Posts com a Tag ‘Sistema Único de Saúde (SUS)’

Dia Nacional do Agente de Saúde é hoje

Profissional favorece o vínculo entre comunidade e serviços de saúde

Nesta quinta-feira, 4 de outubro, comemora-se o Dia Nacional do Agente de Saúde, um profissional muito importante para o fortalecimento dos elos entre a comunidade e os serviços de saúde. Por estar em contato permanente com os usuários e suas famílias, o Agente de Saúde favorece o vínculo entre equipes com a comunidade e fortalece a implementação do Sistema Único de Saúde.

A Prefeitura de Contagem e a Secretaria Municipal de Saúde parabenizam todos os Agentes de Saúde pelo seu dia!

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 04/10/2018

Terça-feira é dia de exercer a cidadania nas reuniões do Conselho Municipal de Saúde

Reuniões ordinárias são mensais e realizadas em toda segunda terça-feira do mês. A reunião ordinária de outubro ocorrerá na próxima terça, dia 9/10, na Prefeitura de Contagem

 

Uma vez por mês, a terça-feira em Contagem vira dia de Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde (CMS). A reunião ordinária de outubro será no dia 9/10, próxima terça-feira, às 17h30, no Auditório da Prefeitura (Praça Tancredo Neves, nº 200, bairro Camilo Alves).

O CMS é um órgão formado pelos três segmentos que compõem o Sistema Único de Saúde (SUS) – gestores, trabalhadores e usuários – que faz parte da estrutura da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e que atua como parceiro da gestão. As reuniões ordinárias ocorrem mensalmente em todas as segundas terças-feiras do mês.

O presidente do CMS de Contagem, Ronaldo Gontijo, explica que a participação nas reuniões é aberta à comunidade. “O Conselho é um espaço no qual os cidadãos podem participar, apresentar demandas e se manifestar. Por isso, as pessoas podem e devem participar dessas reuniões, e todas e todos serão bem-vindos”, reforça o presidente.

Participe das reuniões do Conselho Municipal de Saúde (CMS) e exerça sua cidadania!

Serviço:

Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde

Dia: 9/10 – terça-feira
Horário: 17h30
Local: Prefeitura Municipal de Contagem (Praça Tancredo Neves, nº 200, bairro Camilo Alves)

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 02/10/18

 

Ouvidoria da Saúde passa por reformas para melhor atender o cidadão

As manifestações podem ser encaminhadas pessoalmente, por telefone ou por e-mail

 

A Secretaria de Saúde, por meio da Ouvidoria SUS/Contagem, informa que o setor está passando por obras de reforma. O objetivo é readequar o espaço para facilitar o trabalho dos servidores e aprimorar o atendimento ao cidadão. Nos próximos dias o número de atendimento será normalizado.

A Ouvidoria SUS/ de Contagem é um instrumento de gestão e cidadania. É um mecanismo institucional de participação social onde o usuário do SUS participa da gestão por meio da ouvidoria – instrumento da gestão para o aperfeiçoamento da qualidade e da eficácia das ações e serviços prestados pelo SUS.

Até outubro desse ano, a Ouvidoria recebeu 3.305 demandas. “A expectativa quem ultrapassemos o número de atendimentos em relação ao ano de 2017 que foi de 3.773”, ressaltou o Ouvidor do SUS/Contagem, Cliver Oliveira.

O canal com o cidadão

A Ouvidoria SUS/Contagem ganhou um destaque na gestão do prefeito Alex de Freitas. Segundo Cliver, a Ouvidoria recebe demandas para consultas especializadas, exames, cirurgias entre outras e encaminha para os setores responsáveis em busca de uma solução.

Até o ano de 2016, a Ouvidoria SUS/Contagem não tinha uma planilha de atendimentos, o que dificultava as ações da Secretaria de Saúde. Foram atendidas cerca de 1.900 demandas, quase a metade de 2017.

Como registrar sua manifestação

Antes de registrar uma manifestação na Ouvidoria SUS procure o órgão e/ou instituição envolvida com a resolução de seu problema ou questionamento, podendo ser a Unidade Básica de Saúde.

