Posts com a Tag ‘Vigilância Sanitária’

Contagem capacita comerciantes sobre manuseio de alimentos

A ação tem como objetivo de debater ações relacionadas à segurança do alimento

Comerciantes, supervisores ou manipuladores de alimentos e atuantes em comércios do ramo, participaram nessa terça e quarta-feira (22), da Capacitação sobre Boas Práticas para Serviços de Alimentação. A capacitação realizada na Una-Contagem conta com a participação de 150 comerciantes e ou trabalhadores do ramo de alimentação de Contagem.

A ação realizada pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, tem como objetivo de debater ações relacionadas à segurança do alimento, desde o processo de elaboração dos alimentos, às formas de armazenamento e conservação, entre outros importantes conceitos.

O inspetor da Vigilância Sanitária de Contagem, Wilson da Silva, destacou a importância do trabalho da vigilância. “De uns anos pra cá, nosso trabalho mudou. Agora a vigilância tem um papel de educador não apenas fiscalizador. Com a prevenção podemos evitar a contaminação, e assim contribuindo com redução da fila do SUS”.

Nessa quarta-feira (23), a Secretaria de Saúde, dará sequencia na capacitação.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 22/05/2018

Vigilância Sanitária promove ação educativa no comércio

Estabelecimentos da região do Eldorado, que trabalham com gêneros alimentícios, foram vistoriados

Fiscais da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Contagem fizeram nessa quinta-feira (19), uma ação educativa sobre práticas para serviços de alimentação. Os fiscais visitaram mais de 80 estabelecimentos: restaurantes, bares e lanchonetes na região Eldorado, para verificar o alvará, a caderneta de inspeção sanitária e o armazenamento adequado dos alimentos.

Além da fiscalização, a Vigilância Sanitária divulgou curso, que será promovido pela Secretaria de Saúde, voltado para funcionários dos estabelecimentos comercias. A ação tem como objetivo de capacitar funcionários para o cumprimento da resolução RDC nº 216/2004. A resolução é a principal legislação a ser seguida por profissionais da área de alimentação em qualquer nível para garantir que o consumidor final receba uma refeição de qualidade e segura.

Segundo o diretor da Vigilância Sanitária, Alcino Araújo, por lei, todo estabelecimento que serve alimentação tem que ter um funcionário capacitado sobre a RDC nº 216/2004. “Esse curso é encontrado no mercado até por R$ 500. A Prefeitura de Contagem pretende realizá-lo nas oito regionais, gratuitamente”.

Ação educativa sobre práticas para serviços de alimentação

Ação educativa sobre práticas para serviços de alimentação

A inspeção sanitária é uma das medidas, promovidas pela Vigilância Sanitária, que tem como objetivo eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde da população. O gerente da sala de cinemas do Big Shopping, Paulo Militão, ressaltou que a vistoria do órgão é muito importante tanto para o comércio quanto para os frequentadores.

Além da pipoca e refrigerante, o estabelecimento comercializa outros produtos como chocolates e balas. “Prezamos muito pela comodidade dos frequentadores, nossos funcionários usam luvas e toucas, e sempre verificamos as datas de validade dos produtos”, ressaltou Paulo.

Fábrica na zona rural de Contagem é denunciada por falta de condições de higiene

Estabelecimento está degradado e não possui documentação necessária para funcionamento

Na manhã de hoje, quarta-feira (21), equipes da fiscalização de Posturas e de Meio Ambiente, da Guarda Civil e da Vigilância Sanitária da Prefeitura de Contagem estiveram no bairro Estância San Remo, na zona rural do município, para tentar interditar uma fábrica clandestina de biscoitos tipo pururuca que funcionava na região. Os fiscais chegaram à fábrica graças a uma denúncia anônima feita há cerca de 30 dias. Segundo o conteúdo da denúncia, a massa da pururuca que sobra não é guardada depois do manuseio, o que propiciaria o aparecimento de ratos e sua proliferação pela vizinhança.

Não foi possível interditar a fábrica, já que no momento em que as equipes estiveram no local o estabelecimento encontrava-se fechado. Não se sabe ainda o que aconteceu, mas o monitoramento da fábrica seguirá em curso, com o objetivo de interditar a indústria clandestina.

Após a denúncia, feita há aproximadamente um mês, técnicos da prefeitura estiveram no lugar no dia 8/3 e constataram que o estabelecimento descumpre as boas práticas de fabricação de alimentos e que acarreta risco para a saúde pública. O estabelecimento funcionava em um grande galpão que aparenta estar abandonado.

Fotos feitas pelos fiscais no momento da visita técnica comprovam a degradação e a falta de condições de fabricação do produto. Foram encontrados lixo e mato alto na parte externa do estabelecimento e não conformidade com o manipulador de alimento e o processo de trabalho, além de falta de condições de higiene, equipamentos sem manutenção e enferrujados, muitos insetos e desorganização. A empresa funcionava sem inscrição municipal, alvará de funcionamento e sanitário e não possuía projeto arquitetônico aprovado pela Vigilância em Saúde (VS), ou seja, o estabelecimento é completamente irregular. Clique aqui e confira.

