Posts com a Tag ‘Centec’

Funec promove evento de conscientização sobre como viver bem no espaço urbano

Problemas e soluções foram explanados por meio de jornais artesanais

Estudantes da fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, participaram de uma ação intitulada “Noite da Cidadania”. Os alunos tiveram que desenvolver trabalhos referentes às questões urbanas, como trânsito, segurança, mobilidade.

Cerca de 120 estudantes do período noturno apresentaram por meio de Fanzine, um tipo de jornal artesanal, os temas em pauta. A ideia foi que cada grupo pesquisasse e apresentasse as dificuldades enfrentadas pela população de uma grande cidade.

Foram criados 12 jornais apresentando os problemas e as possíveis ações para solucionar os transtornos enfrentado no dia a dia. “O ponto central é a gente pensar como melhorar o bairro em que vivemos. A educação tem que acompanhar a nossa realidade. Não adianta ficar discutindo sobre o que acontece lá fora e esquecermos de voltar o nosso olhar para o agora”, explicou o professor de Sociologia e idealizador do projeto, Frederico Lopes.

Os jornais produzidos pelos serão usados como material didático em sala de aula para dar continuidade aos estudos sobre cidadania.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Publicação: 27/09/2018

Estudantes de Química da Funec, unidade Centec, participam de aula prática sobre fermentação de ácido lático.

Estudantes da Funec fazem visita técnica ao maior pronto-socorro do estado

Vista foi uma forma de conferir na prática o conteúdo aprendido em sala de aula

A turma do curso de Análises Clínicas da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, fez uma visita técnica ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII – HPS, em Belo Horizonte. O objetivo foi conhecer como é feito o controle de infecção hospitalar na unidade.

Os estudantes do 2º ano fazem o levantamento em campo para a produção dos trabalhos do Seminário de Análises Clínicas, que será realizado em novembro na Funec. O HPS é referência em atendimento na América Latina. São mais de 100 leitos e todos passam pelo controle de infecção. A metodologia chamou a atenção dos estudantes.

Durante a visita os alunos tiveram a oportunidade de trocar experiências com médicos, enfermeiros e outros especialistas da área. Eles conheceram os protocolos de controle de bactérias multirresistentes, lavagem das mãos e o uso de antibióticos no setor hospitalar. Durante o bate papo puderam ver na prática o que aprenderam em sala, nas aulas de microbiologia.

Na avaliação do vice-diretor, Reinaldo Nogueira, a visita pôde agregar conhecimento e aguçou mais ainda mais o interesse pela pesquisa de campo. “A visita foi extremamente produtiva e vai servir como bagagem na vida profissional dos nossos estudantes”, destaca Nogueira.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Divulgação
Publicação: 25/09/2018

Projeto “Curta o Curta” de alunos da Funec teve exibições no Centro Cultural

Temas abordados refletem temores e alegrias do universo juvenil

O palco da Casa Azul do Centro Cultural de Contagem recebeu a primeira mostra do projeto Curta o Curta, elaborado por estudantes das Unidades Centec e Riacho, da Fundação de Ensino de Contagem (Funec). A satisfação de ver os trabalhos na tela foi unânime entre os estudantes e professoras.

“Em três anos da disciplina de Artes, o melhor e mais interativo trabalho foi, sem dúvida, esta produção de Cinema”, considerou a turma do último ano de Química da Unidade Centec, que produziu o curta ‘Apenas Uma Chance’. Este filme de 12 minutos abordou a fragilidade dos adolescentes mesclada com o sentimento de otimismo quando buscam a primeira oportunidade de trabalho ou de exposição de objetos artísticos seus.

Ao final, o curta trouxe a alegria pela aceitação e cenas da exposição dos desenhos da protagonista por um Centro Cultural, no caso, o de Contagem. “A nossa mensagem com o curta foi de que ninguém deve desistir do seu objetivo na vida”, ressaltaram.

Marjory Lara, a protagonista, disse que o cinema e o tema escolhido oportunizaram expressar a fase atual em suas vidas de que “as escolhas são importantes e muitas vezes difíceis, mas quando há a decisão e o apoio, tudo fica mais leve e promissor”.

