Posts com a Tag ‘Educação’

Início de semestre letivo será com Seminário da Seduc e Funec para diretores e vices

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) em conjunto com a Fundação de Ensino de Contagem (Funec), vão realizar na próxima terça-feira (30), um Seminário voltado para todos os diretores e vice-diretores das Escolas Municipais e Funecs. Também foram convidados os dirigentes escolares das Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) e Creches Conveniadas.

O evento marcará a abertura do Segundo Semestre Letivo da Rede Municipal de Educação. Dessa forma, o auditório do Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), no mesmo município, vai receber os diretores/vices para compartilhar boas práticas na gestão da Rede de Educação e alinhar as agendas da Seduc com o restante do semestre de 2019.

Serão abordados temas de boas práticas pedagógicas. Para falar do assunto, foram convidados os respectivos diretores da rede, Carla Maria Ferreira que dará o ar da graça com a didática sobre gestão de Umeis; Janete Romão da Silva vai explicar a importância de se ter boas relações na comunidade escolar e fecha o bate papo, Roberto Afonso do Nascimento, que vai enfatizar como pensar fora do eixo. Mas não acaba por aqui. O palestrante, Sebastião Mendes de Oliveira, graduado em Direito e autor de vários livros é também Tabelião Oficial, ele, vai encerrar o Seminário com uma palestra motivacional, cujo o tema será: “Educação que Transforma”.

A Seduc e a Funec desejam a todos os dirigentes e vices, que foram convidados, a terem uma excelente experiência no dia do Seminário. E por fim, queremos agradecer o apoio da Prefeitura de Contagem e patrocinadores que fizeram esse evento acontecer.

DA REDAÇÃO

Conheça a Escola de Governo Contagem

Ainda neste semestre, serão ofertados 43 cursos junto à Fundação João Pinheiro. ECG também se prepara para ser a primeira escola de governo do Brasil a receber certificação ISO 9001/2015.

Para disseminar conhecimento e capacitar servidores e outros agentes públicos municipais, construindo uma cultura de inovação, e para buscar a efetividade dos resultados na prestação do serviço público, a Escola de Governo Contagem (EGC) foi criada em 2016, por meio do Decreto nº 1031/2016. Após a publicação de alguns decretos que a regulamentaram e da Portaria Conjunta Sead Seplan nº 02/2018, a escola passou a efetivamente funcionar.

De lá para cá, aproximadamente duas mil pessoas, entre servidores e agentes públicos municipais, já passaram por palestras e capacitações diversas, e estão previstas mais iniciativas a serem realizadas ao longo do segundo semestre deste ano. Uma das mais aguardadas são as formações gerais e específicas, ao todo, 43 cursos que serão ofertados, ainda neste ano, em parceria com a Fundação João Pinheiro (FJP). Haverá opções nas áreas de gestão de pessoas, planejamento e gestão, tecnologia da informação e gestão de políticas públicas e desenvolvimento social. O público-alvo é um contingente de aproximadamente 860 pessoas, servidores e outros agentes públicos municipais dos órgãos e entidades que compõem a administração direta e indireta de Contagem. Todos os cursos serão gratuitos.

A EGC é formada por um Conselho Diretor consultivo, uma Câmara Técnica e uma Câmara Executora. O Conselho Diretor é formado por um representante das Secretarias Municipais de Administração (Sead), de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplan), de Fazenda (Sefaz) e de Governo (Segov). Entre as atribuições do Conselho Diretor está a proposição de estratégias e diretrizes e o acompanhamento dos resultados alcançados. A Câmara Executora, por sua vez, implementa as ações de formação e capacitação e dá efetividade ao sistema permanente de capacitação criado pelo Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV). Já a Câmara Técnica lida com regimentos, regulamentações, captações de recursos e, também, com a implantação da Norma ISO 9001.

