Posts com a Tag ‘Prefeitura de Contagem’

ESP-MG realiza segundo seminário “Justiça Social e Equidade”

A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) realiza no próximo dia 5 de dezembro, o segundo seminário “Justiça Social e Equidade”, com o objetivo de promover uma reflexão sobre os desafios do Sistema Único de Saúde (SUS) em cenários de desigualdade social.

O seminário integra o projeto “Capacitação de Conselheiros e Atores em Educação Permanente e Controle Social no SUS Contagem”, parceria da Escola com a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e o Conselho Municipal de Saúde de Contagem.

A atividade é gratuita, aberta ao público e terá declaração de participação. Vagas limitadas.

Programação:

13h às 13h30: Recepção e Credenciamento
13h30 às 13h45: Abertura
13h45 às 17h: Palestra 1 – “Comunicação e Políticas Públicas de Saúde”, Profº Jean Alves (Docente – ESP-MG)
Palestra 2: “Democracia e Participação Social”, Profº Ricardo Fabrino Mendonça (Docente – UFMG)
17h às 17h30: Avaliação do evento pelos participantes e encerramento

Faça AQUI sua inscrição!

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Divulgação

Data: 29/11/2018

Poder público mais próximo do cidadão

Neste sábado (24), acontecerá na Praça da Glória, no bairro Eldorado, das 9h às 14h, a Ação Social da Ouvidoria Cidadã. O objetivo é ampliar a participação popular, a transparência e a comunicação com a população, oferecendo, ainda, um dia de cidadania e lazer para a comunidade. A ação realizada pela Câmara Municipal, tem entre as parceiras, a Prefeitura de Contagem.

A Ouvidoria tem como atribuição receber, examinar e dar o encaminhamento às manifestações do cidadão sobre os mais diversos assuntos: desde os relativos ao dia a dia e à prestação dos serviços públicos municipais, até os que envolvem a relação da população diretamente com a Câmara Municipal e os vereadores.

Na Ação Social, a Ouvidoria Cidadã também oferece serviços para a comunidade, incluindo orientações de saúde, aferição de pressão e glicemia, maquiagem, corte de cabelo masculino, entrada no seguro desemprego. Além disso, o morador terá acesso a cadastros para vagas de emprego e Bolsa Família, orientações jurídica e ao consumidor, doação de animais e plantas, shows musicais, praça de alimentação e muito mais.

 

Repórter: Jaiderson Henrique(sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Divulgação

Data: 23/11/2018

Morador do Riacho das Pedras é o primeiro a receber uma prótese de braço em Contagem

Essa é mais uma ação da Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que visa zerar a fila de órtese e prótese no município

Há cerca de três anos, Antônio Marinho sofreu um acidente de carro. O imprevisto lhe custou o braço esquerdo. Desde então, o morador do Riacho das Pedras aguardava uma prótese para suprir a falta do membro. Esse dia chegou. Nessa quinta-feira (22), pela primeira vez na história, Contagem entregou duas próteses de braços.

O senhor Antônio não escondeu a emoção de ser a primeira pessoa de Contagem a receber uma prótese de braço. “Essa prótese significa muito pra mim, era um desejo antigo. Há três anos faço tratamento no Iria Diniz e sonhava com isso”. Além das próteses de braço, foram entregues próteses de pernas e órteses (calçados ortopédicos fabricados de acordo com a necessidade e avaliação do usuário).

O investimento total gira em torno de R$ 327 mil. Essa é mais uma ação da Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que visa zerar a fila de órtese e prótese no município. “É um momento histórico para Contagem, pela primeira vez entregar próteses de braços. Só o usuário pode explicar o quanto essa conquista é importante no dia a dia”, destacou o secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva.

O morador que necessita de uma órtese ou prótese deverá se encaminhar até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. Na UBS o usuário será avaliado e encaminhado para o Centro de Consultas Iria Diniz. Nos próximos meses, o CER IV será totalmente responsável pelas próteses e órteses no município.

• Prótese – Componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos quando perde algum membro do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica (barcos, pernas).

