Posts com a Tag ‘Saúde’

A música traz o sorriso às vésperas do Natal no Complexo Hospitalar

Emoção, lágrimas e sorrisos marcaram a tarde desta quinta

A música consegue nos fazer viajar em um turbilhão de sentimentos. E nessa viagem, o Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), composto pelo Hospital Municipal José Lucas Filho (HMC) e Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, recebeu mais uma ação do projeto “Adote um leito” nessa quinta-feira (20).

A ação tem como objetivo trazer para as pessoas que estavam internadas um sorriso diferente, bem como a entrega de presentes e kits de higiene pessoal. Ana Maria, mãe de uma criança que estava internada no Centro Materno Infantil (CMI) ficou emocionada ao ver sua filha receber tamanho carinho. “ A gente vai ficar até depois do natal, mas o sorriso dela me emociona”, concluiu.

A funcionária da Humanização Rejane Fernandes Braga idealizadora do projeto “Adote um leito”  busca com outros funcionários proporcionar um pouco de alegria às crianças, mães e usuários que estão internados no complexo. “Os olhos marejados e o coração batendo forte são a recompensa maior que tenho”, disse.

“Emocionante essa ação. Esse grande momento é a união do trabalho de todos que abraçaram essa ideia, amigos, pessoas que ligam para ajudar. Humanização é isso, abraçar e acolher o outro”, destacou Rejane.

Já para Angela Maria de Souza Sobral, pastora e coordenadora da Capelania Vida, que leva a sonoridade aos leitos e uma palavra de amor nos momentos mais difíceis, “ o amor de Deus é capaz de mover o coração das pessoas e o resultado são essas lágrimas”, relatou.

 

Repórter: Jaiderson Henrique (sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Elvira Angel

Data: 21/12/2018

Natal do Capsi emociona mais de 290 crianças e adolescentes

Talvez para nenhum ser, o natal tenha tanto significado quanto tem para as crianças. Principalmente para aquelas que estão em vulnerabilidade social ou psicológica. Para encher os coraçãozinhos deles de afeto é o que  do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil – CAPSi realizou nessa quinta-feira (20),  uma confraternização de Natal.

A Coordenadora do CAPSi, Delzira de Oliveira Baldoino, ressaltou que é um momento especial para a cerca de 290 crianças atendidas pelo centro. “Para muitas crianças e adolescentes esse é o único natal que elas terão, e um momento em que passa com suas famílias”.

Os Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi) são serviços referência para crianças e adolescentes, até 18 anos, que necessitem de cuidado intensivo e/ou de reinserção psicossocial.  

Foram realizadas atividades de contação de história com o grupo Contagem 123, pintura de rosto, animação infantil. Foram servidos café da manhã com cachorro quente, pipoca e refrigerante,  no horário do almoço uma bela ceia de Natal. Além disso, todas as crianças receberam presentes das mãos do Papai Noel.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Delzira Baldoino

Data: 21/12/2018

Casa da Gestante promove ceia de natal

Natal é uma palavra que tem sua origem do termo natalis”, do latim que, por sua vez, é derivada de nascor (nascer). Nada mais natalino que a Casa de Apoio à Gestante e Puérpera (Cagep). Nessa quarta-feira (19), a Cagep celebrou o natal com um almoço especial feito pela equipe que cuida dessas mulheres responsáveis pelo nascer.

Quatro gestantes e quatro puérperas (mulheres que acabaram de se tornar mães e acompanham seus bebês no CTINeo) participaram da ceia. Elas foram acompanhadas pela família. “Estou aqui a pouco tempo, mas já me senti muito bem acolhida”, destacou a gestante, Renata Peichoto.

O ginecologista e obstetra William Martins de Aguiar Fontes destacou que a Cagep é um projeto que deu certo em várias partes do Brasil que Contagem abraçou tão bem. “Queremos propiciar às gestantes e puérperas a sensação de estarem em casa, de voltarem ao lar. Humanizar o atendimento”.

 A Cagep atende gestantes com gravidez de alto risco, mas que não precisam ficar internadas em um hospital, e puérperas que ainda precisam ser observadas de perto. “Aprendi a enxergar as mulheres de forma integral, não apenas a patologia delas, mas o social e psicológico”, destacou a coordenadora da Cagep, Hellen Santana.

