Posts com a Tag ‘Ministério da Saúde’

Cuidado Farmacêutico oferta consultas e atendimento mais próximo a portadores de doenças crônicas

 

Projeto pioneiro no município busca aproximar farmacêuticos de pessoas com doenças crônicas que retiram medicamentos em farmácias distritais do município

Em 2016, foram divulgados resultados da Pesquisa Nacional sobre o Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos no Brasil (PNAUM), uma pesquisa instituída pela Portaria nº 2.077/2012, do Ministério da Saúde (MS), que buscou conhecer aspectos relacionados ao acesso, utilização e uso racional de medicamentos no país. Os achados da pesquisa apontaram bons níveis de disponibilidade e acesso a medicamentos na Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mas o acesso a medicamentos precisa estar acompanhado do uso racional, para evitar problemas como omissão de doses, descontinuação indevida, administração incorreta, automedicação inadequada e adição de doses: de acordo com publicação do Conselho Federal de Farmácia (CFF) de março deste ano, a cada real investido no fornecimento de medicamentos, são gastos cinco reais para tratar as morbidades relacionadas a medicamentos, como reações adversas (39,3% dos gastos), não-adesão ao tratamento (36,9%) e uso de doses incorretas (16,9%).

Atenta a essa realidade, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), está implementando o Projeto Cuidado Farmacêutico no SUS. O objetivo é reduzir internações e atendimentos de urgência, estabilizar pacientes com doenças crônicas mais prevalentes na Atenção Básica, incentivar o uso racional de medicamentos e otimizar o cuidado multidisciplinar em saúde.

Público-alvo

O público-alvo são pessoas com doenças como hipertensão e/ou diabetes não controladas, em sua maioria, usuários de vários medicamentos que não conseguem controlar suas doenças mesmo tendo diagnóstico e prescrição de médicos: segundo o CFF, 70% dos pacientes com hipertensão, diabetes ou dislipidemias encontram-se nessa situação.

Ao todo, de acordo com a diretoria de Assistência Farmacêutica da SMS, 18 usuários estão atualmente recebendo atendimento em consultas farmacêuticas.

Estão participando nessa fase piloto do projeto quatro farmácias distritais do município: Santa Helena, Petrolândia, Eldorado II e Parque São João. Os farmacêuticos dessas unidades passaram por uma capacitação, oferecida pelo CFF, com duração aproximada de oito meses.

Segundo a diretora de Assistência Farmacêutica da SMS, Raquel Soares de Miranda, o encaminhamento à consulta é feito tanto pelas unidades básicas de saúde quanto pela iniciativa dos próprios farmacêuticos das farmácias distritais, por meio da identificação de possíveis problemas no tratamento de doenças crônicas a partir do trabalho de dispensação de medicamentos. “Trata-se de um projeto pioneiro no município. Os farmacêuticos foram capacitados no ano passado e, a partir do mês de março deste ano, os atendimentos aos pacientes tiveram início. Essas consultas são voltadas a pacientes que se incluem no público-alvo do projeto e que retiram medicamentos para doenças crônicas em farmácias distritais, de forma a contribuir para a estabilização e o controle de doenças crônicas”, explica a diretora.

Cuidado multidisciplinar

As consultas costumam ser longas, para que os farmacêuticos possam identificar sinais e sintomas relacionados a problemas com medicamentos e tecnologias em saúde e prescrever orientações aos usuários. O objetivo é obter os melhores resultados com a farmacoterapia e promover o uso racional de medicamentos.

Márcia Alexandre Pereira de Oliveira toma medicamentos para pressão alta e diabetes, além de antidepressivo e outros fármacos. Ela vem sendo atendida no âmbito do Projeto Cuidado Farmacêutico na Farmácia Distrital Petrolândia e relata enormes benefícios com essa participação. “Eu cheguei aqui muito deprimida, e isso aqui está me ajudando muito. Para mim, esse projeto é excelente. E a farmacêutica, a Sheila, é muito atenciosa comigo. Eu entro aqui e não quero ir embora”, diz a moradora do bairro Petrolândia.