A superintendente de Modernização Institucional da Seplan e coordenadora da Câmara Técnica da EGC, Glayse Oliveira, explica que a Escola de Governo e o plano de ação “servidor em foco” da Sead, representam uma nova forma de encarar qualificações voltadas ao funcionalismo. “Antes, as capacitações eram feitas por conta própria dos servidores. Mas, logo no primeiro ano de gestão da atual administração, de agosto a dezembro de 2017, realizamos um levantamento das necessidades de capacitação em toda a estrutura da prefeitura. Com a escola, além de ofertar cursos, vamos fomentar a criatividade e as oportunidades de criação. Os servidores poderão realizar cursos e obter certificados para obter a progressão, sem pagar nada por isso”, ressalta a superintendente.

E a Escola de Governo está prestes a dar mais um salto de qualidade: a superintendente de Gestão de Pessoas da Sead e coordenadora da Câmara Executora da EGC, Priscyla Cunha, adianta que a Escola de Governo Contagem pode se tornar a primeira do Brasil a ter certificação ISO 9001/2015. “A escola está se preparando para todas as normativas da ISO. Temos feito um trabalho muito forte, em parceria como Programa Empreender, para que a Escola de Governo do município seja a primeira do Brasil a ser certificada no ISO 9001/2015”.

Interessados em realizar os cursos devem procurar pelos representantes da Escola de Governo (pontos focais) e/ou o setores de RH nos diversos órgãos e entidades da administração direta e indireta da prefeitura.

Veja a lista dos 43 cursos que serão ofertados para Formação Geral e Formação Específica

Gestão de Pessoas:

Ética na administração pública; Gestão de pessoas; Gestão e desenvolvimento de pessoas; Gestão de conflitos; Processo de aposentadoria; Trabalho em equipe; Portfólio de Ações de Capacitação.

Cursos Especiais:

Sindicância e Processo Administrativo Disciplinar: Atualização da Lei Municipal e Prática Processual; Capacitação para Conselheiros Municipais; Atendimento ao Público; Articulação Intersetorial; Comunicação Assertiva e Feedback; Gestão e Fiscalização Municipal; Liderança e Inovação em Contextos de Mudança.

Planejamento e Gestão:

Contabilidade aplicada ao setor público; Direito administrativo; Elaboração de projeto básico e termo de referência; Elaboração de projeto para captação de recurso; Formação de pregoeiro; Gestão de contratos; Gestão de convênios; Portfólio de Ações de Capacitação; Gestão orçamentária e financeira; Gestão de documentos e arquivo; Gestão de materiais e patrimônio; Gestão pública contemporânea e participação; Gerenciamento de projetos; Licitação e contratos; Modelagem e melhoria de processos; Metodologia de elaboração e revisão do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG); Normas brasileiras de contabilidade aplicadas ao setor público (NBCT 16.1 a 16.11); Política Pública de Educação Profissional, com foco em monitoramento e avaliação de programas públicos; Política e gestão cultural; Planejamento estratégico governamental; Sistema de convênios do Governo Federal (Siconv); Sistema de registro de preços.

Tecnologia da Informação:

Gestão da informação e do conhecimento; MS Excel 2013; Excel Avançado no Setor Público; Web 2.0 e Redes Sociais; Gestão de Segurança da Informação.

Gestão de Políticas Públicas e Desenvolvimento Social:

Gênero e políticas públicas para mulheres; Mulheres no mundo do trabalho e na função pública; Outros Cursos: Português e redação oficial e Produção de texto e redação oficial.

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: Ricardo Lima
Publicação: 17/07/2019

Netos dançam quadrilha para homenagear avós no Espaço Bem Viver Luiz Palhares

“A festa junina sinaliza para toda a cidade a política que vem sendo desenvolvida para os idosos de Contagem”, destaca o secretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Marcelo Lino.

O Espaço Bem Viver Luiz Palhares, em Nova Contagem, promoveu na semana passada sua tradicional Festa Junina. O evento reuniu cerca de 300 pessoas, entre idosos e familiares e funcionários públicos. Quem esteve presente se deliciou com as bebidas e comidas típicas e se divertiu com as barraquinhas de jogos. Um dos grandes momentos foi a apresentação da quadrilha junina das crianças da Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira, que dançaram para homenagear os idosos, muitos avós da garotada.

