Posts com a Tag ‘Contagem’

Reforma e pintura de escolas municipais não param nas férias

Prefeitura de Contagem investe quase R$ 56 milhões em melhorias estruturais das instituições de ensino.

O período é de férias, mas o trabalho nas escolas municipais de Contagem não para. Estão sendo feitas a reforma e pintura das instituições de ensino, para oferecer um ensino de mais qualidade e aumentar o bem-estar da comunidade escolar.

São investidos R$ 44 milhões em reformas e R$ 11,8 milhões em pinturas. Ao todo, 32 escolas serão totalmente reformadas. As obras serão feitas por etapas e foram iniciadas no final de 2017 em algumas unidades. O cronograma se estenderá por 2018.

Escolas municipais tradicionais da Regional Vargem das Flores, a Maria do Carmo Orechio e a Professora Ana Guedes Vieira passam pela restruturação física. Para elas, estão sendo destinados R$1,6 milhão.

As secretarias municipais de Educação (Seduc) e de Obras e Serviços Urbanos trabalham para entregar um novo conceito de escola pública no município. A diretora da Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira, Eunice Geralda, está muito satisfeita com as melhorias no telhado, cozinha e toda a estrutura do prédio. “Será um ganho imenso para a comunidade de Nova Contagem. Os moradores amam a nossa escola e acredito que essas mudanças trarão uma nova perspectiva para todos”, enfatiza.

A filha mais velha da auxiliar de serviços gerais Gessy Correia estudou na Ana Guedes Vieira. Agora é a vez da caçula. “Fico satisfeita ao ver que minha segunda filha vai estudar em uma escola toda pintada, aconchegante e valorizada”, salienta.

Na Escola Municipal Maria do Carmo Orechio, a reforma foi iniciada pelo telhado. As telhas de amianto são substituídas, o que acabará com o calor excessivo nas salas de aula e ainda servirá como isolante acústico. “Estou animada com as obras, uma luta antiga que enfim estamos vencendo. A comunidade vai abraçar, zelar e respeitar a nossa nova escola”, disse a diretora Hariadyne de Carvalho Lana.

Confira as 32 instituições de ensino que passarão por reforma completa

Regional Eldorado: Cemei Jardim Eldorado, E.M. Dora de Mattos, E.M.Josefina de Souza Lima, E.M. Pedro Pacheco de Souza, E.M. Sócrates Mariani Bittencourt e E.M. Vasco Pinto da Fonseca

Regional Industrial: Cemei Professora Juverci Maria de Freitas, E.M. Deputado Jorge Ferraz e E.M. René Chateaubriand Domingues

Regional Nacional: E.M. Glória Marques Diniz, E.M. Professor Wancleber Pacheco e E.M. Walter Fausto do Amaral

Regional Petrolândia: Cemei Campo Alto, E.M. Eduarda Pereira de Oliveira, E.M. Isabel Nascimento de Mattos, E.M. Newton do Amaral Franco e E.M. Paulo Cézar Cunha

Regional Ressaca: E.M. Coronel Joaquim Antônio da Rocha, E.M. Maria Silva Lucas, E.M. Padre Joaquim de Souza Silva e E.M. Professora Maria de Matos Silveira

Regional Sede: Cemei Regino Inocêncio de Souza, E.M. Cel. Augusto da Costa, E.M. José Lucas Filho, E.M. Prefeito Luiz da Cunha, E.M. Prefeito Sebastião Camargos e E.M. Walter Lopes

Regional Vargem das Flores: Anexo Maria do Carmo Orechio, Cemei São Judas Tadeu, E.M. Giovanini Chiodi, E.M. Maria do Carmo Orechio e E.M. Professora Ana Guedes Vieira.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Processo seletivo para contratar residentes para área da saúde

As inscrições serão feitas entre os dias 15 e 24 de janeiro.

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, abre processo seletivo para o Programa de Residência Multiprofissional em Saúde 2018. As vagas são para as áreas de concentração em Saúde da Criança, Concentração em Urgência e Trauma.

A Residência Multiprofissional terá a duração de 24 meses, com carga horária semanal de 60 horas. O valor da bolsa de estudos é de R$ 3.330,43. As inscrições serão feitas via Internet (www.contagem.mg.gov.br/concursos), entre os dias 15 e 24 de janeiro. As provas serão aplicadas no dia quatro de fevereiro.

Para as pessoas que não têm acesso à Internet, a Fundação de Ensino de Contagem (Funec) disponibilizará computadores para que os mesmos possam fazer suas inscrições, na rua Lino de Moro, nº 101, 3º andar, Bairro Inconfidentes. As inscrições presenciais poderão ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 h.