Desde 19 de junho  de 2017, a Cagep passou a funcionar mais próxima do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, na rua Tubira, 87, Novo Eldorado. A capacidade de atendimento foi ampliada de nove para 12 mulheres.

Parabéns aos envolvidos:
Médicos:

William Martins de Aguiar Fontes
Luciana Carvalho Martins
Verlandia Mendes Nogueira

Coordenadora da Casa da Gestante:
Hellen Santana

Técnica de enfermagem:
Júlia Marta

Gestantes:
Renata Peichoto
Natália Rodrigues
Thais Xavier
Sara Cristina

Puérperas:
Sheirla Santos
Isabel Cristina
Jessica Bruna
Cristina Medeiros

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Elvira Angel

Data: 21/12/2018

Comunidade abraça o Natal do CAPS Sede

Dia 13 de dezembro, quase 12hs e sol a pino que lembra os verões mais quentes do litoral, nem o calor nem o horário tira o sorriso dos profissionais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPSSede. Os motivos são simples o amor pelo CAPS, além de ser dia de festa.  O natal do CAPS Sede envolveu os profissionais e a os moradores da região.

Os usuários tiveram um dia regado a pipoca, algodão doce e um almoço especial. O coordenador da Saúde Mental do Caps, Rafael Coelho destacou que é um dia sem igual para homens e mulheres que sofrem diariamente com o preconceito e abandono. “Nosso objetivo é dar carinho a essas pessoas, mostrar o verdadeiro espírito natalino que é o altruísmo, ou seja, se dedicar aos outros”, concluiu Rafael

Atualmente, o CAPS Sede atende a cerca de 230 usuários. “Nosso foco é a humanização do atendimento da saúde mental no CAPS Sede, envolvendo os profissionais e moradores”, destacou Rafael Coelho. A comunidade contribuiu com brindes e doações para o almoço natalino.

CAPS

O Centro de Atenção Psicossocial é um serviço referência no tratamento de pessoas que sofrem com transtornos mentais graves e persistentes. Para ter acesso aos serviços do CAPS o usuário deve ir a uma Unidade Básica de Saúde mais próxima.

O CAPS oferece atendimento multiprofissional, estimulando a integração social e familiar da pessoa com sofrimento, além de oferecer atendimento em regime de hospital-dia.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 18/12/2018

Enfermeira de Contagem cria projeto que humaniza saúde

O projeto que ajuda pacientes idosos a se lembrarem de tomar os remédios nos horários certos chamou a atenção do Programa da Rede Globo “É de Casa”

A enfermeira servidora da Prefeitura de Contagem, Ana Flávia Carvalho, há um ano, está mudando a vida dos usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila São Paulo, Região Industrial. Ela criou potes de remédios para orientar os pacientes sobre o horário certo para tomar os medicamentos.

Ana percebeu que seus pacientes idosos tinham dificuldades em lembrar os horários dos remédios. “Lembrei que na faculdade eu tinha feito uns potinhos, pedi minha mãe que faz artesanato para fazer uns potes que iriam ajudá-los a organizar os remédios”. O pote dos remédios da manhã é decorado com um sol , da hora do almoço tem um pratinho e o da noite, uma lua.

O projeto chamou atenção do programa “É de Casa”, da Rede Globo, e da apresentadora Cissa Guimarães. No final de novembro, Cissa foi até a UBS Vila São Paulo conhecer o projeto. Visivelmente emocionada ela destacou que, “cada potinho desses é o amor dela e de sua mãe (pelos pacientes) que estou sentindo em meu coração”.

Mãos talentosas

Ana Flávia contou com o apoio do talento de dona Conceição Carvalho. Mesmo morando em Ponte Nova, cerca de 180 km de Contagem, a mãe de Ana já fez mais de 400 potes. O material básico é garrafa pet, EVA, miçangas, entre outros.

Conceição fez um pedido à Ana Flávia que mudou a vida delas. “Tinha pedido a minha filha para divulgar o projeto na internet, para inspirar outras pessoas”, contou. O projeto repercutiu e a inspiração foi imensa, outras Unidades de Saúde de Contagem e de outros estados querem repetir o projeto.