Esta iniciativa é muito importante para assegurar a efetividade da estratégia de descentralização dos serviços e para reforçar os mecanismos de participação popular nos processos de implantação de políticas de saúde pública de uma maneira geral.

Se essa tentativa já foi feita, sem sucesso, entre em contato com a Ouvidoria SUS de Contagem. Cliver Oliveira deu uma importante dica para o usuário. “Geralmente o maior número de ligações para a Ouvidoria são realizadas de manhã, então na parte da tarde as linhas da ouvidoria ficam descongestionadas”.

A manifestação pode ser feita das seguintes formas:

– Presencialmente: na própria Ouvidoria das 8h às 17h, localizada no prédio da Secretaria de Saúde, na avenida General David Sarnoff, 3113 – Cidade Industrial.

– Ou ainda pelos telefones: 0800-283 2947 / 3472-6275. Vale lembrar que o 0800 recebe ligações de celular, sendo, portanto, a principal linha da Ouvidoria. Além disso, você ainda pode enviar sua demanda pelo e-mail: ouvidoria.sus@contagem.mg.gov.br.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Divulgação

Data: 03/10/18

Ampliação do acesso e participação popular na UBS Icaivera

Gestão responsiva e população participando do controle social levam melhorias a unidade de saúde em Vargem das Flores

 

Quando a população e os gestores de saúde trabalham em conjunto, a saúde melhora. No início de 2017, em um contexto em que a atual gestão acabara de assumir o governo, havia déficits de profissionais em várias unidades de saúde do município. Esse era o caso da Unidade Básica de Saúde (UBS) Icaivera, uma região de alta vulnerabilidade socioeconômica situada no distrito sanitário Vargem das Flores.

Cerca de sete mil pessoas são referenciadas na unidade, mas havia apenas um médico atuando no local. Além disso, havia distribuição de fichas de atendimento, em quantidade restrita, e quem não conseguia pegar ficha tinha que procurar outros locais de atendimento. O acolhimento era feito apenas no início da manhã. Tudo isso restringia o acesso aos serviços de saúde pela população.

Após reestruturações de processos de trabalho, reposições de profissionais e a ampliação do horário de funcionamento das unidades em uma hora, mudanças que aconteceram em toda a cidade, a situação da UBS Icaivera foi encaminhada: desde setembro de 2017, há duas equipes completas de Saúde da Família na unidade.

“Essa segunda equipe era aguardada há mais de 12 anos pela população. Ela começou a ser montada em maio de 2017, após uma reunião de integrantes da gestão com o Conselho Local de Saúde da unidade e lideranças comunitárias. Estavam presentes a essa reunião, que aconteceu no fim do mês de março, mais de 110 moradores, que reivindicavam mais profissionais para a unidade”, relata o diretor do distrito sanitário Vargem das Flores, Flávio Luiz dos Santos Flávio, também presente à reunião.

A partir de então, a comunidade passou a contar com dois médicos, dois enfermeiros, dois técnicos de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde (ACS), que atuam em duas equipes de Saúde da Família. Para que isso acontecesse, a gestão precisou fazer a parte que lhe cabe, garantindo a contratação de mais profissionais, redesenhando escalas e fluxos de atendimento e fornecendo os insumos necessários.

Atualmente, o acolhimento é feito durante todo o período em que a unidade está aberta: das 7h às 17h, uma hora mais cedo em relação ao funcionamento antigo. “Hoje, não fica ninguém sem passar pelo acolhimento. Alguns serão atendidos no mesmo dia, outros serão agendados, a depender de cada caso, mas todos são acolhidos”, garante o diretor do distrito Vargem das Flores.

Além de melhorar as condições de trabalho dos servidores e de acesso da população, a chegada da segunda equipe de Saúde da Família possibilitou que o atendimento prestado na unidade atenda ao que preconiza a legislação sobre quantidade de pessoas referenciadas por equipe de ESF. Trata-se da Portaria nº 2.488/2011, que aprova a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) e estabelece que cada equipe de Saúde da Família deve ser responsável por, no máximo, quatro mil pessoas.

