Posts com a Tag ‘prevenção’

Câncer de mama não é só coisa de mulher

O alerta do aumento nos casos de câncer de mama nos homens deve ser discutido cada vez mais nos consultórios médicos

Em pleno Outubro Rosa, os médicos alertam: os homens precisam saber que o câncer de mama não é restrito apenas às mulheres. O alerta do aumento nos casos de câncer de mama nos homens deve ser discutido cada vez mais nos consultórios médicos.

Em palestra ministrada no auditório do Centro de Consultas Especializadas Iria Diniz (CCE), a médica Amália Machado de Oliveira, que é mastologista na unidade, explicou a importância da “Prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama”.

Segundo ela, com o aumento de casos no público masculino, o auto-exame é fundamental na descoberta e prevenção da doença. “Embora seja ainda relativamente em menor escala, já que em cada grupo de cem mulheres, um homem é acometido pela doença, o tumor é descoberto pelo paciente em quase todos os casos”, afirma Amália.

Amália Machado destaca que existem dois tipos de câncer de mama masculino. O primeiro deles é o não invasivo, quando as células cancerígenas estão somente na camada na qual elas se desenvolvem e não se espalham para outras camadas do órgão de origem.

Já, o segundo é o câncer invasivo. Nesse estágio, as células cancerígenas invadem outras camadas do mamilo e ganham a capacidade de se espalharem para outras partes do corpo, causando metástase e oferecendo risco de morte.

Câncer de Mama

Amália  relata fatores de risco que contribuem ainda mais para o surgimento do câncer de mama. Parentes de primeiro grau (pai, mãe e irmãos) que tiveram o tumor abaixo da faixa etária de 50 anos, além daqueles que tiveram câncer de intestino, tem maior risco de desenvolver a doença.

Outro fator de risco, além do histórico familiar, como casos de câncer de mama é o consumo excessivo de álcool e alimentos hipercalóricos, cooperam para o surgimento de nódulos nas mamas masculinas.

A médica disse que o caminho da prevenção é conhecer seu corpo cada vez mais e sinalizar o que verificar de errado ao médico, pois ninguém é capaz de conhecer o seu corpo como você mesmo.

O câncer de mama é uma das doenças que mais matam no mundo e no Brasil, estando atrás do câncer de pele. A doença responde, atualmente, por cerca de 28% dos casos novos a cada ano.  Cerca de 1% ocorre em homens.

 

Repórter: Jaiderson Henrique (Sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Fábio Silva

Data: 15/10/2018

Colesterol: doenças, tratamentos e prevenção

Como forma de conscientização e prevenção de doenças cardiovasculares comemora-se nesta quarta-feira (8), o Dia Nacional de Combate ao Colesterol.

Para a maioria das pessoas o colesterol é um vilão, mas poucos sabem que ele é primordial para o bom funcionamento do organismo.  No entanto, os níveis de colesterol devem estar sempre equilibrados. Como forma de conscientização e prevenção de doenças cardiovasculares comemora-se nesta quarta-feira (8), o Dia Nacional de Combate ao Colesterol.

O excesso de colesterol ocorre por fatores alimentares e genéticos. Se o indivíduo tem um parente de primeiro grau (por exemplo: pai, mãe, irmãos) com colesterol alto, a chance de ter colesterol alto será maior. Por ser uma doença silenciosa, o colesterol é considerado como o principal causador das doenças crônicas como a hipertensão e o diabetes.

Em excesso, o colesterol contribui para o entupimento das artérias impedindo a passagem do sangue e aumentando os riscos de doenças cardiovasculares (aterosclerose, infarto, AVC, insuficiência cardíaca e insuficiência vascular periférica). As  doenças causadas pelo excesso de colesterol sãos as que mais matam no Brasil e no Mundo.

Segundo o diretor da área médica da Secretaria Municipal de Saúde, Luiz Fernando Avelar dos Santos, o colesterol não provoca sintomas mesmo com os altos índices de colesterol no sangue e explica o que deve ser feito para identificá-lo. “A única maneira de saber os níveis de colesterol é através do exame de sangue, basta procurar uma Unidade Básica de Saúde e solicitar ao seu médico a revisão laboratorial.”

Luiz Fernando Avelar ressalta que o diagnóstico depende da dosagem sanguínea de colesterol total e de suas frações, ou seja, das lipoproteínas de alta e baixa densidade (HDL e LDL) e também de triglicérides – um outro tipo de gordura presente na circulação, que contribui para aumento do risco cardiovascular quando elevada.

Prevenção

O exame de sangue para medir os níveis de colesterol deve ser feito ao menos duas vezes ao ano. “Existem situações em que mesmo com as mudanças no estilo de vida e alimentação adequadas não são suficientes para reduzirem os níveis de colesterol, dessa forma devemos iniciar com o tratamento medicamentoso onde as Estatinas são as mais usadas nos casos de Hipercolesterolemia isolada”, ressaltou Luiz Fernando Avelar dos Santos.

