Posts com a Tag ‘Prevenção ao câncer’

Dezembro é mês de prevenção ao câncer de pele

CCE Ressaca promove ação nos dias 18 e 19 de dezembro para reforçar cuidados com a saúde da pele

O câncer de pele é o tipo mais frequente no Brasil, correspondendo a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes (Inca). Com o objetivo de estimular a prevenção e o diagnóstico precoce da doença, em 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) deu início ao movimento de combate ao câncer de pele intitulado “Dezembro Laranja”.

Nesse contexto, em Contagem, o Centro de Consultas Especializadas (CCE) Ressaca promove, nos dias 18 e 20, sempre das 13h às 17h, palestras voltadas a Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate às Endemias (ACES) do distrito sanitário Ressaca. São esperados cerca de 30 ACS/ACE na segunda-feira, na unidade de saúde São Joaquim e, na quarta-feira, na unidade Arpoador, 35 agentes de saúde.

Esses profissionais têm grande importância para a promoção e a prevenção da saúde, porque estão sempre a percorrer ruas e a orientar a população e, nessa rotina, costumam estar expostos às condições do ambiente externo, como o sol forte.

As palestras, que terão como tema os cuidados dermatológicos necessários e informações sobre câncer de pele, serão conduzidas pela médica dermatologista no CCE Ressaca e a referência técnica para hanseníase no município, Ticiani Gomes Oliveira Batista.

O município conta com três dermatologistas, dois no CCE Iria Diniz e um no CCE Ressaca. Para acessar esses profissionais, a população deve passar primeiro por uma Unidade Básica de Saúde (UBS), para, havendo a necessidade, receber o encaminhamento à consulta dermatológica. Em média, mais de 300 atendimentos dermatológicos mensais são feitos na rede SUS/Contagem.

Atenção aos sintomas

Diagnósticos médicos devem ser fornecidos pelos médicos. Entretanto, é possível estar atento a sinais que podem significar o aparecimento do câncer de pele. A dermatologista Ticiani Batista explica que é preciso procurar pelo médico sempre que a pessoa estiver diante dos seguintes sintomas:

– feridas e/ou machucados pequenos que não cicatrizam;

– pintas e/ou manchas assimétricas, com bordas irregulares, com mais de uma cor e/ou diâmetro maior que 6mm.

“Diante dessas lesões suspeitas, a pessoa deve procurar pelo serviço de saúde para diagnóstico e, se preciso, tratamento. Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor o prognóstico”, ressalta a médica.

Prevenção – cuidado com o sol!

Para prevenir o câncer de pele, o Inca aconselha o uso de filtros solares (fator de proteção solar, FPS, 15 ou mais), de vestimentas adequadas e de acessórios protetores (chapéu, guarda-sol e óculos escuros) para proteção contra a radiação solar, principal fator de risco associado aos cânceres de pele. Deve-se também evitar a exposição solar entre 10h e 16h.

Data: 15/12/2017

Repórter: Carolina Brauer

Desfile marca mais uma ação do Outubro Rosa

Servidores da prefeitura acompanharam com entusiasmo 12 guerreiras na passarela da vida

O encerramento das atividades da campanha Outubro Rosa, em Contagem, foi marcado, nesta segunda-feira (30), pelo desfile de 12 pacientes do Instituto Mário Penna, acometidas pelo câncer de mama. Na passarela, sobre um tapete vermelho estendido no hall de entrada da prefeitura, as 12 mulheres esbanjaram beleza, carisma, atitude e, principalmente, otimismo. 

Para a diretoria de Humanização do Instituto Mário Penna, Maria Ângela Ferraz, o desfile é uma iniciativa de mão dupla, importante tanto para as pacientes quanto para quem o assiste. “De uma lado, nossas pacientes receberam uma explosão de autoestima por parte dos espectadores, do outro, elas exibiram sorrisos, reforçando a importância da prevenção, do auto exame e da mamografia”, ressaltou Ferraz.

Para a diretora, o câncer  de mama é algo inerente ao sofrimento, contudo, é possível aprender a lidar com a doença e sair fortalecido. “As nossas pacientes que aqui estão hoje são modelos de superação. São mulheres que aprenderam a valorizar cada nascer do sol, cada sorriso, cada olhar fraterno. São esposas, mães, enfim, mulheres que aprenderam a se cuidar a se amar, hoje mais do que nunca”, disse.

Presente ao desfile, o vice-prefeito William Barreiro parabenizou as modelos, enfatizando que o preconceito não pode ser maior do que o amor próprio e a vontade de viver. “ O câncer acomete pessoas independente de raça,  gênero, classe social ou  região. O diagnóstico não deve ser motivador da tristeza, mas da luta, pois o que vemos aqui são mulheres guerreiras e belas”, destacou. 

Para uma das modelos, a paciente Juçara Aparecida Reis, 51 anos, o prognóstico é mais importante do que o diagnóstico. “A doença física já está em nós, então, o diagnóstico não importa mais, é com o depois que nós temos que nos preocupar. Sigo com fé, pois o câncer não é sinônimo de morte. Acho que o emocional dita muito mais as regras que o físico. Estou bem feliz por estar aqui e dizer: tudo passa, é só uma fase e o amor fraterno cura. Isso aqui é cura”, disse, apontando para os servidores que assistiram ao seu desfile.