A farmacêutica da unidade, Sheila Monica Oliveira e Silva Gabrich, salienta que a iniciativa tem o intuito de prevenir, identificar e intervir nos problemas da farmacoterapia, por meio de um olhar multidisciplinar em saúde. “Mais da metade das pessoas que têm acesso aos medicamentos prescritos não consegue aderir à prescrição corretamente. É preciso garantir a utilização adequada dos medicamentos, de forma a conduzir tanto o paciente quanto a sociedade aos melhores resultados possíveis”, reforça a profissional.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Elivan Félix

Data: 17/05/2018

Inscrições abertas para o programa de “Doulas Voluntárias”

São 20 vagas disponíveis para mulheres a partir dos 21 anos de idade, com disponibilidade de horário, para atuarem no Centro Materno Infantil

Você sabe o que é uma doula? A palavra “ doula” vem do grego “mulher que serve”. Atualmente, a palavra é aplicada às mulheres que auxiliam físico e emocionalmente às gestantes antes, durante e após o parto. A presença e o suporte dessas profissionais nesse momento, onde há uma busca pela humanização e valorização dos partos naturais, é muito importante. Pensando nisso, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, abre inscrições para curso de capacitação de Doulas Voluntárias.

As inscrições se encerram em 18 de maio. Estão sendo ofertadas 20 vagas para mulheres a partir dos 21 anos de idade, com disponibilidade de horário, para atuarem no Centro Materno Infantil.

A psicóloga e coordenadora do Programa Doulas, Cecília Magna Machado, explica como será o procedimento. “O primeiro contato é para alinhar expectativas das candidatas e não tem caráter de reprovação”. Segundo ela, a proponente à vaga precisa ter disponibilidade de cumprir escala de 12 horas uma vez por semana.

“A candidata aprovada no processo, passa por uma capacitação que tem duração de 20 horas com profissionais do Centro Materno Infantil, objetivando orientações da função a ser exercida, bem como segurança no trabalho”, completa Cecília.

Dedilda Maria Silva Gomes, 60 anos, atua como doula na Maternidade desde 2010. Ela orienta às mães e seus companheiros sobre o processo do parto, ajuda nas massagens e posições que podem melhor auxiliar a paciente. “É uma dedicação total a mãe que muitas vezes é inexperiente e não sabe como agir em determinadas situações”, diz.

O que a doula faz?

A doula orienta o casal sobre o que esperar do parto e pós-parto. Ela explica os procedimentos comuns e ajudam a mulher a se preparar, física e emocionalmente para o parto, das mais variadas formas. Após o parto, a doula faz visitas à nova família, oferecendo apoio para o período de pós-parto, especialmente em relação à amamentação e cuidados com o bebê.

O Ministério da Saúde adotou como estratégia o parto humanizado no Sistema Único de Saúde (SUS), capacitando e qualificando as doulas. Essa ação visa garantir uma gestação e parto saudáveis, deixando a gestante mais tranquila quanto aos benefícios do parto, bem como orientando e sanando todas as dúvidas da gestante.

Clique aqui e faça sua inscrição. Para mais informações entre em contato: (31) 3356-5807.

 

Reportagem: Jaiderson Henrique (sob supervisão de Lucas Santos)

Foto: Fábio Silva

Data: 11/05/2018

Contagem engajada no Dia D contra a gripe

Grupos prioritários poderão se vacinar em uma das 48 salas de vacina abertas por toda a cidade. População também poderá contar com seis postos volantes

 

Para reforçar a importância da imunização contra a Influenza, Contagem promove neste sábado, 12 de maio, o Dia D de vacinação contra a gripe. Ao todo, espalhados pelos oito distritos sanitários da cidade, 48 salas de vacinação estarão abertas das 8h às 16h30 para que crianças, idosos, gestantes, puérperas, doentes crônicos, trabalhadores da saúde e professores possam se imunizar (veja abaixo quais são os grupos prioritários definidos pelo MS).

