Posts com a Tag ‘Secretaria Municipal de Saúde (SMS)’

Secretaria de Saúde monitora pacientes em isolamento domiciliar por casos suspeitos do coronavírus

Por meio de um questionário, os profissionais de saúde avaliam, via telefone, a evolução do quadro clínico e fazem as devidas orientações sobre o isolamento domiciliar, ou indicam encaminhamento para o serviço de saúde adequado.

 

Entre as várias ações promovidas para proteger a população e combater a pandemia do coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), criou uma força-tarefa para acompanhamento dos pacientes que foram avaliados e notificados pela rede de saúde como casos suspeitos da Covid-19 e estão em isolamento domiciliar.

Ao todo, oito profissionais da saúde monitoram diariamente, via telefone, aproximadamente de 133 pacientes que estão nos seus domicílios. As ligações serão feitas durante toda a quarentena. O objetivo é avaliar os sintomas e o quadro do paciente, seguindo os protocolos do Plano de Contingência elaborado pela Secretaria de Saúde de Contagem.

Por meio de um questionário, os profissionais de saúde avaliam a evolução do quadro clínico e fazem as devidas orientações sobre o isolamento domiciliar, ou indicam encaminhamento para o serviço de saúde adequado.

“A equipe monitora diariamente e, com isso, detecta precocemente os sinais de agravamento. Nesse cenário de isolamento, de não poder ter contato físico com as pessoas, o monitoramento via telefone otimiza o trabalho da saúde. A população está sendo assistida em tempo real, as atualizações estão sendo feitas constantemente”, destacou o superintende de urgência e emergência, Vinicius Pimenta.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 26/03/2020

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sede é destinada exclusivamente a casos de coronavírus em Contagem

A unidade terá como retaguarda o Hospital Municipal de Contagem para os casos considerados mais graves

A partir desta terça-feira (24), a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Sede, localizada no centro de Contagem, será reservada exclusivamente para o atendimento a casos suspeitos de covid-19 (coronavírus) cuja permanência na unidade de saúde será necessária para o acompanhamento da evolução do quadro de saúde. A unidade terá como retaguarda o Hospital Municipal de Contagem para os casos considerados mais graves.

Os atendimentos na UPA Sede, que passa a ser uma unidade referenciada equipada inicialmente com 18 leitos, serão para casos “encaminhados conforme protocolo municipal (plano de contingência) pelas demais UPA’s e atenção básica”. Ou seja, os pacientes necessitam de encaminhamento prévio emitido pelos profissionais da rede pública de saúde Contagem.

Os casos ainda serão avaliados e referenciados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), órgão responsável pela triagem das vagas existentes na rede municipal de saúde.

De acordo com a subsecretária de Saúde, Kênia Silveira Carvalho, profissionais da área passaram por treinamento para atuar na UPA Sede com relação ao coronavírus. Conforme ela, os usuários que costumeiramente buscavam atendimento no local serão orientados por funcionários a procurar a unidade de saúde mais próxima.
“A unidade referenciada só vai receber o paciente que já foi atendido por outra unidade de saúde e que obteve dela o referenciamento (encaminhamento) para lá”, ressaltou.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que a iniciativa faz parte do plano de contingência adotado pela Prefeitura de Contagem para combater a pandemia da covid-19 e evitar sua propagação.

O órgão ainda ressaltou que segue as orientações e protocolos estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) pelo Ministério da Saúde. Para tanto, por ordem do prefeito Alex de Freitas, foi criado o Comitê Intersetorial de enfrentamento do covid-19, composto por representantes do governo municipal, além do Centro de Operações em Emergência de Saúde Pública de Contagem (COE Contagem), que é um centro de operação da Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é o de promover o planejamento, o monitoramento, a gestão e a execução de ações e serviços enquanto perdurar a pandemia.

 

Repórter: Rayder Bragon

Foto: Divulgação

Data: 23/03/2020

Nota da Secretaria Municipal de Saúde sobre a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe

O Ministério da Saúde disponibilizou 15 mil doses de vacina contra a gripe para Contagem; número 80% menor do que o solicitado. Há falta da vacina em alguns postos

 

O Ministério da Saúde disponibilizou 15 mil doses de vacina contra a gripe para Contagem; número 80% menor do que o solicitado. Por isso, alguns postos já não possuem a vacina.

