Distribuição de óculos para melhorar a visão de crianças

Ação promovida gratuitamente pelas Óticas Diniz beneficiou centenas de estudantes na região do Petrolândia.

A Escola Municipal do Bairro Tropical sediou uma distribuição gratuita de óculos para crianças de baixa renda. O evento conhecido como o Dia D, promovido pelas Óticas Diniz, doou cerca de 200 pares de óculos para estudantes das escolas municipais Professor Hilton Rocha, Paulo César Cunha, Maria Eduarda Pereira e do Bairro Tropical.

Leandra Moreira de Medeiros, administradora da Regional Petrolândia, explicou que os estudantes passaram previamente por exames básicos de vista nas suas escolas de origem. “A criança detectada com algum sinal de deficiência, foi encaminhada para exames mais completos para determinar o grau necessário, e hoje estamos fazendo a distribuição dos óculos. É uma ação muito importante, pois muitas famílias não têm condição de fazer os exames nas crianças e isso influencia até no aprendizado delas”, disse.

O assessor de gestão da Regional, Gedean Barbosa, explicou que o projeto chegou por indicação de lideranças comunitárias. “O Nicolas Domingues, que é uma liderança aqui na região, nos chamou e apresentou esse projeto das Óticas Diniz. Achamos que era uma boa ideia, nos reunimos com a empresa e nos esforçamos bastante para viabilizar essa ação”, falou.

O diretor-proprietário das Óticas Diniz, Bruno Borges, ressaltou que esse é um projeto em nível nacional, e que será feito uma vez por ano. “É uma forma de retribuirmos à sociedade tudo o que a empresa vem recebendo. Estamos doando os óculos e as clínicas parceiras doaram os exames. Não conseguiríamos fazer esse evento sem elas”, lembrou. Na oportunidade, ele esteve acompanhado pela gerente de Relacionamento , Adriana Carla Viana, e pelo gerente Comercial, Marconi Ribeiro.

Késia Barbosa, 29 anos, levou a filha Esther, 7 anos, para buscar os óculos novos. “A Esther fez o exame na escola dela e foi encaminhada para os exames complementares. A gente já desconfiava que ela podia ter algum problema de visão, mas não tínhamos condição de fazer os exames e depois comprar os óculos. Esse evento foi muito importante para nossa família e, tenho certeza, para a comunidade, que tem muitas pessoas na mesma situação que a nossa”, explicou.

Reportagem: Túlio Andrade
Foto: Cassio Matias

Notícias Relacionadas