Com materiais simples e muito carinho, dona Conceição dedica um pouco de seu tempo em mudar a vida de, até então, “desconhecidos”. Cissa Guimarães aproveitou a oportunidade para promover o encontro entre Conceição e os pacientes da filha.

Dona Terezinha França, moradora da Vila São Paulo, está entre as pessoas ajudadas pelo projeto. Terezinha não escondeu a gratidão: “meu irmão toma muitos remédios, devido à idade, ele sempre confundia os horários, agora não mais”.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 17/12/2018

Saúde Bucal de Contagem está em festa

 

Você sabia que não é somente o dentista que cuida de sua saúde bucal? Existem outros profissionais, que tem até dia comemorativo. Em 24 de dezembro é comemorado o Dia Nacional Técnico em Saúde Bucal (TSB) e do Auxiliar em Saúde Bucal (ASB).

Em Contagem, cerca de 75 ASB e TSB foram homenageados na última quinta-feira (13). A ação foi realizada pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde. Além um café especialmente preparado, os técnicos e auxiliares assistiram palestras e debateram a importância das profissões. 

A coordenadora em referência técnica de Saúde BucalÂngela Regina Fontoura, destacou a importância das homenagens. “É uma forma de valorização do servidor que tanto contribui para a qualidade na saúde bucal do município”.

Os profissionais compõem a equipe da saúde bucal e realizam, entre outras, atividades necessárias à prestação de cuidados no âmbito da promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal. Tanto o TSB como o ASB devem atuar sempre sob supervisão de um cirurgião-dentista.

Saúde Bucal no Município

A coordenadora em referência técnica de Saúde Bucal, Ângela Regina Fontoura, explicou o que tem sido feito na cidade. Segundo ela, além da ampliação dos atendimentos, o município é referência no tratamento. “Em Contagem cerca de 89% dos usuários concluem o tratamento, maior que a média estadual e do país”.

As equipes de Saúde Bucal prestam atendimento básico em 38 unidades de saúde espalhadas nas oito regiões da cidade. Nelas são feitos os seguintes procedimentos: tratamentos restauradores, tratamento de gengivas e limpeza (periodontia), extrações de dentes (exodontias), entre outras pequenas cirurgias.

Contagem ainda conta com um atendimento de Urgência na UPA JK e um Bloco Cirúrgico no Centro Hospitalar de Contagem. Além disso, no município tem a atenção especializada promovida no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) que atende:

  • prótese dentária (dentadura),
  • casos graves de tratamento gengival (periodontia),
  • tratamento de canal (endodontia),
  • cirurgia oral menor (extração de siso e outras cirurgias),
  • estomatologia (tratamento de doenças mucosas e diagnóstico de câncer bucal) e atendimento especializado às pessoas com deficiências

 

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) está localizado na rua Francisco Miguel, 185 – Centro, Regional Sede. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 3398-7182/3390-1001.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 17/12/2018

Conheça a Superintendência de Gestão de Pessoas da Secretaria de Saúde

Setor promoveu centenas de ações voltadas à capacitação e treinamento de servidores desde o início da atual gestão. Milhares de servidores foram beneficiados. Além disso, por meio do setor, foi possível atender a demandas do funcionalismo, como férias de 25 dias úteis e o fornecimento de kit de trabalho completo a ACSs e ACEs

A Superintendência de Gestão de Pessoas (Sugesp) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é composta pela Diretoria de Administração de Pessoas e pela Diretoria de Desenvolvimento Humano e Educação Permanente. Sob essa superintendência, aproximadamente seis mil pessoas, entre trabalhadores efetivos, contratados e agentes de saúde, são acompanhadas em seus processos funcionais e capacitadas para o aprimoramento das funções que desenvolvem.

Entre as funções desenvolvidas pela Sugesp, estão: – o gerenciamento, controle e realização de atividades relativas às rotinas de gestão de pessoas, incluindo a aferição da folha de pagamento de pessoal e seu encaminhamento; – os processos de admissão e registros funcionais e a execução da política de cargos, carreiras e vencimentos e coordenação; e – o acompanhamento das políticas e diretrizes de educação permanente no SUS, de valorização profissional e de desenvolvimento humano do trabalhador da saúde.

