Posts com a Tag ‘Contagem’

Quadrilha da inclusão e da celebração das diferenças

CAEE Antônio Carlos Lemos promove sua festa junina.

Em meio a uma bonita área verde e de muita animação, no sábado (7) à tarde, o Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE) Antônio Carlos Lemos promoveu sua tradicional festa junina. Pessoas atendidas pela instituição, de todas as idades e com diferentes tipos de necessidades especiais, funcionários, familiares e a comunidade em geral participaram da bonita festa e lotaram a quadra da instituição.

Para que o festejo fosse possível, os preparativos começaram um mês antes, relata a coordenadora do CAEE Antônio Carlos Lemos, Sebastiana Rangel. “Todas as pessoas que trabalham aqui se envolveram de alguma forma na preparação da festa. Recebemos também doações de parceiros e fizemos, ainda, gincanas para arrecadar prendas. O objetivo da festa é o de criar mais uma oportunidades de lazer e convivência para os alunos e seus familiares e a comunidade em geral”, frisa a coordenadora.

De acordo com Sebastiana Rangel, a instituição oferta oficinas e atendimento educacional especializado a alunos com necessidades especiais no contraturno de suas atividades escolares e, também, a pessoas com necessidades especiais que já saíram a escola: para todos esses públicos, o CAEE é uma referência. Atualmente, o CAEE atende a um total de 127 pessoas, de todas as faixas etárias.

Samuel Vinicius da Costa, 23 anos, portador da síndrome de down, é uma das pessoas que já não frequentam mais a escolar e que seguem em atendimento no Antônio Carlos Lemos. Samuel concluiu o ensino médio na Funec no ano passado, mas segue participando das oficinas ofertadas na instituição. “O Samuel está aqui desde o ano 2000 e nunca saiu. Em agosto, completam-se 18 anos de muito aprendizado e convivência no Antônio Carlos Lemos”, testemunha a mãe de Samuel, Maria das Graças Chaves da Costa.

Elizabeth Vasconcelos, mãe de uma das pessoas atendidas no CAEE, comenta sobre a importância do local. “Nós vivemos pelos nossos filhos. É aqui que temos nossas amizades e nossa convivência social. Em férias prolongadas, eles chegam até a adoecer, de tanta falta que eles sentem daqui”, diz Elizabeth, mãe de Izabela. Sebatiana Rangel completa, argumentando que o CAEE é um importante lócus de inclusão educacional e social. “Mesmo que já não frequentem mais a escola, as pessoas com necessidades especiais precisam estar em processo contínuo de aprendizagem. Aqui, elas têm essa oportunidade”, esclarece a coordenadora.

O secretário de Direitos Humanos e Cidadania de Contagem, Marcelo Lino, foi uma das centenas de pessoas que prestigiou a festança e passou pelo local ao longo da tarde. Para ele, o CAEE fortalece o processo de inclusão da pessoa com deficiência. “Esse é um importante espaço de fortalecimento do processo de inclusão de pessoas com deficiência no município, tanto do ponto de vista individual quanto em termos de convivência social. Nosso prefeito Alex de Freitas está atendo a isso. A gestão vem incentivando esse processo de inclusão”, afirma o secretário.

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: Elias Ramos
Publicação: 11/07/2018

Professores de universidade americana visitam comunidade dos Arturos em Contagem

Visita faz parte de uma pesquisa sobre a cultura e os costumes afros.

Quatorze professores da Universidade de Detroit Mercy, dos Estados Unidos, estiveram em Contagem nesta quinta-feira (05). A visita faz parte de uma pesquisa desenvolvida pela a universidade sobre os costumes e a cultura afrodescendente. A base empírica foi a comunidade quilombola dos Arturos, que fica no bairro Jardim Vera Cruz.

O grupo chegou à comunidade bem cedo. Os olhares ficaram atentos à arquitetura, instrumentos e símbolos da comunidade. O ponto inicial da pesquisa foi na Igreja Nossa Senhora do Rosário. Lá, os educadores participaram de uma palestra sobre o modo de vida e as tradições, preservadas pela comunidade. A rainha do Congado da Irmandade Nossa Senhora do Rosário da Comunidade dos Arturos, Maria Goreth Luz, explicou sobre a história do negro no Brasil.