• Órtese – É um apoio ou dispositivo externo aplicado ao corpo para modificar os aspectos funcionais ou estruturais para obtenção de alguma vantagem mecânica ou ortopédica (sapatos ortopédicos, palminhas, coletes etc).

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 23/11/2018

Em apenas quatro dias CER IV atende 150 pessoas

Localizado no bairro Europa, na Regional Sede, o Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), tem a previsão de atender cerca de 700 pessoas por mês

Maria Eduarda, 1 ano e quatro meses, se divertia pelos corredores do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV). Com um sorriso fácil, ela dribla sua condição, e transforma o centro em um “parquinho”. Maria Eduarda recebeu o diagnóstico do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), condição que é majoritária entre os meninos. Uma menina é diagnosticada a cada quatro meninos.

A pequena é uma das primeiras usuárias do CER IV. Inaugurado em cinco de novembro, o centro foi aberto a população, após treinamento dos profissionais, nessa segunda-feira (19). A mãe da Maria Eduarda, Hilda Silveira, não escondeu o sorriso ao falar do carinho que a filha recebeu. “Achei ótimo o atendimento, a estrutura é excelente”.

Segundo a gestora de Saúde do CER IV, Daniela Teodoro, em apenas quatro dias em funcionamento (o centro abriu normalmente no feriado do dia 20) foram acolhidas 150 pessoas. “Essas primeiras semanas são voltadas mais para avaliações, nas próximas já serão realizados os atendimentos”, concluiu Daniela.

CER IV
Localizado no bairro Europa, na Regional Sede, o Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), tem a previsão de atender cerca de 700 pessoas por mês. O Centro Especializado em Reabilitação é incluído na categoria IV, por atender quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva.

Para ter acesso ao CER IV o usuário deverá se encaminhar a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), mais próxima da residência. O usuário passa por avaliação da Equipe de Saúde da Família e do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), posteriormente será encaminhado para o Centro de Autorização de Procedimentos (Ceaps). O Ceaps encaminha para o CER IV.

Investimento
O valor total do investimento chega a R$ 7,68 milhões, sendo aproximadamente R$ 7,1 milhões investidos no CER IV e R$ 570 mil na Oficina Ortopédica. Contagem entrou com cerca de R$ 3 milhões para a conclusão da obra.

As equipes são formadas por profissionais como psiquiatra, ortopedista, otorrinolaringologista, neurologista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, nutricionista, psicólogo, assistente social, fonoaudiólogo, entre outros.

APAE
A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, firmou uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Belo Horizonte, para administração do CER IV. O centro será gerido por profissionais da Saúde de Contagem em conjunto com uma equipe da Apae.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 22/11/2018

Outubro Rosa movimenta Contagem

Ao longo da campanha, foram realizados 3.662 exames citopatológicos e 2.218 mamografias foram solicitadas. Mais de 435 trabalhadores envolveram-se para esta grande ação que mobilizou a rede SUS / Contagem e contou com mais de 50 atividades. Foco foi a prevenção, o diagnóstico e o incentivo ao autocuidado

Outubro é tempo de relembrar os cuidados em prevenção e promoção da saúde da mulher. Neste período, um movimento internacional chama a atenção para a importância das lutas contra o câncer de mama e para a importância de seu diagnóstico precoce. Trata-se do Outubro Rosa, uma campanha que busca conscientizar as populações planeta afora sobre essa doença, o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca/Ministério da Saúde).

Contagem fez parte desta grande campanha mundial e promoveu, durante todo o mês, ações para o Outubro Rosa. A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), garantiu a ampliação da oferta de consultas e exames ligados à saúde da mulher e preparou uma programação repleta de atividades que incentivam o autocuidado, a prevenção e a promoção da saúde.

As referências técnicas (RT) em Saúde da Mulher da SMS, Silviane Flávia de Souza André e Viviane Gade, coordenaram uma série de ações para o mês, que incluíram ações de motivação para o cuidado da saúde feminina, atividades de grupo de educação para a saúde, exames clínicos das mamas quando houve queixas específicas, acesso a mamografia de rastreamento conforme orientação do Inca (mulheres na faixa etária de 50 a 69 anos), coletas citológicas e orientações e atividades para estimular hábitos saudáveis.

