Posts com a Tag ‘Upa Ressaca’

Contagem amplia atendimento a pessoas com suspeita de infecções sexualmente transmissíveis

O objetivo é facilitar o acesso dos usuários ao atendimento

A partir desta segunda-feira, 27 de maio, usuários que mantiveram relação sexual de risco em um período de até 72 horas, e profissionais da rede que se acidentaram com material perfurocortante ou tiveram contato com material biológico, poderão buscar atendimento em mais UPAs da cidade. Até então esse atendimento era realizado apenas na UPA JK. Agora, as UPAs Petrolândia, Ressaca e Vargem das Flores passarão a ofertar o serviço.

A PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV) é uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), que consiste no uso de medicamentos para reduzir o risco de adquirir essas infecções e realização de exames periódicos.

A oferta de atendimento em mais três UPAs é uma forma de facilitar o acesso dos usuários ao atendimento. “É ideal que o paciente comece a tomar a medicação em até 2 horas após a exposição de risco ao HIV e no máximo até 72 horas. Essas primeiras horas são essenciais para minimizar a possibilidade de uma contaminação. Quanto mais rápido o paciente procurar o atendimento, menor a chance de infecção”, destacou o coordenador do Programa IST/Aids e Hepatites Virais de Contagem, Paulo Henrique Teixeira.

Por mês, cerca de 20 pessoas procuram a UPA JK para fazerem o exame. Durante a consulta o usuário é acolhido, são realizados exames de testagem rápida específicos para essas infecções, ele recebe os medicamentos e já tem sua consulta agendada no SAE (Serviço de Assistência Especializada) do Programa IST/Aids, onde será acompanhado por equipe multidisciplinar até o final do tratamento, que varia de 30 a 90 dias.

No município, 2.081 estão em tratamento. 1.508 são portadoras de HIV, sendo 23 crianças. A PEP não substitui o uso de preservativo e não é indicada para todas as pessoas.

Mais Atendimento

A partir do dia 24 de junho, Contagem entra para o pequeno grupo de cidades mineiras que oferecem o tratamento da PrEP (Profilaxia Pré-Exposição ao HIV), um novo método de prevenção à infecção pelo HIV.
A PrEP consiste no consumo diário de um comprimido que impede que o vírus causador da Aids infecte o organismo antes de a pessoa ter contato com o vírus.

O acompanhamento é indicado para pessoas que tenham maior chance de entrar em contato com o HIV, como homens que fazem sexo com homens (HSH), pessoas trans e trabalhadores do sexo. Além daqueles que freqüentemente deixam de usar preservativo em suas relações sexuais, e pessoas que têm relações sexuais sem proteção com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento.

Para o início do uso da medicação é necessária a avaliação da equipe multidisciplinar do Programa IST/Aids. O acompanhamento será realizado no SAE (Serviço de Assistência Especializada) do Programa IST/Aids e Hepatites Virais, que se localiza dentro do Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz. O endereço é Avenida João César de Oliveira, 2.889, no bairro Eldorado, telefones: (31) 3198-7366 e (31) 3198-7374.

É importante lembrar que os CTAs (Centro de Testagem e Aconselhamento) do Programa IST/Aids, oferecem à toda a população os exames de testagem rápida para HIV, Sífilis e Hepatites Virais, gratuitamente, nos seguintes endereços: CTA Eldorado (Avenida João César de Oliveira 2889, bairro Eldorado, telefones (31) 3198-7353 e (31) 3198-7365) e CTA Ressaca ( Rua Rodrigues da Cunha 480, bairro São Joaquim).

Contagem será a sexta cidade de Minas Gerais a oferecer esse tipo de acompanhamento. Atualmente, Belo Horizonte, Juíz de Fora, Passos, Uberaba e Uberlândia oferecem a PrEP.

Repórter: Júlio César Santos
data: 24/05/2019

Reunião com Ministro da Saúde deixa prefeito Alex e secretário Cleber otimistas

O objetivo do encontro foi conseguir recursos para o município de Contagem

O prefeito Alex de Freitas e o secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, acompanhados do deputado federal Eduardo Barbosa, tiveram audiência com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em Brasília, nesta terça-feira (19). O objetivo do encontro foi conseguir recursos para o município de Contagem, e o secretário voltou otimista.

