Posts com a Tag ‘Hospital Municipal de Contagem’

Nova turma de residência médica é formada no complexo hospitalar

Formação ética e profissional em especialidades médicas contribui para aprimorar os serviços de saúde ofertados no município

Para celebrar a finalização de mais uma jornada na residência médica no Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), 11 médicos receberam seus certificados de conclusão de curso em cerimônia ocorrida, na terça-feira (27), na PUC Contagem.

Trata-se da formatura da 11ª turma de residência médica do CHC, que incluiu formandos nas especialidades de cirurgia geral, clínica médica e pediatria (duração de dois anos) e de ginecologia e obstetrícia (três anos). Além dos novos médicos especialistas, cerca de 80 pessoas prestigiaram o evento, entre amigos, familiares e preceptores dos formandos. A residência médica do CHC foi credenciada em 2006 e, com a formatura da turma de 2018, chega à marca de 130 formandos. Para cursar a residência médica, é preciso antes ter concluído o curso de medicina.

A residência tem um papel primordial no incentivo à atualização acadêmica dos profissionais, no estímulo à produção científica e no desenvolvimento de protocolos e diretrizes clínicas, contribuindo para a melhoria da qualidade da assistência à saúde. Além disso, a residência propicia a criação de vínculo e fixação dos formandos profissionais no município.

A Superintendência de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde (Sugest) possui parcerias com 14 instituições de ensino superior. Segundo o superintende Ronaldo Gontijo, a Sugest trabalha para que por novas especialidades na residência do CHC e pela reabertura da residência multiprofissional no local. “Já solicitamos a ampliação de novas clínicas, como em saúde da família. E a residência multiprofissional foi reativada e já terá início em março”. A residência multiprofissional oferta especialização em áreas como enfermagem e fonoaudiologia.

Gontijo também aproveitou o momento para dizer que o curso de medicina da Puc Contagem, também será um parceiro. “O curso já foi vistoriado e liberado e, agora, estamos aguardando pela assinatura de uma portaria pelo ministro da Saúde”, explicou.

O superintende do Complexo Hospitalar de Contagem, João Pedro Laurito, Machado abordou a disposição para o trabalho dos formandos. “Tivemos muitas melhorias no Complexo em todo o ano de 2017, que foi também um ano de muitas dificuldades. Mas a única coisa que eles nos pediam era ‘eu quero trabalhar e fazer o que me propus a fazer’. No ano passado, em todo o Complexo, realizamos mais de 16 mil atendimentos, mais de seis mil cirurgias, mais de seis mil partos. Somos um hospital de referência para aproximadamente um milhão de pessoas. Não tenho dúvidas de que se hoje vocês estão recebendo títulos de especialista, vocês devolveram muito mais à sociedade”, atestou.

O secretário-adjunto de Saúde, Luiz Fernando Avelar dos Santos, chamou a atenção para o fato de que os residentes são uma presença bastante positiva para o hospital. “Falo como médico efetivo da rede SUS/Contagem e como alguém que está no hospital desde que ele começou, há 14 anos. Depois da implantação da residência, a gente viu que os residentes realmente transformaram o hospital, que está de portas abertas a quem quer trabalhar”, disse.

beforeA residência tem um papel primordial na formação profissional

O coordenador do curso de Medicina da PUC Contagem, Gilmar Reis, afirmou que o curso de Medicina da PUC Contagem irá contribuir para a formação de bons quadros médicos em Contagem e região. “Queremos que o curso possa contribuir para tornar o município um centro de excelência na formação de médicos não só na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), mas também no estado de Minas Gerais e, quem sabe, no Brasil”, disse o coordenador.

O pró-reitor-adjunto da PUC Contagem, Robson dos Santos Marques, reforçou que o processo de abertura do curso de Medicina na cidade aguarda agora pela assinatura de uma portaria pelo ministro da Saúde. “Estamos aguardando por esta assinatura para iniciarmos o nosso grupo de trabalho (GT)”, disse. Esse GT incluirá representantes do poder público e da universidade.

E a oradora da 11ª turma de residência médica do CHC, Lorena Costa, finalizou deixando uma mensagem de agradecimento. “Cada preceptor deixou conosco um pouco do seu legado. Com todas as experiências vividas na residência, evoluímos e nos tornamos profissionais melhores. Muito obrigada a todos”.