De acordo com Silviane, todos os oito distritos sanitário da cidade participaram: Eldorado, Ressaca, Petrolândia, Industrial, Vargem das Flores, Riacho, Nacional e Sede. “Nas ações educativas, o profissional de saúde focou medidas de prevenção e promoção, incentivando a mulher a adotar hábitos saudáveis de vida, ou seja, estimulando os fatores de proteção. Quando necessário, também foram feitos exames”, disse a RT. Já Viviane Gade reforçou que independentemente das rotinas atribuladas das mulheres, é preciso separar um tempo para o autocuidado: “Pesquisas revelam que a descoberta precoce do câncer de mama aumentam muito as chances de tratamento e cura”.

Ao longo da campanha, foram realizados 3.662 citopatológicos, bem como 2.218 solicitações de mamografias. Mais de 435 trabalhadores envolveram-se para esta grande ação, que mobilizou a rede SUS / Contagem e contou com uma programação de mais de 50 atividades.

Mamografia e preventivo citológico

Normalmente, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já garante a oferta de exames de mamografia de rastreamento a mulheres da faixa etária de 50 a 69 anos, mesmo que não apresentem sintomas. Para as demais faixas etárias, o exame também poderá ser solicitado, mediante avaliação médica (nesses casos, já não será exame de rastreamento, e sim de diagnóstico). Em todas essas circunstâncias, para acessar o exame, a mulher deve primeiro passar por uma Unidade Básica de Saúde (UBS) para ser avaliada.

A novidade foi que, no mês de outubro, as mulheres que passaram pela UBS e tiveram indicação para a realização do exame puderam escolher uma data para a execução da mamografia. O fluxo seguiu sendo o mesmo já praticado durante todo o ano, mas, no Outubro Rosa, após a liberação da realização do exame pela SMS, a própria usuária pôde ligar e marcar a data do exame diretamente com o prestador em um prazo de 15 dias. Já em relação ao papanicolau, seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a SMS ofertou exames de prevenção para todas as mulheres na faixa de 25 a 64 anos, mesmo sem sintomas e que já iniciaram a vida sexual.

Relembre o que aconteceu

A abertura do Outubro Rosa de 2018 aconteceu com a IIIª Corrida e Caminhada Outubro Rosa de Contagem (30/9), que contou com a presença de cerca de mil pessoas. Ao longo do mês, dezenas de Unidades Básicas de Saúde (UBS), Farmácias Distritais e o Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz realizaram ações no contexto da campanha. Também aconteceram atividades em praças e no Parque Ecológico.

Veja um pouco do que rolou na programação: aulões de ginástica laboral, lian gong, caminhadas e Movimenta Contagem, rodas de conversa sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), de vulvovaginites e vaginoses, sobre planejamento familiar, alimentação saudável, aleitamento materno, saúde mental e menopausa, higiene bucal e prevenção câncer de boca, nutrição e saúde, agenda cheia para pré-natal e, ainda, direitos da mulher, medição de pressão arterial e de glicemia, testes rápidos de HIV e Sífilis, orientações sobre auriculoterapia e acupuntura, tendas de corte de cabelo e de oficina de beleza, estandes de distribuição de mudas de plantas e de zoonoses, cafés da manhã, chá com biscoitos, lanche comunitário, carrinho de pipoca e algodão doce, sorteio de brindes, show de música e blitz rosa, com entrega de material educativo e distribuição de laços rosas.

Acompanhe na tabela abaixo a realização de citopatológicos e a solicitação de mamografias do Outubro Rosa 2018

Distrito
Citopatológicos realizados
Mamografias solicitadas
Equipes de saúde envolvidas (cada equipe tem, no mínimo, três pessoas, sendo um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem)
Vargem das Flores
408
181
24
Riacho
247
172
12
Eldorado
618
524
20
Industrial
433
284
20
Nacional
623
329
18
Sede
479
308
16
Petrolândia
135
116
11
Ressaca
719
304
24
Total
3.662
2.218
435 trabalhadores
Fonte:Saúde da Mulher/SAS/Secretaria Municipal de Saúde
 
