Posts com a Tag ‘Contagem’

Estudantes destacam-se ao falar de cidadania em redações da CGU

Alunos da Funec, unidades Centec e Nova Contagem, foram selecionados para próxima etapa do concurso.

Estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidades Centec e Nova Contagem, foram selecionados para representar o município, na próxima fase do IX Concurso de Desenho e Redação promovido pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria Geral da União (CGU).

Ao todo, sete estudantes avançaram para a próxima fase na categoria “Redação”. O tema para os textos ganhou o nome de “Todo dia é dia de cidadania”. O concurso foi voltado para alunos matriculados em escolas públicas e privadas de todo o Brasil, onde estudantes do 1° ao 5° ano do ensino fundamental concorreram na categoria “Desenho” e alunos do 6° ao 9° ano do fundamental e do 1° ao 3° do ensino médio e os da Educação de Jovens e Adultos (EJA) se inscreveram na categoria “Redação”.

“O objetivo principal é incentivar a produção de textos para a redação do Enem que já está chegando. E também para a inclusão dos meninos no meio político de uma forma educativa”, explica o professor de sociologia do Centec, Frederico Alves Lopes.

Satisfeita com o projeto, a estudante da Funec-Centec, Cinthia Hadassa Aguiar, destaca que sua redação foi voltada à história da democracia e a comparação do antigo cidadão com o atual. “Estou satisfeita com o meu progresso dentro da competição. Espero que minha redação alcance o máximo de pessoas possíveis”, finalizou Cinthia.

Os autores dos três melhores trabalhos em cada categoria irão receber um tablet e um certificado de reconhecimento da CGU. Os professores coordenadores também serão premiados. As três instituições com a melhor ideia para abordar o tema vencem a categoria “Escola Cidadã”.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob a supervisão de Leonardo Melo)
Foto: Divulgação

Funec leva alunos para conhecer Ouro Preto e Mariana

Alunos da unidade Cruzeiro do Sul farão apresentações sobre a excursão as cidades históricas.

Os estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Cruzeiro do Sul, fizeram uma visita pedagógica as cidades históricas de Ouro Preto e Mariana. O objetivo foi proporcionar um trabalho de campo para que os estudantes conheçam o patrimônio histórico e cultural dos locais.

Ao todo, 90 alunos vivenciaram diversas experiências durante o passeio. Foram abordadas questões sociocientíficas visando desenvolver os estudos e o pensamento crítico-reflexivo dos estudantes. “O nosso objetivo foi trabalhar a formação cultural e humana dos alunos. São experiências como essas que transformarão os estudantes em cidadãos”, afirma o professor, Gleison Paulino.

Os alunos tiveram contato com as igrejas, museus e a história das atividades mineradoras que existiram no local durante o período colonial. A visitação serviu também para a elaboração de vídeos que serão apresentados na escola como forma de documentário da viagem.

Para as filmagens, os estudantes pegaram trechos da Igreja de São Francisco de Assis, a Casa dos Contos e o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP); e o distrito de Passagem de Mariana, na cidade de Mariana, para conhecer a Mina da Passagem. A apresentação desse trabalho interdisciplinar será feita em sala de aula. Os grupos de alunos terão que demonstrar como foi a viagem e debater os pontos de vistas sobre o que viram e aprenderam.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Divulgação

Palestra trata a humanização de alunos estrangeiros

Projeto “Escolas sem Fronteiras” trabalha no acolhimento de imigrantes através da educação.

A Escola Municipal Domingos José Diniz Costa Belém, na Regional Sede, organizou palestra voltada para a inserção social de imigrantes por meio da educação. O objetivo foi a inserção desses estrangeiros pensando na humanização e adaptação dos mesmos no município.

Na palestra estiveram presentes alunos dos 5º e 7º anos. Foram compartilhados direitos e deveres para combater o preconceito dentro e fora da sala de aula. Quem ministrou o conteúdo foi o haitiano, Phanel George, que é professor de francês e veio para o Brasil em 2004 para ensinar o idioma. “A prevenção do preconceito, de racismo, deve existir. Temos duas crianças haitianas aqui na escola e a gente se preocupa com a recepção, o tratamento, a atenção dos professores e criamos essa palestra para esse tipo de debate”, explica Phanel George.

