Posts com a Tag ‘UBS’

Capacitação para qualificar servidores e integrar ações de saúde

Oferta de capacitação profissional é uma das formas de fomentar a integração entre os níveis de atenção do SUS

O atendimento ofertado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), um direito garantido em lei a todos os cidadãos brasileiros, se dá a partir de um modelo baseado na hierarquização das ações e serviços de saúde organizados por níveis de complexidade. Esse atendimento acontece em três níveis de atenção: no primeiro, estão as Unidades Básicas de Saúde (UBS), a “porta de entrada” ao SUS, onde são marcadas consultas e exames e realizados procedimentos menos complexos, como vacinação e curativos; no segundo, na média complexidade, estão equipamentos como os Centros de Consultas Especializadas e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), que realizam alguns procedimentos de intervenção e oferecem tratamentos a casos crônicos e agudos de doenças; e no terceiro, a alta complexidade, estão os Hospitais de Grande Porte, onde são realizadas manobras mais invasivas e de maior risco à vida.

Embora cada nível de atenção seja responsável por ofertas específicas de serviços, todos os níveis de atenção à saúde precisam estar preparados para lidar com as diversas situações que permeiam o processo saúde-doença. Essa preparação requer integração entre os níveis de atenção.

Nesse sentido, é muito importante que os profissionais da atenção primária estejam aptos a atender os usuários que chegam às UBS e precisam de avaliação e tratamento imediato, de forma a estabilizar e encaminhar esses usuários aos serviços de urgência e emergência do município.

A oferta de capacitação profissional é uma das formas de fomentar a integração entre os níveis de atenção do SUS. A Prefeitura de Contagem está atenta a isso e vem promovendo diversas ações para capacitar e qualificar os servidores da saúde. Ao longo da gestão, diversas iniciativas voltadas à capacitação e qualificação vêm sendo ofertadas, relativas a diversos temas e assuntos.

Uma dessas iniciativas de capacitação foi o 1º Curso de Urgência da Atenção Básica da Rede de Saúde, ofertado pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A ação teve o objetivo de preparar profissionais de unidades da atenção primária para as situações de urgência e emergência que chegam as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e unidades com Estratégia de Saúde da Família (ESF), as portas de entrada do sistema público de saúde.

Composto por conteúdos teóricos e práticos, o curso, realizado de março a maio deste ano, foi promovido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Superintendência de Atenção à Saúde (SAS), a Superintendência de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (Sugest) e a Superintendência de Urgência e Emergência (Surg). Cerca de 300 profissionais foram capacitados, entre médicos e enfermeiros que atendem em unidades de saúde do município ligadas à atenção primária.

“O curso envolveu um trabalho interdisciplinar de profissionais e gestores da rede de saúde do município. Os facilitadores são especialistas em suas áreas e representam tanto a experiência acadêmica, acumulada no desenvolvimento de projetos de formação, capacitação e educação permanente em saúde, como a experiência na vivência profissional”, detalha a referência técnica da Atenção Básica da SMS, Ivana Andrade.

Moisés Elias Soares Silva, enfermeiro de Saúde da Família, foi uma das centenas de pessoas capacitadas pelo curso. Para ele, que trabalha no PSF Jardim Bandeirantes, no bairro Água Branca, participar da capacitação foi uma oportunidade de reciclar conteúdos e, principalmente, de adquirir novos conhecimentos. “Nós, que atuamos na atenção básica, não temos muito contato com situações de urgência e emergência. Achei muito interessante, e os bons profissionais que ministraram as partes teóricas e práticas deixaram os conteúdos bem claros. Essa capacitação faz com que a gente se sinta mais seguro para atuar nessas situações”, atesta o profissional.

Você sabia?