Capacitações voltadas a servidores da rede ao longo da gestão

Em 2017, foram realizadas pelo Núcleo de Educação Permanente 110 ações educativas, com 3.777 servidores capacitados e outros 182 liberados para capacitações externas (como cursos, congressos e seminário). Já em 2018, de janeiro a setembro, 105 ações educativas foram realizadas, com 3.794 participantes.

Entre essas ações educativas, destaca-se os seguintes cursos: “Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate às Endemias (ACE)”, voltada a esse servidores; “Qualidade no Atendimento”, curso voltado a servidores da área administrativa; e as “Rodas de Conversa”, voltadas para os gestores, que têm o objetivo de qualificar a área gerencial nas temáticas que possam contribuir para sua atuação prática.

Foi também realizado, em conjunto com o Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa, o curso de “Preceptoria em Residência no SUS e Preceptoria em Residência Médica”, com o objetivo de capacitar os servidores para atuarem como colaboradores na formação de alunos de residência inseridos na rede de saúde do município. Ainda em 2017, a Sugesp iniciou uma discussão voltada para a incorporação e o uso da tecnologia de educação à distância.

Cabe ressaltar, por fim, uma parceria entre a SMS e a PUC Minas – campus Contagem, fruto de muita negociação e grande esforço, que possibilitou a oferta da capacitação “Suporte Avançado de Vida em Cardiologia (ACLS)”, curso certificado e voltado a médicos e enfermeiros da área de urgência. Já em parceria com a ITPAC, foi ofertado o curso “Protocolo Manchester”, voltado a enfermeiros da urgência e da atenção básica.

Demandas do funcionalismo atendidas pela gestão

Por meio do diálogo permanente com os servidores e suas entidades representativas, foi possível atender a diversas demandas apresentadas pelas categorias, como a apresentação de calendário para pagamento dos processos Previcon (com ressarcimento dos descontos indevidos), a implantação de 25 dias úteis de férias e o reajuste no auxílio-alimentação.

A superintendente da Gestão de Pessoas da SMS, Giane Rita de Souza Ferreira, ressalta que o modelo de gestão praticado pelos atuais gestores da SMS busca permite o envolvimento dos trabalhadores nos processos de tomada de decisão. “Buscamos promover uma gestão participativa, considerando demandas e sugestões dos servidores, sejam eles ocupantes de cargos estratégicos ou técnicos e operacionais. Dessa forma, vamos criando um ambiente de troca, mostrando abertura ao diálogo e interesse em ouvir as observações dos servidores”, explica Giane.

Para a superintendente, esse estilo de gestão é benéfico para todos os envolvidos, levando inclusive a um engajamento maior dos servidores. “Tal forma de gestão aumenta a confiança da equipe e propicia uma orientação assertiva sobre o dia a dia do trabalho, permitindo que os servidores manifestem suas dúvidas, sugestões e reivindicações, criando comprometimento à medida que os servidores se sentem ouvidos, mesmo que, nem sempre, por questões legais, organizacionais ou financeiras, as demandas possam ser atendidas logo que apresentadas”, enfatiza a gestora.

“Protetor solar eu nunca tinha recebido, só nesta gestão”, diz ACE

Uma demanda em especial merece destaque: no início da atual gestão, representantes de ACSs e ACEs denunciaram falta de condições mínimas para trabalhar, como portar uniformes, crachás de identificação e receber protetor solar. O trabalho desses agentes de saúde incluir percorrer, diariamente, faça sol ou faça chuva, ruas, vielas e logradouros da cidade para prevenir e promover a saúde. E para que possam exercer suas funções, que incluem inspeções e visitas domiciliares, precisam estar devidamente identificados e, em se tratando de um país tropical como o Brasil, precisam estar protegidos do sol, para evitar problemas de pele que podem até evoluir para cânceres. Consciente dessas necessidades, a atual gestão regularizou o fornecimento de uniforme, crachá de identificação e fornecimento de protetor solar aos 249 ACEs e aos 432 ACSs da SMS.

