Posts com a Tag ‘Centro cultural’

Estudantes conhecem história de Contagem por meio da arte

Visitas podem ser realizadas diariamente

Diversas escolas passaram pelo Centro Cultural de Contagem no mês passado. O número de pessoas foi recorde em 2017. Crianças da rede municipal de ensino se divertiram com as apresentações da Turma do Contagito e com as explicações sobre as obras de arte expostas na galeria da Fundac (Casa Amarela). Além disso, utilizaram o espaço da Biblioteca Municipal (Casa Rosa) para conhecer o acervo literário disponível.

Alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA), da Escola Municipal Júlia Kubitschek, no bairro Industrial, participaram de uma sessão da mostra “Curta Contagem”, que integra o projeto Tudoaver, e de um bate-papo com o professor Olister Barbosa sobre os filmes exibidos.

O número de visitas agendadas pelas escolas também foi ampliado após a exposição das pinturas feitas pelos alunos da Escola Municipal Isabel Nascimento. “Um olhar sobre a cidade de Contagem” é o nome da exposição que retrata os diversos pontos culturais e patrimoniais do município. O trabalho desenvolvido pelo professor Paulo Ricardo Ribeiro, junto aos estudantes dos 6º e 7º anos, busca aprimorar as técnicas de pintura e promover o sentimento de autoestima e pertencimento à cidade.

Todas as agendas são acompanhadas e supervisionadas pela equipe da Fundac. As visitas em grupo ao Centro Cultural e para o “Curta Contagem” devem ser agendadas pelo telefone 3352-5357. A visitação é aberta ao público, diariamente, das 9h às 17h.

Espontaneidade
Em uma das visitas, a aluna do 9º ano da Escola Isabel Nascimento, Justine Derise, 14 anos, fez uma breve apresentação de canto para os colegas, professores e funcionários da fundação. A suavidade e doçura na voz emocionou a todos. O regente do Coral Musicanto, Divino Francisco, acompanhou a apresentação e fez questão de convidar a jovem estudante para uma audição de avaliação de técnicas vocais. Justine é haitiana e vive em Contagem há um ano.

Reportagem e foto: Marcelo Grillo

Escolas podem visitar o Centro Cultural de Contagem

As visitas guiadas são gratuitas e devem ser agendadas.

O Centro Cultural de Contagem está aberto às visitações. As escolas interessadas em levar os estudantes devem fazer o agendamento pelo telefone 3352 5357. São recebidos até 50 alunos. As visitas são guiadas por monitores e ocorrem de 9h às 17h.

A Fundação Cultural de Contagem é um espaço arquitetônico de três casarões com o estilo colonial do século XIX e um com estilo eclético. As casas, que antes funcionavam como comércio da antiga família Rocha, em 1998 foram reformadas e transformadas em patrimônio cultural de Contagem.

A Casa Amarela abriga o grande salão, onde são feitas exposições de artes que valorizam as manifestações artísticas contemporâneas. Nela são expostas obras voltadas para artes visuais como pinturas e fotografias. Na Casa Azul foi construído um teatro com capacidade para 150 pessoas. Já a Casa Rosa abriga Biblioteca Pública Municipal Doutor Édson Diniz.

A visitas são gratuitas. O objetivo é integrar ao contexto escolar as diversas formas e manifestações artísticas, além de promover o hábito da leitura, com o acesso ao acervo público da biblioteca.

Reportagem: Redação Seduc
Foto: Marcelo Grillo

Estudantes participam de comemorações dos 65 anos da Biblioteca Pública

Programação trouxe teatro e cantigas folclóricas.

A prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), promoveu uma apresentação do grupo Contadores de Histórias, para estudantes da rede pública municipal. Alunos das escolas municipais Doutor Sabino Barroso e Eli Horta Costa acompanharam as apresentações no Teatro Casa Azul, no Centro Cultural.

O projeto integra as ações da Seduc como ferramenta de ampliação e incentivo à leitura. De acordo com o coordenador do grupo, Walter Samarini, o objetivo é aproximar os estudantes da literatura por meio de apresentações interativas dentro das escolas e espaços públicos da cidade.

Canções do folclore brasileiro, trava línguas, adivinhações, entre outras atividades lúdicas, fizeram parte do repertório apresentado pelo grupo. Creuza Almeida, bibliotecária aposentada e homenageada pelo grupo de atores, acompanhou uma das apresentações. “Cada canção que ouço nas vozes das crianças, me traz a sensação de dever cumprido”, diz a servidora, que iniciou suas atividades na própria biblioteca municipal.

Cerca de 130 estudantes da Doutor Sabino Barroso assistiram ao evento juntamente com professores e diretores da escola. A vice-diretora, Iara de Queiróz, afirmou que o projeto é ideal para o incentivo à leitura. “A contação de histórias é a melhor ferramenta para aproximar as crianças da leitura. E o convite para esta apresentação veio de encontro ao trabalho que estamos desenvolvendo com nossos alunos atualmente”.

A participação dos alunos foi destaque durante a apresentação. Humberto, de 8 anos, era um dos mais animados. Com as letras das músicas decoradas, ele também foi o “craque” nas adivinhações. E ainda ponderou: “Faltou a música da mula sem cabeça”.

O projeto Contadores de Histórias celebrou os 65 anos de fundação da Biblioteca Pública Municipal Doutor Edson Diniz, atualmente funcionando no Centro Cultural – Casa Rosa. O grupo se apresenta gratuitamente nas escolas, de acordo com programação e agenda.

Grupo Contadores de Histórias
Coordenação: Walter Samarini
Atores, cantores: Itamar Sandes, Jane Nascimento, Bel Bettina, Hélida Rosa.

 

Reportagem: Marcelo Grillo
Fotos: Ricardo Lima