O secretário Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Marcelo Lino, ficou contente com o encontro. “A festa junina foi um momento muito importante, pois sinaliza para toda a cidade de Contagem a política que vem sendo desenvolvida para as pessoas idosas, como determina o prefeito Alex de Freitas. Essa política promove a cidadania e os direitos da pessoa idosa, além de garantir qualidade de vida e dignidade ao envelhecer”, afirma.

“Agradeço ao prefeito e ao secretário Marcelo Lino pelo apoio e oportunidade. A festa junina foi um grande sucesso. É gratificante ver o sorriso de cada idoso aqui. E hoje foi mais emocionante ver netos e idosos se divertindo, um homenageando o outro com a tradicional quadrilha”, disse a coordenadora do Espaço, Véritas Maria.

Rosangela Santos, de 64 anos, participa do Espaço há quatro. “Desde que comecei a frequentar o Luiz Palhares participo sempre que possível dos eventos, o que me faz ter melhor qualidade de vida, fazendo com que eu diminuísse os medicamentos. Hoje participo das aulas de artesanato, passeios, hidroginástica e várias outras atividades oferecidas pela Prefeitura. A festa junina, como todos os demais eventos, foi muito boa e divertida. Agradeço à coordenadora Véritas e toda a sua equipe pelo carinho e cuidado que ele têm por nos idosos”.

Reportagem: Raquel Lopes
Foto: Ricardo Lima
Publicação: 04/07/2019

Procon Mirim promove palestra na Escola Municipal Vereador Benedito Batista

Alunos e professores aprenderam um pouco mais sobre os direitos básicos do consumidor.

Mais uma palestra aos pequenos de Contagem foi realizada pelo Procon, órgão da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Dessa vez, o evento ocorreu na Escola Municipal Vereador Benedito Batista, no Xangrilá, para os estudantes do 6º ano. Alunos e professores aprenderam um pouco mais sobre os direitos básicos do consumidor, venda casada, diferenciação de preços de acordo com a modalidade do pagamento, precificação, dentre outros assuntos.

A palestrante e assessora jurídica do Procon, Dáfany Lagares, disse que obteve bom retorno da palestra: “Os alunos do 6º ano da Escola Vereador Benedito Batista me surpreenderam positivamente, pois são crianças que estão entrando na adolescência e já apresentam questionamentos sobre os temas abordados, voltados para a educação financeira. Os alunos mostraram-se interessados em aprender mais sobre seus direitos e sobre como economizar. Cada vez mais cedo, os pequenos estão inseridos na relação de consumo e, por isso, é tão importante apresentá-lo na infância”.

A vice-diretora da Escola, Anna Catharina, alega que teve um retorno muito bom dos alunos após a palestra. “Percebi que os alunos gostaram, pois ouvi alguns comentários da parte deles. A Dafany foi muito gentil, compreendendo a nossa correria e dinâmica da Escola. Acho muito importante o acesso ao conhecimento, principalmente no que diz respeito aos nossos direitos como consumidores. O Procon é um órgão que nos protege, é o lugar que nos orienta e nos respalda e, quanto mais novos soubermos disso, melhor”, disse.

Procon Mirim

O programa visa despertar nas crianças de 7 a 12 anos o interesse pelos direitos e deveres do consumidor, possibilitando a formação de consumidores capazes de decisões mais conscientes em suas relações de consumo. O objetivo é desenvolver com os estudantes o conhecimento que será levado aos pais durante as práticas de consumo, como compra de lanches em escolas, videogames, compras on-line de joguinhos e principalmente pelo acesso ao mundo digital.

Se a sua escola também quiser receber a palestra, é só entrar em contato por telefone ou pessoalmente no Procon:

Endereço: av. José Faria da Rocha, 1016, Eldorado.

Horário de funcionamento: 8h às 16h

Telefone: 151 / 3398-3434 / 3392-7328

Reportagem: Raquel Lopes
Foto: Divulgação
Publicação: 19/06/2019

Servidores da Educação participam de capacitação em Artes no Centro Cultural

Professores vão levar para as salas de aula a experiência com técnicas de desenho e pintura.