Além das salas de vacina (veja endereços aqui), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) também irá disponibilizar para o Dia D mais seis postos volantes (ver abaixo). A mobilização também ocorrerá a nível estadual e nacional.

A campanha começou no dia 23 de abril e vai até o dia 1° de junho. A meta é vacinar 90% do público-alvo, definido pelo Ministério da Saúde (MS), e a estimativa é de que pelo menos 30 mil doses da vacina contra a doença já tenham sido aplicadas em Contagem até o momento.

A técnica Fernanda Elisa Ferreira de Almeida, da Central de Imunização da SMS, explica que o município possui quantidade suficiente de imunizantes para a mobilização do próximo sábado. “O município de Contagem já recebeu 115 mil doses de vacina e, dessas, 97 mil já foram distribuídas para as salas de vacina. E no sábado 12, se necessário, haverá reposição de doses, ou seja, não corremos o risco de faltar vacina”, afirma.

A técnica ressalta ainda que a abertura das salas de vacinação do Dia D é voltada apenas para a imunização contra a Influenza. “A população poderá procurar as salas de vacina durante a semana para atualização de cartão. E no segundo semestre do ano, haverá a Campanha de Multivacinação, na qual abriremos novamente as unidades para atualização das vacinas”, adianta Fernanda.

Documentos necessários

Para se imunizar, a pessoa deve apresentar um documento oficial e o cartão de vacinação. “Aos profissionais da saúde e professores vale lembrar que é preciso apresentar comprovação. Doentes crônicos também devem apresentar o relatório médico especificando o motivo da indicação da vacina”, esclarece Fernanda.

Público-alvo

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da (OMS). São priorizados os públicos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Os grupos prioritários desta campanha são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), portadores de doenças crônicas não-transmissíveis, pessoas privadas de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas e os funcionários do sistema prisional.

Endereços dos seis postos volantes de vacinação

PONTOS VOLANTES DIA D (12/05/2018)
ENDEREÇOS
UBS Bela Vista (Eldorado)
Rua Eugênio Sá Fortes, 755 / Bairro Bela Vista
UBS Estâncias Imperiais (Petrolândia)
Rua Servidão Cinco, 100 / Bairro Estâncias Imperiais
UBS Sandoval (Industrial)
Rua Montevidéu, 172 / Bairro Jardim Industrial
UBS São João Evangelista (Industrial)
Rua Coronel Vicente Ferreira Carneiro, 625 / Bairro Industrial
UBS Tupã (Vargem das Flores)
Rua F, nº 63 / Bairro Tupã
Bairro Liberdade 2
Rua 3, nº 6 / Bairro Liberdade 2
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Repórter: Carolina Brauer
Foto: Adelcio R. Barbosa
Data: 11/05/2018

Ministério da Saúde oferta 11 vagas para formar profissionais da Atenção Primária no Método Canguru

Modelo de assistência voltado a prematuros e/ou bebês de baixo peso e familiares é uma iniciativa do SUS para estimular o contato pele a pele e o desenvolvimento dos pequenos também fora do ambiente hospitalar

 

Segundo o Ministério da Saúde (MS), no Brasil, aproximadamente 10% dos bebês nascem prematuros, antes de completar 37 semanas de gestação. Em todo o mundo, anualmente, nascem 20 milhões de bebês prematuros e de baixo peso (menores de 2,5kg) e, desses, um terço morre antes de completar um ano de vida. Mas os avanços da medicina vêm possibilitado que os prematuros consigam se desenvolver e crescer com saúde.

O Método Canguru, um modelo de assistência que tem início na gravidez de risco e segue até o recém-nascido atingir 2,5 Kg, é uma estratégia disponibilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) que integra a Atenção Humanizada ao Recém-Nascido de Baixo Peso. O objetivo é melhorar a qualidade da atenção prestada à gestante, ao recém-nascido e sua família, para que possam participar dos cuidados com a criança e passar por esse período de forma mais tranquila e confiante.

Com o objetivo de formar tutores no Método Canguru, no mês de junho, a Superintendência Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS BH) promove, em parceria com o Ministério da Saúde (MS), o Curso de Formação de Tutores para a Atenção Básica, que será ministrado pela consultora nacional do Método Canguru de Minas Gerais, a médica Maria Cândida.

O município de Contagem foi contemplado com 11 vagas, voltadas para profissionais de nível superior da Atenção Básica do município que preferencialmente tenham vínculo efetivo. A ideia é de que esses profissionais formados tornem-se multiplicadores do método.

O conteúdo do curso foi elaborado pelo Ministério da Saúde e busca qualificar o atendimento ao recém-nascido prematuro e/ou de baixo peso após a alta hospitalar. A carga horária é de 30 horas presenciais, em local ainda a ser definido, em Belo Horizonte.
As inscrições estão abertas, podem ser feitas clicando aqui, e vão até o dia 9 de maio.

Método Canguru na Atenção Primária

A referência técnica da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) Ivana Santana Andrade comenta sobre a importância da qualificação de profissionais da Atenção Primária para a aplicação do método. “A equipe da Atenção Básica deverá conhecer o Método Canguru, as características dos recém-nascidos a pré-termo (RNPT) e de sua família, assim como orientar quanto os cuidados diários, mesmo que o bebê esteja em seguimento pelo hospital e/ou por serviço especializado. A criança é a mesma e todos devem participar, cada um a seu modo, do acompanhamento”.

Saiba mais sobre o método

Por meio de uma abordagem humanizada, o Método Canguru promove o contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe/pai e o bebê, de forma gradual e progressiva. A iniciativa favorece o vínculo afetivo, ajuda a estabilizar a temperatura do bebê, estimula a amamentação e o desenvolvimento do bebê.

Ivana Santana Andrade explica que todos os recém-nascidos podem se beneficiar da posição canguru, especialmente aqueles que nascem com peso menor que 2,5 Kg. “Para esses, é recomendado, independentemente do local em que se encontrem, em alojamento conjunto ou em casa, que sejam colocados em posição canguru pelo menos uma vez por dia”.

Informações: 3333-2719 ou e-mail cursosatencaobasica.contagem@gmail.com

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 27/04/2018

Abertura do curso de medicina da PUC é autorizada pelo MEC

Portaria autorizando o funcionamento foi assinada antes da suspensão da criação de novos cursos de medicina no país por cinco anos

Representando o prefeito Alex de Freitas, o secretário de Saúde do município, Bruno Diniz, esteve em Brasília na quinta-feira (5), no Ministério da Saúde (MS), em reunião na qual foi assinada a Portaria Normativa nº 240, de 5/4/2018, que regulamenta o funcionamento do novo Curso de Medicina da PUC Minas Contagem. Com isso, a PUC Minas obtém a aprovação do Ministério da Educação (MEC) para oferecer o curso na cidade.

Além de Bruno Diniz, do ministro da Educação, Mendonça Filho, e do secretário Nacional de Regulação e Supervisão de Ensino Superior, Henrique Sartori, também estiveram presentes ao encontro o secretário-adjunto de Saúde do município, Luiz Fernando Avelar dos Santos, e o secretário de Educação de Contagem, Joaquim Antônio Gonçalves.

O anúncio da abertura do curso havia sido feito ao prefeito Alex pelo reitor da PUC Minas, dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, em fevereiro do ano passado. Em outubro de 2017, após uma visita de avaliadoras do Ministério da Educação (MEC) à PUC Contagem, o prefeito em exercício, William Barreiro, recebeu membros do corpo docente da PUC e representantes do MEC para falar sobre a implantação do curso de medicina na cidade. Desde então, aguardava-se pela assinatura do documento legal autorizando a abertura do curso. Serão abertas 50 vagas anuais. A abertura de processo seletivo aguarda agora pela publicação de um edital.

