E.M Professora Ana Guedes Vieira desenvolve projeto “Consciência Negra” com apoio de professores(as), estudantes e funcionários(as)

A Escola Municipal Professora Ana Guedes Vieira realizou na última semana de novembro o projeto “Consciência Negra”. O trabalho pedagógico foi construído com o apoio dos estudantes e todos(as) os funcionários(as) da instituição e resultou em exposições e apresentações com atividades teóricas e práticas.

Foram produzidos trabalhos representando a influência afro em vestuários e acessórios, arquitetura e culinária. Além destas atividades, professores(as) fizeram reflexões com os estudantes sobre empatia e consciência negra na luta contra o preconceito racial.

Para a professora Daniele Nunes, organizadora do projeto, o objetivo foi destacar o legado da cultura afrodescendente no Brasil. “A essência deste projeto em meio a um contexto pandêmico é firmar a grandiosidade da beleza e do legado existente em nossas vidas e em nossa cultura. Levantar cada vez mais alto a bandeira do respeito entre os seres em busca do resgate dos direitos dos desfavorecidos pelas consequências do racismo e da discriminação”.

“Construir e incentivar uma linha de reflexão que evidencie, não somente a igualdade social de um país miscigenado, mas tudo que nos é positivo para o incentivo da autoestima de grande parte de nossa população”, destacou Daniele.

Projetos sobre a Consciência Negra já são trabalhados na Escola Municipal Ana Guedes Vieira desde que a lei 10639/2003 foi instituída de forma sistemática e periodicamente, mas neste ano de 2021, buscou seguir a Trilha do Saber, documento orientador para desenvolvimento de atividades pedagógicas, contextualizando a realidade vivida na pandemia.

O tema trabalhado, integrado aos conteúdos, ao logo do ano de forma remota pelos professores das diversas disciplinas tomou forma com a produção plástica que mobilizou toda a comunidade escolar e culminou com a Mostra da Consciência Negra.

O professor André Silva, corresponsável pelo “Consciência Negra” afirma que o fundamento do projeto é lutar pela “conscientização social, respeito e igualdade entre todos”. “O poeta Castro Alves em suas obras buscava constantemente a liberdade que infelizmente até hoje muitos negros ainda não possuem e consciência negra nos faz refletir e encontrar as respostas para este desafio”, concluiu.

Todas as apresentações do projeto foram disponibilizadas via internet.

Para mais informações acesse: https://www.instagram.com/anaguedesescola/

Estagiária Ádria Oliveira sob supervisão do jornalista Fernando Dutra

Notícias Relacionadas