Participação popular

Mas há um outro grupo que também foi muito importante para que essas mudanças positivas fossem viabilizadas: a população, que participou cobrando melhorias e exercendo o controle social por meio do Conselho Local de Saúde. Ao longo do ano de 2017, foram criados ou retomados os Conselhos Locais de Saúde em unidades de todos os distritos sanitários da cidade, fortalecendo o diálogo entre gestores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). “O conselho local da UBS Icaivera sempre foi muito atuante e geralmente conta com a presença de mais de 50 pessoas. Ao longo de um ano e oito meses de gestão Alex de Freitas, foram promovidas diversas ações que melhoraram o acesso à saúde pela população e, com isso, as reclamações do conselho local diminuíram muito”, afirma Flávio Luiz dos Santos.

Antonio Eustáquio Peixoto é conselheiro municipal de Saúde segmento usuário e morador da região de Vargem das Flores e confirma que o conselho local da UBS Icaivera é de fato operante. “O conselho local de lá é muito atuante. Antigamente, o pessoal não ia muito, mas as pessoas foram mobilizadas e passaram a participar mais. Essa mobilização da população fez com que houvesse a ampliação das equipes e outras melhorias, como a construção e a ampliação da unidade”, afirma o conselheiro segmento usuário.

Para ver outras reportagens que citam a UBS Icaivera, clique AQUI e AQUI

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Lídia Bento

Data: 28/09/2018

Participe das reuniões do Conselho Municipal de Saúde e exerça sua cidadania

Próxima reunião acontece na próxima terça-feira, dia 11/9, às 17h30, na Nova Faculdade

A participação das pessoas “comuns” nos processos de tomada de decisões governamentais da área da saúde é uma conquista que vem se consolidando desde que o Sistema Único de Saúde (SUS) foi implementado, a partir da aprovação da Constituição Federal de 1988. Os Conselhos Municipais de Saúde (CMS), instituídos com base na Lei nº 8.142/1990 para a construção de um espaço de debate para avaliar a situação de saúde e para a proposição de diretrizes na formulação da política de saúde nas três esferas de governo (União, Estados e Municípios), são fruto dessa conquista.

E para que a sociedade possa participar nos processos de proposição, avaliação e fiscalização das políticas de saúde, inclusive no que diz respeito aos aspectos financeiros dessas políticas, é preciso que as pessoas participem das reuniões dos Conselhos de Saúde.

É com esse propósito que o presidente e os integrantes da Mesa Diretora do Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Contagem convidam a todas e todos para participar das reuniões do conselho municipal.

As reuniões ordinárias ocorrem mensalmente em todas as segundas terças-feiras do mês. A reunião ordinária deste mês será no dia 11/9, próxima terça-feira, às 17h30, na Nova Faculdade (avenida Cardeal Eugênio Pacelli, nº 1.996, bairro Cidade Industrial – Contagem).

O presidente do CMS de Contagem, Ronaldo Gontijo, ressalta que a participação das reuniões é aberta à sociedade. “O Conselho é formado pelos três segmentos que compõem as políticas de saúde: gestores, trabalhadores e usuários do SUS. É um espaço no qual os cidadãos podem participar, apresentar demandas e se manifestar. É um órgão colegiado extremamente importante para a materialização dos princípios norteadores do SUS, que são a universalização, a equidade e a integralidade. A participação e o controle social são um dos princípios organizativos que compõem o sistema, e as pessoas podem e devem participar. Serão todos bem-vindos”, frisa o presidente.

Participe das reuniões do Conselho Municipal de Saúde (CMS) e exerça sua cidadania!

Serviço:
Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde
Dia 11/9 – terça-feira
17h30
Nova Faculdade: avenida Cardeal Eugênio Pacelli, nº 1.996, Cidade Industrial – Contagem).

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 05/09/2018

Obras na Unidade Básica de Saúde Vila Pérola não param

Previsão de entrega das melhorias é janeiro de 2019

A comunidade Vila Pérola receberá uma Unidade Básica de Saúde (UBS) totalmente reformada pela Prefeitura de Contagem. As obras estão em andamento, a previsão é que seja inaugurada em janeiro de 2019. O investimento é de aproximadamente R$ 300 mil.