Além de Minas Gerais, os estados da Bahia e Maranhão vão receber a comitiva. “A nossa delegação consiste em visitar pontos turísticos e importantes na história afro-brasileira. Viemos buscar o entendimento sobre como é essa cultura e fazer um contraponto com a cultura afro-americana. O Brasil é muito rico em história e é importante para todos nós fazermos essa pesquisa”, destaca a diretora da Universidade de Detroit Mercy, Lara Wasner.

Após o conhecimento teórico, a comitiva pôde vivenciar os costumes da comunidade. Uma das professoras se arriscou a tocar tambor. Momento de descontração, que animou todo o grupo. “Como é inspiradora a preservação da tradições. Foi maravilhoso ver a força da comunidade”, destacou a professora de artes, Nathalia Barmore.

Barmore ainda destaca que nos Estados Unidos também existem comunidades quilombolas. Vir ao Brasil para conhecer o modo de vida desses povos foi enriquecedor para traçar um panorama macro da cultura e costumes afros. “Foi incrível ver como são os diversos grupos existentes no Brasil e como é bastante acessível ter o contato com eles”, explicou a professora.

A visita foi finalizada bem ao modo brasileiro. A comitiva apreciou bastante a culinária regional. A mesa estava repleta de queijos e quitandas, todos fabricados na comunidade. “Fico lisonjeada com o respeito e carinho que recebemos dos nossos visitantes”, destacou Maria Goreth.

A Universidade de Detroit Mercy

A Universidade de Detroit Mercy é a maior e mais abrangente universidade católica de Michigan. São ofertados mais de 100 graus e programas acadêmicos. Atualmente possui cerca de 5.000 alunos.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 06/07/2018

Por causa dos reflexos da greve nacional, PSS da Educação foi adiado para 17 de junho

Medida foi tomada para preservar a segurança dos candidatos e devido aos problemas de logística relacionados ao desabastecimento de combustíveis no Município.

Por causa das dificuldades de logística, em virtude do desabastecimento de combustíveis no Município, a Prefeitura de Contagem, por meio da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), decidiu suspender a aplicação da prova objetiva do Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), agendado para o próximo dia 27 de maio de 2018 (domingo). A decisão também foi tomada para preservar a segurança e o deslocamento dos candidatos, em razão das manifestações dos caminhoneiros ocorridas nos últimos dias, com bloqueios de rodovias estaduais e federais por todo o país.

Fica determinada a nova data de 17 de junho de 2018 para a realização do concurso, conforme cronograma que será disponibilizado oportunamente no site contagem.mg.gov.br/concursos e no Diário Oficial de Contagem.

Inscrições para Prêmio Professor do Brasil vão até 28 de maio

Premiação é voltada apenas para educadores de escolas públicas.

As inscrições para a 11ª edição do Prêmio Professor do Brasil vão até 28 de maio. Podem participar professores de escolas públicas que atuam no Ensino Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. As inscrições são gratuitas e podem feitas exclusivamente pelo site.

Deverão ser enviados relatos de práticas pedagógicas desenvolvidas pelos profissionais da educação em sala de aula.r O objetivo é estimular a participação dos professores, reconhecendo e dando visibilidade às atividades que além de desenvolverem uma reflexão, buscam a excelência na educação.

Serão avaliadas seis categorias: Ensino Infantil creche; Ensino Infantil pré-escola; Ensino Fundamental 1º ao 3º ano; Ensino Fundamental: 4º e 5º ano; Ensino Fundamental 6º a 9º ano e Ensino Médio.

Serão premiados os professores responsáveis pelo melhor projeto de cada uma das categorias. A listagem da premiação está disponível no regulamento. No ato da inscrição os professores também poderão optar em participar da premiação extra, na qual o responsável deverá escolher um dos cinco temas, conforme o trabalho inscrito.

O Prêmio Professor do Brasil foi criado em 2005 pelo Ministério da Educação em parceria Secretaria de Educação Básica (SEB).

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Arte: Divulgação
Publicação: 25/05/2018

Seduc promove seminário para professores e pedagogos

Cerca de 130 profissionais participaram das atividades no auditório da UNA.