A autorização ocorreu antes da suspensão da criação de novos cursos de medicina no país por cinco anos, por meio de uma outra portaria assinada pelo presidente Michel Temer e por Mendonça Filho no dia (5/4). A medida vale tanto para instituições públicas federais, estaduais e municipais quanto para instituições privadas. A ampliação de vagas em cursos de medicina já existentes em instituições federais também fica suspensa pelo mesmo período.

Bruno Diniz enfatiza a importância da abertura de um curso de medicina situado no município para a saúde pública de Contagem. “Depois de inúmeras audiências, idas e vindas a Brasília, desencontros e antes da assinatura de um decreto que suspende a abertura de novas vagas de curso de medicina por cinco anos no Brasil, tive a enorme felicidade de representar o prefeito Alex no Ministério da Educação, ao lado do professor Joaquim, o secretário Municipal de Educação de Contagem, e do doutor Luiz Fernando em um ato muito importante para a saúde pública da cidade”.

“Este curso, bem como os outros já existentes em Contagem, fortalecerão a Rede Municipal de Saúde e promoverão uma rica troca de conhecimentos, fixação de novos profissionais, qualificação e ampliação das ações de saúde, de ensino pesquisa e qualidade de vida. Não poderia deixar de registrar que este ato só foi possível graças à história renomada da PUC e ao apoio incansável que recebemos ao lado do prefeito Alex pelo deputado federal Caio Narcio Rodrigues (PSDB-MG), que também esteve presente ao ato e defendeu essa bandeira em várias audiências no MEC. Mais uma promessa de anos, como o Centro Materno-Infantil, que agora se tornará realidade. Parabéns, Contagem”, conclui Bruno.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Divulgação

Data: 06/04/2018

Atenção Básica da Saúde oferece atendimento mais qualificado

Serviços passam por curso sobre a abordagem às urgências na atenção básica da cidade

Uma das principais prioridades da atual gestão da Prefeitura de Contagem é a qualidade do serviço do Sistema Único de Saúde (SUS) oferecido à população. Por isso, em Contagem o sistema de funcionamento da Atenção Básica está sendo modificado com o respaldo do Ministério da Saúde (MS). E para aprimorar o atendimento ao usuário, a Secretaria de Saúde, promove entre os dias 13 e 15 de março, curso sobre a abordagem às urgências na atenção básica da cidade. O treinamento acontece no auditório da Nova Faculdade.

O objetivo do curso é fazer com que todos os profissionais da saúde municipal tenham autonomia e conhecimento para atuar em conjunto com os demais pontos de atendimento da cidade, como o Complexo Hospitalar, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os locais de atendimento da rede.

O secretário-adjunto de Saúde, Luiz Fernando Santos, explica que desde o início da gestão foi identificada a necessidade de modificar o modelo utilizado na Atenção Básica para garantir assistência aos moradores de Contagem. “A Atenção Básica não estava preparada para prestar os primeiros socorros em casos de urgência, por isso os usuários não tinham o encaminhamento adequado em tempo hábil. Agora, os moradores podem contar com equipes de saúde da família, serviço integrado e servidores mais qualificados para atuar em diversos casos e com autonomia profissional”, afirma.

Para o enfermeiro, Agenor Brandão, que trabalha na área há mais de 30 anos, o curso é uma oportunidade para os profissionais se atentarem às necessidades atuais da sociedade, adquirir e atualizar os conhecimentos. “Lidamos com pacientes que apresentam problemas diferentes, nosso papel é estarmos prontos para prestarmos os primeiros socorros e termos facilidade para encaminharmos para o local em que ele vai receber o tratamento adequado”.

A capacitação é dividida em seis módulos e será concluída no mês de maio deste ano. No primeiro, participam médicos e enfermeiros, mas todos os servidores da área da saúde serão, devidamente, preparados para atuar de acordo com o novo modelo.