A UBS foi inaugurada em 2012 e ainda não havia sido feito nenhuma restauração, atualmente a unidade conta com 22 servidores e é formada por 2 equipes de saúde da família. As luminárias serão trocadas por Led, o piso será polido e será feita revisão hidráulica e elétrica, além da drenagem de água pluvial. O telhado também será trocado e a pintura já está em fase final.

A engenheira Kátia Pereira Fernandes, destaca que as melhorias vão beneficiar usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e colaboradores, visto que a situação da unidade era precária. “São realizados cerca de 130 atendimentos por dia na UBS Vila Pérola, sabemos que tanto o usuário como o servidor necessitam de um ambiente adequado e acessível para melhorar a qualidade do atendimento. Por isso a atual gestão está empenhada em oferecer um serviço cada vez mais humanizado, focando na promoção, prevenção e vigilância em saúde de forma programada e continuada”, enfatiza.

 

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Divulgação

Data: 27/08/2018

Iniciada reforma da Unidade Básica de Saúde do Parque São João

O valor investido na obra gira em torno de R$ 300 mil. Expectativa é de que a reforma seja concluída até o final de outubro

 

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou nesta semana os serviços de reforma da Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque São João, localizada na rua 7, 54, bairro Parque São João, na Regional Eldorado. O objetivo é oferecer mais conforto e eficiência ao serviço oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No local será feita uma reforma geral, as luminárias serão trocadas por Led, o piso será polido, revisão hidráulica e elétrica, a pintura será totalmente renovada e o telhado trocado. O valor investido na obra é de aproximadamente R$ 300 mil e a previsão é que seja concluída até o fim de outubro. A gerente da unidade, Francielli Oleias, destaca a importância da reforma. “Há 6 anos, essa USF foi inaugurada e até então não foi feita nenhuma melhoria. Por isso estamos com problemas como infiltrações e rachaduras. Isso prejudica o atendimento à população. A reforma vai beneficiar usuários e funcionários, trabalharemos em um ambiente mais limpo e vamos oferecer um serviço mais adequado e qualificado”, enfatiza.

Joana Darc frequenta a UBS há quase 30 anos, desde quando funcionava em outro endereço, e ficou contente em ver que as obras de melhorias já começaram. “É gratificante saber que o prefeito está preocupado com o bem-estar e o tratamento que é oferecido para os mais humildes. Sempre frequentei o SUS e sempre consegui todas as consultas que precisei, saber que o serviço está melhorando a cada dia é o que me alegra”, ressalta.

 

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Nayara Vianna

Data: 23/08/2018

Sábado é Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Instituída pela OMS, data chama a atenção para a importância do combate à doença

Neste sábado, dia 28 de julho, é celebrado o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a partir da iniciativa e de propostas brasileiras. A data tem o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o enfrentamento das hepatites virais.

Existem diversos tipos de vírus de hepatite, uma doença que pode causar a infecção crônica do fígado e vir a se tornar um câncer. As hepatites A e E são transmitidas principalmente por comida e água contaminadas. Já as hepatites B e C podem ser transmitida por via sexual, sangue contaminado e verticalmente (da mãe para o bebê durante a gravidez ou parto). A hepatite D só infeta pessoas já infetadas com hepatite B.

A inflamação no fígado provocada pela hepatite pode ser causada não só pelo vírus da doença, mas também por uso de alguns remédios, álcool e drogas e ainda por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Entre os sintomas da hepatite estão sensações de mal-estar, dor abdominal, febre baixa, dor de cabeça, fadiga, vômitos e pele amarelada.

As hepatites A e B podem ser prevenidas com vacinação e fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo a vacina contra a hepatite A disponibilizada para crianças menores de cinco anos e a vacina contra a hepatite B, para todas as idades.

Procure sua unidade de saúde de referência e atualize seu cartão de vacina!