A elaboração e a correção das Provas Objetivas, bem como a avaliação dos recursos e aplicação das provas serão efetuadas pela Fundação de Ensino de Contagem (Funec). Mais informações ou dúvidas: ligue (31) 3391-6187 ou mande e-mail para: funec.concurso@edu.contagem.mg.gov.br.

Ao todo serão 16 vagas, sendo para área de concentração Urgência e Trauma: Enfermagem (4), Farmácia (1), Fisioterapia (2), Fonoaudiologia (1), Serviço Social (1); e na área de Saúde da Criança: Enfermagem (2), Fisioterapia (1), Fonoaudiologia (1), Psicologia (1), Serviço Social (1) e Terapia Ocupacional (1). Clique aqui e confira o edital. , bem como a retificação do mesmo clicando aqui.

Reportagem: Lucas Santos
Arte: Renata Coura

Escola incentiva conhecimento do patrimônio cultural e artístico

Cerca de 30 estudantes do EJA participaram do projeto que retrata a cidade de Contagem.

Estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), apresentaram um projeto voltado para o conhecimento e valorização do patrimônio cultural de Contagem. A iniciativa conta com o aval da Escola Municipal Professora Júlia Kubistchek, no Industrial.

Os estudantes tiveram a missão de levar até a escola fotos de locais que eles já tinham visto, mas não haviam tido a oportunidade de estarem tão próximos. Todo o processo também foi mostrar a plena valorização dos espaços públicos e a da não depredação desses ambientes. Cerca de 30 estudantes desenvolveram projetos autorais e também elencaram outro projeto em conjunto com a disciplina de artes, onde tiveram que desenhar quais eram os seus patrimônios particulares.

As idealizadoras são Renata Santos e Camila Correia, professoras de Artes e História respectivamente. Ambas destacam que todo o processo de aprendizagem veio para abrir o leque de conhecimento dos alunos que residem no município, além disso criar a sensação de pertencimento desfrutando dos espaços públicos a eles de destinado. “A ideia do trabalho foi apresentar para a comunidade como eles viam o patrimônio da cidade e também dos locais em que moram. Conhecer a cultura de Contagem, fez com que eles tivessem um novo olhar de pertencimento ao espaço e elevou a autoestima”, afirma a professora, Camila Correia.

A professora Renata Santos usou de uma didática em que os estudantes fizessem retratos em forma de desenho em folhas A4. A linguagem, ali transmitida, teve como forma de aprendizagem e valorização de obras da história da arte. O trabalho sobre patrimônio e os retratos foram importantes para ensinar sobre a cultura da cidade, pouco conhecida pelos estudantes.
A ideia serviu para mostrar o quanto ações culturais devem estar dentro das escolas e comunidade. “Eu acredito que tenha sido um valor de alto grau para os estudantes. Fizemos a exposição e vimos que cada um sentiu-se agraciado e feliz por ter as suas obras expostas aqui na escola. Eles sentiram-se pertencidos ao espaço e projetos”, destaca Renata.

Quem também ficou satisfeito com toda a produção foi o estudante Francisco de Assis. “Eu sempre gostei de conhecer a história da humanidade. Com esse trabalho pude conhecer mais sobre o patrimônio e a importância da arte na vida do cidadão”, finalizou.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Estudantes promovem workshop sobre a qualidade da água

Alunos do 3º ano da Funec Centec desenvolveram projetos e ações sobre os recursos hídricos.

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, promoveu em suas dependências o 1º Workshop de Tratamento das Águas, elaborado pelos alunos do 3º ano do curso técnico de Química.

O evento organizado pelas professoras Girlaine Castro e Kênia Lea serviu para mostrar os cuidados e deveres que devemos ter com a água. Os alunos preparam experimentos de coletas e fizeram maquetes de estações de tratamento para exemplificar como acontece o processo. “Os projetos deram a oportunidade única de aplicar os conteúdos estudados durante o ano”, ressalta a estudante de química, Maria Júlia

O workshop foi importante para agregar valor e conhecimento para os alunos que participaram, especialmente para aqueles que construíram as maquetes, pois é uma forma de aprendizagem baseado no fazer e o cuidar que devemos ter com a água do planeta. “A postura profissional e a qualidade técnica, reafirmam que os alunos estão prontos para uma brilhante atuação no mercado de trabalho, tendo em vista o que foi produzido”, afirma a professora Kênia Lea.

