou o vice-diretor, Marco Antônio Zebral.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Divulgação

Alunos da EJA concluem ensino fundamental em noite de festa

Formatura foi a realização de um sonho dos 16 formandos da Escola Municipal Antônio Carlos Lemos

O fim do semestre foi marcado por conquistas na Escola Municipal Antônio Carlos Lemos. Dezesseis estudantes concluíram o ensino fundamental por meio do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA). Oito deles eram alunos da inclusão.

O que chama a atenção é que metade da turma era composta pelos pais dos estudantes. Uma forma de incentivar os filhos aos estudos. A turma, composta por pais e filhos, surgiu após a criação de vagas de EJA no horário diurno. “Os pais costumavam ficar na porta da escola esperando os filhos e decidiram participar”, explica Sebastiana Rangel Ferreira Nunes, coordenadora de atividades na Antônio Carlos Lemos.

A turma de EJA da Escola Municipal Antônio Carlos Lemos foi criada em 2015, porém, vinculada à Escola Vasco Pinto da Fonseca. Com isso foi criado um currículo integrado com cursos de qualificação profissional.

Festa

O grupo filantrópico “Doando com o Coração” foi o responsável por promover a cerimônia dos formandos . A festa contou com decoração e jantar. Tudo foi registrado por fotógrafos da instituição. “Para nós o pagamento é o sorriso e a satisfação deles”, destaca Audrey Elizabeth, líder do grupo.

O estudante, Geraldo Josaphát, de 80 anos, foi responsável pelo discurso e emocionou os convidados. Para ele, receber o diploma de ensino fundamental tem valor inestimável. “Hoje agradeço a direção das duas escolas por nos terem dado a oportunidade de conquistarmos um diploma. A dignidade humana foi recuperada dentro da sala de aula”, finalizou.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Elias Ramos