A Secretaria de Saúde de Contagem orienta idosos e profissionais de saúde, público-alvo da primeira etapa da campanha, a ligarem para as unidades de saúde antes de irem se vacinar. (clique aqui e veja a lista de telefones disponíveis)

Para evitar aglomeração, os postos de saúde estão utilizando espaços abertos e salas exclusivas para realizarem campanha. Ainda são respeitados os protocolos de distanciamento.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda informa que, assim que o Ministério da Saúde enviar mais doses da vacina, irá retomar a vacinação, seguindo os critérios estipulados pela campanha.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Divulgação

Data: 23/03/2020

Prefeitura de Contagem cria call center 24 horas para tirar todas as dúvidas da população sobre o Coronavírus e evitar corrida desnecessária à unidade de saúde

As pessoas terão acesso a informações repassadas por profissionais, que foram treinados para lidar com as questões relacionadas à Covid-19

 

A partir desta quinta-feira (19), os moradores de Contagem contam com um serviço telefônico (teleatendimento) para tirar todas as dúvidas sobre a Covid-19. Por meio do número 3198-1535, as pessoas terão acesso 24 horas a informações repassadas por profissionais da Saúde, que foram treinados para lidar com as questões relacionadas ao Coronavírus.

O serviço foi criado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Segundo Ana Maria Viegas, referência técnica das Doenças Transmissíveis da SMS, o call center faz parte do plano de contingência elaborado pela Prefeitura para o enfrentamento à Covid-19. A especialista ressalta ser de extrema importância que as pessoas entrem em contato com o serviço telefônico antes de se dirigirem a uma unidade de saúde.

“Se a pessoa tiver algum sintoma de gripe, como febre, tosse, dor de garganta, cansaço, desconforto respiratório ou dificuldade para respirar, elas devem entrar em contato pelo número de telefone ou pedir alguém para fazê-lo. Qualquer outra dúvida em relação ao Coronavírus, as pessoas devem ligar. Ou ainda, se tiverem parentes em casa com os sintomas, podem ligar que os profissionais de Saúde vão passar as orientações e tirar as dúvidas e dizer se a pessoa precisa ir ou não a uma unidade de saúde”, explica.

Ana Maria Viegas destaca que as pessoas com sintomas leves de gripe não devem procurar os equipamentos de saúde públicos. “No atendimento telefônico, os profissionais vão indicar se a pessoa precisa procurar uma unidade de saúde ou não. Quanto menos as pessoas foram a uma unidade de saúde, melhor. A gente se protege e protege o outro. Porque se eu estiver doente, mas não estou grave, eu estarei transmitindo. E se eu não estiver doente, eu corro o risco de ser contaminado por alguém que esteja”, afirma.

Orientações

A referência técnica da Secretaria de Saúde aponta alguns cuidados que as pessoas têm de tomar em razão da pandemia. “A população tem que se cuidar, evitando a transmissão”.

Dicas:
– Ficar em casa
– Sair de casa somente em caso de extrema necessidade e evitar aglomerações de pessoas
– Manter o ambiente domiciliar ventilado
– Lavar as mãos com água e sabão
– Fazer uso do álcool gel em diante da impossibilidade de poder lavar as mão com água e sabão
– As pessoas que estão sadias não precisam usar máscaras
– Evitar compartilhar objetos de uso pessoal (celulares, talheres, canetas)

 

Repórter: Rayder Bragon 

Foto: Divulgação 

Data: 19/03/2020 

 

Prefeitura de Contagem baixa Decreto com medidas de combate ao Coronavírus que engloba interrupção das aulas, funcionamento dos restaurantes populares e atendimento na Receita Municipal e Sine

O Decreto foi assinado pelo prefeito Alex de Freitas após reunião com todo o seu secretariado

 

Foi criado o Comitê Intersetorial de Crise do Covid 19 com integrantes de todas as secretarias e autarquias municipais, que farão reuniões semanais

O prefeito de Contagem, Alex de Freitas, assinou nesta segunda-feira (16 de março de 2020) o Decreto nº 1.510 com série de providências para enfrentamento do Covid 19 no Município. São orientações e medidas com embasamento sanitário cujo foco é evitar ao máximo aglomerações de pessoas e consequentemente a possibilidade de propagação do Coronavírus. As aulas estarão suspensas em todas as escolas a partir da próxima quarta-feira (18 de março). Também fica estipulada a interrupção do funcionamento dos três restaurantes populares (Ressaca, Eldorado e Nova Contagem) e o atendimento na Receita Municipal e Sistema Nacional de Empego (Sine).