Evanildes Santos de Oliveira, ACS no distrito sanitário Sede, conta que faz em média 30 visitas domiciliares por semana, que atua na função há 12 anos e que foi a primeira vez que recebeu o kit completo de trabalho em todo esse tempo. “Receber o kit completo, mesmo, foi a primeira vez. Protetor solar, então, eu nunca tinha recebido, nesta gestão foi a primeira vez. Passo protetor todo dia, de manhã e à tarde. O sol está muito quente nestes dias, mas mesmo quando não está muito quente eu uso”, garante a agente de saúde. Em relação ao fornecimento de crachá e de uniforme, Evanildes relata que facilita a aceitação da comunidade ao trabalho desenvolvido: “É muito bom, porque as pessoas nos recebem melhor. Com a identificação, com o uniforme é mais fácil de fazer as visitas nas casas”.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 14/12/2018

Tragédias, redenções, solidariedade e humanização no cotidiano do SAMU Contagem

Trabalhadores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da cidade, heróis anônimos do cotidiano, lidam com situações extremas, de desastres a resgates e, também, de realizações de sonhos. Como o desejo de um garotinho de apenas quatro anos de ganhar um carrinho de aniversário prometido pela avó, uma senhora em processo de metástase e com severas dificuldades financeiras que foi transportada pelo Samu até o Hospital da Baleia no dia 29/11, mesma data em um ônibus despencou em um viaduto de Contagem, no qual 22 pessoas se feriram, algumas gravemente. E o final da história é surpreendente

Nesses tempos de moedura de sonhos, em que funcionários que deveriam promover a segurança de alunos pequenos ateiam fogo nas crianças, assassinando-as em plena escola, um cachorro é morto cruelmente por um funcionário de uma grande rede de supermercados porque estava “incomodando clientes” e é soado o alarme da volta do Brasil ao Mapa da Fome da ONU, porque cerca de cinco milhões de pessoas estão enfrentando o flagelo da fome, há ainda histórias que fortalecem a crença de que existe esperança na humanidade.

Como a história do menino Lucas, de apenas quatro anos, que sonhava em ganhar de aniversário um carrinho de controle remoto, vermelho, em um embrulho igualmente vermelho, que acabou sendo presenteado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Contagem. O acontecimento se deu após profissionais do SAMU terem prestado socorro a avó do garoto, que está em processo de metástase e passando por dificuldades financeiras.

Marta, avó do menino Lucas, é uma senhora de 63 anos, moradora do centro de Contagem, que no dia 29/11, por volta das 16h, aguardava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Petrolândia pelo veículo de Unidade de Suporte Básico (USB) do SAMU Contagem para ser transportada até o Hospital da Baleia, em Belo Horizonte. É que ela sofre de um câncer de pulmão, fígado e intestino que está se espalhando pelo corpo dela, a chamada metástase, e o Hospital da Baleia é uma referência em atendimento oncológico em Minas Gerais. O tratamento de Marta está sendo feito pela rede pública de saúde brasileira: de acordo com dados do Hospital da Baleia (2017), 85% dos atendimentos prestados pela instituição são feitos via Sistema Único de Saúde (SUS); UPAs e SAMUs são equipamentos 100% SUS.

Quando a equipe do SAMU Contagem composta pelos técnicos de enfermagem Ricardo Souto e Antônio Domingues e pelo condutor Rodrigo Anacleto chegou à UPA para levar Marta a BH, o pequeno Lucas aguardava pela avó junto a seus pais do lado de fora da unidade, pois a família queria vê-la, pois ela estava em uma ala da UPA cujas visitas não são permitidas, antes que ela fosse transferida para Belo Horizonte.

O técnico de enfermagem Antônio Domingues conta que a família de Marta pediu para que a equipe esperasse por um instante, para que tivessem a oportunidade de estar com ela por pelo menos cinco minutos, despedindo-se antes que ela se fosse. Não que ela estivesse prestes a morrer, mas porque na ala do Hospital da Baleia para a qual ela estava sendo levada também não são permitidos acompanhantes.

“A distância entre a UPA Petrolândia e o Hospital da Baleia é grande. Com quadro de desidratação, a senhora começou a chorar e a contar sua história. Disse que havia trabalhado muito, mas que não conseguira dinheiro para pagar as contas e comprar comida. Disse também que tinha medo de morrer antes de poder presentear seu neto com o carrinho pedido por ele para o dia do aniversário dele, a ser comemorado no sábado seguinte, dia 1/12”, conta Antônio Domingues.