Júlia, Emanuelle, Emyle e Matheus, colegas de Marjory, foram enfáticos aos definir que o cinema é uma ferramenta inclusiva e poderosa e que pode ser desenvolvido pelos jovens em várias idades. “É bastante envolvente e o único recurso que utilizamos foi o celular. Editamos com a colaboração das professoras”.

O Projeto

O projeto “Curta o Curta” surgiu no contexto do projeto Educação e Cinema em meio aos cursos de formação de professores da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e Funec, há cerca de três anos. Em seguida, surgiram os projetos CineClube e Curta Contagem. Atualmente a promoção é da Seduc, da Funec e da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Juventude (Selju).

Segundo as professoras da Funec, Carmem Lima, de Artes; e Andrea Vieira, de Inglês, a proposta é propiciar ao jovem conhecer a história do Cinema, esta que é considerada a sétima arte , sua linguagem, a linha comercial e a não comercial, técnicas de filmagem e de edição e possibilitar um espaço expressão, interação e autoconhecimento.

Os temas escolhidos pelos jovens para a tela propiciaram um autoconhecimento, senso crítico e empoderamento, pois são assuntos e aflições da atualidade que viraram os próprios nomes dos curtas como “Ansiedade”, a “Violência Contra a Mulher”, dentre outros como tecnologia, vocação, etc. De 30 curtas, foram selecionados oito filmes para a exibição. As professoras pretendem inscrever os curtas em festivais nacionais e sul americanos.

Ao abrir as exibições dos curtas, a professora de Artes que atua com o projeto de imagem no Centro Cultural, Mônica Alves, destacou que de uma forma geral, a ideia é que os projetos de cinema proporcionem exibição e reflexão imagética, com o objetivo de criar um público consciente. “Sentimos que a Educação necessita investir no estudo sistemático da imagem, uma vez que esta compõe o cotidiano e o imaginário do ser humano moderno”, salientou ela, em nome da Seduc.

Reportagem: Noeme Ramos
Fotos: Elias Ramos
Publicação: 17/09/2018

Funec Centec promove gincana cultural entre os estudantes

As turmas do 1º ao 3º ano competiram buscando pontos extras no semestre.

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, promoveu no último sábado (25), o “Projeto Político Cultural” que envolveu a todos os estudantes do 1º ao 3º ano, por meio de gincanas e jogos que englobam o conteúdo estudado. 

Os estudantes formaram equipes para as disputas. As atividades, voltadas para as disciplinas da grade curricular, foram usadas como jogos na competição. Quebra-cabeças, questionários e enigmas testaram o conhecimento das equipes.

Para a disputa, estiveram presentes as turmas do Ensino Médio Técnico, Regular e Concomitante. Cada grupo abusou da criatividade nas cores das camisetas e gritos de guerra para destacar as equipes. Os desafios artísticos, embasados em show de talentos e teatro também movimentaram o evento. “É tão bom ver a criatividade dos alunos. A competição serviu para aguçar o aprendizado em grupo e a gente tem percebido que a força de vontade tem sido um forte aliado nos trabalhos em grupo”, destacou a pedagoga do Centec, Roberta Regina Oliveira.

Até o final de novembro as equipes continuarão a disputa pelo primeiro lugar do pódio e o Centec deve fazer uma premiação simbólica aos estudantes. Todas as atividades contarão como ponto extra ao semestre letivo.

Reportagem: Leonardo Melo
Foto: Divulgação
Publicação: 27/08/2018

Estudantes da Funec debatem assuntos do cotidiano por meio de júri simulado

A proposta é fazer com que os estudantes tenham a capacidade de analisar e questionar as situações do dia a dia

Cerca de 200 estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, participam do projeto “Júri Simulado”. A ação é realizada todos os anos e tem o objetivo de despertar o censo crítico dos adolescentes. “Queremos fazer com que os estudantes aprendam a resolver situações baseados nos conceitos da ética”, destacou a idealizadora do projeto e professora de relações interpessoais e ética, Neuza Aparecida Rezende.

Para a escolha dos casos, os estudantes discutem em sala de aula assuntos relevantes e que os afetam no dia a dia para o serem julgados diante a escola. São 14 papéis representados na cena típica de um julgamento. Com direito a um juiz, promotor e até um advogado de defesa. O “Júri Simulado” é atuado pelos próprios alunos.