Professores de artes da rede pública municipal de Contagem participaram nesta semana dos cursos de capacitação em desenho e pintura, organizado pela servidora Denise Betônico, em parceria com a empresa Acrilex, no Centro Cultural de Contagem. A proposta do encontro foi promover a integração entre os professores de diversas escolas, com atividades da cultura e da educação.

A professora Denise ressaltou a importância de promover este trabalho junto aos educadores. “Este tipo de ação nos traz benefícios como profissionais e auxilia no dia a dia das salas de aula. Conhecer novas técnicas, materiais e metodologias traz resultados significativos aos profissionais de educação, e assim podemos apresentar propostas pedagógicas que levem benefícios aos alunos. É sempre bom adquirir mais conhecimento e nosso objetivo é oferecer aos arte-educadores de Contagem novos caminhos, para que possam levar para a sala de aula as ideias construídas ao longo destas oficinas”.

Cerca de 60 professores participaram das oficinas, divididos em grupos. Eles criaram um vagão de trem ilustrado com temas livres. Após a conclusão dos grupos, todos os vagões se juntaram à locomotiva, criando um “mix” de ideias e interpretações sobre o trabalho dos educadores em sala de aula.

“Essa oficina é importante para que possamos interagir e trocar experiências, melhorando o nosso trabalho dentro de sala de aula. A proposta de fazermos um comboio também ressalta a necessidade de levarmos a ideia de união, ajuda mútua e interlocução com as mais diversas camadas sociais onde atuamos. Estou muito satisfeito e feliz com a iniciativa das secretarias, da Prefeitura e da empresa que nos ofereceu esta oportunidade”, ressaltou o professor Agnaldo Francisco Ferreira, do Caic Riacho.

As oficinas foram oferecidas pela empresa Acrilex, em parceria com as secretarias Municipais de Educação e de Cultura, Esporte e Juventude, sob a coordenação da Adina Moura e Simônica Emiliano Lima, promotoras representantes da empresa. Elas presentearam os professores com kits de materiais e manuais de trabalhos artísticos voltados para a educação.

Reportagem: Marcelo Grillo
Foto: Newton de Castro Resende
Publicação: 17/06/2019

Cadastro Escolar 2020 da Educação Infantil começa na segunda-feira (17)

Novos critérios proporcionam mais chances às crianças de famílias consideradas vulneráveis a conseguir vaga.

As inscrições do Cadastro Escolar 2020, para a Educação Infantil, terão início na segunda-feira (17) e vão até o dia 12 de julho. Devem realizar o cadastro pais ou responsáveis de crianças na faixa etária de 1 a 5 anos que vão ingressar na Educação Infantil, nascidas a partir de 1/4/2014 até 31/3/2019. Os pais ou responsáveis pela criança devem residir em Contagem. As inscrições serão realizadas em todas as escolas municipais, anexos e Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis). As crianças de 4 e 5 anos terão vaga assegurada na Rede Municipal de Educação, de acordo com a legislação.

Para a idade de 1 a 3 anos, a matrícula é compulsória somente nos casos de crianças com deficiência; criança sob medida de proteção; criança filha de adolescente, cumprindo medida socioeducativa; ou criança abrigada. Para a realização de matrícula, é exigida a comprovação dessa condição.

Neste ano, o diferencial no cadastro escolar das crianças de 1 a 3 anos é que 50% das vagas serão destinadas a famílias definidas como vulneráveis, por meio da comprovação de critérios, divididos por pontuação. A outra metade dessas vagas será definida por meio de sorteio público, do qual participarão todas as crianças inscritas e não contempladas pelos critérios anteriores.

Segundo a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza, a definição desse novo formato do cadastro escolar tem como objetivo a participação mais democrática das famílias no processo de definição das vagas da Educação Infantil. “Os critérios estabelecidos agora pontuam de acordo com a vulnerabilidade da família, então isso faz com que as crianças que antes não tinham chance, porque o sorteio era universal, agora têm uma probabilidade maior de conseguir a vaga. Nós entendemos que assim poderemos atender de uma forma mais assertiva, democrática e mais cidadã todas as famílias do município”, destaca.