Nesse ponto, Ricardo Souto, o outro técnico da equipe, completa: “Marta, se você permitir, a equipe vai comprar um carrinho para o pequeno Lucas e entregá-lo na casa dele. Estaremos nós, desta mesma equipe, de plantão daqui a sete dias, e nessa data poderemos levar o brinquedo para o garoto”, relata Antônio. “Isso aí”, arrematou Rodrigo Anacleto.

Marta, enfim, foi transportada até BH. Com o serviço cumprido, a equipe seguiu seu trabalho, que é de muitos atendimentos por dia, repletos de momentos em que o limiar entre vida e morte é tênue. O curioso é que horas antes desse atendimento, por volta das 9h30 do mesmo dia 29/11, a mesma equipe participou dos trabalhos de resgate de um grave acidente de ônibus que aconteceu em Contagem, no qual 22 pessoas se feriram, algumas gravemente.

O ciclo de vida e morte que rege o seguir do tempo envolve criação e destruição, caos e criatividade, e os trabalhadores do SAMU sabem muito bem disso. Para lidar com um dia a dia que apresentam situações que levam as pessoas “do céu ao inferno” diuturnamente e em um ritmo alucinante, é preciso ter nervos de aço. E também muita humanidade no coração. É preciso, muitas vezes, manter-se incólume diante das situações, para não sucumbir.

Mas a história de Marta calou fundo o coração daqueles profissionais que cotidianamente lidam com todos os ciclos que envolvem existência e o significado de humanidade. E na primeira oportunidade que tiveram, os integrantes da equipe que a atendeu, muito sensibilizados, solicitaram autorização à coordenadora de Enfermagem do SAMU Contagem, Flávia Freitas, comprar uma cesta básica e o tão sonhado carrinho para aquela família. Flávia prontamente concordou com a ideia da equipe. “Fiquei muito orgulhosa deles, que derem um bom exemplo de solidariedade e humanização do atendimento”, disse Flávia.

Missão planejada, missão cumprida: uma semana depois, no dia do plantão em que a mesma equipe formada por Ricardo Souto, Antônio Domingues e Rodrigo Anacleto foi escalada, os três foram até a casa do garoto Lucas, para lhe presentear com o tão sonhado carrinho. Ah, sim: de controle remoto, vermelho e entregue em um embrulho também vermelho. E para a surpresa de todos, lá também estava ela, Marta, que recebeu em mãos a cesta básica.

Antônio Domingues, com a voz embargada, conta como foi aquele incrível momento: “A primeira coisa que o netinho de Marta fez foi vir correndo para me dar um abraço, sem palavras. A avó de Lucas, da mesma forma, caiu em prantos de alegria sem nada dizer. Para mim, também faltam palavras para exprimir a emoção que tive naquele momento. Tenho 18 anos de experiência nesse ramo e já vi muita tragédia e muita maravilha. Acredito que enquanto o ser humano tiver essa disposição, esse ímpeto de ajudar o próximo, haverá esperança”, profetiza o técnico de enfermagem. Cabe ressaltar que Antônio diz que tem 18 cachorros, todos resgatados da rua, e que teria mais outros 18, se tivesse condições.

O diretor do SAMU Contagem, Hudson Douglas Ferreira da Silva, arremata este pequeno grande exemplo de como os super-heróis existem de verdade, são bem humanos e podem estar próximos a nós: “O maior benefício de se praticar a bondade nem vai para quem a recebe, mas para quem a faz. O SAMU é isso: todos os dias, em todos os momentos, estamos de prontidão para promovermos o bem o máximo possível”.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 07/12/2018

Comunidade do Darcy Ribeiro é beneficiada com um posto de coleta de análises clínicas

Moradores dos bairros Tupã e Icaivera também terão o acesso à realização de exames laboratoriais facilitado, ao todo, cerca de 16 mil pessoas referenciadas. Em 2018, a comunidade do Darcy Ribeiro também foi beneficiada com a abertura de uma nova UBS, outra demanda antiga da população

No dia 31 de outubro, uma quarta-feira, mais um posto de coleta para análises laboratoriais passou a funcionar na rede SUS/Contagem. Trata-se do posto de coleta do Darcy Ribeiro, situado na rua João Luiz de Faria, nº 166, no bairro de mesmo nome. O posto funciona sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, na parte da manhã das 7h às 10h, para coleta, e à tarde, das 13h às 17h, para entrega de resultados. A capacidade de atendimento nesses primeiros 20 dias de funcionamento do posto do Darcy Ribeiro foi de aproximadamente 800 coletas.

