Alunos de escolas municipais participam de oficinas de educação ambiental

Ação, no CEA-Propam, faz parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente.

Em mais uma atividade comemorativa da Semana do Meio Ambiente, diversas escolas municipais de Belo Horizonte e Contagem participaram de oficinas relacionadas à educação ambiental na sede do Centro de Educação Ambiental – Programa de Recuperação e Desenvolvimento Ambiental da Bacia da Pampulha (CEA–Propam), no bairro Castelo, em Belo Horizonte.

As crianças tiveram a oportunidade de participar de oficinas com a de marmorização em garrafas, macramê em vidro, bloquinho de anotações utilizando disquete de computador, de papel artesanal, entre outras.

Francisco Mello, gerente de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte, explica a importância de incluir alunos das redes municipais nas comemorações da Semana do Meio Ambiente: “É fundamental que a gente faça esse trabalho de divulgação com as crianças, para que elas saiam das escolas com a mentalidade de preservação ambiental e sejam multiplicadoras. Temos exemplo de outro países que fizeram esse tipo de atividade com bastante intensidade e tiveram resultados expressivos. Portugal, por exemplo, já vem atuando há tempos e está hoje na dianteira na questão da educação ambiental”.

É a primeira vez que as atividades são realizadas de forma integrada entre as secretarias de Educação e de Meio Ambiente de Belo Horizonte e Contagem. O local escolhido, o CEA – Propam, é um consórcio que une as duas cidades na questão ambiental, mais especificamente a região da bacia da Pampulha. O órgão é composto por representantes do poder público, empresas públicas e privadas, universidades, associações de moradores e organizações não governamentais.

O secretário de Meio Ambiente de Contagem, Wagner Donato, também ocupa a vice-presidência do Conselho de Administração do consórcio. Ele tem como seu suplente o superintendente de Controle Ambiental da Semad, Eric Machado. Wagner Donato conta um pouco da parceria entre Contagem e o Propam: “Vem dando muitos bons resultados no que diz respeito à preservação do recurso hídrico na bacia da Pampulha. Hoje estamos reforçando essa parceria no intuito de contar com o Propam também no combate a esse surto de febre maculosa e vamos implementar as ações que garantam a segurança da população. A participação das crianças mostra o sucesso do trabalho da equipe de Educação Ambiental. As crianças têm dado uma contribuição muito grande, já que, em muitas das vezes, são elas que nos ensinam. Então, é muito gratificante estar aqui junto com as crianças da rede pública”, completa.

Entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos, o Consórcio de Recuperação da Bacia da Pampulha tem por objetivo primordial, como o próprio nome indica, a recuperação e preservação da Lagoa da Pampulha. Para isso, o consórcio centra sua atuação na bacia hidrográfica do Córrego do Onça, que engloba partes de Belo Horizonte e Contagem. É nessa última que se encontra a maior parte dos afluentes que formam a Lagoa da Pampulha. O órgão ajuda a desenvolver o planejamento regional, harmonizando as legislações e políticas urbanas e ambientais dos municípios e do Estado, além de ações práticas que resultam na recuperação de afluentes e da própria lagoa.

Reportagem: Túlio Lopes
Fotos: Divulgação
Publicação: 06/06/2019

Notícias Relacionadas