Secretaria Municipal de Educação pede revogação de lei que extinguiu a E.M. Antônio Carlos Lemos

Pedido foi encaminhado ao Conselho Municipal de Educação

A Secretaria Municipal de Educação encaminhou um ofício ao Conselho Municipal de Educação solicitando parecer para revogar parcialmente a lei que extinguiu a .

Em dezembro de 2017 a escola foi transformada em um Centro de Atendimento Educacional Especializado, voltado a pessoas com deficiência física. Com a revogação da lei, além do atendimento à população o espaço poderá receber outros estudantes da Rede Municipal de Ensino de Contagem que possuem deficiência.

O pedido de revogação foi anunciado pela secretária municipal de Educação, Sueli Baliza durante uma reunião na sede da instituição. Pais de usuários do espaço, o secretário de Diretos Humanos e Cidadania, Marcelo Lino e o vereador Arnaldo de Oliveira (PTB) participaram do encontro.

Assim que o Conselho Municipal de Educação deferir o pedido, o ofício será encaminhado à Câmara Municipal e o legislativo pode decidir se o espaço volta para a pasta da educação. A proposta da Seduc é desenvolver um projeto para o Atendimento Educacional Especializado e um espaço para formação de educadores que atendem pessoas com deficiência nas escolas. “Nós já temos uma parceria com o CAIS para atendimento a cem estudantes da Rede Municipal. Queremos fazer a mesma coisa aqui; dar direito a quem tem direito”, destacou a secretária de Educação, Sueli Baliza.

Os pais das pessoas que utilizam o espaço receberam a notícia com festa. Elizabeth Vasconcelos tem uma filha portadora de deficiência mental. A jovem participa de diversas oficinas na instituição “Fortalecer esse espaço vai ajudar muito as famílias de deficientes. A vida social de nossos filhos está vinculada ao centro”, destacou Elizabeth.

Reportagem: Júlio César Santos
Fotos: Geraldo Tadeu
Publicação: 29/11/2018

Notícias Relacionadas