Repórter: Nayara Vianna

Foto: Adelcio R. Barbosa

Data: 14/03/2018

Efetividade da gestão garante mais recursos para a Saúde

Atendimento a programação do Ministério da Saúde para cirurgias eletivas rende a Contagem verba extra de R$ 1,8 milhão

Contagem é um dos poucos municípios brasileiros que, em 2017, atingiu a meta de organização da produção de cirurgias eletivas estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) e irá receber do órgão o dobro dos recursos pagos no último semestre para a promoção desses procedimentos.

Ao longo do ano passado, quase seis mil cirurgias eletivas foram feitas em Contagem. Em reconhecimento por esse esforço, a cidade será um dos 67 municípios brasileiros entre os 5.570 que existem em todo o país a receber recursos extras para reduzir ainda mais a fila de espera dos pacientes. No estado de Minas Gerais, que contém 853 cidades, além de Contagem, somente outros cinco municípios conseguiram atingir essa meta. A verba extra a ser liberada para Contagem é de cerca de R$ 1,8 milhão.

Com esse recurso federal, que só é liberado após os procedimentos, será possível fazer aproximadamente mais 1.100 cirurgias eletivas, informa o secretário municipal de Saúde, Bruno Diniz. “Contagem foi um dos municípios mineiros que mais realizou cirurgias eletivas no estado, ultrapassando o recurso financeiro acordado com o MS e arcando parte desses procedimentos com recursos próprios do Tesouro Municipal. Além disso, vamos seguir com os investimentos próprios na saúde, destinando mais R$ 3 milhões em recursos do tesouro para agilizar o número de cirurgias ao longo de 2018. Realizamos em 2017 o maior volume de cirurgias eletivas da história de Contagem, com quase seis mil pacientes atendidos. Neste ano, iremos também ofertar cirurgias para cerca de seis mil pessoas. A intenção é a de virar o ano de 2018 com toda a fila de espera de cirurgia eletiva praticamente em dia, atendendo aos pacientes do ano vigente”, afirma o secretário.

Segundo Diniz, no decorrer do ano de 2018, além de aumentar a contratualização privada de hospitais como o Santa Rita (que já mantém contrato com a prefeitura) e o São José, o número de cirurgias do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) irá dobrar. “Acabamos de entregar o maior Centro de Trauma e de Cirurgias da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Iremos passar de 400 para cerca de 800 cirurgias por mês”, garante o secretário. A maior demanda nas eletivas, que é por cirurgia geral e ginecológica, terá prioridade, mas outras especialidades também serão contempladas. “Iremos iniciar também uma grande programação em áreas urologia e cirurgia ortopédica”, completa Bruno.

A fila anda

Em janeiro de 2017, havia em Contagem um quantitativo de 10.318 pacientes aguardando por cirurgias eletivas. As maiores filas em 2017 eram nas especialidades de cirurgia geral (2.876 pacientes), ginecologia (2.543) e ortopedia (894). A esse quantitativo, ao longo de 2017, a fila passou a também contar com uma demanda de mais 4.077 novos pacientes.

Ou seja, se for considerada a demanda reprimida de mais de dez mil pessoas que já aguardavam na fila de espera de cirurgia eletiva no início de 2017, ano de início da gestão do prefeito Alex de Freitas e do vice-prefeito William Berreiro, e os mais de quatro mil novos pacientes que entraram com pedido de cirurgia eletiva ao longo do ano passado, a prefeitura precisou lidar com uma fila de mais de 14 mil pessoas aguardando por cirurgias não consideradas de urgência e emergência. 

Para lidar com toda essa demanda reprimida e com a demanda regular do ano, durante todo o 2017 foram ampliadas as agendas de especialidades como mastologia, ginecologia, cirurgia geral, ortopedia e pediatria, e o ano contabilizou o agendamento de 5.707 cirurgias eletivas. Com isso, a fila de espera para cirurgia eletiva é atualmente (janeiro de 2018) de 8.688 pacientes – houve uma diminuição da fila de espera de mais de dois mil pacientes, e, é importante lembrar, mais de quatro mil novos pacientes foram inseridos na fila. 