“Estivemos em audiência com o ministro para solicitar o incremento financeiro para o Complexo Hospitalar, relacionado ao MAC (Financiamento da Média e Alta Complexidades)”, conta Cleber de Faria Silva. “Também solicitamos recursos para construir duas UPAs, substituindo as atuais do Petrolândia e da Ressaca.”

Na conversa com o ministro da Saúde, Cleber de Faria Silva apresentou os dados que mostram a evolução no atendimento prestado pelo CHC desde 2016, quanto à internação hospitalar, cirurgias eletivas e internação em leitos de urgências e UTI, tanto no Hospital Municipal quanto na Maternidade.

A construção de novas UPAS no Petrolândia e no Ressaca visa melhorar o atendimento a essas duas regiões, cuja população cresce constantemente. “Os prédios atuais atendem aos moradores, mas precisamos melhorá-los, substituí-los por prédios mais modernos, com mais consultórios e melhoras assistenciais. Assim, vamos melhorar o atendimento de urgência nas duas regiões”, explica o secretário de Saúde.

A resposta do ministro Luiz Henrique Mandetta deixou o secretário otimista. “O ministro foi muito favorável ao nosso pleito e deu a entender que é bem possível nos atender, principalmente quanto à construção das UPAs. Quanto ao incremento de recursos para o Complexo Hospitalar, ele ficou de fazer um estudo aprofundado a nível nacional. Mas prometeu analisar com bons olhos a situação de Contagem, pelo que temos feito na questão da assistência para a nossa região”, avalia Cleber de Faria Silva.

 

Repórter: Eugênio Moreira 

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 21/03/2019

Nova recepção da UPA JK agrada aos usuários

Com investimento de cerca de R$ 480 mil, nova recepção da UPA JK oferece melhor atendimento aos usuários

Maria José mora na Chácaras Contagem, Regional Sede. Regularmente, ela acompanha o filho, que trata de lesão no braço, após acidente de carro, em visitas à UPA JK. Ela disse que era um transtorno devido a recepção da UPA ser pequena. “Era muito difícil. Muitas pessoas tinham que ficar em pé do lado de fora, pois não comportava todos”.

Nesta sexta-feira (15), Maria José foi mais uma vez acompanhar o filho, mas agora ela teve uma surpresa positiva. Para solucionar esse antigo problema da unidade, que incomodava aos usuários desde 2015, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, fez um grande investimento. “Adorei a nova recepção. Agora teremos comodidade. Agradeço pela obra”, ressalta Maria José. A ampliação também foi destacada pelo filho, Alexandre Cunha. Ele relatou que o atendimento já era muito bom, e que faltava somente um espaço melhor para aguardar sua vez de ser atendido.

Antigo problema

A UPA JK, dentre as unidades de pronto atendimento do município, é a mais central de Contagem. Por estar em um dos corredores de maior acesso, a UPA JK recebe um grande fluxo de usuários. Diariamente, a unidade promove cerca de 450 atendimentos. Lembrando que são acolhimentos feitos 24 horas, sete dias por semana.

Além da ampliação, a nova recepção será dividida em duas partes: registro de pessoas e espera. Antes, os usuários dividiam espaço com as ambulâncias. A recepção construída na época da inauguração não comportava o grande fluxo. A obra de ampliação da recepção gira em torno de R$ 480 mil.

O secretário de Saúde, Cléber de Faria Silva, destacou que os investimentos na saúde não param em Contagem. “O prefeito Alex de Freitas, desde o início do governo, tem a saúde como prioridade em investimentos. Além da nova recepção, a fachada da UPA JK também passa por revitalização”. Cléber de Faria ainda citou que, em breve, a UPA Ressaca será entregue a população totalmente reformada.