A data do sorteio será divulgada pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc). Todas as crianças inscritas que não conseguirem vagas terão seus nomes sorteados e constarão na lista de espera.

As vagas existentes terão como referência o zoneamento escolar, definido a partir do endereço residencial dos responsáveis legais ou ainda do endereço de onde trabalham.

Documentação necessária

Para fazer o cadastro, é necessário levar a certidão de nascimento ou a carteira de identidade da criança; comprovante de residência em Contagem em nome do responsável (preferencialmente a conta de luz dos últimos dois meses); comprovante do local de trabalho de um dos pais ou do responsável legal, caso a família opte por concorrer por esse endereço.

A documentação para os casos específicos, quando existirem, pode ser conferida AQUI.

Cadastro Escolar 2020

O cadastro escolar do Ensino Fundamental será divulgado junto com o da Rede Estadual de Ensino.

Mais informações pelo telefone: 3352-5858 / 3352-5417

Reportagem: Vanessa Trotta
Arte: Renata Coura
Publicação: 13/06/2019

Ações nas escolas orientam estudantes sobre a febre maculosa

Alunos de escolas da regional Nacional participam de palestras e recebem material informativo sobre a doença.

A Prefeitura de Contagem, por meio das secretarias de Saúde e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, realiza, em junho, ações educativas nas escolas da regional Nacional, com o objetivo de orientar os estudantes sobre os riscos da febre maculosa e as formas de prevenção.

Na oportunidade, os estudantes participam de palestras e apresentações musicais e recebem material educativo e informativo sobre a doença. As ações levam em conta a idade das crianças, que participam de palestras ou de atividades recreativo-educativas, utilizando técnicas lúdicas e musicais. O tempo de duração das atividades é de, aproximadamente, 25 minutos.

O educador ambiental Rodrigo Ribeiro justifica a escolha dos locais para as ações de conscientização e prevenção: “Na regional Nacional é onde estão concentrados os casos de febre maculosa. A gente espera que as crianças virem multiplicadores do conhecimento que estamos passando, deixando claro que a culpa da doença não é do animal, mas da bactéria. Portanto, deve-se cuidar e higienizar os animais”.

Érica Andrade, chefe da UBS Efigênio de Lima, é a representante da Secretaria de Saúde nos eventos. Ela faz um resumo das atividades: “Estamos orientando sobre as prevenções contra a febre maculosa, alertando para os sinais e sintomas e explicando um pouco sobre diagnóstico diferenciado entre a febre maculosa, chikungunya, dengue e gripe, que possuem sintomas parecidos. Esperamos que as crianças levem essas informações para os familiares”.

Em meio a apresentações teatrais e musicais, os alunos demonstram bastante receptividade ao evento e participam intensamente, interagindo com os palestrantes e fazendo diversas perguntas. A Prefeitura de Contagem acredita que prevenir é a melhor forma de evitar a febre maculosa.

Veja o cronograma das ações nas escolas nesta semana:

10/6

E. M. Vereador Benedito Batista

– 7h30 às 11h20 – 11 turmas, do 6º ao 9º ano

– 13h30 às 14h – 19 turmas, do 1º ao 6º ano

E. M. Válter Fausto do Amaral

– 19h – 5 turmas do EJA

11/6

E. M. Válter Fausto do Amaral

– 9h50 às 11h30

1º momento: 7 turmas do Ensino Fundamental I

2º momento: 8 turmas do Ensino Fundamental I

3º momento: 5 turmas da Educação Infantil

– 13h30 às 16h

1º momento: 4º e 5º anos

2º momento: 6º ano

3º momento: 7º ao 9º anos

12/6

Umei Bom Jesus

– 8h e 13h30 – 4 e 5 anos

Umei Estrela Dalva

– 15h50 – 2 a 5 anos

Reportagem: Túlio Andrade
Foto: Túlio Andrade
Publicação: 12/06/2018

Escola Municipal Ricardo Braz visita Galpão Reciclar Perobas

Cerca de 40 estudantes da escola da regional Sede participaram de palestras e oficinas sobre reciclagem.