A implantação do posto de coleta no bairro era uma demanda antiga da população que veio sendo discutida junto ao contexto da inauguração da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) Darcy Ribeiro, em maio deste ano, pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e em conjunto com o Conselho Local de Saúde. A nova UBS do bairro, aguardada há mais de 15 anos, substituiu uma antiga unidade de saúde da região que funcionava em um imóvel alugado sem infraestrutura, precário e de difícil acesso para os usuários.

O bairro Darcy Ribeiro localiza-se no distrito sanitário Vargem das Flores, região de vulnerabilidade social que, de acordo com o Boletim de Informações e Dados Urbanos (Bidu) da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano de Contagem de agosto de 2014, possui, segundo dados do Censo do IBGE de 2010, quase 20% de sua população vivendo em aglomerados subnormais.

A chegada do posto de coleta ao Darcy Ribeiro trouxe benefícios a pessoas que, antes, precisavam se deslocar até a posto de coleta Vargem das Flores, local distante cerca de três quilômetros do bairro, com percurso feito geralmente pela rodovia. Muitas dessas pessoas não possuem automóveis, então, para chegar ao posto Vargem, precisavam se deslocar até a rodovia e ter dinheiro para pegar até dois ônibus, comparecer à unidade de saúde e realizar os exames requeridos, alguns bem simples, como de fezes e urina. Entre essas pessoas, gente com mobilidade reduzida, idosos, mães com crianças de colo e indivíduos com severas dificuldades financeiras.

Da mesma forma, moradores do bairro Tupã e Icaivera, que anteriormente também se viam obrigados a se deslocar até o posto Vargem para fazer seus exames, terão o trajeto para o acesso a procedimentos de análises clínicas facilitado com a implantação do posto de coleta do Darcy Ribeiro. Ao todo, uma população referenciada de cerca de 16 mil pessoas será beneficiada.

“A chegada do posto foi uma bênção”

A moradora do Darcy Ribeiro Márcia Alves da Cruz foi uma das pessoas que recentemente realizaram exames de sangue e urina no posto de coleta do bairro. Segundo Márcia, chegar ao posto Vargem das Flores era um verdadeiro tormento. “A chegada desse posto foi uma bênção pra gente. Era muito desgastante para irmos ao ponto de ônibus às vezes às 4h30, 5h da manhã pra conseguir ir até o posto para fazer exame de sangue. E às vezes, a gente chegava lá e a fila era tão grande que não conseguíamos fazer os exames e tínhamos que voltar pra trás. Tinha também a questão do desconforto e do risco, porque pra quem muitas vezes não tem um carro, e tem que andar até o ponto de ônibus para ir para chegar até lá, pode ser um trajeto arriscado. Estou muito grata e muito feliz, as moças daqui têm uma extrema educação e eu recebi um atendimento excelente”, afirma Márcia. Maria Monteiro da Silva é outra pessoa que ficou muito satisfeita com a chegada do posto de coleta no Darcy Ribeiro: “A gente tinha que enfrentar um filão lá no posto Vargem, porque lá já tem muita gente, e aqui ficou muito bom, maravilhoso, espero que o posto continue aqui”, disse a usuária.

Trajeto de linha de ônibus modificado para facilitar o deslocamento da população

Com o apoio do diretor da Regional Vargem das Flores, Sebastião Pedro Araújo, conhecido como “Tiãozinho da sorveteria”, foi possível obter alterações no itinerário de um ônibus que serve ao bairro Tupã, para que o deslocamento até o posto de coleta do Darcy Ribeiro fosse facilitado para a população que precisa chegar a esse posto. Cabe ressaltar que a distância do Tupã até posto Darcy Ribeiro é de aproximadamente oito quilômetros.

Aumento gradativo dos postos de coleta na atual gestão

A implantação do posto do Darcy Ribeiro faz parte de uma iniciativa da Prefeitura de Contagem de incorporar mais postos de coleta à rede, atendendo a uma das principais queixas da população apresentadas à atual gestão no início de 2017, referentes ao antigo prestador de análises clínicas do município, que incluíam atrasos na entrega dos exames e resultados errôneos. À ocasião, o município contava com 12 postos de coletas distribuídos entre os oito distritos sanitários da cidade, e também com postos de coleta nas cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e um no Hospital Municipal de Contagem (HMC).