 

Repórter: Lucas Santos

Fotos: Adelcio Ramos Brabosa 

Data: 15/02/2019

Conheça mais sobre as UPAs de Contagem

Em dois anos de governo, atual gestão implementou diversas melhorias nas UPAs da cidade

Em janeiro de 2017, a atual gestão encontrou Unidades de Pronto Atendimento (UPA) sem manutenção predial preventiva e corretiva e salas de emergência sem equipamentos essenciais, como monitor e desfibrilador. Havia equipamentos médico-hospitalares, como eletrocardiógrafo, monitores, raios X e desfibriladores sem manutenção e equipes desfalcadas de médicos, enfermeiros, técnicos, porteiros e recepcionistas. Havia problemas na higienização dessas unidades. A estrutura predial estava danificada. Além disso, havia pendências junto ao Ministério da Saúde para manutenção do custeio das UPAs e alvarás sanitários vencidos e/ou não emitidos. É preciso destacar, por fim, que não havia um monitoramento sistemático de atendimento das UPAs.

Ao longo de quase dois anos de gestão, foi possível obter avanços que possibilitaram, por exemplo, o aumento dos repasses de recursos federal e estadual para custeio de UPAs e a organização do processo de faturamento das unidades. A gestão também promoveu capacitações de funcionários para o preenchimento de informações relativas ao faturamento e possibilitou uma melhora na qualidade das informações lançadas nos sistemas de informação do Ministério da Saúde. Essas qualificações possibilitaram ainda aferições mais fidedignas dos atendimentos e procedimentos realizados nas UPAs do município.

O superintendente da Superintendência de Urgência e Emergência (Surg) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Flávio Luiz dos Santos, ressalta que, desde que a Organização Social Instituto de Gestão e Humanização (IGH) efetivamente assumiu a gestão das UPAs, em 7 de janeiro, houve mais ampliações nos serviços ofertados nas UPAs. “Alguns desses serviços tiveram início imediato, tais como serviço social e nutricionista em todas UPAs, o que não havia, e a implantação do sistema de informatização com prontuário eletrônico em todas as UPAs, atendendo a uma demanda antiga dos servidores”, afirma Flávio dos Santos.

 

A rede SUS/Contagem possui cinco UPAs. Ao todo, o ano de 2018 registrou uma média diária de cerca de mil atendimentos de urgência e emergência.

 

 

Outros destaques de 2018

Escalas multiprofissionais completas
Preenchimento de 100% da escala multiprofissional que contempla médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, técnicos de raios x, administrativos, funcionários da limpeza e demais envolvidos na prestação dos serviços.

Salas de urgência (sala vermelha)
Reestruturação dos leitos de emergência das UPAs, com disponibilização de monitores, respiradores (ventiladores mecânicos), desfibrilador/cardioversor e demais equipamentos necessários ao atendimento de emergência.

Estágios
Aumento da parceria com universidades/faculdades de Contagem e região para ampliação do campo de estágio de medicina e enfermagem, além de alinhamento das contrapartidas para a gestão dos serviços.

Residência Médica e Multiprofissional
Abertura de campos para residência médica e multiprofissional no SAMU 192 e UPA 24h.

Manutenção predial e de equipamentos
Garantia de manutenção predial e manutenção nos equipamentos de urgência e emergência, com a realização de notificações das empresas prestadoras quando necessário, para o correto cumprimento do contrato.

Capacitações
Oferta de cursos estratégicos voltados a profissionais da rede SUS/Contagem para capacitação em atendimentos de urgência e emergência, como o curso Suporte Avançado de Vida em Cardiologia (ACLS).

Quando procurar atendimento nas UPAs

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) têm o objetivo de atender a urgências e emergências em saúde. Esses equipamentos funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana, em sistema de “porta aberta”, situação em que a unidade recebe demandas espontâneas dos usuários. Além disso, quando uma pessoa é examinada em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e é constatada a necessidade de um atendimento emergencial ou de maior complexidade, a UPA é a unidade que recebe o paciente.

As urgências são os casos que exigem atendimento rápido, em tempo oportuno e no local mais adequado. As emergências são as situações em que é grande o risco de morte imediata ou de lesão permanente, como nas paradas cardiorrespiratórias, infartos, traumas na cabeça e outros.