Diversos projetos chamaram a atenção, mas o que despertou maior curiosidade entre os presentes foi o de Controle e Qualidade da Água da Lagoa da Pampulha, feito e analisado pelos alunos. Foram feitos testes físico-químicos para o controle de propriedades. “Todos os projetos foram avaliados de maneira positiva e acredito que possamos desenvolver novas tecnologias para o uso e cuidado da água”, finalizou a professora Girlaine Castro.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Divulgação

Pensadores e filósofos tomam conta do pátio da Funec Centec

Cerca de 350 alunos participaram do “Café Filosófico” representando a história da filosofia mundial.

Com intuito de levar o melhor da filosofia, a Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, promoveu em suas dependências o “Café Filosófico”. Uma espécie de sarau com pensadores antigos e contemporâneos no pátio da escola.

Idealizado pela professora de filosofia, Neusa Aparecida, a ação faz parte das atividades do final do ano letivo. O objetivo é formar estudantes que possam compreender sobre os grandes filósofos e o que cada um deles deixou para a humanidade. “Durante o semestre eles trabalharam com 72 filósofos diferentes. Tanto que a disciplina ganhou destaque no Enem 2017, pois cada um deles soube compreender o que cada pensador contribuiu no decorrer dos anos da história mundial”, destaca a professora, Neusa Aparecida.

Cerca de nove turmas, com 350 estudantes, participaram da atividade. Cada um veio caracterizado como um autor escolhido. “Passearam” pelo pátio, Sócrates, Platão, Confúcio, Simone de Beauvoir, Jean-Paul Sartre, Daniel Clement Dennett, entre outros. “Foi muito bom fazer essa atividade, pois pudemos conhecer melhor os personagens que fizeram a diferença na história mundial. No meu caso eu incorporei uma feminista hindu do ano de 1150”, afirmou a estudante do curso técnico de química, Rebeca Simões.

A professora Neusa ficou satisfeita pela produção e o trabalho coletivo que acabou sacramentando em boas notas aos estudantes. “Foi bom poder conhecer sobre diversas filosofias que o mundo já criou, além de termos no final uma confraternização com os colegas do Centec”, finalizou o estudante do curso técnico de química, Gabriel Henrique.

Reportagem: Leonardo Melo
Fotos: Newton de Castro Resende

Escola integral entra em etapa de fundação e preparação da estrutura

Formato da obra prevê agilidade no processo de construção.

A primeira escola em Tempo Integral de Contagem é construída no bairro Arvoredo, na Regional Ressaca. O processo de fundação começou nesta semana e as peças pré-moldadas, que serão usadas na estrutura, já estão sendo fabricadas.

O trabalho é feito por etapas. A terraplanagem já foi feita e agora uma equipe é responsável por perfurar o terreno e preparar o solo para receber as vigas. Enquanto isso, um grupo de operários trabalha na produção dos pilares de sustentação do prédio. As peças de concreto são fabricadas em uma empresa.

O gerente industrial, Márcio Rogério, é responsável por acompanhar o processo de fabricação dos pilares. Segundo ele uma das principais vantagens de fazer uma obra pré-moldada é a agilidade no processo de construção. “A fundação ocorre ao mesmo tempo em que as peças estão sendo fabricadas, enquanto a construção convencional é necessária a preparação do terreno e fundação e somente após esse processo que é iniciada a construção da estrutura”, destacou Márcio.

A primeira escola integral de Contagem tem todo o conceito sustentável. A forma que é construída diminui o desperdício de material. Toda a iluminação será com lâmpadas de LED, haverá sistema de reutilização de água pluvial, aquecimento solar e coleta seletiva.

No espaço, de 6.777,78 m², serão construídas 36 salas de aula, uma ampla biblioteca de dois andares, centro de línguas estrangeiras, laboratórios profissionais, piscina aquecida, ginásio poliesportivo.

A escola vai atender 600 estudantes em tempo integral, do 1º ao 9º ano. A proposta da Secretaria Municipal de Educação é que a instituição também atenda 2.000 estudantes matriculados em outras instituições municipais de ensino da região. “Queremos preparar nossos estudantes para o mundo, que está em constante evolução. Iremos proporcionar conhecimento por meio de diversos recursos, seja em sala de aula ou nos laboratórios”, ressaltou o secretário de Educação, Joaquim Antônio Gonçalves.

A obra está orçada em R$ 18 milhões, que serão somados a outros R$ 5 milhões em obras já efetuadas. A previsão é que o prédio seja entregue no segundo semestre de 2018.