Função do Colesterol

O colesterol é responsável pela produção de vitamina D, hormônios esteróides (o que inclui hormônios sexuais), atua como antioxidante, ajuda na fabricação da bílis e das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), a maior parte é produzida pelo fígado e o restante vem da ingestão de alimentos.

É importante lembrar que o HDL (colesterol bom) e LDL (colesterol ruim) desempenham papel importante na bioquímica do corpo. O leite materno, por exemplo, é rico em colesterol e contém uma enzima especial que ajuda o bebê a utilizar esse nutriente garantindo o seu desenvolvimento cerebral e do sistema nervoso.

Prevenção e tratamento:

Além de uma alimentação equilibrada há outras maneiras de evitar o aumento do colesterol e diminuí-lo:

  • Fazer exercícios físicos: a atividade física pode ajudá-lo a emagrecer e a diminuir as tensões. Controlando o peso, fazendo exercício ou praticando esporte, você diminui o risco de infarto e os níveis de colesterol no sangue;
  • Não fumar: o cigarro é um fator de risco para doença coronária. Aliado ao colesterol multiplica os riscos;
  • Evitar o estresse: uma vida menos estressada também diminui o risco de infarto e redução do colesterol. Procure transformar as suas atividades diárias em algo que lhe dê satisfação;
  • Estabeleça uma dieta balanceada: evite frituras, alimentos processados e alimentos gordurosos. Consuma frutas e vegetais crus, alimentos ricos em fibra e peixes de água fria. Seja rigoroso no controle da alimentação, principalmente se for diabético;
  • Coma uma variedade de alimentos ricos em fibras como: aveia, pães integrais e maçãs. As fibras ajudam a reduzir as taxas de colesterol;
  • Limite os alimentos ricos em colesterol, como gema de ovo e fígado;
  • Utilize derivados de leite pobres em gordura: leite desnatado, iogurte desnatado e sorvetes light;

Já atualizou seus dados na Unidade Básica de Saúde?

É através do seu contato telefônico que a equipe de saúde comunica o agendamento de consultas, exames e cirurgias marcadas. Se o seu telefone não estiver atualizado no seu cadastro, que fica na sua Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência, isso pode prejudicar o contato para que você seja avisado. Por isso, manter o cadastro atualizado na UBS é fundamental.

Procure a sua UBS e atualize seus dados! A renovação cadastral é prática e rápida.

 

Repórter: Ágatha Dumont ( sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Divulgação

Data: 07/08/2018

Ação fala da importância em cuidar da saúde mental

Secretaria de Saúde promoveu debates e atividades culturais dentro do “Janeiro Branco”

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, promoveu nesta quarta-feira (24), o segundo dia do “Janeiro Branco” com ações voltadas para a saúde mental. O evento, ocorrido no Parque Ecológico do Eldorado, contou com a participação da comunidade e de setores da Secretaria de Saúde. 

A diretora da Saúde Mental, Luiza Mara Lima, ressaltou que é preciso esclarecer a população sobre os cuidados e à importância de falar sobre o tema.  Segundo ela, o crescimento exponencial de pacientes que adquirem problemas de saúde mental é preocupante e precisam ser discutidos para a construção de ações eficazes na prevenção. “Encontrar o ponto de equilíbrio em si, trará resultados satisfatórios e prevenirá problemas futuros”, disse.  

O médico do Centro de Referência Regional de Saúde do Trabalhador (Cerest), Túlio Zulato, disse que o primeiro passo é conscientizar a população sobre como buscar as formas de tratamento com os profissionais, pois isso impacta diretamente na sua saúde. Para ele, o quadro mais comum é de trabalhadores com problemas psicológicos, causados por cobranças excessivas no trabalho.  “Prevenir ainda se torna o mecanismo mais adequado para a boa saúde dos trabalhadores”, define.

before

Atividades descontraíram o público presente

Convidada para o evento, a Coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Pitágoras, Simone Cecília de Melo, falou sobre o importante trabalho de conscientização promovido dentro do “Janeiro Branco”. Além disso, ela lembrou que integrar os pacientes em um espaço público e discutir sobre a saúde mental traz um novo olhar e abre horizontes para os familiares e pacientes. “Integrar pacientes e sociedade quebra paradigmas e cria vínculos mais harmoniosos”, conclui.

O evento ainda contou com apresentações de Teatro com os grupos Cultivarte e Agente em Cena, de música com Mestre Amâncio e Lemoel Matias, contação de histórias com o grupo 1,2,3 Contagem de Histórias, além de aulas de Lian Gong.

 

Repórter: Jaiderson Henrique (sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Adélcio R. Barbosa

Data: 25/01/2018

Profissionais da saúde capacitados para diagnóstico da hanseníase

Prefeitura promove no sábado (27) ação para conscientizar a população

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu, na quinta-feira (18), capacitação de os profissionais da atenção básica de saúde com relação a prevenção da hanseníase, especialmente para que estejam preparados para dar o primeiro diagnóstico. 

A Referência Técnica da Atenção Básica de Saúde, Ivana Andrade,  esclarece que foram diagnosticados mais de 25.000 novos casos da doença no Brasil e com isso, é importante capacitar os profissionais para que tenham maior clareza sobre os sintomas e diagnósticos iniciais. 

“Quando o diagnóstico é feito tardio, o paciente perde a sensibilidade dos nervos.  Por isso, a descoberta da doença precoce possibilita a agilidade no tratamento e mais qualidade de vida ao portador da Hanseníase”, conclui Ivana. 

A Terapeuta Ocupacional no Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz, e referência em Hanseníase no Hospital Eduardo de Menezes, Aliene Gomes, diz que ainda há o preconceito contra a doença e isso prejudica muito o tratamento, já que muitos pacientes o abandonam  , piorando o quadro clínico da pessoa.

“Teremos uma ação no dia 27 de janeiro com o intuito de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e continuidade do tratamento”, ressaltou.

 

Repórter: Jaiderson Henrique (sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Fábio Silva

Data: 19/01/2018

O que é a febre maculosa?

A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma doença infecciosa, febril aguda, de gravidade variável, cuja apresentação clínica pode variar desde as formas leves e atípicas até formas graves, com elevada taxa de letalidade. É transmitida pelo carrapato-estrela, e caracteriza-se por ter início abrupto, de febre elevada, cefaleia e mialgia intensa e/ou prostração.  O tratamento precoce é essencial para evitar formas mais graves da doença.

Quanto mais rápido uma pessoa retirar os carrapatos de seu corpo, menor será o risco de contrair a doença. Nos casos de contato com áreas com presença de carrapatos, recomenda-se o uso de mangas longas, botas e de calça comprida com a parte inferior dentro das meias, todos de cor clara para facilitar a visualização dos carrapatos, devendo após a utilização, colocar todas as peças de roupas em água fervente para a retirada dos mesmos.

Fonte: Secretária de Estado de Saúde (SES)

Vacina contra Febre Amarela à disposição da população

Até o mês de novembro quase 140 mil pessoas foram vacinadas em Contagem

Os moradores de Contagem ainda podem se vacinar contra a febre amarela. A vacina é a medida mais importante para prevenção e controle da doença. De acordo com o Ministério da Saúde a eficácia é acima de 95%.  A população pode se encaminhar a um das 50 Unidades Básicas de Saúde, além de duas clínicas conveniadas. Até o mês de novembro, 139.387 pessoas foram vacinadas. 

Segundo a diretora de Imunização da Secretaria de Saúde, Fernanda Eliza, há vacinas para suprir toda a demanda de Contagem. “Temos que conscientizar a população sobre a importância da vacinação. A vacina é dose única, eficaz e segura”, concluiu Fernanda. A febre Amarela é transmitida, nas cidades, pelo mesmo vetor da Dengue, Zika e Chikungunya, o mosquito Aedes aegypti.

Clínicas Conveniadas para vacinação (Além das 50 Unidades Básicas de Saúde)

Fundação Fiat

Avenida João César de Oliveira, 600 – Eldorado.

Abertta (AcerlorMittal)

Avenida General David Sarnoff, 5.150 – Industrial

Quem deve tomar a vacina, com restrições

• Pessoas acima de 60 anos deverão ser vacinadas somente se residirem ou forem se deslocar para áreas com transmissão ativa da febre amarela e que não tiverem alguma contraindicação para receber a vacina.

• Gestantes (em qualquer período gestacional) e mulheres amamentando só deverão ser vacinadas se residirem em local próximo onde ocorreu a confirmação de circulação do vírus (epizootias, casos humanos e vetores na área afetada) e que não tiverem alguma contraindicação para receber a vacina.

• Mulheres amamentando devem suspender o aleitamento materno por 10 dias após a vacinação e procurar um serviço de saúde para orientação e acompanhamento a fim de manter a produção do leite materno e garantir o retorno à lactação.

• Pessoa vivendo com HIV/AIDS desde que não apresentem imunodeficiência 

Quem não deve tomar a vacina

• Pessoas com imunossupressão secundária à doença ou terapias.

• Imunossupressoras (quimioterapia, radioterapia, corticoides em doses elevadas).

• Pacientes em uso de medicações anti-metabólicas ou medicamentos modificadores do curso da doença (Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe, Canaquinumabe, Tocilizumabe, Ritoximabe).

• Transplantados e pacientes com doença oncológica em quimioterapia.

• Pessoas que apresentaram reação de hipersensibilidade grave ou doença neurológica após dose prévia da vacina.

• Pessoas com reação alérgica grave ao ovo.

• Pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma).

Data: 16/11/2017

Repórter: Lucas Santos