O suporte básico de vida tem como objetivos o rápido reconhecimento das situações de gravidade, a intervenção precoce e a manutenção da estabilidade circulatória e respiratória por meio das manobras de reanimação. Trata-se de um conjunto de medidas e procedimentos técnicos que compreende aspectos da prevenção de fatores e situações de risco, detectando as ocorrências de eventos em determinado local da comunidade e o transporte seguro do paciente.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Fábio Silva

Data: 03/07/2018

Equipes de estratégia em saúde da família e saúde bucal são ampliadas

Reorganização do modelo de atenção fez com que número de equipes de saúde bucal de Saúde da Família tem aumentado de 21 para 30, ampliando a cobertura de 18,9% para 24,55%

Na atual gestão, houve uma reorganização do modelo de atenção na rede de saúde bucal do município, que passou a priorizar a Estratégia de Saúde da Família (ESF), com a mudança das equipes tradicionais para saúde da família.

Esse trabalho de reorganização da atenção básica fez com que houvesse um aumento do número de equipes de Saúde Bucal (eSB) da ESF das 21 existentes em janeiro de 2017 para 30 equipes em março deste ano. As equipes de saúde bucal são compostas por um dentista e um auxiliar em saúde bucal ou um técnico em saúde bucal. O acesso para os serviços se dá a partir da Unidade Básica de Saúde (UBS).

Em janeiro de 2017, havia 21 dentistas em eSB de saúde da família e 35 em equipes tradicionais. Durante o ano passado, houve a contratação de seis dentistas e três auxiliares (40 horas) para a ESF e de quatro dentistas (20h) para as equipes tradicionais. Já em janeiro de 2018, o município contava com 30 dentistas na ESF e 25 dentistas na equipe tradicional.

“Houve aumento das equipes de saúde da família e redução de equipes tradicionais, devido à reorganização do modelo o que ampliou a cobertura de 18,90% em janeiro de 2017 para 24,55% em abril de 2018″, explica a referência técnica (RT) de Saúde Bucal da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Angela Regina Fontoura.

A priorização da saúde da família também fez com que todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município passem a contar com Saúde da Família, e, entre essas, 38 possuam equipamentos de saúde bucal. No âmbito da atenção básica, no atendimento individual, há o controle das principais doenças bucais, tais como cárie, doença periodontal (na gengiva) e câncer de boca, bem como cirurgias e atendimentos aos quadros de urgência.

Já na atenção bucal especializada, a rede SUS/Contagem conta com os serviços do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e do Hospital Municipal José Lucas Filho (HMC). “Os encaminhamentos para as consultas especializadas no CEO são feitos por meio de guia de referência e contrarreferência e são reguladas pelo SISREG. Existem critérios para estes encaminhamentos e todos devem ser feitos por dentistas da atenção básica após o término do tratamento disponível neste nível. Também é importante dizer que, neste ano, a SMS iniciou um convênio com a FHEMIG para residência em Cirurgia Bucomaxilofacial, e dois residentes em odontologia passarão a atender no CEO uma vez por semana”, completa a também RT de Saúde Bucal da SMS, dentista Mariana Pompeu.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 06/04/2018

No Dia Nacional do Parkinsoniano saiba mais informações sobre a doença

Saiba mais sobre os sintomas dessa doença, que é mais comum principalmente em pessoas a partir de 60 anos. Acesso ao tratamento se dá a partir das Unidades Básicas de Saúde

Hoje, 4 de abril, é o Dia Nacional do Parkinsoniano. A doença de Parkinson é comum, aumentando sua incidência em pessoas a partir dos 60 anos. Embora não seja contagiosa e nem sempre afete a capacidade intelectual das pessoas, é uma enfermidade que tem desenvolvimento progressivo e é irreversível. Por isso, o tratamento é fundamental. A Unidade Básica de Saúde (UBS) é a porta de entrada para o tratamento da doença.

A neurologista Dalva Maria Machado, médica no Centro de Consultas Especializadas (CCE) Ressaca, explica que o Parkinson é causado pela perda de neurônios no sistema nervoso central e periférico, com deficiência de alguns neurotransmissores, principalmente a dopamina. A médica ressalta também que embora o Parkinson seja normalmente associado ao cérebro, trata-se de uma moléstia sistêmica que atinge várias outras partes do corpo, como pele e intestino, e que por causa disso exige um atendimento em saúde multiprofissional.