Agora, com a implantação do posto do Darcy Ribeiro, a rede SUS/Contagem passou a ser composta por 18 pontos de coleta para exames eletivos e mais um posto de coleta em cada Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e um no Complexo Hospitalar de Contagem para urgências, totalizando 23 postos de coleta na rede (clique AQUI e veja os endereços). Só a capacidade diária de realização de exames eletivos chega a cerca de mil coletas.

“É importante ressaltar que para a realização de qualquer exame laboratorial, o usuário precisa passar antes por uma unidade de saúde e ser encaminhado”, lembra Nayara Lucena, do Núcleo de Apoio e Diagnóstico à Laboratório da Superintendência de Atenção à Saúde (SAS) da SMS.

Na atual gestão, também passou a ser possível aos usuários acessar resultados de exames laboratoriais pela internet, através de link disponibilizado no Portal da Prefeitura (o link é este AQUI). Ao fazer a coleta, o usuário recebe um protocolo, com senha e login, para ter acesso online a todos os seus resultados. Já a retirada física dos resultados pode ser feita em qualquer posto de coleta do município, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, na data indicada no protocolo.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 06/12/2018

Núcleo de Terapia Integrativa oferece acupuntura, ventosaterapia e auriculoterapia

Pacientes do SUS terão acesso às técnicas da medicina milenar após serem encaminhados ao CCE Iria Diniz

Moradora da Regional Ressaca, Iranilda Batike sentia muitas dores nas costas devido a um desvio de coluna. Ela fazia fisioterapia, mas o incômodo permanecia. Por recomendação médica na Unidade Básica de Saúde (UBS) Oitis, Iranilda decidiu experimentar a acupuntura.

Segundo ela, em apenas duas sessões sentiu a diferença. Iranilda sorri ao destacar como sua rotina mudou. “Eu gostei demais dos resultados, tomava medicamentos todos os dias e já tem uma semana que não tomo remédio para dores”, afirma.

Iranilda é uma das primeiras usuárias do Núcleo de Terapia Integrativa (NTI) implantado no Centro de Consultas Especializadas Iria Diniz (CCE). O NTI oferece acupuntura, ventosaterapia e auriculoterapia. “Além disso, está em fase de implantação musicoterapia e aromaterapia”, destacou o enfermeiro e acupunturista Eduardo Barbosa.

Aliny Vasconcelos, gestora do CCE Iria Diniz, destaca que as terapias integrativas eram espalhadas por diversas unidades de saúde do Município. “A ideia era centralizar todas no Iria Diniz, então aproveitamos um espaço que anteriormente era usado pela reabilitação infantil, que foi absorvido pelo CER IV”. O NTI vai atender cerca de mil pessoas por ano.

Medicina milenar

Na última sexta-feira (30), o secretário Municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, visitou o Núcleo de Terapia Integrativa, que é composto por um médico, um enfermeiro e um fisioterapeuta. “Aliado à medicina tradicional, fortaleceremos a medicina chinesa para os usuários do SUS Contagem”, ressalta o secretário.

Os interessados pelas Terapias Integrativas deve se encaminhar à UBS mais próxima. Eduardo Barbosa explica que ao final das sessões, o paciente é encaminhado novamente a um médico na Unidade Básica de Saúde para acompanhamento do tratamento.

Tipos

A ventosaterapia é o tratamento com ventosas, que pode ser indicado para eliminar a dor nas costas causadas por tensão muscular ou contraturas, inchaço nos braços, pernas ou pés, dor nas articulações, sendo também um bom complemento no tratamento da celulite.

A acupuntura é indicada para tratamento de dores de cabeça, depressão, dores crônicas na coluna, estresse e ansiedade, alergias, insônia, doenças respiratórias e casos de tabagismos, entre outros.

A auriculoterapia pode ser indica para dores por torções, contraturas ou distensões musculares, problemas reumáticos, respiratórios, cardíacos, urinários, digestivos, hormonais, como obesidade, anorexia ou doenças da tireoide, e psicológicos, como ansiedade ou depressão.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 03/12/2018