Repórter: Carolina Brauer
Foto: Divulgação
Data: 21/11/2018

Projeto de Extensão “Gestão em Serviços de Saúde” encerra primeira fase com anúncio de ampliação em 2019

Parceria da Prefeitura de Contagem com a Nova Faculdade qualifica estudantes de enfermagem para os desafios da saúde pública

Três alunos do curso de enfermagem da Nova Faculdade, em Contagem, participaram da primeira etapa do Projeto de Extensão Gestão em Serviços de Saúde, realizado em parceria com a Prefeitura, e apresentaram, na última quarta-feira (14), um seminário com os resultados que encerram essa primeira fase. A segunda etapa já foi anunciada pelo idealizador do projeto, Alexandre Viana de Andrade, que é professor dos cursos de Gestão e Saúde Pública na Nova Faculdade e assessor na Secretaria Municipal de Saúde.

A seara de exploração da primeira etapa do curso foi dividida em 80 horas e abordou as cinco Superintendências de Saúde do Município. Os alunos Odilon Gabriel Alves de Almeida e Larissa David, do 5º módulo, além de Amanda Caroline Vieira Magalhães, do 8º, formaram o trio que investigou durante três meses instrumentos de gestão, gargalos, indicadores, componentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), transporte sanitário, Unidades de Pronto-Atendimento (UPA’s), Atenção Domiciliar, Vigilância Epidemiológica, Atenção à Saúde do Trabalhador, Atenção Básica à Saúde, dentre várias outras áreas de Gestão da Saúde em Contagem.

De acordo com Alexandre Viana, foi a Atenção Básica que ganhou destaque, pois foi diagnosticada grande necessidade de análise do processo de esterilização da rede de Saúde. As fragilidades e problemas foram identificados pelos alunos em parceria com técnicos da Secretaria de Saúde, e a partir disso foi possível atualizar dados e informações e elaborar um manual com diretrizes de esterilização para todo o Município, o que inclui as mais de 100 equipes de Saúde da Família, cinco UPAs, o Hospital e a Maternidade, por exemplo.

No próximo semestre, a Nova Faculdade, a pedido da Secretaria de Saúde, vai selecionar novos alunos para a segunda etapa, a fase de implementação. Os alunos participantes, além da aquisição de conhecimento e da possibilidade de aplicar teoria à prática, já saem da graduação com um manual como portfólio, o que não é pouca coisa, disse o coordenador do projeto.

Participaram do seminário Hudson Douglas, diretor do Samu Contagem; Karina Vieira Alves, diretora do Departamento de Desenvolvimento Humano (DDH); Ivana Santana Andrade, referência técnica da Atenção Básica; Alexandro Anselmo, assessor e técnico em Segurança do Trabalho do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Contagem (Cerest), além de diretores do corpo acadêmico, professores e alunos da Nova Faculdade.

Experiência

Um dos alunos responsáveis pelos resultados da primeira etapa do projeto de extensão, que ajuda a melhorar a gestão da Saúde em Contagem, foi Odilon de Almeida, de 21 anos. Ele conta que não tinha ideia da complexidade do projeto. “Eu entrei achando que ia saber um pouco mais sobre as áreas de gestão da saúde e saí com outra noção, muito mais complexa. No sistema de saúde tudo precisa de uma interação, os setores jamais agem individualmente, se um para atinge os demais. Por isso a complexidade da gestão. A ideia que eu tinha de órgão público mudou bastante. Tem muita gente séria dedicando a vida para oferecer o melhor para a população, relatou o aluno do 5º módulo, que está direcionado a seguir a carreira nesta área.

A companheira de sala de Odilon, Larissa David, 21, também se sentiu surpresa com a complexidade do curso de extensão. “Eu não tinha nenhuma experiência nesta área e queria aprimorar meu conhecimento em gestão, saber como funciona na prática a interligação dos componentes da gestão da saúde. Agora quero aprender ainda mais sobre isso e aprimorar minha qualificação. Eu confesso que ainda tenho uma preferência pela área assistencial, mas levo do curso a possibilidade de em algum momento atuar na área de gestão. O balanço é muito positivo”, avalia.

