Trabalhadores rurais recebem cadernetas de saúde

Por causa de trabalho desenvolvido pelo Cerest Contagem, município é uma das primeiras cidades mineiras a receber caderneta

Secretaria de Saúde e parceiros entregaram o documento

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Contagem e em parceria com a Secretaria de Saúde de Sarzedo, Emater e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)/Diretoria em Saúde do Trabalhador, promoveu a entrega de Cadernetas de Saúde do Trabalhador Agrícola a cerca de 70 pessoas. A ação integra os esforços da gestão para promover e prevenir a saúde dos trabalhadores urbanos e rurais, formais e informais.

A entrega ocorreu na segunda-feira (11), na Fazenda Lambari, e beneficiou a agricultores, meeiros e arrendatários que atuam na microrregião de saúde de Contagem, Ibirité e Sarzedo (MG).

A caderneta de Saúde do Trabalhador Agrícola, elaborada pela SES-MG, é um importante instrumento de registro de informações de pessoas que desempenham atividades agrícolas em áreas urbanas ou rurais e que retiram dessas funções o sustento individual e familiar. Essas pessoas estão expostas a riscos específicos, como aqueles decorrentes do uso de agrotóxicos.

Desde o ano de 2013, o Cerest Contagem vem promovendo nessa região, junto aos parceiros, um trabalho de mapeamento do perfil produtivo que indicou a necessidade de aprimoramento das ações de promoção e prevenção à saúde junto a essas pessoas. Contagem é um dos primeiros municípios, dentre os mais de 800 municípios mineiros, a receber a caderneta agrícola justamente por causa desse trabalho, informa a diretora do Cerest Contagem, Fátima Lúcia Caldeira Brant.

“Estamos envolvidos nesse projeto há anos. Essa é uma conquista importante, porque ajuda a direcionar políticas públicas de saúde a trabalhadores que, muitas vezes, lidam com o uso de agrotóxicos há 20 anos e estão sujeitos a problemas relacionados ao trabalho desempenhado na agricultura, como intoxicações, cortes e outros agravos. Sempre que esses trabalhadores forem atendidos na rede de saúde e mostrarem a caderneta, que conterá dados importantes, poderão auxiliar o diagnóstico dos profissionais de saúde e ajudarão a direcionar o tratamento a agravos que, em um primeiro momento, não evidenciam uma relação direta com o trabalho na agricultura”, explica Fátima.

O Cerest é uma unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) especializada na atenção a problemas de saúde relacionados ao trabalho que tem como principal objetivo promover assistência e vigilância na prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, de forma integrada com as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a Vigilância Sanitária/VISA.

Data: 12/12/2017

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação