Posts com a Tag ‘Regional Nacional’

Ações nas escolas orientam estudantes sobre a febre maculosa

Alunos de escolas da regional Nacional participam de palestras e recebem material informativo sobre a doença

A Prefeitura de Contagem, por meio das secretarias de Saúde e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, realiza, em junho, ações educativas nas escolas da regional Nacional, com o objetivo de orientar os estudantes sobre os riscos da febre maculosa e as formas de prevenção.

Na oportunidade, os estudantes participam de palestras e apresentações musicais e recebem material educativo e informativo sobre a doença. As ações levam em conta a idade das crianças, que participam de palestras ou de atividades recreativo-educativas, utilizando técnicas lúdicas e musicais. O tempo de duração das atividades é de, aproximadamente, 25 minutos.

O educador ambiental Rodrigo Ribeiro justifica a escolha dos locais para as ações de conscientização e prevenção: “Na regional Nacional é onde estão concentrados os casos de febre maculosa. A gente espera que as crianças virem multiplicadores do conhecimento que estamos passando, deixando claro que a culpa da doença não é do animal, mas da bactéria. Portanto, deve-se cuidar e higienizar os animais”.

Érica Andrade, chefe da UBS Efigênio de Lima, é a representante da Secretaria de Saúde nos eventos. Ela faz um resumo das atividades: “Estamos orientando sobre as prevenções contra a febre maculosa, alertando para os sinais e sintomas e explicando um pouco sobre diagnóstico diferenciado entre a febre maculosa, chikungunya, dengue e gripe, que possuem sintomas parecidos. Esperamos que as crianças levem essas informações para os familiares”.

Em meio a apresentações teatrais e musicais, os alunos demonstram bastante receptividade ao evento e participam intensamente, interagindo com os palestrantes e fazendo diversas perguntas. A Prefeitura de Contagem acredita que prevenir é a melhor forma de evitar a febre maculosa.

Veja o cronograma das ações nas escolas nesta semana:

10/6

E. M. Vereador Benedito Batista

– 7h30 às 11h20 – 11 turmas, do 6º ao 9º ano

– 13h30 às 14h – 19 turmas, do 1º ao 6º ano

E. M. Válter Fausto do Amaral

– 19h – 5 turmas do EJA

11/6

E. M. Válter Fausto do Amaral

– 9h50 às 11h30

1º momento: 7 turmas do Ensino Fundamental I

2º momento: 8 turmas do Ensino Fundamental I

3º momento: 5 turmas da Educação Infantil

– 13h30 às 16h

1º momento: 4º e 5º anos

2º momento: 6º ano

3º momento: 7º ao 9º anos

12/6

Umei Bom Jesus

– 8h e 13h30 – 4 e 5 anos

Umei Estrela Dalva

– 15h50 – 2 a 5 anos

 

Repórter: Túlio Andrade

Foto: Túlio Andrade 

Data: 11/06/2019

Prefeitura de Contagem inicia banho em cavalos com carrapaticida na regional Nacional

Essa é mais uma das medidas usadas no combate ao carrapato-estrela, vetor da febre maculosa

A Prefeitura de Contagem, por meio da equipe de Zoonoses, iniciou, na manhã de segunda-feira (10), a aplicação de carrapaticidas nos cavalos na regional Nacional. Essa é mais uma das medidas usadas no combate ao carrapato-estrela, vetor da febre maculosa.

“Estabelecemos dois pontos para que seja feito esse banho com carrapaticida nos animais. Os proprietários devem levar seus animais para que façamos um cadastro e, em seguida, o banho, evitando assim que esses animais sejam hospedeiros do carrapato. É importante ressaltar que os bovinos e equinos são transportadores dos carrapatos. Eles não são os amplificadores da doença, porém, fazem o processo de transporte do carrapato”, destacou o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses de Contagem, José Renato de Rezende Costa.