O Decreto estipula a criação do Comitê Intersetorial de Crise do Covid 19, com integrantes de todas as secretarias e autarquias municipais, que farão reuniões semanais. “Também poderão ser convocadas reuniões extraordinárias determinadas pelo prefeito. As regras do Decreto entram em vigor imediatamente, mas ajustes serão feitos ao longo dos dias”, destaca o presidente do Comitê, o secretário Municipal de Saúde Cleber de Faria. Ele ressalta que foram traçadas ações internas, externas e de efeito externo.

Na Saúde, foi ampliado o número de leitos de tratamento intensivo e semi-intensivo, feitas mudanças nas regras de visitas a pacientes no Complexo Hospitalar, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs), bem como nos serviços prestados no Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz, CCE Ressaca e Centro Especializado em Reabilitação (CER IV). Será publicado nesta semana um Plano de Contingência sobre o atendimento na rede municipal de Saúde. Também foi antecipada a aquisição de insumos hospitalares para um possível período crítico da doença em Contagem.

Alex de Freitas explica que o Comitê Intersetorial trabalha com mais duas fases de enfrentamento do Coronavírus. “São ações lideradas pela secretaria Municipal de Saúde com as devidas orientações da Secretaria Estadual e do Ministério da Saúde, baseadas em protocolos de vigilância sanitária, necessárias para que não tenhamos perdas de vidas humanas em Contagem”, disse.

 

Repórter: Ernesto Braga

Foto: Cassio Matias

Data: 16/03/2020

Profissionais da área da saúde participam de capacitação para aperfeiçoamento da assistência

Profissionais da saúde do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e da Secretaria de Municipal de Saúde (SMS) participaram da capacitação Lean Six Sigma no nível Yellow Belt. A capacitação tem como objetivo abordar a utilização das ferramentas de melhorias Lean e controle de projetos que estão em implementação nas unidades da rede de saúde municipal buscando a melhoria da gestão dos serviços e da qualidade na assistência à população contagense.

“A finalidade é capacitar a equipe para identificar problemas e saber como resolvê-los. Entre os benefícios, acreditamos que iniciamos um movimento capaz mudar a realidade das unidades,” destacou a coordenadora Regional de Qualidade do Instituto de Gestão e Humanização (IGH), Renata Damasceno, que foi responsável pelo treinamento.

O curso teve duração de três dias e ocorreu nas Faculdades Nova e UNA, de Contagem. No total, 38 pessoas foram capacitadas e certificadas em Yellow Belt. Os belts determinam o nível de conhecimento que o profissional possui em ferramentas de qualidade. Além do Yellow Belt existem os níveis Green Belts e Black Belts.

As enfermeiras do Pronto Socorro do Hospital Municipal de Contagem (HMC) José Lucas Filho, Vanda Auxiliadora da Costa e Ludmilla Danielle Souza Oliveira ficaram admiradas com o curso. “As orientações ajudaram a abrir mais a mente e pensar fora da caixa. Temos que realmente insistir na aplicação dos processos para conseguirmos melhores resultados,” contou Vanda Costa. Para Ludmilla Oliveira é comum ao decorrer do tempo os profissionais acostumarem com as situações e estabelecerem um olhar viciado para algumas questões. “Aprendemos aqui que com a aplicação das metodologias na totalidade podemos identificar as reais causas e agirmos precisamente alcançando resultados mais eficientes,” destacou.

Aperfeiçoamento da rede de saúde

As capacitações fazem parte da rotina dos profissionais da rede de urgência e emergência de Contagem visando à melhoria da qualidade da assistência ao cidadão. No que tange a capacitação Yellow Belt os profissionais aprendem a utilizar as ferramentas para melhoria contínua dos processos internos, processos estes que em muitos casos estão desordenados ou obsoletos.