Reportagem: Nelson Augusto e Júlio César Santos
Fotos: Geraldo Tadeu

Seduc promove workshop sobre inclusão nas escolas

Cerca de 200 profissionais estiveram presentes na PUC Contagem.

O setor de Inclusão, da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), promoveu na última sexta-feira (24), workshop voltado para estudos de casos de alunos atendidos nas Salas de Recursos Multifuncionais e no Atendimento Educacional Especializado (AEE). O encontro aconteceu no auditório da Pontifícia Universidade Católica (PUC) Contagem.

O evento visou aprofundar a discussão no que diz respeito à inclusão escolar e as demais esferas da sociedade. Foram apresentados exemplos de casos com alunos de algumas escolas do município, o que serviu para ilustrar a real intenção da Seduc em estar à disposição para tudo que diz respeito aos alunos com deficiência. “O encontro serviu para mostrar quanto é importante as políticas sociais. Penso que devemos trabalhar forte para incluir as nossas crianças, jovens e adultos nas escolas contagenses”, destacou o chefe de gabinete do prefeito, Sérgio Mendes.

A condução do curso foi feita pelas professoras do AEE. Cerca de 200 estagiários, cuidadores, pedagogos, intérpretes e instrutores que trabalham com estudantes da inclusão da rede municipal de ensino estiveram presentes. “Eventos assim mostram a diversidade e a forma como devemos levar a informação para dentro e fora das escolas. O contato com as famílias é primordial para o desenvolvimento e progresso do aluno”, explicou a instrutora de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), Danubia Mendes.

Atualmente, Contagem, conta com 1.300 estudantes com deficiência. Eles são assistidos por meio dos AEE, que ocorre nas salas de recursos multifuncionais e no AEE Móvel, que são promovidos nos Centros de Educação Infantil (Cemeis). Os professores se deslocam até as unidades de ensino destinadas às crianças para fazer o atendimento específico. São elaborados planos de trabalho para atender às necessidades de cada estudante, objetivando o ensino e fortalecendo a aprendizagem e a autonomia dos mesmos.
A prefeitura também disponibiliza auxiliares de apoio que ajudam na alimentação, locomoção, higienização e comunicação. “A preocupação da Seduc é oferecer atividades nas perspectivas de cuidar e desenvolver ações com as professoras de AEE e toda equipe. Vamos fazer um trabalho qualificado nos trabalhos de inclusão ao ensino”, finalizou a secretária adjunta de Educação, Cláudia Caldeira Soares.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Estudantes apresentam projetos de iniciação científica na Funec Centec

Cerca de 60 projetos expostos e debatidos no auditório da instituição.

Foram iniciadas na Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, as apresentações do VII Seminário do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC-JR). Os estudantes fizeram apresentações com diversos temas relacionados à pesquisa.

Os estudantes dos 2º e 3º anos levaram para as apresentações cerca de 60 projetos. Desses, metade correspondem aos títulos elaborados por ex-alunos que começaram no ano passado e que farão a entrega final nos próximos dias. Já os demais projetos, foram iniciados nesse ano e serão finalizados em março de 2018.

Cada estudante teve cerca de 12 meses para elaborar o projeto sobre um tema com bases na fundamentação teórica vigente e artigos científicos. Todo pré-projeto deve haver introdução, objetivos, metodologias, justificativas e resultados. Os autores de cada projeto receberam, por mês, uma bolsa no valor de R$ 150,00 para ser revertido em conteúdo de estudo.

O PIBIC-JR, visa contribuir para o desenvolvimento do estudo e da pesquisa no país. A iniciativa engloba projetos de todas as áreas do conhecimento. Somente alunos regularmente matriculados no ensino médio, técnico integrado ao médio e ensino técnico podem se inscrever. “O projeto é uma dedicação para se ter um diferencial no mercado de trabalho”, enfatizou a professora, Adriana Vasconcelos.

As estudantes de 16 anos, do curso Técnico de Química, Mariana Siqueira e Fernanda Peixoto, apresentaram um estudo sobre os resíduos gerados a partir de pilhas e baterias. “Vamos fazer um artigo e torcer por sua publicação. É sempre bom trabalhar com a pesquisa e incentivar os colegas a desenvolver projetos”, afirmou Fernanda Peixoto.

Para Mariana Siqueira, o PIBIC-JR é excelente para os alunos da rede municipal, pois da base aos estudantes que vão ingressar na faculdade e também no mercado de trabalho. “Com base no projeto, queremos fazer um programa de conscientização e aperfeiçoá-lo ainda mais. Penso que iniciativas assim revelam grandes pesquisadores e hoje o nosso país precisa sanar essa demanda”, finalizou.