As UPAs contam com uma equipe multiprofissional composta por médicos (clínico, cirurgião, ortopedista e/ou pediatra), equipe de enfermagem, administrativos e outros profissionais.

As pessoas devem buscar o atendimento nas UPAs em situações como cortes profundos e fraturas, sangramentos que não param, suspeitas de infarto e derrame, perda de consciência, dores com início rápido e fortes, picadas ou mordidas de animais peçonhentos, desmaios e crises convulsivas.

O acolhimento dos pacientes nas UPAs é feito conforme Protocolo de Manchester, padronizado em todo estado de Minas Gerais, para que os atendimentos sejam priorizados de acordo com os níveis de risco que o paciente apresenta.

 

Reporter: Carolina Brauer 

Fotos: Adelcio Ramos Barbosa

Data 11/02/2019

Revitalização completa da UPA Ressaca entra em fase final

A UPA Ressaca é uma das mais movimentadas e importantes de Contagem

Zilda Ferreira mora há mais de 40 anos na região da Ressaca. Conhece como poucos, os problemas que a UPA Ressaca tinha no passado. Ela lembrou que há uns cinco anos passou mal, mas não queria ir à UPA Ressaca devido aos problemas de estrutura e atendimento.

Segundo ela, a realidade agora é outra, a filha está internada com pressão alta e só tece elogios a UPA Ressaca. “Agora tudo mudou, o tratamento é outro e a obra está deixando a UPA ainda melhor”, destacou Zilda.

A reforma da UPA Ressaca entra em fase final. A obra é um antigo sonho dos moradores. A UPA Ressaca é uma das mais movimentadas e importantes de Contagem. Além da Ressaca, atende também a região do Nacional. As duas regionais somam mais de 200 mil moradores.

O gestor da UPA Ressaca, Moisés Abreu, destacou que foram investidos cerca de R$ 700 mil na obra. Além de uma nova fachada, é realizada a pintura completa da unidade, construída uma entrada específica para ambulâncias, troca do telhado e banheiros e reestruturação completa da rede de esgoto.

“A parte interna já está quase pronta. Passaremos em breve para a parte externa da UPA, a população está solidária em relação à obra, pois sabem que vai melhorar o atendimento. A comunidade abraçou a UPA isso é muito satisfatório para qualquer gestor”, concluiu Moisés.

A UPA Ressaca atende cerca de 270 pessoas diariamente. Além da Ressaca, atende também a região do Nacional. As duas regionais somam mais de 200 mil moradores. A moradora do Novo Progresso, Alexandra Rodrigues, ressaltou que aprova a obra.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva 

Data: 01/02/2019

Obras na UPA Ressaca entram em fase final

Um antigo desejo dos moradores das regiões do Ressaca e Nacional está se realizando, a reforma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Ressaca. A longa espera pela obra terminou, e desde agosto desse ano a UPA passa por revitalização completa. A UPA é uma das mais movimentadas e importantes de Contagem.

Além da Ressaca, atende também a região do Nacional. As duas regionais somam mais de 200 mil moradores. A moradora do Novo Progresso, Alexandra Rodrigues, ressaltou que aprova a obra. “Está ficando muito boa, sabemos dos transtornos, mas faz parte, quando mexemos em casa temos que quebrar primeiro para depois aproveitar as melhorias”.

O gestor da UPA Ressaca, Moisés Abreu, destacou que foram investidos cerca de R$ 340 mil na obra. Além de uma nova fachada, é realizada a pintura completa da unidade, construída uma entrada específica para ambulâncias, troca do telhado e banheiros e reestruturação completa da rede de esgoto.