De acordo com levantamento feito na regional, são esperados mais de 100 cavalos para receber a aplicação do carrapaticida, que está sendo feita nos ecopontos Carajás (rua Pedro Álvares Cabral, s/n, bairro Carajás) e Amendoeiras (rua Francisco Norberto da Costa, s/n, bairro Pedra Azul), de segunda a sexta-feira, no horário de 9h às 16h.

Gilmar Adalberto Barbosa da Silva, 57 anos, trabalha como carroceiro há 32 anos e foi um dos primeiros a chegar ao ecoponto com seu cavalo. “Sempre tratei bem meu cavalo, aplico remédio para prevenir doenças, mas nem todos têm esse cuidado. Trouxe o meu logo cedo e espero que os outros carroceiros da região também possam vir e ajudar nesse combate à febre maculosa”, disse.

 

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 10/06/2019

Técnicas do Ministério da Saúde estão em Contagem para acompanhar ações contra a febre maculosa

Quatro profissionais realizam pesquisa sobre os casos de febre maculosa na Vila Boa Vista

Quatro técnicas do Ministério da Saúde visitaram, na manhã de sábado (8), a área onde ocorreram as contaminações por febre maculosa, na Vila Boa Vista, na regional Nacional. As profissionais vistoriaram o terreno e analisaram as ações referentes à qualificação do solo com a aplicação de cal para combater o carrapato-estrela.

As técnicas que pertencem ao Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada ao Serviço do SUS chegaram em Contagem na sexta-feira (7). Elas participaram de reuniões com membros das secretarias de Saúde de Contagem e do Estado. “A equipe do Ministério da Saúde entrou em contato com o município para que fizesse a avaliação do local. Ela vai ficar na condução dos casos na área de saúde, juntamente com o município”, destacou o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato Rezende.

Além de visitar a área, as profissionais passaram o sábado conversando com pessoas que moram nas proximidades da área de contaminação. A pesquisa do Ministério da Saúde não tem data para terminar.

Aplicação de veneno

As equipes de Controle de Zoonoses realizaram, no sábado (8), a segunda etapa de borrifação de veneno nas casas próximas ao terreno onde foi detectado o foco de infestação do carrapato-estrela. O veneno é aplicado nas paredes, chão e teto. A parte externa do imóvel também recebe o produto. O objetivo é evitar que os parasitas invadam as casas. A aplicação é realizada a cada sete dias.

Na segunda-feira (10), a Prefeitura de Contagem passa a oferecer a aplicação de carrapaticida também em cavalos da regional Nacional. Os Ecopontos Carajás e Amendoeiras estão recebendo carroceiros que queiram tratar os animais. “O banho de carrapaticida é importante porque evita que o animal seja hospedeiro de parasitas. Isso contribui para a saúde humana e também do animal”, destacou José Renato.

O banho é cíclico e deve ser feito a cada 15 dias. A expectativa é beneficiar cerca de 100 carroceiros da região cadastrados na Prefeitura.

 

Repórter: Júlio César Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 10/06/2019

Representantes do Ministério da Saúde se reúnem com membros da Secretaria Municipal

O trabalho para combater o surto de febre maculosa está sendo feito em conjunto por Contagem e Belo Horizonte

Representantes da Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde se reuniram com representantes da Secretaria de Estado da Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde e da Zoonoses de Belo Horizonte na sexta-feira (7). Na ocasião, os representantes elencaram pontos importantes com relação às medidas que estão sendo tomadas para combater o surto de febre maculosa na Vila Boa Vista, regional Nacional.

O trabalho para combater o surto localizado está sendo feito em conjunto pelos municípios de Contagem e Belo Horizonte, contando com apoio da Secretária de Estado de Saúde. “Estamos fazendo esse trabalho todo em conjunto, buscando amenizar o problema de forma rápida e eficaz”, destacou o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa.