Denominado “Escola sem Fronteiras”, a aula serviu para levar um pouco da cultura estrangeira para dentro das salas de aula. Phanel interagiu com os jovens para que eles pudessem também emitir sua opinião sobre a xenofobia. “Eu defendo muito a igualdade, acredito que todos possam ser amigos”, destaca o estudante, João Vitor.

“Precisamos lutar contra o preconceito em todas as vertentes. E cabe a cidade fazer essa tarefa. E isso começa pela educação. A educação é um direito de todos e precisamos fazer da educação uma arma contra a violência”, finaliza a professora, Edirléia Pádua Batista Leite.

Atualmente na rede municipal de educação estão matriculados 50 alunos imigrantes, distribuídos nos ensinos infantil, fundamental, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), em 18 instituições do município.

Reportagem: Nayara Macedo (sob a supervisão de Leonardo Melo)
Foto: Newton de Castro Resende

Estudantes elevam o nome da Funec em congresso nacional

Alunos do curso de química vão apresentar em Gramado-RS estudo sobre efeitos do refrigerante no organismo.

Os estudantes Mateus Queiroz e Gabriel Nascimento, do curso de química da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, apontaram mitos e verdades sobre os refrigerantes à base de cola. O estudo foi fundamentado em práticas que provam a diminuição de cálcio no organismo de pessoas que consomem a bebida. O resultado será apresentado por eles no 57º Congresso Brasileiro de Química, de 23 a 27 de outubro, em Gramado-RS.

“É maravilhoso ver todo o esforço do projeto ganhar notoriedade. Estamos empenhados em levar o nome da Funec para agregar valor ao nosso currículo”, destaca Gabriel. O projeto ganhou o nome de “A relação entre o consumo regular de ácido fosfórico em refrigerantes à base de cola”.

“Nós estamos felizes e gratos por nossos professores, coordenadores e a direção da Funec estarem nos dando todo o suporte para a execução desse projeto”, enfatiza Mateus Mateus. Com o objetivo de promover a interação entre instituições de ensino, setor industrial, profissionais e estudantes de química, o congresso pretende desenvolver de forma multidisciplinar o progresso científico com debates e apresentações de trabalhos de diversas instituições do país.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Newton de Castro Resende

Alunos auxiliam professores no monitoramento dos pequenos

Estudantes do 6º ao 9º ano foram selecionados para ajudar nas tarefas com os colegas menores.

A Escola Municipal Albertina Alves do Nascimento, localizada na Regional Ressaca, entregou os certificados do projeto de monitoria voluntária para os alunos do turno da manhã, batizado de “Recrear”. Os monitores vão auxiliar os professores que cuidam de cerca de 320 crianças do turno da tarde.

Foram selecionados para a monitoria estudantes do 6º ao 9º ano. Eles passarão por um processo de formação para comparecer nos dias e horários estipulados, assinando o caderno de ponto. A contribuição destes estudantes para a organização da escola e o bem-estar dos alunos do 2º turno tem sido extremamente relevante.

Os monitores também ajudam os professores, pedagogas e servidores da secretaria desempenhando funções como entrega de bilhetes e materiais, conduzindo os estudantes pelo espaço escolar, transmitindo recados e cumprindo outras funções.

“O projeto otimizou o trabalho na escola. Melhorou muito a segurança das crianças nos recreios e a autoestima dos alunos dentro e fora da escola”, afirma a pedagoga Maria Virginia.

O estudante Hudson Marcos, um dos alunos selecionados, ficou satisfeito por fazer parte da equipe. “Eu adorei fazer parte do projeto, pois posso fazer novas amizades e ajudar a cuidar da escola”, ressaltou.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Professores recebem singela homenagem em data comemorativa

O domingo dia 15 de outubro é destinado para aqueles que dão a vida pelo ensino.

Neste domingo (15), é comemorado o Dia do Professor. A data foi criada em 1827, por Dom Pedro I com a inauguração das escolas de primeiras letras em todos os vilarejos e cidades do país. O professor é o responsável pelo desenvolvimento da educação e do conhecimento.