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) promoveu, no Centro Universitário UNA, formação para professores e pedagogos do Ensino Fundamental em parceria com a Editora do Brasil. Cerca de 130 profissionais lotaram o auditório para acompanhar o tema sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Com o objetivo de melhorar a qualidade do trabalho dos profissionais da rede municipal, o seminário serviu para levar os métodos que serão usados na BNCC dentro das escolas públicas e também particulares. A cidade de Contagem saiu na frente ao determinar com clareza o que os alunos têm o direito de aprender. Com isso, contribui para promover a equidade educacional.

Assessora Educacional da Seduc, Soraya Aparecida Ferreira Silva, destaca que essa formação serviu para mostrar o quanto a BNCC vai contribuir para a qualidade e melhorias do ensino no país. “Cada região vai poder acrescentar o que é comum dentro dessa matriz curricular. Seguimos a base que é estabelecida via Governo Federal e com isso podemos aprimorar visando o bem-estar dos nossos estudantes contagenses”, afirmou.

Quem também ficou por satisfeita e acredita que o seminário foi de grande aprendizado é a pedagoga da Escola Municipal Professora Maria Olintha, Cirleia Alves Franca. Ela explica que os profissionais da rede municipal devem participar das formações para estarem inteirados com o tema da BNCC que é bem recorrente dentro do ensino brasileiro. “A nova BNCC vai trazer um outro olhar para dentro da educação. Acredito que os nossos estudantes vão ter grandes resultados nesse novo currículo dentro da aprendizagem nas escolas”, finalizou

Reportagem e foto: Leonardo Melo
Publicação: 16/05/2018

Prefeitura promove Semana de Enfrentamento e Combate ao Racismo

No sábado (19) ocorre a 5ª Marcha de Enfrentamento e Combate ao Racismo.

No último domingo (13), foi celebrada a Abolição da Escravatura, assinada em 1888 pela Princesa Isabel. Porém, a desigualdade racial ainda é frequente no Brasil. Mesmo depois de tanto tempo, ainda há discriminação pelas diferenças sociais, culturais, econômicas e religiosas. E para combater a intolerância, conscientizar e mobilizar os servidores e a população, a Prefeitura de Contagem promove durante o mês de maio a 5ª Marcha de Enfrentamento e Combate ao Racismo, no dia 19, e diversas outras ações.

A marcha, bem como as ações propostas, são fruto de parceria entre as secretarias municipais de Educação (Seduc); Direitos Humanos e Cidadania; Cultura, Esporte e Juventude. Estão programadas diversas ações, como debates, sessões de filmes, seminários com especialistas, festas e atos públicos para conscientizar os moradores da cidade.

Na manhã desta terça-feira (15), dando início aos debates que enfatizam a necessidade da criação de políticas públicas e apontam questões étnicas raciais, foi promovido seminário, no auditório da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), com o tema “Povos e Comunidades Tradicionais: Quilombolas, Indígenas e Ciganos; desafio da política pública no enfrentamento e combate ao racismo”, que contou com a participação de educadores da rede pública.

O coordenador da educação escolar indígena do Estado, Jusnei Xakriaba, foi um dos palestrantes e explicou que a promoção de eventos que debatem as diferenças étnicas é fundamental para assegurar o direito dos povos que ainda lutam pela igualdade. “Eu acredito que a inserção desses temas nas escolas mostra a realidade dos povos que vão além da literatura”, afirma.

A professora da rede municipal, Cristina de Figueiredo, disse que a discussão sobre o combate racial precisa ser disseminada principalmente nas escolas. “As iniciativas sobre esta questão ainda são isoladas e precisam ser valorizadas. Por isso a gestão deve induzir com frequência o diálogo nas unidades de ensino sobre esse assunto para formar cidadãos mais tolerantes às diferenças”, enfatiza.

Para a coordenadora dos Projetos de Diversidade da Seduc, Edirléia Pádua, a reflexão sobre preconceito deve ser discutida na escola porque a luta e resistência étnica e racial é diária. “Falar das diferenças e do empoderamento dos negros, índios, ciganos e outros povos que sofrem discriminações, proporciona que a sociedade se torne mais democrática e tolerante. Nossos alunos e também toda a sociedade devem receber orientações sobre as diferenças e aprender de fato a conviver com elas”.

A coordenadora também lembrou que o apoio da atual gestão permite que as políticas públicas sejam executadas com eficiência. “Para o desenvolvimento de celebrações como esta é primordial o incentivo da gestão municipal. Além de cumprir com o dever, mostra que os representantes do executivo estão de fato preocupados com os moradores da cidade”.