De acordo com o diretor de Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, Adonias de Paula Rodrigues, as irregularidades encontradas acarretam em risco à saúde iminente. “Há ali o descumprimento de diversas legislações, como a Lei nº 6.473, que configura infrações à legislação sanitária federal, estabelece as sanções respectivas, e a Lei Complementar (LC) º 103/2011, que dispõe sobre o Código de Saúde do Município de Contagem”, afirma o diretor.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Fábio Silva

Data: 21/03/2018

Vigilância Sanitária promove apreensão de óculos piratas

Ação ocorreu na manhã desta quinta-feira no Camelódromo de Contagem

A Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Sanitária, promoveu nesta quinta-feira (22), ação de fiscalização e apreensão no Camelódromo de Contagem. Foram apreendidos mais de 200 óculos de grau e escuros que são vendidos sem receita médica pelo comércio ambulante, chamados de “piratas”.  A ação foi acompanhada pela equipe de Fiscalização de Posturas e pela Guarda Civil.

Há cerca de um mês, a vigilância visitou o local durante ação que teve caráter educativo. Os fiscais passaram pelos estandes informando aos ambulantes que é proibida a venda dos óculos. Na ação, foi informado que eles teriam um mês para suspender o comércio, caso contrário o material seria recolhido. Porém, nada foi feito pelos vendedores e, ao contrário, a venda dos óculos “piratas” aumentou.

No ato da apreensão, os próprios ambulantes destruíram a mercadoria não havendo, então, necessidade do recolhimento das mesmas. Porém, a fiscalização continuará e o comércio ambulante será monitorado. “Os comerciantes serão notificados mais uma vez para que possam entrar em conformidade e suspender o comércio dos óculos que são comercializados sem nenhum controle”, declarou o diretor de Vigilância Sanitária, Alcino Araújo. 

Os óculos sem qualidade reconhecida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), causam prejuízos a saúde e tem seu uso não recomendado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e pela Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO).

Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, as pessoas que usam os óculos piratas terão uma incidência maior de catarata. Quem apresentaria a catarata aos 80, 90 anos poderá apresentar a doença aos 50, 60 anos.

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 22/02/2018

Agentes de combate a endemias reforçam caça ao Aedes

Profissionais alertam para o risco da proliferação do mosquito com a chegada do período chuvoso

Buscar focos endêmicos em residências, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais. Inspeção de caixas d’água, calhas e telhados. Aplicação de larvicidas e inseticidas. Orientações sobre a prevenção e tratamento de doenças infecciosas. Essas atividades são fundamentais para prevenir e controlar doenças como dengue, de Chagas, leishmaniose e malária.

Nada disso seria possível sem o trabalho do agente de combate de endemias (ACE). Contagem conta atualmente com 254 agentes, divididos nos oitos Distritos Sanitários de Saúde. Um operário da saúde que com o trabalho de formiguinha visita diariamente as residências dos contagenses, buscando focos e combatendo e controlando doenças.

Em 2017, até setembro foram registrados 302 casos de dengue em Contagem, queda acentuada na comparação com 2016, quando houve o registro de mais de 28 mil casos da doença no município. Para esses números reduzirem ainda mais, é fundamental o apoio da população, que precisa manter as casas, terrenos ou comércios limpos.

O assessor técnico da Vigilância Sanitária José Renato Rezende ressalta a importância desse profissional para a área da saúde. “O agente de combate de endemias é o elo essencial entre o poder público e o cidadão, pois mobiliza toda a sociedade para a prevenção, eliminação e controle de zoonoses”, ressalta.

Chuva

Com a chegada do período chuvoso, a população tem que redobrar os cuidados com os locais favoráveis para a criação do Aedes aegypti. A elevação da temperatura também favorece o surgimento de ambientes propícios para proliferação do mosquito.

Data: 16/10/2017

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Alunos do curso de medicina da PUC visitam Vigilância Sanitária

Estudantes da PUC visitam prefeitura para saber sobre o trabalho desenvolvido na área da saúde

A parceria da Secretaria de Saúde com a Pontifícia Universidade Católica (PUC-MG) segue promovendo projetos e ações. Nessa terça-feira (3), quatro estudantes de medicina, do 10º período, conheceram o trabalho da Vigilância Sanitária. Desde setembro, alunos percorrem todos os setores da Secretaria de Saúde com o objetivo de aproximar os estudantes do serviço público e do Sistema Único de Saúde (SUS). 

O diretor da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, Marcílio Alves dos Santos, ressalta que “pela manhã os estudantes puderam conhecer o papel da vigilância sanitária, por meio da fiscalização e autuação no comércio e empresas de diversos segmentos. Além do controle interno nas unidades de saúde”.  Já na parte da tarde os alunos visitaram uma unidade de saúde para aprofundar sobre a prática da vigilância.

A estudante de medicina, Rayane Marques, enfatiza a importância da população na vigilância sanitária. “Aprendi, não apenas como estudante de medicina, mas como cidadão, que é fundamental colaborar com o trabalho da vigilância sanitária, seja nos cuidados ou em denúncias de locais que precisam ser vistoriados”.

Papel da Vigilância 

A Vigilância Sanitária de Contagem trabalha com a prevenção e a fiscalização de estabelecimentos comerciais, de saúde, ou prestadores de serviços, com o intuito de diminuir os riscos de danos à saúde da população.  

Data de validade dos produtos vendidos em restaurantes, bares e lanchonetes, armazenamento adequado, limpeza, fluxo da produção, organização dos utensílios, são alguns dos itens avaliados por agentes da Vigilância Sanitária.

Data: 04/10/2017

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Barbosa