A terceira integrante do trio, Amanda Caroline, de 24 anos, já tinha vivência em hospital por meio de estágio. Para ela foi muito importante conhecer como funciona a coordenação na gestão pública. “Eu já tinha ideia da lógica do sistema, mas agora deu pra sentir o gostinho de desenvolver um planejamento e a vontade de tirá-lo do papel me fez decidir que é isso que quero fazer na minha vida. Formo ano que vem e estou decidida a seguir o caminho da Gestão”, afirma a aluna.

Gestão

Ivana Santana Andrade, referência técnica da Atenção Básica na Secretaria Municipal de Saúde, explica que, com o curso de extensão, a gestão municipal ganhou um reforço para desenvolver a padronização dos setores de esterilização das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). Algumas já fazem a esterilização e pudemos identificar o que ainda precisa para garantir maior efetividade no trabalho, disse a técnica. Ela ressalta que sem a coordenadora do Departamento de Desenvolvimento Humano da Superintendência de Gestão das Pessoas (Sugesp), Karina Vieira Alves, o projeto não teria acontecido.

A organização da parceria com as universidades e o acompanhamento do cenário para a prática dos alunos é algo muito gratificante, porque apresenta resultados práticos para a gestão da saúde no Município. Projetos como esse, em que os alunos estudam, pesquisam e aprofundam no trabalho que está sendo feito pelo Município, levantam debates importantíssimos dentro dos diversos setores da saúde pública. Aqui, hoje, temos uma amostra de três alunos que participaram de um projeto especial, focado na Atenção Básica. Mas imagine o universo de reflexões que vem sendo construído pelos nossos técnicos junto a mais de 400 estagiários dos cursos de enfermagem, medicina, fisioterapia, entre outros ofertados por 14 universidades parceiras, que estão inseridos no quadro da Secretaria de Saúde”, rebateu Karina.

A avaliação final dessa primeira etapa de sucesso do Projeto de Extensão “Gestão em Serviços de Saúde” ficou por conta da coordenadora do curso de enfermagem, Ana Maria Silva Costa de Oliveira. “Eu abracei essa causa desde a primeira vez que ouvi a ideia. Apesar de uma dificuldade inicial de remanejamento de horas na grade curricular e da limitação da participação imposta pelo horário do curso à maioria dos alunos que trabalham, conseguimos encarar o desafio e queremos, de um lado, gerar cada vez mais acesso a essa experiência, e de outro cada vez mais ganhos para a rede de Saúde”, finalizou.

 

Repórter: Patrícia Brum

Foto: Ricardo Lima

Data: 19/11/2018

Projeto Violino por todo Canto leva música clássica para as unidades de saúde

A ação tem o objetivo de levar a música clássica às unidades de saúde e promover bem-estar aos usuários

A Prefeitura de Contagem, por meio das secretarias municipais de Saúde e de Cultura, Esporte e Juventude, promoveram na manhã desta quarta-feira (14), na Unidade Básica de Saúde (UBS) Praia, na Regional Sede, a primeira apresentação do projeto Violino por todo Canto. A ação tem o objetivo de levar a música clássica às unidades de saúde e promover bem-estar aos usuários.

A diretora do Distrito Sede, Aparecida Roberto Santana, relata que é uma grande oportunidade agregar música e promoção à saúde, principalmente em uma unidade onde inclui ramificações das áreas de saúde, como a saúde mental. “A música move os nossos sentimentos, trazendo tranquilidade e passividade ao nosso dia a dia”, declara.

Segundo Aparecida, ela pretende abranger as demais unidades de saúde para que os usuários e profissionais de saúde possam usufruir desse benefício que iniciou de forma aceitável na unidade básica.

O idealizador do Projeto Violino por todo Canto Breno Warley diz que a intenção de levar música clássica para as unidades básicas é uma maneira de amenizar o sofrimento de estar no ambiente hospitalar e proporcionar o contato cultural com a música. “ A música é capaz de reverberar e transpassar as janelas da alma”, concluiu.

Ainda participaram do evento, alunos da primeira turma de Medicina da PUC- Contagem, que estavam ministrando palestra para gestantes no momento e puderam contemplar o momento com total conforto e sonoridade.