Com o papel da autoridade máxima, João Victor Gonzaga, que está no 1º ano de do curso técnico de Química, conta como foi protagonizar um papel tão difícil e ao mesmo tempo importante para a simulação, o de juíz. “É um trabalho que edifica bastante. Mostra que sempre existem formas de crescer e de ser diferente. É um papel difícil por que você tem que ter escolha rápidas. Aprendi as várias formas de tratamento, como se comportar e posicionar em um tribunal”, comemorou.

O projeto movimenta a escola e deixa os estudantes e professores entusiasmados. Para a professora Neuza a mudança de comportamento dos estudantes após o trabalho é notória. “O foco principal desse projeto é a formação humana. Trabalhamos o combate à timidez e às dificuldades de se socializar”, finalizou.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Fotos: Elaine Castro
Publicação: 15/08/2018

Funec promove VIII Seminário de Iniciação Científica

Para o desenvolvimento das pesquisas, a Funec conta com a parceria da Fundação de Amparo a Pesquisa de Minas Gerias (Fapemig)

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), promove entre os dias 8 e 11 de agosto o VIII Seminário Programa de Incentivo à Bolsas de Iniciação Científica Júnior (PIBIC). A iniciativa visa desenvolver nos estudantes habilidades e valores quanto à educação científica e tecnológica. Serão apresentados trinta projetos selecionados pelo programa e os alunos receberão bolsas de estudos no valor de R$ 150, mensalmente, durante um ano para desenvolverem as pesquisas.

Para o desenvolvimento das pesquisas, a Funec conta com a parceria da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerias (Fapemig), instituição que faz o repasse dos recursos e a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), que por sua vez faz a gerência administrativa e financeira dos projetos. O convênio entre as instituições vai até o ano 2020.

De acordo com o analista de Projetos na Fundep, Marcos Marden, esse é o fruto de parcerias importantes. “É bastante gratificante ver o aluno na iniciação científica desenvolvendo trabalhos de pesquisa. Um ponto importante a ser ressaltado é a relação entre os três órgãos que fazem acontecer algo novo e de interesse dos alunos. Ficamos honrados de ver um aluno iniciando os bons caminhos profissionais. É gratificante presenciar cada conquista”, informou.

O professor de química e coordenador do PIBIC, Rodrigo Lobo Leite, disse que a Funec tem um papel essencial na vida de cada estudante. “A proposta principal do programa é a de preparar o aluno para a universidade. Aqui conseguimos desenvolver o espírito crítico e inovador. Existem projetos excepcionais nas áreas tecnológicas, análises clínicas, farmácia e saúde. Nós temos a visão de desenvolvimento de trabalhos nos campos tecnológicos, pesquisas e sociais. O objetivo da Funec é o de formar o aluno tanto como profissional quanto o lado pessoal”, relatou.

A ex-aluna da Funec, Leidilaine Miranda Gaudino, de 19 anos, que no ano passado garantiu o primeiro lugar na 5ª Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas (Febrat 2017), atualmente está no mercado de trabalho e o projeto de iniciação científica contribuiu para que isso ocorresse. “Junto com uma colega escrevi a proposta na área de microbiologia. O projeto de pesquisa me ajudou a garantir uma vaga de emprego. Após me formar eu estagiei na área e hoje estou contratada como técnica de laboratório pela empresa Hermes Pardini. Estou fazendo a faculdade de estética e cosmética e sendo feliz no que eu faço”, relatou.

Leidilaine, junto com a amiga Rafaela Eduarda dos Santos Ostia, de 18 anos, apresentaram o projeto de Análise Microbiológica de Transporte Coletivo na Febrat 2017. Ambas foram orientadas pelos professores Jeferson Rodrigues e Juliana Patrícia Martins.

Reportagem: Anderson Pena
Foto: Elaine Castro
Publicação: 08/08/2018

Estudantes da Funec participam de programa de iniciação científica

PIBIC-JR contribui para o desenvolvimento do estudo e da pesquisa

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, vem realizando atividades para os estudantes com o Programa Institucional de Bolsas de Incentivo (PIBIC-JR). O objetivo é desenvolver no aluno atitudes, habilidades e valores necessários à educação científica e tecnológica.