Clique aqui e confira o folder com a programação completa.

Reportagem: Nayara Vianna
Foto: Rafael D’Souza
Publicação: 15/05/2018

Projeto Cidade Verde promove plantio na Umei Estrela Dalva

Objetivo é plantar 100 mil árvores até o final de 2020.

Dando continuidade às ações de plantio de mudas nas escolas municipais, a equipe de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), promoveu evento, que levou arte, cultura e informações ambientais, na Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Estrela Dalva, no bairro Arvoredo II.

A ação coincidiu com o aniversário de sete anos da escola e contou com a participação da comunidade. Os pais dos alunos, por exemplo, se reuniram às equipes da Semad e do Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha (Propam), entidade parceira, para fazer o plantio de 11 mudas. Além disso, houve apresentação musical e cultural a cargo do arte-educador Geraldo Amâncio, do “Zé Capivara”- mascote do Propam, e oficinas de bilboquê para as crianças e de gravura e pintura utilizando material reciclável como recurso didático para os professores e comunidade.

A diretora da escola, Adriana de Cássia Marinho Santos, ficou bastante satisfeita com as atividades. “Nós da escola e toda comunidade (crianças e pais) ficamos surpreendidos com a qualidade do trabalho de nossos parceiros, e agradecemos a todos”, disse.

O evento ocorreu em dois períodos, contemplando os dois turnos da escola. Essas ações fazem parte do Projeto Cidade Verde, que pretende plantar cem mil árvores em toda a cidade até o final de 2020.

Reportagem: Túlio Andrade
Foto: Divulgação
Publicação: 15/05/2018

Abertas as inscrições para o curso de medicina da PUC Contagem

Processo seletivo utilizará nota do Enem para ingresso. Valor da inscrição é de R$ 65. Oferta do curso fortalece a Rede Municipal de Saúde de Contagem

As inscrições para o curso de medicina da PUC Contagem já estão abertas. O processo seletivo 2018, aberto desde o dia 7 de maio, oferta 50 vagas e considera a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) (anos 2013 a 2017). As inscrições podem ser feitas até 11/6/2018. A instituição também irá ofertar cinco bolsas integrais aos candidatos inscritos exclusivamente para concorrer às vagas de bolsistas. Nesses casos, além de precisar concorrer exclusivamente às vagas de bolsistas e ser aprovado no processo seletivo, os candidatos precisam ser cidadãos brasileiros, possuir renda familiar mensal per capita não superior ao valor de um salário mínimo e meio e não possuir diploma de curso superior. Para os que pleiteiam as bolsas integrais, as inscrições estarão abertas até 21/5/2018. Das vagas em oferta, 90% destinam-se ao processo seletivo geral e 10%, ao de bolsas integrais. Para todos os casos, o valor da inscrição é de R$ 65.

O anúncio da abertura do curso foi feito ao prefeito Alex de Freitas pelo reitor da PUC Minas, dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, em fevereiro de 2017. Em outubro daquele ano, após uma visita de avaliadoras do Ministério da Educação (MEC) à PUC Contagem, o vice-prefeito William Barreiro recebeu membros do corpo docente da PUC e representantes do MEC para falar sobre a implantação do curso de medicina na cidade. Desde então, aguardava-se pela assinatura do documento legal autorizando a abertura do curso.

A autorização para o funcionamento do curso veio após reunião feita no mês passado (5/4), na qual foi assinada a Portaria Normativa nº 240, de 5/4/2018, que regulamenta o funcionamento do novo Curso de Medicina da PUC Minas Contagem. Com isso, a PUC Minas obteve a aprovação do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso na cidade. Representando o prefeito Alex de Freitas e acompanhado de outras autoridades, o secretário de Saúde do município, Bruno Diniz, esteve em Brasília presente a esta reunião na qual a portaria foi assinada.

Marco para a cidade

A autorização ocorreu antes da suspensão da criação de novos cursos de medicina no país por cinco anos, por meio de uma outra portaria assinada pelo presidente Michel Temer e por Mendonça Filho em 5/4/2018. A medida vale tanto para instituições públicas federais, estaduais e municipais quanto para instituições privadas. A ampliação de vagas em cursos de medicina já existentes em instituições federais também fica suspensa pelo mesmo período.