Edital

A Funec tornou público o edital para seleção de projetos estabelecidos ao PIBIC-JR, para o biênio de 2018/2019 (CLIQUE AQUI). Cada aluno selecionado, no limite de 30 vagas, receberá bolsa no valor fixo de R$150,00 com vigência por 12 meses.

As atividades por etapas, são de responsabilidade da Comissão Especial de Iniciação Científica da Funec. O processo seletivo será de 1º a 08 de dezembro de 2017.

Para mais informações, os alunos devem procurar a sede administrativa da Funec, na avenida João César de Oliveira, nº 2415, Eldorado, das 8h às 17h, ou pelo telefone 3391-7675.

Os resultados das inscrições serão publicados no dia 15 de dezembro.

Reportagem e foto: Leonardo Melo

Programa do Exército certifica estudantes da cidade

O programa Forças no Esporte atendeu duas escolas municipais de Contagem.

A Secretaria Municipal de Educação (Seduc) em parceria com o 12º Batalhão de Infantaria (12º BI) do Exército fizeram, na quarta-feira (8), uma entrega solene de certificados aos alunos da rede municipal de ensino, que participaram do programa Forças no Esporte que visa contribuir com reforço escolar, atividades físicas e consultas médicas.

O evento que contou com a presença de professores, autoridades políticas e militares, serviu homenagear as crianças que há cerca de três meses participam do projeto nas instalações militares, no contraturno escolar. Receberam os certificados os alunos das Escolas Municipais Otacir Nunes dos Santos e Prefeito Sebastião Camargos, ambas na Regional Sede. “Eu gostei muito do projeto, as atividades feitas aqui no batalhão serviram para nos ajudar em sala de aula. Eu adorei também conhecer como funciona o sistema de hierarquia do exército brasileiro”, explica a estudante do 5º ano, Letícias Fernandes.

Durante a cerimônia, cada aluno recebeu um diploma que representou o período de tempo em que ficaram nas dependências do 12 BI. Além do certificado, cada estudante ganhou uma jaqueta nas cores verde, com os dizeres do nome do programa em que elas faziam parte. Outro ponto importante foi a disciplina aplicada pelos sargentos e soldados aos estudantes.

O programa, que também é uma parceria entre os Ministérios da Defesa e Educação, visa impactar crianças de áreas de alta vulnerabilidade. Cerca de 100 alunos participaram neste ano. “O projeto visa trazer as escolas para o ambiente militar para que elas tenham acesso à educação e cidadania, durante meia jornada. Aqui oferecemos reforço escolar e assistência médica”, afirma o comandante do 12º Batalhão de Infantaria do Exército, Laurence Xavier Moreira.
Está prevista para o próximo ano uma nova parceria entre o município e o 12 BI. “Quero agradecer ao exército por essa parceria e dizer que para nós, de Contagem, é motivo de muita alegria termos duas escolas escolhidas e que possamos permanecer juntos com esses projetos”, finalizou o secretário-adjunto Executivo da Seduc, Hudson de Souza.

Reportagem e fotos: Leonardo Melo

Coral formado por alunos encanta com música e poesia

Atualmente 340 estudantes fazem parte do projeto da Escola Municipal Glória Marques Diniz.

A Escola Municipal Glória Marques Diniz, na Regional Nacional, foi até Belo Horizonte para apresentar o coral “Canta Cantos em Prosa, Verso e Cantoria!”, na Escola Municipal Padre Marzano Matias. Os alunos deram um verdadeiro show com a apresentação de músicas, que integram o repertório, recitaram vários poemas. O público presente ficou encantando com o trabalho desenvolvido.

Com a apresentação de letras e versos que retratam o amor, aprendizado e que falam sobre a vida cotidiana foram recitadas ao público presente na quadra da escola Padre Marzano. “Os alunos desta escola gostaram muito do que viram e ouviram. Todas as propostas pedagógicas estão focadas na melhoria da aprendizagem dos estudantes, considerando também a importância do desenvolvimento da autoestima, do desenvolvimento da leitura, escrita e oralidade”, explica o professor e coordenador do projeto, Sérgio Donizeti.

O coral foi fundando em 2010 e, desde então, tem na sua grade curricular atividades que possibilitam à melhoria na atenção em sala de aula, na coordenação motora, oralidade, sensibilidade musical e socialização dos estudantes. Atualmente, passam pelas oficinas de canto coral, cerca de 340 alunos, do 3º, 4º e 5º anos.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Divulgação