A área com cerca de oito hectares na Vila Boa Vista, apontada como foco do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa, está sendo totalmente arada e recebendo camadas de cal. Animais soltos nas ruas estão sendo recolhidos e a Guarda Civil usa um drone para mapear a região e localizar capivaras, hospedeiras do carrapato.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva 

Data: 07/06/2019

Combate ao carrapato-estrela na Vila Boa Vista chega ao terceiro dia

Gerente da Secretaria de Meio Ambiente de Belo Horizonte passou orientações quanto ao manejo das capivaras

Cerca de 20 operários da Limpeza Urbana percorreram, na manhã de quinta-feira (6), o terreno de aproximadamente 8 hectares onde se encontra o foco da febre maculosa, na Vila Boa Vista, regional Nacional. Com auxílio de maquinários, os servidores fizeram a aragem do solo e a distribuição de cal. A cal aumenta a acidez do solo e mata os carrapatos. Essa é uma medida de baixo impacto ambiental.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável solicitou o apoio de Belo Horizonte para o controle e captura das capivaras que habitam a bacia da Pampulha no perímetro de Contagem. O gerente da Defesa de Animais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belo Horizonte, Leonardo Maciel, visitou o terreno afetado na quinta-feira (6). Acompanhado de representantes da Prefeitura de Contagem, ele percorreu a área verde e analisou a imagem feita por drone. “É um trabalho cauteloso. Temos que tomar todos os cuidados necessários para não causarmos um dano ambiental. É importante salientar à população que não se volte contra as capivaras”, disse Leonardo Maciel.

Leonardo Maciel se reuniu com membros do Comitê de Combate à Febre Maculosa de Contagem para apresentar o trabalho realizado em Belo Horizonte nos anos de 2017 e 2018. Autoridades de Contagem vão definir quais medidas serão tomadas para o manejo dos animais.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 06/06/2019

Reunião esclarece moradores da regional Nacional sobre combate à febre maculosa

Representantes da Prefeitura de Contagem fizeram reunião, na terça-feira (4), na Igreja Cristã Emanuel, com moradores da regional Nacional, especialmente do Xangrilá e Vila Boa Vista, onde foram constatados focos do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa. O objetivo foi explicar as ações que vêm sendo desenvolvidas no combate à doença e ouvir as demandas da população. Essas demandas foram encaminhadas ao Comitê Intersetorial de Crise, criado pela Prefeitura para coordenar as ações de combate à febre maculosa no município. Cerca de cem pessoas participaram da reunião.

O diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), José Renato de Rezende Costa, explicou que equipes da Prefeitura vêm fazendo visitas regulares à área, que faz divisa com Belo Horizonte. “Entre as medidas adotadas, podemos destacar a panfletagem com orientações sobre a doença que fizemos na região e o recolhimento de animais de grande porte não atrelados, para que sejam levados ao curral municipal e imediatamente banhados com carrapaticida, além do isolamento da área”, disse o médico veterinário.

José Renato explicou ainda que, após avaliação feita em conjunto com o Corpo de Bombeiros, ficou decidido que haverá uma capina das margens dos córregos da região e que, no entorno, o terreno será arado e misturado com cal. “Além disso, demos início a um trabalho de monitoramento e contagem das capivaras que transitam ou vivem na área, para podermos traçar estratégias com base nesse dimensionamento, um trabalho cujos resultados aparecerão no médio e no longo prazo”, completa. A população também precisa fazer sua parte, cuidando adequadamente de seus animais. “Nos casos necessários, iremos autuar, multar e recolher esses animais”, avisou José Renato.

A médica infectologista e referência técnica de doenças infecciosas da SMS, Tânia Marcial, advertiu sobre a gravidade da doença, explicando, contudo, que existe tratamento disponível na rede SUS. “A Unidade Básica de Saúde (UBS) Nacional é a unidade de referência para febre maculosa do distrito sanitário Nacional. A febre maculosa é uma doença grave e que pode matar, mas, se o tratamento for rapidamente iniciado, as chances de cura são muito grandes. É preciso reforçar que os exames confirmatórios da febre maculosa, que são feitos na Funed, em Belo Horizonte, demoram a ficar prontos. Como os sintomas da febre maculosa são muito parecidos com os da dengue (febre alta, vômitos, às vezes manchas vermelhas no corpo), é muito importante que as pessoas informem ao profissional de saúde se estiveram em locais em que vivem animais como cavalos e capivaras, para contribuir nos diagnósticos clínicos”, instruiu a médica.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Fábio Silva