Investimento em formação reconhecida pelo MEC

Contagem possui uma população de quase 700 mil pessoas, mas a microrregião de saúde na qual o município está inserido, junto a Sarzedo e Ibirité, congrega aproximadamente um milhão de pessoas. Para lidar com toda essa demanda, a gestão em saúde precisa formar bons profissionais capazes de propiciar melhorias na qualidade da assistência médico-hospitalar. Uma das formas de atuar na formação dos quadros que irão compor a rede SUS/Contagem é oferecer programas de especialização em diversas especialidades.

Mas somente hospitais habilitados pelo Ministério da Educação (MEC) podem oferecer especializações reconhecidas como residência médica, e é preciso atender a uma série de critérios para obter esse reconhecimento, como é o caso da residência médica oferecida pelo CHC.

Mesa

Compuseram a mesa de abertura da cerimônia, além dos citados, as seguintes autoridades: o diretor técnico do Hospital Municipal de Contagem (HMC), Mário Coteletti; a coordenadora da Comissão de Residência Médica (Coreme) do CHC, Verlândia Mendes Nogueira. Antes e depois da entrega dos certificados, a confraternização foi embalada ao som da banda Sol Nascente, convidada pelo servidor na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e artista Geraldo Amâncio dos Santos, também conhecido como Mestre Amâncio.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Fábio Silva

Data: 28/02/2018

Semestre de conquistas para o serviço de pediatria de urgência

Balanço de seis meses de funcionamento do pronto-atendimento infantil contabiliza mais de 20 mil atendimentos

Desde que foi aberto, há cerca de seis meses, após muitos investimentos em reformas estruturais e recursos humanos e um forte trabalho de gestão, o Pronto-Atendimento Infantil da maternidade de Contagem atende crianças entre zero e 13 anos, em casos de urgência e emergência, em ambiente adequado e preparado para esse público. 

Para se ter uma ideia, de agosto de 2017, quando inaugurado, até janeiro deste ano, 20.073 crianças receberam atendimento. De lá para cá, uma média de 112 crianças foi atendida por dia (78 no período diurno e 34 no noturno).

Além de contar com três plantonistas médicos pediatras clínicos das 7h às 19h, um médico horizontal das 10h às 22h e dois plantonistas pediátricos clínicos das 19h às 7h, dois enfermeiros no plantão diurno e dois no noturno, sendo um no acolhimento de classificação de risco e um na observação, o pronto atendimento infantil do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus dispõe do atendimento de referência no Hospital Municipal de Contagem (HMC) para neurocirurgião, cirurgião plástico, vascular, ortopedista e cirurgia pediátrica.

O serviço funciona com porta aberta e vem merecendo a confiança de famílias que confiam ao hospital a assistência à saúde de crianças e adolescentes nas urgências e emergências pediátricas.

Lorrayne Cristina Medeiros Gonçalves, mãe da pequena Esther, precisou levar a filha, que tem três meses, à urgência pediátrica do CMI na segunda-feira (19). Ela conta que a filha nasceu ali mesmo, na maternidade, prematuramente, de seis meses. “Hoje, precisei vir à urgência. Fui bem atendida quando minha filha nasceu e hoje também”, afirma. 

Luciana Fátima Silva, mãe de Beatriz, de um mês de vida, também precisou trazer a filha ao pronto-atendimento na segunda à tarde. “Achei que eu ia ter que esperar muito, mas fomos atendidas rapidinho”, conta a mãe.

Reputação

A pediatra e referência técnica em pediatria do CMI, Cristiane de Souza Carvalho, comenta os aprendizados institucionais obtidos nesse primeiro semestre de funcionamento. “Os principais desafios desses seis meses estão ligados à estruturação e organização de uma equipe que estivesse apta a atender à população e à criação de fluxos internos relacionados ao atendimento”, explica.

A médica comenta também sobre a credibilidade que o pronto-atendimento pediátrico está construindo junto ao povo contagense. “Hoje, a população já reconhece os serviços que prestamos como referência em pediatria de urgência no município, e isso é uma conquista. Nossas escalas estão completas e não sofreram nenhum desfalque ao longo desse tempo”, ressalta.

beforeOutono e inverno terão reforço no atendimento

   Reforço para atendimento no outono e no inverno

Agora, com a proximidade das estações do ano mais secas e frias, os desafios se intensificam, e os serviços precisam estar preparados. “No período de transição do outono para o inverno, notadamente no outono, historicamente há um aumento de demanda, por conta das doenças respiratórias. Por isso, estamos reforçando os serviços prestados, para que não ocorra demanda reprimida. Esse reforço inclui a capacitação de médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem e uma ampliação das equipes, por meio de reajuste de escala, para fortalecermos a capacidade de atendimento”, afirma a referência técnica.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 21/02/2018