“A doença compromete vários sistemas, levando à lentidão na realização das atividades, piora no equilíbrio, rigidez e tremores de extremidades. O indivíduo fica com a face sem expressão, diminui o tamanho da letra e passa a falar mais baixo e de forma pouco compreensível. Pode ter engasgos, constipação intestinal, alterações de pele (dermatite seborréica), tendência à queda de pressão arterial ou arritmia cardíaca, dificuldade no controle de urina e transtornos do sono e do humor. Metade dos acometidos tem depressão e cerca de um terço apresenta piora da memória em fases mais avançadas. O acompanhamento é multidisciplinar e permanente. É importante dizer que a atividade física regular ajuda muito na melhora clínica”, afirma a neurologista.

Se você sente algum destes sintomas ou conhece alguém que parece estar assim, saiba que a doença de Parkinson não é fatal e é tratável, melhorando a qualidade de vida dos afetados.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 04/04/2018

Vacina contra meningite C está disponível para crianças e adolescentes

Todas as 50 Unidades Básicas de Saúde (UBS) oferecem a vacina

Contagem oferece vacina contra a meningite C para crianças de 3 a 5 e para adolescentes de 11 a 14 anos. As vacinas estão disponíveis em todas as 50 salas de vacinação da cidade. Atualmente, 82% das crianças de Contagem foram imunizadas, porém o número de adolescentes que tomaram a vacina ainda é baixo. Apenas 48% estão imunes, por isso os pais devem ficar atentos e orientar seus filhos sobre a importância da vacinação.

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos. No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica, deste modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais. A ocorrência das meningites bacterianas é mais comum no inverno e, das virais, no verão.

Em geral, a transmissão é de pessoa a pessoa, por meio das vias respiratórias, por gotículas e secreções do nariz e da garganta. Os principais sinais e sintomas são febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, rigidez de nuca e/ou manchas vermelhas na pele. Quanto mais rápido o atendimento médico, maiores as chances de uma boa recuperação do paciente, reduzindo o risco de óbito ou sequelas como paralisia dos membros, perda auditiva, perda da visão.

A diretora de Imunização, Fernanda Eliza Ferreira de Almeida, explica a importância da vacina e outros cuidados. “A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da doença. Evitar aglomerações e manter os ambientes ventilados e limpos também são formas de prevenção”, disse.

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Elivan Félix

Data: 02/04/2018

 

Atenção Básica da Saúde oferece atendimento mais qualificado

Serviços passam por curso sobre a abordagem às urgências na atenção básica da cidade

Uma das principais prioridades da atual gestão da Prefeitura de Contagem é a qualidade do serviço do Sistema Único de Saúde (SUS) oferecido à população. Por isso, em Contagem o sistema de funcionamento da Atenção Básica está sendo modificado com o respaldo do Ministério da Saúde (MS). E para aprimorar o atendimento ao usuário, a Secretaria de Saúde, promove entre os dias 13 e 15 de março, curso sobre a abordagem às urgências na atenção básica da cidade. O treinamento acontece no auditório da Nova Faculdade.

O objetivo do curso é fazer com que todos os profissionais da saúde municipal tenham autonomia e conhecimento para atuar em conjunto com os demais pontos de atendimento da cidade, como o Complexo Hospitalar, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os locais de atendimento da rede.

O secretário-adjunto de Saúde, Luiz Fernando Santos, explica que desde o início da gestão foi identificada a necessidade de modificar o modelo utilizado na Atenção Básica para garantir assistência aos moradores de Contagem. “A Atenção Básica não estava preparada para prestar os primeiros socorros em casos de urgência, por isso os usuários não tinham o encaminhamento adequado em tempo hábil. Agora, os moradores podem contar com equipes de saúde da família, serviço integrado e servidores mais qualificados para atuar em diversos casos e com autonomia profissional”, afirma.

Para o enfermeiro, Agenor Brandão, que trabalha na área há mais de 30 anos, o curso é uma oportunidade para os profissionais se atentarem às necessidades atuais da sociedade, adquirir e atualizar os conhecimentos. “Lidamos com pacientes que apresentam problemas diferentes, nosso papel é estarmos prontos para prestarmos os primeiros socorros e termos facilidade para encaminharmos para o local em que ele vai receber o tratamento adequado”.