Confira abaixo as próximas apresentações do Projeto Violino por todo Canto:

 – 21/11 – UBS Petrolândia
Rua Cubatão, 263
– 28/11 – UBS Monte Castelo
Rua Orenoco, 457 – Novo Riacho
– 05/12 – UBS Eldorado
Av. João César de Oliveira, 2889

 

Repórter: Jaiderson Henrique(sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 14/11/2018

Contagem inaugura Centro de Referência para pessoas com deficiência

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Munipal de Saúde, firmou uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Belo Horizonte, para administração do CER IV

O dicionário define inclusão como ato de integração plena de pessoas com necessidades especiais em todos os tipos de atividades. Contagem é referência no estado na implementação políticas públicas de inserção social. Nessa segunda-feira (5), o município cruzou mais uma barreira a favor da inclusão. O prefeito Alex de Freitas entregou o que há de mais moderno em tratamento e diagnóstico para pessoas com deficiência.

Localizado no bairro Europa, na Regional Sede, o Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), tem a previsão de atender cerca de 700 pessoas por mês. O Centro Especializado em Reabilitação é incluído na categoria IV, por atender quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva.

O prefeito Alex de Freitas destacou que Contagem fez uma escolha ao inaugurar o CER IV elegendo a saúde como prioridade. Ele destacou que mesmo em um momento de crise que o país tem passado a cidade não deixou de investir na saúde. “O estado de uma dívida de mais R$ 150 milhões com Contagem. Enquanto outras cidades fecham unidades de saúde, Contagem entrega mais essa importante”.

O valor total do investimento chega a R$ 7,68 milhões, sendo aproximadamente R$ 7,1 milhões investidos no CER IV e R$ 570 mil na Oficina Ortopédica. Contagem entrou com cerca de R$ 3 milhões para conclusão da obra.

As equipes são formadas por profissionais como psiquiatra, ortopedista, otorrinolaringologista, neurologista, fisioterapeuta, terapeuta Ocupacional, nutricionista, psicólogo, assistente Social, fonoaudiólogo, entre outros. “É um projeto de alto impacto social”, destacou o presidente do Conselho de Saúde de Contagem, Ronaldo Gontijo.

Oficina Ortopédica

O secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, destaca que o CER IV implantado em Contagem é o mais completo do Estado. “Em Contagem temos um diferencial em relação aos outros centros do estado. Temos uma oficina ortopédica moderna construída para confecção de órteses e próteses dos usuários assistidos”

Além de Contagem, somente Diamantina e Três Corações possuem uma unidade do Centro Especializado de Reabilitação, em Minas Gerais. Cleber destacou ainda a importância do Centro. “O governo Alex de Freitas trata a saúde de forma humanizada, não apenas como gestão, mas com sensibilidade que a área merece”.

APAE

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Munipal de Saúde, firmou uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Belo Horizonte, para administração do CER IV. O centro será gerido por profissionais da Saúde de Contagem em conjunto com uma equipe da Apae.

A presidente da Apae –BH, Judith Maria, destacou importância desse projeto para o município. “Nós da Apae temos o compromisso de fazer diferente para fazermos a diferença. E com toda certeza faremos a diferença em Contagem”.

Profissionais da Secretaria de Saúde passarão por um treinamento na sede da Apae – BH. Após a capacitação o CER IV, a previsão que o centro entre em funcionamento em 19 de novembro.

A Apae-BH – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belo Horizonte foi fundada em 15 de abril de 1961 e já atendeu ao longo de sua existência cerca de 100 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla e suas famílias em algum momento de suas vidas.

Inacabada

Em 25 de agosto de 2015, a gestão anterior assinou a ordem de serviço para construção do CER IV. A obra teve início imediato, com a previsão de entrega para 15 de junho de 2016. No final de 2016, o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem luz e equipamentos.

