Escola sem Fronteiras é pauta de reunião na Seduc

O projeto recebe muitos imigrantes no município de Contagem

Na última quarta-feira (12/02), a diretora de Educação das Relações Étnico-Raciais, Direitos Humanos e Cidadania, Rosângela da Silva e o assessor de Assuntos Institucionais e Internacionais, Igor Tameirão, se reuniram com estagiários de Relações Internacionais, na Secretária Municipal de Educação (Seduc) para discutir pontos importantes como o projeto Internacionaliza Contagem e o projeto Escola Sem Fronteiras que atende com o ensino da língua portuguesa estudantes imigrantes matriculados na rede e adultos por meio do Português como língua estrangeira (PLE). Outro ponto da reunião foram os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da ONU.

O assessor Igor Tameirão, falou sobre o envolvimento da Seduc com a imigração. “É de extrema importância o envolvimento da secretaria com a questão imigratória, sobretudo, os haitianos em Contagem. E o objetivo é buscar junto do desenvolvimento econômico, direitos humanos e do trabalho uma sinergia para poder proporcionar mais conforto e cidadania aos novos residentes do nosso município”, disse.

Desde o ano passado, a Seduc vem desenvolvendo parceria em projetos e pesquisas com a Assessoria de Assuntos Institucionais e Internacionais (AAII). Um dos destaques é a pesquisa que objetivou a identificação do perfil socioeconômico da população de Contagem, considerando o quesito raça/cor e sexo. Os dados desagregados foram fornecidos pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. O cruzamento destes dados com as informações do Educa Censo do Ministério da Educação permitiu verificar a configuração racial dos estudantes e o índice de vulnerabilidade social.

“Hoje, Contagem se destaca pela recepção a uma população internacional, especialmente de haitianos, no âmbito de escolas como as que recebem o projeto Escola sem Fronteiras. Dessa forma, Contagem está de portas abertas para realizar um trabalho efetivo. E o projeto de Internacionalização vem ao encontro do que acreditamos que seja educação, um lugar de todos para todos”, afirmou a secretária municipal de Educação, Sueli Baliza.

Rosângela da Silva, ainda reiterou que a parceria entre a Associação de Assuntos Institucionais e Internacionais e a Secretária de Educação fortalecerá e ampliará as pesquisas e projetos em desenvolvimento referente aos imigrantes haitianos e aos ODS.

Texto: Mariane Gomes sob supervisão da jornalista Vanessa Trotta

Foto: Geraldo Tadeu

Notícias Relacionadas