Para que isso fosse possível, durante todo o ano de 2017, houve um grande esforço da Prefeitura Contagem para que mutirões de cirurgias em especialidades como ginecologia e cirurgia geral fossem feitos.  Também tiveram início as cirurgias de ortopedia de média complexidade, mastologia, pediatria e vascular, havendo ainda a ampliação das cirurgias urológicas. Além disso, as cirurgias de ortopedia de alta complexidade voltaram a ser feitas através de pactuação com Belo Horizonte.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 27/02/2018

Mais um sábado de vacinação contra febre amarela

Vacinas estarão disponíveis nos três shoppings da cidade e no CCE Iria Diniz

Contagem continua firme na promoção de ações contra a febre amarela. Neste sábado (3) novamente será dia de imunização nos três shoppings do município (Big, Itaú Power e Shopping Contagem) e no Centro de Consulta Especializada Iria Diniz. O objetivo é alcançar a meta, preconizada pelo Ministério da Saúde, de 95% do público-alvo vacinado. A cidade está com aproximadamente 85% da população vacinada.

Serão disponibilizadas 13 mil doses de vacinas para o sábado. É necessário levar o cartão de vacina ou um documento com foto. A vacina é recomendada às pessoas entre nove meses e 59 anos que nunca se imunizaram contra a doença, pessoas com viagens programadas para áreas em que o vírus está circulando, e aquelas que não apresentam nenhuma enfermidade.

A dose precisa ser tomada pelo menos dez dias antes do embarque e é necessário apresentar documento de identificação e carteira de vacinação. Fora da faixa etária, ou com alguma doença, é necessário apresentar prescrição médica.

Além disso, o morador de Contagem encontra vacina disponível em uma das 50 Unidades de Saúde, de segunda a sexta, das 8h às 16h.

Locais de vacinação:

· Centro de Consultas Iria Diniz – 8h às 16h – Avenida João César de Oliveira, 2889 – Eldorado
· Big Shopping – 10h às 18h
· Itaú Power Shopping – 10h às 18h
· Shopping Contagem – 10h às 18h

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 02/02/2018

Ministério da Saúde reconhece regionalização do Samu Contagem

O Samu 192 é referência para o atendimento de cerca de 870 mil habitantes que residem em Contagem, Ibirité e Sarzedo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do município de Contagem é referência para cerca de 870 mil habitantes que residem em Contagem, Ibirité e Sarzedo.  Possui uma Central de Regulação das Urgências sediada em Contagem responsável pela regulação de todos os casos atendidos nos municípios e conta com sete ambulâncias, sendo 2 Unidades de Suporte Avançado (USA) e sete Unidades de Suporte Básico (USB), estando cinco ambulâncias em Contagem, uma em Ibirité e uma no município de Sarzedo.

Embora na prática o serviço de Contagem funcione como referência para os demais municípios, não era reconhecido pelo Ministério da Saúde como um serviço regional e, com isso, recebia recursos financeiros como se atuasse apenas no município de Contagem.

Diante deste cenário a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, vem buscando junto ao Ministério da Saúde o reconhecimento do Samu como um serviço regional, dada sua relevância e abrangência que extrapola os limites territoriais da cidade. O Secretário de Saúde, Bruno Diniz, falou sobre o empenho do poder executivo no apoio a estas estratégias que possuem como objetivo melhorar o acesso e os atendimentos. “O prefeito Alex de Freitas não tem medido esforços para fazer com que Contagem se torne protagonista em matéria de saúde pública”, disse. 

Diante do pleito de Contagem, o Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 3.659, de 22 de dezembro de 2017, dando então o devido reconhecimento ao Samu como sendo um serviço regional.