A gestão do prefeito Alex de Freitas e do vice William Barreiro retornou as obras imediatamente. A partir de então, foram feitas as intervenções para readequação do espaço.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Cassio Matias e Adelcio Ramos Barbosa

Data: 06/11/2018

Inauguração do Centro de Reabilitação de Contagem é segunda-feira (5)

CER IV do município ofertará assistência em quatro tipos de reabilitação e contará com Oficina Ortopédica para confecção de próteses e órteses para usuários atendidos. Investimento total chega aos R$ 7,6 milhões. Equipamento poderá atender a uma média mensal de 700 pacientes

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realiza a solenidade de Inauguração do Centro Especializado em Reabilitação Antônio de Oliveira – CER IV e Oficina Ortopédica na próxima segunda-feira, dia 5/11, às 9h30. Estarão presentes à solenidade o prefeito Alex de Freitas, vice-prefeito William Barreiro e o secretário de Saúde Cleber de Faria, entre outras autoridades.

O Centro Especializado em Reabilitação de Contagem é incluído na categoria IV por atender a quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva. A estrutura do CER IV de Contagem é também composta por uma Oficina Ortopédica, construída para a confecção de órteses e próteses voltadas aos usuários assistidos. A previsão é de que o CER IV atenda a cerca de 700 pacientes por mês. O acesso aos serviços do CER IV será feito a partir das Unidades Básicas de Saúde (UBS), que acolhem as demandas e realizam os encaminhamentos ao Setor de Reabilitação da SMS.

As obras de construção do CER IV tiveram início entre os anos de 2014 e 2015, e no final de 2016 o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem energia elétrica e equipamentos. A atual gestão retomou as obras em 2017 e, a partir de então, foram feitas as intervenções para readequação do espaço. Segundo o setor de Planejamento e Obras da SMS, o valor total do investimento chega a R$ 7,68 milhões, sendo aproximadamente R$ 7,1 milhões investidos no CER IV e R$ 570 mil na Oficina Ortopédica.

Serviço

Inauguração do Centro Especializado em Reabilitação Antônio de Oliveira – CER IV e Oficina Ortopédica de Contagem

Data: 05/11/2018 (próxima segunda-feira)
Horário: 09h30
Endereço: avenida José dos Santos Diniz, nº 880, bairro Europa.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 05/11/2018

Contagem é referência em saúde bucal

Desde 2017, houve um empenho da Secretaria Municipal de Saúde para oferecer serviços com qualidade, proporcionando uma melhora da saúde bucal dos contagenses

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizou nessa terça-feira (30), um encontro para homenagear os profissionais da saúde bucal do município. Dentistas, auxiliares e técnicos tiveram um café especial, debateram a saúde bucal e foram saudados pelo trabalho realizado em Contagem. A ação é uma referência ao Dia do Dentista, comemorado anualmente no dia 25 de outubro.

Além dos profissionais, a população de Contagem tem diversos motivos para sorrir. Desde 2017, houve um empenho da Secretaria Municipal de Saúde para oferecer serviços com qualidade, proporcionando uma melhora da saúde bucal dos contagenses.

A coordenadora em referência técnica de Saúde Bucal, Ângela Regina Fontoura, explicou o que tem sido feito na cidade. Segundo ela, além da ampliação dos atendimentos, o município é referência no tratamento. “Em Contagem cerca de 89% dos usuários concluem o tratamento, maior que a média estadual e do país”.

As equipes de Saúde Bucal prestam atendimento básico em 38 unidades de saúde espalhadas nas oito regiões da cidade. Nelas são feitos os seguintes procedimentos: tratamentos restauradores, tratamento de gengivas e limpeza (periodontia), extrações de dentes (exodontias), entre outras pequenas cirurgias.

Contagem ainda conta com um atendimento de Urgência na UPA JK e um Bloco Cirúrgico no Centro Hospitalar de Contagem. Além disso, no município tem a atenção especializada promovida no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) que atende:

  • prótese dentária (dentadura),
  • casos graves de tratamento gengival (periodontia),
  • tratamento de canal (endodontia),
  • cirurgia oral menor (extração de siso e outras cirurgias),
  • estomatologia (tratamento de doenças mucosas e diagnóstico de câncer bucal) e atendimento especializado às pessoas com deficiências

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) está localizado na rua Francisco Miguel, 185 – Centro, Regional Sede. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: 3398-7182/3390-1001.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 30/10/2018