A capacitação é dividida em seis módulos e será concluída no mês de maio deste ano. No primeiro, participam médicos e enfermeiros, mas todos os servidores da área da saúde serão, devidamente, preparados para atuar de acordo com o novo modelo.

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Adelcio R. Barbosa

Data: 14/03/2018

Encontro define estratégias para melhorar o funcionamento das UBSs

Reunião serviu para alinhar as prioridades do governo, mapear necessidades e definir responsabilidades

A Secretaria de Saúde de Contagem promoveu, na segunda-feira (12), reunião com todos os gerentes de Unidades Básicas de Saúde (UBS) no auditório do Centro Materno Infantil. O objetivo foi o de alinhar as prioridades do governo, mapear necessidades de capitação e definir responsabilidades.

A secretária-adjunta de Saúde, Kênia Carvalho, conduziu a reunião e explicou que promover encontros estratégicos é fundamental para diagnosticar os acertos e erros de planejamento. “Além de ser importante para identificarmos as necessidades específicas de cada unidade e gerência, nesses encontros destacamos a importância de cada profissional. O intuito também é aproximar os servidores e incentivar a prestação de serviços mais qualificados para os moradores de Contagem”, disse.

Para a gerente da UBS Novo Eldorado – Santa Cruz, Ana Moreira, qualificar e valorizar os profissionais influi diretamente na melhora do atendimento à população. “Esse encontro é importante para esclarecermos dúvidas e facilitarmos o processo de trabalho e, assim, oferecer um atendimento mais adequado ao usuário. Quando o governo da uma direção e ouvi também nossas demandas, além de nos sentirmos valorizados, ficamos mais empoderados a propor planejamentos e a negociar com equipes e usuários”, afirmou.

Durante a administração da atual gestão reuniões estratégicas como essa serão cada vez mais frequentes para constatar os gargalos e apontar soluções em curto prazo.

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 13/03/2018

Saúde capacita farmacêuticos para atendimento nas UBS´s

A Secretaria de Saúde, por meio da Coordenação de Assistência Farmacêutica está promovendo oficinas para capacitação dos farmacêuticos no Cuidado Farmacêutico. No dias 21 e 22 de fevereiro foi realizada a primeira oficina de capacitação prática oferecida aos farmacêuticos.

O projeto tem o objetivo de capacitar  os farmacêuticos  para o atendimento clinico nas Unidades Básicas de Saúde UBS´s. Os atendimentos clínicos iniciarão ainda em março nas UBS’s pilotos. Os acolhimentos serão agendados pela equipe de acordo com os critérios estabelecidos e ocorrerão duas vezes por semana na própria UBS. 

As oficinas são realizadas na UNA-Contagem. A segunda oficina ocorrerá nos dia 28/02 e 01/03.

O processo realizado pelo farmacêutico consta de diversas etapas:

  • Consulta inicial, com avaliação dos medicamentos que o paciente usa;
  • Verificação da  indicação, efetividade , segurança, e conveniência dos medicamentos
  • Estudo para prevenção, detecção e resolução de problemas relacionados ao uso esses medicamentos.

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 23/02/2018

Sábado (27) será o Dia D contra a febre amarela

Postos de vacinação estão abertos normalmente durante a semana. No sábado campanha atende todas as regiões da cidade

Os moradores de Contagem que ainda não se vacinaram contra a febre amarela devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. A vacinação é feita nas 50 UBS’s, de segunda a sexta, de 8h às 16h. Em 2017, Contagem promoveu uma das maiores campanhas de vacinação contra a febre amarela de sua história. 

Com a imunização que já foi feita no mês de janeiro, até aqui, o município chegou a quase 80% do público-alvo vacinado. “A vacina é a medida mais eficaz para a prevenção e controle da doença”, ressalta a diretora de Imunização da Secretaria de Saúde, Fernanda Elisa. 