Aplicação estratégica

Atualmente, o Pronto Socorro do HMC participa do Projeto Lean nas Emergências, promovido pelo Ministério da Saúde e desenvolvido pelo Hospital Sírio Libanês (SP). As atividades estão na etapa de intervenção com visitas quinzenais das tutoras da metodologia.

O CMI e UPAs do município também estão desenvolvendo práticas das metodologias visando a melhoria dos processos internos. Unidades de saúde acreditadas seguem protocolos adotados mundialmente que visam garantir a qualidade e a segurança da assistência prestada.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 09/03/2020

Realizado o I Seminário de Boas Práticas para o Parto e Nascimento

A construção do CMI, a casa da gestante, a composição de uma equipe qualificada e comprometida, além da prática alinhada às diretrizes preconizadas foram fundamentais para o atendimento que hoje é feito com excelência em Contagem

 

Contagem sediou, na quinta-feira (13/2), o I Seminário de Boas Práticas para o Parto e Nascimento. O evento é fruto de construção coletiva do Fórum Perinatal da Microrregião de Contagem, que envolve os municípios de Contagem, Sarzedo e Ibirité na promoção de uma assistência humanizada e de qualidade ao binômio, mãe e filho.

O seminário, realizado no auditório da Nova Faculdade, no bairro Cidade Industrial, contou com a participação de profissionais reconhecidamente comprometidos com esta ideia para expandir os conhecimentos mais recentes quanto à temática. A abertura do evento foi feita pela gerente operacional do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, Cristiane Rosalina de Oliveira Pereira, que representou a diretora regional do IGH e Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Contagem. Ela resgatou um histórico importante da assistência à saúde prestada à mãe e ao bebê no município e como esta evolução trouxe melhorias para a qualidade de vida e possibilidade de estender este atendimento.

“A construção do CMI, a casa da gestante, a composição de uma equipe qualificada e comprometida, além da prática alinhada às diretrizes preconizadas foram fundamentais para o atendimento que hoje é feito com excelência em Contagem e, que vem se fortalecendo com o apoio e a união da rede de saúde,” discursou Cristiane Pereira. “Esperamos e contribuímos ativamente para a realização de seminários e encontros que organizem a rede de atenção à saúde da microrregião de Contagem, objetivando sempre o fortalecimento dos laços de cooperação mútua e a melhoria da qualidade dos serviços prestados,” destacou.

Também participaram da mesa de abertura o diretor responsável técnico do CMI, médico Wilton Braga; a enfermeira da Secretaria de Saúde de Contagem Carolina Hespanha; a referência da Secretaria de Sarzedo, Ana Clara Abreu Moura, da Secretaria de Ibirité, Giselle de Araújo Pinheiro; e a referência da Secretaria Regional de Saúde de BH, Maídila Sales de Mello.

Seminário

O Seminário foi realizado no período da tarde e contou com cinco exposições divididas em duas etapas. O diretor responsável técnico do CMI, dr. Wilton Braga, que é ginecologista e obstetra apresentou sobre “Plano de parto e boas práticas no parto e nascimento” no primeiro momento. Ele destacou a importância da comunicação entre o casal e os profissionais de saúde, para que a assistência ocorra da melhor forma possível.

Na sequência, a coordenadora médica do Alojamento Conjunto e Bloco Obstétrico do CMI, médica da Maternidade Odete Valadares e professora do Internato de Neonatologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, Dra. Marcela Barbosa da Silva, abordou a respeito das “Ações até o 5° dia” que envolve os primeiros procedimentos assistenciais aos recém-nascidos.

Após o coffee break, o diretor de Atenção Domiciliar em Contagem, enfermeiro do CTI neonatal do Hospital Julia Kubitschek/Fhemig e especialista em UTI Neo-Pediatra pela Puc Minas, Erivelton Cordeiro, e a enfermeira Tatiane Vaz, apresentaram como funciona a “Assistência Domiciliar ao recém-nascido” e os resultados alcançados com este programa no município.