Os estudantes da Escola Municipal Professor Ricardo Braz Gomes Barreto, na regional Sede, estiveram no Galpão Reciclar Perobas, para uma aula interativa sobre reciclagem, e também participaram de oficinas sobre os cuidados com o lixo e a importância da coleta seletiva na cidade. A ação, realizada na sexta-feira (7), fez parte da Semana do Meio Ambiente.

Cerca de 40 estudantes do 1º ano do Ensino Fundamental estiveram na sala multimídia, onde as agentes do Meio Ambiente falaram sobre a importância da coleta seletiva. No município, são coletadas, em 20 bairros, aproximadamente 100 toneladas por mês, o que contribui com o aumento da vida útil do aterro sanitário, além de diminuir o descarte em vias públicas e outros locais impróprios.

“As crianças são agentes multiplicadores ao informar aos pais e vizinhos sobre o que elas têm aprendido na escola. Trazê-las ao Galpão Reciclar é mostrar que a cidade de Contagem trabalha e zela pelo descarte correto do lixo”, explica a diretora Maria do Carmo Nogueira.

Carrinhos de Coleta

A Prefeitura de Contagem vai distribuir 18 carrinhos para quem trabalha na coleta seletiva. Serão carrinhos de duas rodas, que trarão mais conforto no dia a dia dos catadores. A Associação de Catadores de Material Reciclável de Contatem (Asmac) vai receber 44 carrinhos para transporte de bags, três carrinhos para transporte de materiais empilháveis, seis carrinhos plataforma, uma mesa de triagem, duas balanças eletromecânicas e três tendas. Tudo será entregue na segunda quinzena de junho.

A liberação dos recursos foi obtida pelo Fundo Municipal de Trabalho e Renda Solidária, ligado à Secretaria Municipal de Trabalho e Geração de Renda. Todos os equipamentos atendem as regras de segurança da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Paulo Pereira
Publicação: 11/06/2019

Estudante autista ministra oficinas de português e matemática na Funec Oitis

Funec trabalha política de inclusão para garantir acesso igualitário ao sistema de ensino.

Victor Manoel Machado Cruz, 18 anos, é autista e está cursando o terceiro ano do Ensino Médio na Fundação de Ensino de Contagem (Funec) unidade Oitis, na Regional Ressaca. O estudante vem se destacando na escola ministrando oficinas de matemática e português aos outros alunos da classe. Ele é avaliado pelos professores e pelos próprios colegas durante a oficina e vem recebendo nota máxima na atividade.

O exemplo de Victor é uma vitória na inclusão dos alunos com deficiência na Funec. Segundo a diretora da unidade Oitis, Nilza Clarindo, quando o Victor chegou lá em 2017, ele não conversava. “Com o tempo ele foi se adaptando e hoje está feliz e tranquilo junto a sua turma, isso é um grande avanço. Precisamos incluir o diferente respeitando as diferenças. Não é cobrar que ele seja igual aos outros alunos, mas ele tem que estar lá no meio e ser incluído”, destacou a diretora.

A estagiária da Funec e estudante de Pedagogia, Natália Carolina Silva, acompanha Victor durante as aulas. Como no Ensino Médio são muitas disciplinas, ela procura mediar e adaptar as atividades passadas pelos professores. “Eu já sei em quais atividades ele tem mais dificuldade, portanto, procuro entender, estudo e explico para ele. Me dei muito bem com ele e estou adorando a experiência, vai ser muito importante para a minha formação”, disse Natália.

Victor ainda está em dúvida para qual área vai prestar vestibular, sua grande paixão é a Literatura, mas ele afirma que gosta de aprender de tudo. “Estou gostando muito de dar as oficinas, pois quando ensino, na verdade, aprendo muito mais. A Funec é muito boa, os professores, a diretora, a estagiária e meus colegas são ótimos, aqui me sinto acolhido e com o acompanhamento da estagiária fico mais seguro”, afirmou.