Para a professora da Escola Municipal Carlos Drummond de Andrade, Alessandra Soares, a profissão traz como objetivo central formar seres humanos, do ponto de vista intelectual, moral e ético. “Todos os dias aguçamos os nossos sentimentos mais íntimos, de tristezas e alegrias, porque o verdadeiro professor é aquele que busca incessantemente a aprendizagem e o sucesso de seu aluno, sem jamais desistir de que ele é capaz”, afirma Soares.

A estudante, Luisa Veloso, enfatiza que ser professor é ter amor pelo o que faz. “Professor, para mim, é sinônimo de criação, inovação, crescimento, respeito e acima de tudo: amor”, destaca Luisa.

O secretário Municipal de Educação, Joaquim Antônio Gonçalves, deixou uma mensagem de apoio e gratidão aos profissionais das escolas de Contagem: “Que a coragem de viver afine o seu olhar curioso e inquieto para o mundo. Provoque-o a superar-se continuamente na arte de educar e ajude a lembrar-se sempre da grandeza de seu trabalho. A todos vocês professores à nossa afetuosa homenagem. Feliz Dia dos Professores, um grande abraço!”, finalizou.

Reportagem: Leonardo Melo
Arte: Renata Coura

Seduc organiza primeiro encontro com administradores regionais

O objetivo é formar parceria para ampliar ações da educação do município.

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc), organizou nesta quarta-feira (11), o Primeiro Encontro de Administradores Regionais, no Centro Universitário Una, em Contagem. A reunião serviu para alinhar ideias entre a coordenação de ensino municipal e as administrações das oito regiões da cidade.

Durante o encontro, o secretário Municipal de Educação, Joaquim Antônio Gonçalves, salientou sobre os planos da educação voltados para a gestão e o bem-estar dos alunos, professores e de todos ligados ao ensino no município. Foi falado sobre a Escola em Tempo Integral, que será inaugurada no próximo ano, na Regional Ressaca, sobre o uniforme escolar que cedido pela prefeitura, entre outras ações já feitas e outras em andamento.

Joaquim destaca que esse primeiro encontro serviu para aproximar as regionais com a Seduc. “A reunião de hoje serviu para mostrar que devemos trabalhar em conjunto, pensando na educação para todo mundo. O ensino no Brasil deve abrir para a realidade mundial”, afirmou o secretário.

O administrador da Regional Sede, Welerson Moraes, ficou satisfeito com essa primeira reunião entre Seduc e as regionais. Ele também enfatiza que o pensamento é completo, mas que é primordial a participação da família com as novas ideias da gestão atual. “Eu penso que tudo o que foi falado aqui é de extrema importância para as crianças e adolescentes contagenses. Vamos trabalhar em conjunto para melhor atendermos a população”, finalizou Moraes.

Ficou acordado que na sexta-feira, 20 de outubro, ocorra um novo encontro com os administradores regionais e os diretores das escolas, onde serão acertados diretrizes para o desenvolvimento de ações.

Reportagem e foto: Leonardo Melo

Escolas municipais entram no clima do Dia das Crianças

Instituições prepararam festinhas, brinquedos e muitas surpresas para homenagear os alunos.

A semana das crianças é a data mais aguardada pelos alunos, e para fazer a alegria da garotada, as escolas e centros infantis se preparam com uma programação recheada de muita diversão e surpresas.

Cada instituição levou algum tipo de novidade para comemorar a data. Houve brincadeiras de roda, oficinas, músicas, gincanas, banho de mangueira, aulas de dança e festas a fantasia, tudo isso regado a muita pipoca e algodão doce, para a alegria dos estudantes.

No Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Jardim Laguna, da Regional Ressaca, a direção organizou um baile de fantasias. Os estudantes puderam usar da criatividade e vestiram roupas que lembravam super-heróis, personagens de histórias infantis e do folclore. Tudo foi bem orquestrado com os professores, que também caíram na brincadeira.

A diretora da Cemei, Cinara Prado Bicalho, conta a importância da valorização desse dia. “A gente leva a infância muito a sério. Gostamos de proporcionar momentos felizes para as nossas crianças. A data traz um momento de felicidade e descontração”, afirma.
O Dia das Crianças é uma data comemorada em diferentes países. De acordo com a história e o significado, cada país escolhe uma determinada data e certos tipos de celebração para lembrar de suas crianças. Confira as fotos da linda festa feita por alunos e professores: clique aqui.