Em seguida, a pediatra, psiquiatra, mestre em Neurociências e coordenadora da Enfermaria de Pediatria do CMI, dra. Luciana Carla e a psicóloga, doutora em medicina molecular, dra. Mayra Brancaglion, abordaram juntas o tema “Saúde Mental da Gestante e da Puérpera”. As especialistas deram uma aula quanto os principais transtornos psiquiátricos que podem ocorrer com a mulher durante e após a gestação, como é feito o diagnóstico e as formas de tratamento.

Participantes

Participaram do seminário mais de cem profissionais da assistência à saúde de unidades básicas de saúde e também de estabelecimentos hospitalares dos municípios da microrregião. A cada apresentação os profissionais puderam tirar dúvidas e interagir com depoimentos de suas experiências.

A enfermeira Neonatal da Maternidade de Ibirité, Monny Susi Cajueiro de Melo Cecotte, ficou feliz com o envolvimento dos municípios no evento. “Foi uma capacitação excelente para aprendermos e melhorarmos nossas ações. Com o profissional bem orientado, quem ganha é o acolhimento à mãe e o bebê,” comentou.

O enfermeiro da Unidade Básica de Saúde, em Ibirité, Jefferson Luis do Nascimento Vicente, contou que atua esclarecendo as gestantes no pré-natal e que conhecer e compreender mais deste momento o qual vive a gestante é essencial para fazer um excelente atendimento.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 02/03/2020

CRAS Industrial promove palestra na Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência

Os convidados participaram de uma roda de conversa voltada para os cuidados com as doenças sexualmente transmissíveis e gravidez precoce

 

Na Semana de Prevenção da Gravidez na Adolescência, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Industrial (rua Marquês do Paraná, 95) preparou, na quarta-feira (19), palestra para as famílias da região que são acompanhadas pela equipe de assistente social. Na palestra, foram debatidas questões relacionadas à prevenção da gravidez na adolescência e aos cuidados com as doenças sexualmente transmissíveis.

“É um tema que gera receio entre as famílias e, nós, estamos tentando melhorar esse diálogo através da prevenção. Trabalhamos o tema com o objetivo de conscientizá-los sobre a importância de procurar serviços oferecidos para atendimento e orientação. É importante ressaltar que essa prevenção não é somente para o publico feminino, os adolescentes do sexo masculino também devem estar atentos quanto as responsabilidades de uma paternidade precoce” , destacou a assistente social do CRAS Industrial, Angelita Modesto.

A gravidez não planejada e o surgimento de doenças, como as sexualmente transmissíveis, podem mudar a trajetória e o planejamento de uma vida. Procure a Unidade de Básica de Saúde (UBS) mais próxima e consulte com um profissional. Ele (a) é a pessoa indicada para tirar suas dúvidas sobre as mudanças corporais e métodos contraceptivos mais indicados para você.

Ação

No último sábado (15), a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), promoveu uma ação que incluiu caminhada pela Feira do Eldorado e panfletagem e distribuição de preservativos no cruzamento entre as avenidas João César de Oliveira e José Faria da Rocha, próximo ao Centro de Consultas Especializadas. (CCE) Iria Diniz. Mil e duzentos panfletos e 400 preservativos foram distribuídos por voluntários da SMSD, da SMS, de Conselhos Tutelares e da Comissão Municipal Permanente de Erradicação do Trabalho Infantil (Competi).

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 20/02/2020

Na Semana Nacional de Prevenção da Gravidez, Contagem promove ação para alertar adolescentes

Mobilização ocorreu na Feira do Eldorado e no cruzamento da avenida João César de Oliveira com José Faria da Rocha, onde houve distribuição de 1.200 panfletos educativos e 400 preservativos

 

Você sabia que, no Brasil, um em cada cinco mulheres será mãe antes de terminar a adolescência? Gravidez na adolescência não é brincadeira! A gravidez não-planejada e o surgimento de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) podem mudar trajetórias e sonhos de vida. Diversos fatores concorrem para a gestação na adolescência. No entanto, a desinformação sobre sexualidade e direitos sexuais e reprodutivos é o principal motivo.