Data: 05/06/2019

Secretarias de Saúde e Meio Ambiente se unem à Defesa Civil e Guarda Civil para conter avanço da febre maculosa

Aragem do terreno com foco do carrapato-estrela, monitoramento de capivaras e bloqueio em via pública são algumas medidas adotadas pela força-tarefa

A área com cerca de oito hectares na Vila Boa Vista, regional Nacional, apontada como foco do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa, será totalmente arada e em seguida receberá camadas de cal. A Defesa Civil Municipal de Contagem fez um bloqueio na rua Primeiro de Maio e quem passa pelo local é cadastrado. Animais soltos nas ruas estão sendo recolhidos e a Guarda Civil usa um drone para mapear a região e localizar capivaras, hospedeiras do carrapato.

As medidas estão sendo tomadas pela força-tarefa formada pela Prefeitura para conter o avanço da febre maculosa, composta por representantes de vários órgãos. O terreno está sendo arado por um grupo de 20 pessoas, acompanhado por dois moradores da área afetada. Todos usam macacões especiais. “A cal é um produto de menor impacto ambiental que equilibra a acidez do solo, contribuindo para a eliminação dos parasitas”, destaca a diretora de fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Sirlene de Almeida.

Os tratores que fazem a aragem recebem pulverizações de carrapaticida. “Esse processo é necessário para que quando o maquinário retornar ao asfalto não carregue carrapatos vivos para a região onde há tráfego de pessoas”, completa Sirlene. Os operadores das máquinas ficam em uma cabine isolada. “Precisamos ter esse controle para a descontaminação tanto das máquinas quanto das pessoas. O macacão usado na operação é descartado”, ressalta o coordenador da Defesa Civil, Samuel Lara.

Ele explica o motivo do bloqueio em via pública. “Temos aqui um quilômetro de interdição. A medida serve para evitar o acesso de um grande número de pessoas na área de contaminação. Os moradores estão transitando e respeitando as orientações repassadas por nossa equipe”.

Uma equipe do curral municipal faz o recolhimento de animais soltos nas ruas, cujos donos não são localizados. Nove cavalos já foram capturados. Eles passarão por um ciclo de quatro banhos com carrapaticida no decorrer de 28 dias.

A Prefeitura avalia estratégias para capturar capivaras encontradas na região. “Estamos em contato com representantes da Secretaria de Meio ambiente de Belo Horizonte para avaliarmos a melhor forma de capturar essas capivaras, que são amplificadoras da doença. A medida será inédita no Município”, destaca o secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Contagem, Wagner Donato.

Já foram notificados 32 casos da febre maculosa em Contagem, com duas mortes confirmadas e duas em investigação. Mais 28 casos suspeitos da doença também são investigados.

 

Repórter: Júlio César Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 05/06/2019

Secretário de Saúde e diretor de Zoonoses participam de plenária na Câmara Municipal

O assunto foi a situação do município diante do surto de febre maculosa e as providências tomadas

O secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, e o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa, estiveram na plenária realizada na manhã de terça-feira (4), na Câmara Municipal. A presença deles teve como objetivo explicar a situação do município diante do surto de febre maculosa na regional Nacional, especificamente na Vila Boa Vista.

“O que está sendo colocado é que isso é um problema de todo município, e, dentro das investigações que estão sendo feitas, tudo leva a crer que temos um surto localizado”, destacou o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa.

A febre maculosa é uma doença transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria. Os primeiros sintomas da doença são febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, falta de apetite e desânimo. Ao notar-se os primeiros sintomas, a pessoa deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima de sua casa.