Inclusão dos Estudantes com Deficiência na Funec

Atualmente, as dez unidades da Funec recebem 49 estudantes com deficiência. Cada estudante é acompanhado através do Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), um documento que registra todas as competências e habilidades desenvolvidas pelo aluno, de forma processual, além do acompanhamento da equipe pedagógica e de um estagiário que esteja cursando a partir do quarto período de Pedagogia ou Psicologia.

Segundo explica a diretora de Ensino da Funec, Alice Arcebispo, foi criado um código de conduta do estagiário que ele deve seguir para auxiliar os estudantes com deficiência. “O estagiário é estimulado a estudar e conhecer sobre a deficiência e laudo do aluno, o que contribui para a sua formação acadêmica. Esses alunos têm limitações, portanto, lidamos com as diferenças, mas com a consciência de que não podemos ser desiguais”, afirmou.

Para a vice-presidente da Funec, Raquel Parreira Carvalho, o acesso do estudante com deficiência deve ser igualitário ao sistema de ensino. “A escola deve dar o suporte necessário e a função do educador é estar preparado para educar os mais diferentes tipos de indivíduos. Não basta o aluno ser inserido, ele deve ser incluído”, afirmou.

Repórter: Vanessa Trotta
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 29/05/2019

Escola Sem Fronteiras certifica imigrantes em Língua Portuguesa

O projeto desenvolvido pela Secretaria de Educação contribui para a inserção dos estrangeiros em Contagem.

O Projeto Escola Sem Fronteiras certificou em Língua Portuguesa, na segunda-feira (11), durante cerimônia na Câmara Municipal, 57 alunos imigrantes. Desenvolvido pela Prefeitura de Contagem desde 2015, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), o Escola Sem Fronteiras estabelece o atendimento a estudantes matriculados ou não na rede municipal. Haitianos e colombianos que se estabeleceram em Contagem nos últimos anos tiveram acesso ao Programa de Língua Estrangeira (PLE) ministrado na Escola Municipal Maria Silva Lucas, na Regional Ressaca, durante um ano.

Segundo a subsecretária municipal de Ensino, Dagmá Brandão Silva, a Seduc vem fortalecendo o Escola Sem Fronteiras porque acredita que toda pessoa que mora em Contagem precisa ser cuidada e acolhida. “Este projeto tem esta característica do trato da diversidade e da diferença. Ao ofertar a formação em Português para estrangeiros, propiciamos para essas pessoas a construção da Língua Portuguesa. A certificação na língua não tem caráter de escolarização, pois o objetivo é fazer a inserção na cidade, no país. Nós temos pessoas aqui que já são formadas em curso superior e estão aprendendo a língua para ter acesso aos bens materiais e culturais”, disse.

O haitiano Louis Novinxonn chegou em Contagem em junho de 2017 e foi acolhido no curso em 2018. Ele conta que assim venceu as dificuldades em se estabelecer no novo país e aprendeu rápido o português. “Estou muito feliz em conseguir. Já estou trabalhando, gostando do Brasil e pretendo ficar mais tempo para conseguir ajudar minha família no Haiti”, contou.

Conforme explica a diretora de Educação das Relações Étnico-raciais e Direitos Humanos da Seduc, Rosângela Silva, no período de 2010 a 2014, Contagem recebeu o maior número de imigrantes da Região Metropolitana de Belo Horizonte, uma população estimada em 2 mil pessoas, sobretudo de nacionalidade haitiana. “Neste contexto, foi criado o Escola Sem Fronteiras, para garantir o acolhimento adequado aos imigrantes quanto ao acesso, permanência e progressão escolar viabilizando o diálogo entre a escola, familiares e comunidade por meio do ensino da Língua Portuguesa”, disse.

O professor haitiano e presidente da Associação Kore Ayisyen, Phanel Georges, ajuda a comunidade haitiana em Contagem no processo de integração. Para ele, o projeto é essencial à medida que possibilita o contato educacional e cultural das famílias e facilita a inserção das crianças, garantindo o direito universal à Educação.

Reportagem: Vanessa Trotta
Foto: Elaine Castro
Publicacao: 12/03/2019