De acordo com o Ministério da Saúde (MS), a gravidez se sobressai como um dos problemas de saúde mais recorrentes na faixa etária que vai entre 10 e 20 anos. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a gestação nesta fase é uma condição que eleva a prevalência de complicações para a mãe, para o feto e para o recém-nascido, bem como agrava problemas socioeconômicos já existentes.

Ainda de acordo com o MS, a taxa de gestação na adolescência (10 a 20 anos) no Brasil é alta, com 400 mil casos/ano. Em 2014, nasceram 28.244 filhos de meninas entre 10 e 14 anos e 534.364 crianças de mães com idade entre 15 e 19 anos. Em Contagem, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nasceram, em 2018, 19 filhos de meninas com idade entre 10 e 14 anos, e 20 em 2019, nesta mesma faixa etária. Já no grupo de adolescentes entre 15 e 19 anos, esse número salta para 759, em 2018, e 727 em 2019. Se forem contabilizadas os nascimentos de bebês vivos de mães entre 10 e 19 anos, o percentual de mães adolescentes chega a quase 10 %, tanto em 2018 quanto em 2019.

Mas isso pode mudar com decisões conscientes sobre responsabilidades e consequências que envolvem as escolhas sexuais. Para disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) e da SMS, realizou, na manhã de sábado (15), uma ação que incluiu caminhada pela Feira do Eldorado e panfletagem e distribuição de preservativos no cruzamento entre as avenidas João César de Oliveira e José Faria da Rocha, próximo ao Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz. Mil e duzentos panfletos e 400 preservativos foram distribuídos por voluntários da SMSD, da SMS, de Conselhos Tutelares e da Comissão Municipal Permanente de Erradicação do Trabalho Infantil (Competi). A iniciativa ocorreu no contexto da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência, que foi instituída pela Lei nº 13.798/2.019.

O gerente de Articulação da Diretoria de Proteção à Criança e ao Adolescente da SMDS, Bruno Pinheiro, ressalta que a família tem papel importante para evitar a gravidez na adolescência: “A gravidez na adolescência também é uma responsabilidade da família. Muitas vezes, os pais têm dificuldade em conversar com seus filhos sobre sexo e a maioria dos jovens inicia sua vida sexual sem que seus pais tomem conhecimento. É preciso muito diálogo”, reforça o gerente.

Ei, você, que é adolescente: procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima e consulte um(a) profissional. Na UBS, os(as) profissionais fazem o acolhimento da adolescente, orientam para iniciar o pré-natal, caso se confirme a gravidez, e informam sobre a contracepção, em caso negativo. No pré-natal são solicitados exames de sangue, urina, ultrassonografia transvaginal, sorologias de hepatite, HIV, sífilis e outras doenças. Os(as) profissionais avaliam ainda se a gravidez é fruto de violência. Eles (elas) são a pessoa mais indicada para tirar suas dúvidas sobre mudanças corporais e informar sobre os métodos contraceptivos mais indicados para você.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Newton de Castro Resende

Data: 18/02/2020

Secretaria de Saúde de Contagem promove encontro do colegiado de gestores

A reunião acontece a cada dois meses e as pautas são elencadas pelas áreas técnicas

 

Na última quinta-feira (13), a Secretaria Municipal de Saúde promoveu o encontro do “Colegiado de Gestores da Saúde”. O evento contou com a participação do secretário de Saúde, Cleber de Faria, da subsecretária de Assistência à Saúde, Kênia Silveira Carvalho, dos superintendentes da pasta, assessores, diretores de distritos e gerentes de unidades.

A reunião de colegiado, com os gestores que fazem parte  da Secretaria de Saúde, acontece a cada dois meses e as pautas são elencadas pelas áreas técnicas. “Em cada reunião um tema é abordado para apresentação, bem como, assuntos gerais e avisos. É a oportunidade que cada setor tem para falar para o coletivo sobre as ações que eles desenvolvem, independente das demais reuniões que acontecem no dia a dia”, explicou a subsecretária de Assistência à Saúde, Kênia Silveira Carvalho. Na reunião foram apresentados os resultados da secretaria, com um comparativo entre os anos de 2012 e  2019.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 17/02/2020