Prevenção
Além da imunização contra os tipos da doença para os quais existem vacinas, há várias outras medidas que podem evitar a transmissão das hepatites virais:

– Usar preservativo em todas as relações sexuais;
– Exigir materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e de piercing;
– Não compartilhar instrumentos de manicure e pedicure e outros instrumentos perfurocortantes, como lâminas de barbear ou de depilar de outras pessoas e agulhas, seringas e equipamentos para drogas inaladas e pipadas, como o crack.

Previna-se!

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 27/07/2018

Ministério da Saúde comemora aniversário

São mais de 60 anos atuando na proteção e recuperação da saúde oferecendo mais qualidade de vida aos brasileiros

Comemora-se nesta quarta-feira (25), a instituição do Ministério da Saúde, homologado pela Lei nº 1920, de 1953, pelo presidente Getúlio Vargas. Na época, o então presidente desmembrou o Ministério da Educação e Saúde em dois. Ao órgão do Poder Executivo Federal cabem a organização e elaboração de políticas públicas e planos voltados para a promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros.

São mais de 60 anos em prol da população atuando na proteção e recuperação da saúde, reduzindo as doenças, controlando as enfermidades endêmicas, parasitárias e melhorando a vigilância à saúde, oferecendo mais qualidade de vida aos brasileiros.

Para tanto, ao presar pela integração e construção de parcerias com a sociedade, municípios, iniciativa privada, com órgãos e unidades federais, o Ministério da Saúde busca promover a saúde e alcançar bons resultados em suas ações. Essas ações foram então determinadas por áreas: Política Nacional de Saúde; atividades médicas e paramédicas; ação preventiva em geral, vigilância sanitária de fronteiras e de portos marítimos, fluviais e aéreos; controle de drogas, medicamentos e alimentos e pesquisa médica-sanitária.

Desde sua criação, o Ministério da Saúde passou por várias reformas na estrutura. Entre elas, está a de 1974, quando as secretarias de Saúde e de Assistência Médica foram englobadas, passando a formar a Secretaria Nacional de Saúde. Após a década de 80, com a Constituição Federal de 1988, em que ficou determinado o dever do Estado em garantir saúde a toda a população, foi criado o Sistema Único de Saúde (SUS). 

Sistema Único de Saúde (SUS)

Considerado um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo, o Sistema Único de Saúde (SUS) abrange desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito com qualidade de vida para toda a população do país.

A rede que compõem o SUS é ampla e abrange tanto ações, como serviços de saúde. Ela engloba a atenção básica, média e alta complexidades, os serviços urgência e emergência, a atenção hospitalar, as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e assistência farmacêutica.

Dentre várias conquistas estão os programas de saúde pública implantados como a Saúde da Família, o Programa Nacional de Imunização, controle de HIV/Aids, Controle do Tabagismo e Tratamento contra a Hepatite C e os transplantes.

 

Reportagem: Ágatha Dumont (sob supervisão do jornalista Lucas Santos)

Foto: Google Maps – Ministério da Saúde

Data: 25/07/2018

Colegiado de gestores da Saúde reúne-se para alinhamento de trabalhos da pasta

Necessidade de prestação de um bom acolhimento ao usuário da rede, alinhamento com as diretrizes da prefeitura e fenômeno da judicialização de demandas de saúde foram alguns dos destaques

 

Para debater sobre avanços, resoluções e encaminhamentos feitos no último mês na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), cerca de 120 pessoas, entre gestores de unidades e distritos, superintendentes, diretores, técnicos e assessores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) participaram de uma reunião de colegiado na quinta-feira (5/7), na Nova Faculdade.

Foi feito um balanço dos primeiros dias com Cleber de Faria Silva como secretário de Saúde de Contagem. Também foi feita a apresentação dos nomes que passaram a ocupar cargos no contexto da reforma administrativa ocorrida em março deste ano e da nomeação de Cleber, em meados de maio. Essa foi a segunda reunião de colegiado com Cleber no comando da pasta.

Além disso, na oportunidade, o público presente pôde conferir uma apresentação sobre questões relacionadas à judicialização em saúde e à gestão compartilhada em saúde de Gilmar de Assis, promotor de Justiça aposentado, também conhecido como o “promotor da Saúde”, uma referência em Minas Gerais e no Brasil na área da saúde.