Além disso, uma importante demanda dos usuários será realizada, as acrianças serão separada da ala dos adultos. Será, ainda, construído um jardim próximo a ala infantil. “A previsão que a obra será concluída em meados de abril de 2019.”, destacou Moisés.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 07/12/2018

UPA Ressaca recebe obras de reforma

O incômodo é passageiro, mas o benefício mudará o atendimento da UPA Ressaca

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Ressaca desde meados de agosto desse ano passa por reforma.  A UPA é uma das mais movimentadas e importantes de Contagem. Além da Ressaca, atende também a região do Nacional. As duas regionais somam mais de 200 mil moradores. As obras de reforma são um antigo sonho dos moradores.

Serão investidos cerca de R$ 340 mil, com a previsão de entrega para início de 2019. Além de uma nova fachada, será realizada a pintura completa da unidade,  construída uma entrada específica para ambulâncias, reforma do telhado que tanto trazia transtornos em período chuvoso. Uma importante demanda dos usuários será realizada, as acrianças serão separada da ala dos adultos.  Será, ainda, construído um jardim próximo a ala infantil.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 19/09/2018

Desafios da UPA Ressaca na visão de servidores e pacientes

Comitiva da Secretaria de Saúde e Comissão da Câmara Municipal percorre unidade de pronto-atendimento

Representantes da prefeitura e da Câmara Municipal de Contagem visitaram a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca nesta segunda-feira (13) para conhecer a estrutura física do prédio, os fluxos de atendimento e para ouvir os pacientes.

O secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, percorreu a UPA acompanhado de uma equipe da Secretaria de Saúde e da Comissão de Saúde da Câmara. Eles conversaram com profissionais e pessoas atendidas na unidade.

A UPA Ressaca registra uma média de 200 atendimentos ao dia e conta com dois clínicos, dois pediatras, um cirurgião e um médico horizontal, segundo o diretor da unidade, Gustavo Elias do Couto.

A função do médico horizontal é acompanhar a evolução do quadro clínico dos pacientes que estão na observação e na emergência e, se for necessário, auxiliar no atendimento aos usuários que estão na sala de espera. É o profissional que concentra todas as informações clínicas dos pacientes e tem capacidade de tomar decisões a partir de uma visão geral dos diagnósticos.

A técnica de enfermagem Monique Lourenço Carquejeiro Cabral foi uma das pessoas ouvidas durante a visita. “Trabalho aqui desde 2011. Pudemos perceber ao longo deste ano que o atendimento já não demora como demorava, os medicamentos não estão faltando tanto, a higienização e a limpeza melhoraram e temos tido acesso aos gestores”, afirma.

Avanços

Bruno Diniz destacou os avanços na UPA Ressaca desde o início do ano. “Diante da falta de profissionais, medicamentos e insumos que encontramos, contratamos mais pessoas e fizemos os reabastecimentos necessários. Melhoramos muito o serviço de limpeza e, consequentemente, as condições de higiene da unidade, bem como melhoramos a manutenção elétrica, hidráulica, de gases medicinais e predial dessa e das demais UPAs da cidade. Precisamos destacar também a contratação de dois pediatras. Não há mais reclamação na Ouvidoria sobre falta de atendimento pediátrico na unidade”, disse.

O secretário reafirmou o compromisso com a melhoria da prestação dos serviços na UPA Ressaca. “No próximo ano vamos implantar o raio-x digital e estamos finalizando a contratação de um software para implantar o prontuário eletrônico e possibilitar a gestão integrada com toda a rede. Vamos, ainda, com recursos próprios, fazer uma reforma adequada, buscando melhorar a utilização dos espaços da unidade e atender às especificações da Vigilância em Saúde. Há ainda muito o que fazer, mas estamos avançando”.

Data:14/11/2017

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Barbosa

Comitiva da Secretaria de Saúde e Comissão da Câmara Municipal percorre unidade de pronto-atendimento

Representantes da prefeitura e da Câmara Municipal de Contagem visitaram a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca nesta segunda-feira (13) para conhecer a estrutura física do prédio, os fluxos de atendimento e para ouvir os pacientes.

O secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, percorreu a UPA acompanhado de uma equipe da Secretaria de Saúde e da Comissão de Saúde da Câmara. Eles conversaram com profissionais e pessoas atendidas na unidade.

Foto: Adelcio Barbosa