A vacina é recomendada às pessoas entre nove meses e 59 anos que nunca se imunizaram contra a doença, pessoas com viagens programadas para áreas em que o vírus está circulando, e aquelas que não apresentam nenhuma enfermidade. A vacina precisa ser tomada pelo menos dez dias antes do embarque e é necessário apresentar documento de identificação e carteira de vacinação. Fora da faixa etária, ou com alguma doença, é necessário apresentar prescrição médica. 

É importante lembrar que a doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa para pessoa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.

Dia D contra a Febre Amarela

Para reforçar a campanha de vacinação, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, promove no próximo sábado (27), o “Dia D contra Febre Amarela”. A ação será feita nas oito regionais, além dos três Shoppings da cidade – Big Shopping, Itaú Power e Shopping Contagem.

O secretário de Saúde, Bruno Diniz, destacou que o Dia D tem um caráter preventivo. A ação é feita de acordo com diretrizes do Ministério da Saúde. “Além da vacinação feita de segunda a sexta. Contagem criou o Dia D que tem como objetivo manter a cidade de Contagem como referência no combate a febre amarela”, disse.   

Unidades de Saúde que estarão abertas no Dia D (27/01) 8h às 16h:

• Distrito Riacho:
UBS Flamengo 
UBS Riacho

• Distrito Petrolândia:
UBS Bernardo Monteiro
UBS São Luiz 1 
UR Petrolândia

• Distrito Industrial:
UBS Amazonas 
UBS Industrial IIIª Seção

• Distrito Sede:
UBS Centro (CAD) 
UBS Maria da Conceição

• Distrito Nacional:
UBS Nacional
UBS Estrela Dalva

• Distrito Ressaca:
UBS São Joaquim
UBS Morada Nova

• Distrito Vargem das Flores:
UBS Ipê Amarelo
UBS Icaivera 
UBS Retiro

• Distrito Eldorado:
UBS Água Branca
CCE Iria Diniz

Vacinação nos Shoppings (27/01) – 10h às 17h:
• Itaú Power Shopping
• Big Shopping
• Shopping Contagem

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 24/01/2018

Saiba mais sobre as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade

Veja que tipos de atendimento de urgência e emergência são prestados em cada unidade

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) têm o objetivo de atender a urgências e emergências em saúde. Esses equipamentos funcionam 24 horas, sete dias por semana, em sistema de “porta aberta”. Quando uma pessoa é examinada em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e é constatada a necessidade de um atendimento emergencial ou de maior complexidade, a UPA é a unidade que recebe o paciente. É para lá que também devem se dirigir as pessoas que precisam de atendimento de urgência.

O acolhimento dos pacientes nas Unidades de Pronto Atendimento é feito conforme Protocolo de Manchester, sendo este padronizado em todo estado de Minas Gerais para que os atendimentos sejam priorizados de acordo com os níveis de risco que o paciente apresenta.

De forma prática, após o paciente passar pela recepção para fornecimento de dados e preenchimento da ficha, ele é direcionado ao acolhimento feito por profissional enfermeiro (a) que o acolhe, faz a avaliação clínica e, diante dos achados, procede com as orientações e encaminhamentos necessários.

O município de Contagem conta com cinco UPAs que, juntas, prestam uma média diária de mais de mil atendimentos de urgência e emergência e, mensalmente, mais de 31 mil atendimentos, explica o assessor técnico da Superintendência de Urgência e Emergência (Surg) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Alexandre Viana de Andrade.

Ao todo, de acordo com Alexandre, mais de 600 funcionários, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal administrativo trabalham nos serviços de urgência e emergência, como as Upas e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192). “Em relação ao ano passado, houve um aumento da resolutividade nas unidades, justificada por fatores como o aumento no número de atendimentos, a implantação da pesquisa de satisfação, a garantia de cumprimento de 100% das escalas multiprofissionais (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e demais), o aporte tecnológico, principalmente nas salas de urgência, além da retomada gradativa das manutenções prediais que trazem melhorias de infraestrutura”, afirma o assessor técnico.

CLIQUE AQUI
 
e  veja as especialidades oferecidas em cada Upa 24h de Contagem.