Reportagem: Nayara Macedo (sob a supervisão de Leonardo Melo)
Fotos: Newton de Castro Resende

Professor estimula alunos por meio da leitura e da poesia

Para comemorar o dia do poeta, a Seduc conversou com o educador Jorge Venâncio que já teve três livros publicados.

Contagem comemora nesta semana o Dia do Poeta. E para não passar em branco, a Secretaria Municipal de Educação (Seduc), conversou com o professor de português e também poeta, Jorge Venâncio. Jorge é um professor irreverente e muito querido pelos estudantes dos 5º e 8º anos, da Escola Municipal Vasco Pinto da Fonseca.

Para instigar a poesia entre os seus alunos, Venâncio lê o clássico Navio Negreiro, de Castro Alves. História que conta sobre a situação dos africanos, separados de suas famílias, na vinda ao Brasil. Ele acredita que o texto estimule os alunos nas aulas de poesia.

Ele também faz rodas de poesia com os seus estudantes. Os temas são os mais variados, mas o que ele destaca como principal são as mensagens dedicadas as mães. O objetivo é aguçar a criatividade e sensibilidade no ato de passar o sentimento para o papel. Para Jorge, escrever para as mães é uma homenagem rotineira que deve ser seguida por seus alunos. “A poesia é necessária para o estudante. É por meio dela que declamamos, ouvimos e discutimos. Eu acredito que ela contribuirá para o desenvolvimento da sensibilidade musical, rítmica e auditiva das crianças e dos adolescentes”, finaliza Jorge Venâncio.

Atualmente o poeta tem três livros publicados: O Verso Esperado; Noturnas Distâncias e O Luxo do Lixo. Ganhou também dois prêmios de concurso de poesia no Estado de Minas Gerais.

Reportagem: Nayara Macedo (sob a supervisão de Leonardo Melo)
Foto: Divulgação

Romancista Lino de Albergaria visita escola de Contagem

O autor falou dos clássicos literários e deu dicas aos alunos.

A Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida recebeu o romancista, Lino de Albergaria. O autor teve um bate papo descontraído com os estudantes na biblioteca e arrancou emoções ao citar os clássicos criados por ele.

Aproximadamente 40 alunos dos 6º até os 9º anos, foram selecionados para participar do encontro. A regra para a escolha foi estabelecida pelos professores de acordo com a ficha de cada um na biblioteca. Quem tivesse presença assídua no local, durante o ano letivo, teria lugar garantido no encontro com o escritor. “O encontro de hoje serviu para abrir o conhecimento dos alunos e mostrar o quanto é importante frequentar a biblioteca”, afirma a aluna do 9º ano, Giovana Aguiar Pereira.

Durante o papo, Lino contou um pouco da sua história e de como se tornou um escritor conhecido dentro e fora do país. Falou um pouco da profissão e também dos clássicos: De Paris, com amor; Adeus, escola!; Lia e o sétimo ano. E os recém lançados: Bem-vindos à Casa da Neblina; Na Serra das Lianas; A Ilha do Tempo Perdido e Chá das cinco. “Eu adorei o encontro aqui na biblioteca. O local é provocador no que tange aos livros, ao saber que a mistura das classes, idades e turmas é tão comum aqui na escola, me traz conforto e alegria”, destaca o escritor, Lino de Albergaria.

Para a diretora, Márcia Rocha, o fato de os alunos conhecerem o escritor serviu para provar que no futuro eles serão multiplicadores da leitura. Ela também enfatiza que a presença de escritores nas escolas de Contagem é primordial no desenvolvimento pedagógico dos estudantes. “Eu tenho certeza que essa experiência de hoje dará frutos e acredito também que daqui sairão novos escritores, romancistas e poetas”, explica Rocha.

No final do encontro, Lino deixou uma mensagem para os alunos. Ele disse que os jovens não devem largar o hábito de ler e escrever. “Vamos juntos desvendar os mistérios, aventuras e informações que os livros podem oferecer”, finalizou.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Newton de Castro Resende