OAB debate alienação parental na E. M. Jésu Milton

Projeto “OAB vai à Escola” levou informação e orientações jurídicas a estudantes e familiares

A Escola Municipal Jésu Milton dos Santos, no bairro Industrial, recebeu, no sábado (1º), o projeto “OAB vai à Escola”, durante a realização da Festa da Família. Cerca de 40 pessoas tiveram a oportunidade de assistir à palestra com temática voltada ao Direito de Família, em especial, à alienação parental. A palestra foi ministrada por advogados voluntários que integram a comissão do projeto. Além da palestra, eles fizeram atendimento jurídico, orientando e respondendo às principais dúvidas.

De acordo com a presidente da comissão do projeto, Ana Flávia dos Santos, o objetivo principal do “OAB vai à Escola” é levar informações, mostrando quais são os deveres e direitos da sociedade. “Nesta escola discutimos a questão da alienação parental por entender que é uma demanda recorrente na qual toda família é envolvida, inclusive, avós e os próprios filhos”, destacou a presidente.

Para ela, é importante orientar, bem como mostrar que existem formas de resolução de conflitos extrajudiciais. “Essa é a nossa missão: instruir a comunidade escolar e contribuir socialmente com a população, a fim de promover o seu desenvolvimento intelectual, moral e incentivar o exercício da cidadania”, justificou Ana Flávia dos Santos.

“OAB vai à Escola” é um dos projeto da OAB – Subseção Contagem. Atualmente, é composto por 30 advogados voluntários que promovem, regularmente, visitas às escolas do município, onde são debatidos os temas seguintes: atos infracionais, bullying, cyberbullying, alienação parental, Lei Maria da Penha com foco na violência doméstica, direito a ter pai, primeiro emprego, lei de drogas; inclusão social e igualdade racial.

Neste ano, o projeto já atendeu mais de 20 escolas em Contagem. Para a coordenadora de Jovens e Adultos da Secretaria Municipal de Educação, Guaraciaba Valquíria Conceição do Carmo, a parceria com a OAB é uma oportunidade valiosa. “Muitos dos nossos alunos e seus familiares não possuem condições financeiras para arcar com advogados, nem mesmo conhecimento para sanar dúvidas jurídicas. Portanto, acredito que a visita dos membros do projeto “OAB vai à Escola” é uma forma de facilitar o acesso deles aos juristas, orientando-os da melhor forma possível”, ressaltou a coordenadora.

Além do projeto “OAB vai à Escola”, a Festa da Família teve bazar de roupas e sapatos, oficinas artesanais, aulas de culinária e brincadeiras (cabo de guerra, corrida de colher, dança das cadeiras e estoura balão).

Reportagem: Carol Cunha
Foto: Fábio Silva
Publicação: 04/06/2019

Notícias Relacionadas