Bruno Diniz salienta a importância da abertura de um curso de medicina situado no município. “Após várias reuniões e audiências, e antes da assinatura de um decreto que suspende a abertura de novas vagas de curso de medicina por cinco anos no Brasil, o curso de medicina da PUC Contagem foi autorizado. Este curso, bem como os outros já existentes em Contagem, fortalecerão a Rede Municipal de Saúde e promoverão uma rica troca de conhecimentos, fixação de novos profissionais, qualificação e ampliação das ações de saúde, de ensino pesquisa e qualidade de vida”.

Ressaltando que a PUC é uma das instituições de ensino superior mais conceituadas do país, o prefeito Alex de Freitas destaca a relevância da instalação do curso no município. “A abertura do curso de medicina da PUC campus Contagem é um marco histórico para a cidade, que terá mais potencial para melhorar os serviços de saúde oferecidos à população”, atesta o prefeito.

Informações PUC Contagem: (31) 3319-4444.

Reportagem: Carolina Brauer
Foto: PucMinas Contagem/Divulgação
Publicação: 09/05/2018

Ação promove plantio de mudas e leva educação ambiental aos alunos

A Semad e parceiros promoveram evento na Escola Municipal Sônia Braga da Cruz Ribeiro Silva.

A Escola Municipal Sônia Braga da Cruz Ribeiro Silva, localizada no bairro Confisco, próximo à divisa de Contagem e Belo Horizonte, recebeu na quinta-feira (3) uma ação com apresentações lúdicas sobre educação ambiental e o plantio de mudas. O evento faz parte do programa Cidade Verde que pretende plantar, até o final de 2020, cem mil novas árvores na cidade.

Coordenado pela Diretoria de Educação Ambiental, da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em parceria com o Instituto Estadual de Floresta (IEF) e o Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha (Propam), a ação possibilitou aos alunos da escola um grande aprendizado por meio de palestras, apresentações musicais e oficinas.

A diretora da escola, Janete Silva, conta que desde que assumiu o cargo, em 2013, nunca havia presenciado uma ação deste porte. “É muito importante trazer esse tipo de ação para dentro da escola, pois estamos em uma área de grande vulnerabilidade social e isso ajuda a envolver a comunidade, pais e alunos nas nossas atividades. A partir dessa ação vamos também revitalizar a nossa horta, com a participação dos pais”, completou.

Representante do IEF, Marcos Vinícius Bitencourt, explica que a participação do instituto se dá na forma de apoio logístico e de material. “Damos apoio às ações da Educação Ambiental da Semad, não só na doação de mudas, como também na locomoção e cessão de material. É importante educar as crianças para que elas possam ser agentes multiplicadores em prol da preservação ambiental.”

O engenheiro florestal e coordenador do Propam, Ednilson dos Santos, explica que o programa engloba ações de preservação da bacia da Pampulha, área em que se encontra a escola. “Já temos uma parceria longa e tentamos ajudar nos projetos da Semad. É um plantio simbólico, mas que transmite para as crianças o trabalho de educação ambiental.”

Foram plantadas seis mudas: ipês brancos, quaresmeiras, amoreiras e goiabeiras. Segundo a bióloga Ana Cristina Marques, do setor de Educação Ambiental, as ações vão continuar e pretendem atingir todas as escolas de Contagem.

Reportagem: Túlio Andrade
Foto: Divulgação
Publicação: 08/05/2018

Escolas municipais podem se inscrever até meia noite no Prêmio Arcellor Mittal de Meio Ambiente

Lançamento oficial de programa que envolve alunos e professores será na semana que vem.

Serão encerradas à meia noite desta sexta-feira (4) as inscrições para o Prêmio Arcellor Mittal de Meio Ambiente 2018. Podem participar alunos do 1º ao 9º ano de escolas municipais. Para confirmar a participação da escola, é preciso ligar para (31) 3329-229 ou 3329-2237, informando a quantidade de alunos e professores.

Em 9 de maio será feito o lançamento oficial. O Prêmio Arcellor Mittal é um programa desenvolvidos desde 1992 para estimular a prática científica para a formação de crianças e adolescentes. Para mais informações, acesse a página do regulamento.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob a supervisão de Leonardo Melo)
Arte: Renata Coura
Publicação: 04/05/2018