Até o momento, foram notificados 21 casos e duas mortes foram confirmadas por febre maculosa. Outras duas estão sendo investigadas (todas na mesma região). No ano passado, um caso foi confirmado. Em 2017, o município registrou três casos.

“Estamos trabalhando de forma intersetorial as ações pertinentes para combater esse surto. Todo suporte necessário está sendo dado aos pacientes, bem como as medidas adotadas de limpeza na área em que foram encontrados os focos”, disse o secretário de Saúde, Cleber de Faria Silva.

Medidas adotadas

Entre as medidas adotadas, estão a limpeza de toda a área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e o

Funcionários da Secretaria de Saúde estão pulverizando carrapaticida nas casas próximas, na Vila Boa Vista

recolhimento dos cavalos. Nove animais já foram recolhidos para receber banhos de carrapaticida – são necessários banhos a cada sete dias.

 

Funcionários da Secretaria de Saúde estão pulverizando carrapaticida na região e nas casas próximas. A Defesa Civil está monitorando as capivaras. Também será feito um estudo pelas prefeituras de Contagem e Belo Horizonte para determinar quais ações serão realizadas em relação aos animais.

Além disso, será feita a aragem do terreno. Maquinários irão percorrer todo ele, revirando a terra e misturando oito toneladas de cal.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 04/06/2019

Contagem cria força-tarefa para combater a febre maculosa

As principais medidas adotadas foram a limpeza de toda a área infectada e o recolhimento dos cavalos

A Prefeitura de Contagem constituiu uma força tarefa para combater o vetor da febre maculosa, o carrapato-estrela. Na segunda-feira (3), foi realizada uma coletiva de imprensa, no auditório da Prefeitura, quando foram divulgados detalhes sobre os casos que vitimaram dois moradores da Vila Boa Vista, na divisa com a região da Pampulha. Mais duas mortes estão sendo investigadas. As quatro pessoas são da mesma família. Outras 13 pessoas estão com os mesmos sintomas da doença.

Entre as medidas adotadas estão a limpeza de toda a área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e o recolhimento dos cavalos para receberem banhos de carrapaticida – são necessários quatro banhos por animal. Em relação às capivaras, será feito um estudo pelas prefeituras de Contagem e Belo Horizonte para determinar quais ações serão realizadas.

Cássio Matias

O médico veterinário da Secretaria de Saúde de Contagem, José Renato de Rezende Costa (foto), relatou que intensificou o atendimento e as medidas preventivas no local. “Esse é um trabalho intersetorial que envolve diversas secretarias de Contagem, além da Prefeitura de Belo Horizonte. Estamos percorrendo a região, alertando a população”, anunciou. As ações contam com a participação da Prefeitura de Belo Horizonte devido à proximidade com a regional Pampulha.

A doença

A médica infectologista da Secretaria de Saúde, Tânia Marcial, ressalta que a doença se manifesta repentinamente e os sintomas podem ser confundidos com a dengue. “Febre alta, dor de cabeça, dor muscular, enjoo, manchas na pele… Por isso, é importante o histórico. A pessoa deve informar ao médico se esteve em algum lugar de risco (curral, parque ecológico, etc.)”, apontou Tânia Marcial.

A infectologista também faz um alerta à população: “Não se devem automedicar, pois poderá mascarar os sintomas da doença. Procurem a UBS mais próxima da residência”. A Secretaria de Saúde, por meio de equipes de infectologistas, determinou que a UBS Nacional II e III ficará exclusivamente para os pacientes que apresentarem os sintomas da Febre Maculosa.

Entenda o caso

O setor de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Contagem tomou conhecimento que, há cerca de um mês, 128 pessoas de uma mesma família se uniram para capinar e cercar um terreno na regional Nacional. A procura por atendimento começou em 22 de maio, quando os pacientes foram picados por carrapatos.

A Prefeitura de Contagem faz alerta para quem mora em áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela examinar o corpo a cada três horas, usar roupas claras e compridas, colocar barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Lorena Campos

Data: 03/06/2019