Cerca de 60 estudantes do Ensino Médio Regular e dos cursos técnicos de Química, Análises Clínicas e Farmácia participam do projeto de inicialização científica. O formato permite a promoção do conhecimento e o preparação para a graduação. Os estudantes têm a missão de realizar pesquisas científicas, aplicando o conhecimento adquirido em sala de aula na criação e contribuição do aperfeiçoamento de produtos.

A Fundação possui 30 projetos inscritos no PIBIC-JR. Um deles é o projeto voltado para a alimentação saudável. Os estudantes utilizaram o Kefir, grãos probióticos que são produzidos por meio da fermentação do leite, para produzirem receitas funcionais. Foram feitos iogurtes, broas e pudins. O trabalho foi supervisionado pela Personal Gourmet, Margely Luísa.

O professor de microbiologia da Funec Centec, Rodrigo Lobo, que também é o coordenador do projeto explica a importância da atividade. “Atualmente os consumidores estão cada vez mais interessados e preocupados com a saúde, por isso dão preferência por alimentos funcionais. O kefir possui características probióticas que contém microrganismos vivos importantes na manutenção da flora intestinal e, com uma alimentação saudável, promovem a saúde. Com base nisso, o estudo teve como principal objetivo caracterizar e avaliar o comportamento de diferentes populações de grãos de kefir e derivados” explicou o professor.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Publicação: 12/07/2018

Estudantes participam de palestras voltadas para a área de atuação em Química

O objetivo é preparar os futuros técnicos para a o mercado de trabalho

A Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidade Centec, realizou o 2º Simpósio de Química, evento voltado para o direcionamento e formação dos estudantes. Cerca de 100 estudantes do curso integrado, concomitante e pós-médio participaram da palestra no auditório.

O Simpósio contou com o técnico em Química, Rodrigo Alan de Moura, que falou sobre as atribuições do mercado de trabalho para os formados em Química. Já os psicólogos clínicos, Fillipe Gradisse e Raquel Gusmão, apresentaram métodos voltados às relações interpessoais dentro do âmbito da profissão.

As apresentações culturais ficaram por conta do ex-aluno da Funec, o técnico em química, William Carvalho, que falou sobre as suas experiências em uma empresa do ramo de refrigerantes. Outros palestrantes de universidades públicas de Minas Gerais também falaram sobre projetos de autoria particular, que inclusive ganharam destaque em apresentações pelo Brasil.

A coordenadora do curso de Química da Funec, Adriana Mara Vasconcelos, destaca a importância do evento para os futuros técnicos. “Esse Simpósio é o direcionamento com pessoas que tem conhecimento na área de formação que os nossos estudantes atuam. Acredito que essa troca de informação vá auxiliar os estudantes no mercado de trabalho”, enfatiza.

“São interessantes os conteúdos que foram apresentados nesse evento. Foi uma grande oportunidade para expandirmos o nosso conhecimento dentro da nossa futura área de atuação”, finalizou a estudante do 2º ano de Química, Luana Rodrigues.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Foto: Geraldo Tadeu
Publicação: 06/07/2018

Estudantes da Funec aprendem na prática sobre tecnologia no campo

A visita técnica foi uma forma de aprender os processos de produção de alimentos orgânicos

Cerca de 40 estudantes da Fundação de Ensino de Contagem (Funec), unidades Centec e Riacho visitaram o Assentamento Pastorinhas, na cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. O objetivo foi conhecer os processos de produtividade da terra e as tecnologias do campo.

Os estudantes do 2º e 3° anos do curso Técnico de Informática e os 1° anos dos cursos Técnicos de Química, Análises Clínicas e Farmácia passaram o dia tirando dúvidas sobre a agricultura orgânica e atividade empresarial.

Durante o passeio os alunos tiveram contato direto com atividades do campo como plantação de horta orgânica, trilha na mata e vendas de vegetais orgânicos para os visitantes. Eles ainda participaram de um café da manhã e almoço, feitos com os alimentos que são produzidos no sítio.

O passeio foi organizado pela professora de Geografia, Maria Rezende, e pelo professor de Organização Empresarial, Evandro Celeguine. “É um momento importante, porque os estudantes puderam conhecer de perto como é cultivar esses alimentos e entender outros tipos de tecnologias que muitos deles, viram pela primeira vez”, diz a diretora da Funec Riacho, Renata Almeida.

Reportagem: Nayara Macedo (Sob supervisão de Júlio César Santos)
Publicação: 15/06/2018