A mesa de trabalhos foi composta pelas seguintes autoridades: o secretário de Saúde de Contagem, Cleber de Faria Silva; a subsecretária de Assistência à Saúde, Kênia Silveira Carvalho; o subsecretário de Gestão em Saúde, Maurício Rangel de Souza; o assessor de Gabinete Ronaldo Wagner Gontijo; e o secretário de Trabalho e Geração de Renda de Contagem, Frederico Ricardo Fonseca Carneiro, o Fredim Carneiro, convidado a participar da abertura da reunião.

Cleber de Faria ressaltou a importância das equipes de saúde manterem o foco no acolhimento dos usuários da rede SUS / Contagem, frisando que os gerentes de unidades têm papel fundamental nessa mobilização para o acolhimento. O secretário de Saúde enfatizou ainda a intenção de transformar as reuniões de colegiado em rotina, nas quais gestores, técnicos e servidores terão oportunidade de se inteirar sobre o planejamento já pensando no médio e longo prazo e de compartilhar anseios. “Precisamos saber mobilizar as pessoas sob nosso comando, multiplicando o entendimento de que o acolhimento é fundamental. Existem defasagens no quadro de pessoal de algumas unidades, e o acolhimento acontece mesmo nesses lugares, apesar da falta de alguns profissionais. Os quadros profissionais das unidades serão repostos o máximo possível e imediatamente. O prefeito Alex de Freitas continua tendo a saúde como prioridade. Enfrentamos um furacão e vamos começar agora a sair dele. Vamos fazer das reuniões de colegiado uma rotina, para fazer as discussões, falar e ouvir”, afirmou Cléber.

Maurício Rangel de Souza, agora subsecretário de Gestão em Saúde, pontuou que estão acontecendo muitas coisas na saúde, como as melhorias na infraestrutura de algumas unidades. “A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vargem das Flores foi reformada, a UPA Ressaca será reformada, há unidades também passando por reformas. Estamos inaugurando uma unidade de apoio nas Centrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A (Ceasa), para fazer um trabalho mais específico com os trabalhadores do local, que também envolve o Centro Regional de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Contagem. Precisamos estar conectados a todas essas ações. Neste ano, teremos vitórias em relação à saúde. O prefeito Alex confia em cada um de nós”, lembrou Maurício.

Kênia Silveira Carvalho, agora subsecretária de Assistência à Saúde, disse que o momento é propício para aprender mais sobre judicialização e para refletir sobre a importância de se prestar um bom acolhimento ao usuário, em um contexto no qual há pendências em repasses da saúde do governo do estado de Minas Gerais junto a municípios. “O governo do estado não está pagando. Ano passado, foram quase R$ 3 milhões que tiramos das nossas ações assistenciais para atender a demandas judiciais. Algumas estão na nossa governabilidade, outras, não”, asseverou Kênia. A subsecretária adiantou ainda que um plano de ação será concebido com base no o Plano Municipal de Saúde (PMS) quadriênio 2018/2021, por sua vez construído ao longo do ano passado, de forma democrática e participativa, por meio das pré-conferências de saúde que ocorreram em cada um dos oito distritos sanitários da cidade. “Começaremos a trabalhar com os superintendentes um plano de ação, com base no Plano Municipal de Saúde. Esse plano será apresentado em agosto”, disse Kênia Silveira.

Gilmar de Assis, promotor de Justiça aposentado, explicou que a judicialização e a gestão compartilhada são dois temas indissociáveis para se entender, nas palavras dele, “os novos tempos do Sistema Único de Saúde (SUS) e o Estado democrático de direito”. Gilmar ressaltou ainda a atuação da atual gestão na área da saúde: “Sou contagense por adoção, pois moro no Eldorado há muitos anos e já fui promotor titular da promotoria de Contagem. Fui diretor da Secretaria das Promotorias de Justiça da Comarca de Contagem de 2001 a 2009. Contagem está de parabéns, me sinto grandemente honrado por tudo o que está sendo feito na saúde de Contagem”, declarou Gilmar de Assis.

Repórter: Carolina Brauer
Foto: Fábio Silva
Data: 09/07/2018