Segundo o superintendente de Urgência e Emergência, Cleber de Faria Silva, este reconhecimento só foi possível devido ao fato de ser garantido nesta gestão o funcionamento do serviço 24h por dia, 7 dias por semana, com equipe multiprofissional (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentre outros), renovação de 100% da frota de ambulâncias, manutenção dos veículos, disponibilidade de materiais e medicamentos e uma série de outros fatores necessários para garantir os atendimentos.

beforeAtendimento é feito 24h por dia, 7 dias por semana

 O diretor-geral do Samu de Contagem, Hudson Douglas Ferreira, destaca que com a publicação da Portaria há um acréscimo de 40% nos recursos repassados mensalmente pelo governo federal, que passa de R$ 258.475,00 para R$ 362.099,00, valor que será utilizado no custeio do serviço regional. “Além do aumento do recurso financeiro repassado, já está aprovado junto ao Estado e Ministério da Saúde a ampliação da frota que passará a contar com mais uma ambulância de Suporte Básico (USB), o que potencializará os serviços já prestados”.

Para o assessor técnico da Superintendência de Urgência e Emergência, Alexandre Viana de Andrade, o reconhecimento do Samu como regional é um reflexo do trabalho que vem sendo feito, garantindo aos usuários o acesso aos serviços de urgência e emergência em tempo oportuno e no serviço mais indicado conforme seu quadro clínico. “Além de garantir o serviço pré-hospitalar móvel (Samu), o município vem pactuando junto aos municípios de Ibirité e Sarzedo a grade de referência para os atendimentos, tendo em vista que o Samu é um dos diversos componentes da Rede e, para garantir o acesso aos usuários, faz-se necessário organização para que haja a continuidade do cuidado ao usuário nos demais serviços, como Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24h) e hospitais”, informou.

 

Repórter: Anderson Pena

Foto: Geraldo Tadeu

Data: 29/01/2018

UPA Vargem das Flores a um passo de ampliar atendimento

Prefeitura está visibilizando, junto ao Ministério da Saúde, aumento do porte da unidade que vai atender 240 pacientes/dia

Desde o início da atual gestão, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, busca efetivar estratégias para potencializar o acesso dos usuários aos serviços de urgência e emergência. Entre os pleitos do prefeito Alex de Freitas, junto ao Ministério da Saúde, está o aumento do porte da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h Vargem das Flores. 

Com o aumento do porte da UPA, o número de atendimentos passaria (de 180/dia para aproximadamente 240/dia). O aumento no atendimento se deve a ampliação no número de profissionais disponíveis 24h, variedade de especialidades (cirurgia, pediatria e clínica geral), organização do serviço, disponibilidade de equipamentos, entre outras questões.

Segundo o secretário de Saúde, Bruno Diniz, este aumento do porte representa um avanço no acesso aos serviços de urgência e emergência, na melhoria da gestão do serviço. “Teremos como um dos reflexos, o aumento do recurso financeiro repassado, mensalmente, que passará de R$ 212.500,00 para R$ 375.000,00 proporcionando maior investimento na UPA Vargem das Flores”, concluiu Bruno.

beforeMinistério da Saúde visitou as instalações da UPA

   Diante do pleito já aprovado pela Secretaria de Estado de Saúde, ainda em 2017, no mês de janeiro deste ano a Referência Técnica da Coordenação Geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde, Pâmela Moreira Costa Diana, visitou a UPA Vargem das Flores.  O objetivo foi avaliar o cumprimento dos requisitos para aumentar o porte da unidade. 

De acordo o assessor técnico da Superintendência de Urgência e Emergência, Alexandre Viana de Andrade, o próximo passo será a finalização do processo de elaboração do relatório técnico, do Ministério da Saúde, e a publicação da Portaria ampliando o porte da UPA Vargem das Flores de III (três) para V (cinco). 

“O processo já está em andamento com sinalização inicial de que a UPA Vagem das Flores atende aos critérios técnicos para ampliação do porte”, conclui Alexandre.

 

Repórter: Lucas Santos

Data: 22/01/2018