Primeira cirurgia do novo centro cirúrgico do Complexo Hospitalar

Procedimento foi feito com auxílio de um moderno equipamento com resolução HD

A primeira cirurgia no Centro de Cirurgia e Traumatologia, novo centro cirúrgico do hospital, ocorreu na última semana. A cirurgia, uma colecistectomia vídeo-laparoscópica (feita na vesícula), foi feita com um moderno equipamento de vídeo cirurgia com resolução HD que permite ao cirurgião uma maior visualização dos detalhes. Além disso, apenas quatro pequenos furos, em vez de um grande corte, são feitos. “É um equipamento de ponta que até mesmo os hospitais particulares têm dificuldade de adquirir”, frisa o diretor técnico do Hospital Municipal de Contagem (HMC), Leslie John Pimentel Clemence.

Leslie Clemence destaca que o novo centro cirúrgico possibilitará que aproximadamente mil cirurgias sejam feitas por mês, frente às 435 cirurgias executadas em média anteriormente, mais que dobrando a capacidade atual. “É um aumento significativo. Com isso, será possível diminuir o tempo de espera de cirurgias eletivas e, além disso, novos tipos de cirurgias poderão ser feitos”, completa o médico.

O Centro de Cirurgia e Traumatologia é composto por amplas salas, que estão entre as maiores da região e são equipadas com equipamentos e estrutura modernos, tais como o foco cirúrgico led digital usado na cirurgia feita na última semana.

O novo centro cirúrgico do Complexo Hospitalar de Contagem está passando por processos de validação de funcionamento de cada sala, que gradativamente serão liberadas durante o mês de fevereiro. “Essas validações são muito importantes, porque se trata de uma nova estrutura e, afinal, estamos falando de vidas. É necessário validar o funcionamento de cada sala”, reforça o diretor técnico do HMC.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio R Barbosa

Data: 16/02/2018

Gestão apresenta retrospectiva de 2017 no Complexo Hospitalar

Cerca de dois mil servidores participam de ação que apresenta um balanço do que foi feito e do que está previsto

O ano de 2017 foi um dos mais importantes na história do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), que abrange o Hospital Municipal José Lucas Filho (HMC) e  0 Centro Materno- Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus. 

Após cerca de quase R$ 6 milhões investidos no abastecimento e melhorias no parque tecnológico, reestruturações em processos e em escalas e a implementação de uma filosofia que busca humanizar ambientes, adequando-os à legislação e oferecendo mais conforto a pacientes e trabalhadores, os problemas do hospital estão sendo enfrentados e o CHC, que vivia uma situação de sucateamento em janeiro de 2017,  se encontra bem mais  reestrurado atualmente.

Para comemorar os bons índices, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), oferece, entre os dias 13 e 15 dezembro, um café para todos os servidores do complexo. O objetivo é apresentar uma retrospectiva de 2017 no complexo, fazendo uma exposição da situação encontrada pela atual gestão há 12 meses, do que foi feito desde então e do que está por vir.

Durante esses três dias,  cerca de dois mil servidores que trabalham no complexo,  entre eles médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem  e pessoal dos setores administrativos e da limpeza, efetivos e contratados, poderão participar da ação, que foi dividida em nove sessões, para que todos os funcionários, de todos os plantões e turnos do hospital, possam ser contemplados.

O prefeito de Contagem, Alex de Freitas, destaca que houve uma mudança significativa no complexo. “Encontramos uma maternidade com apenas 30% em funcionamento ,e o hospital estava com diversos problemas estruturais. Após menos de um ano de governo, conseguimos entregar um novo complexo hospitalar para os contagenses”.

O secretário de Saúde do município, Bruno Diniz, adianta que as boas novas não param: “Ainda em dezembro, entregaremos o novo Centro de Cirurgia e Traumatologia de Contagem. Com esse novo centro, o prefeito Alex de Freitas entrega cerca de 40% do HMC revitalizado somente no primeiro ano de governo”, disse. 

“Para que todas as melhorias ocorridas durante o ano fossem implantadas, a atuação e a colaboração de cada servidor foi fundamental. A atual gestão não teria conseguido avançar tanto, em tão pouco tempo, sem as contribuições de cada um”, ressaltou o superintendente do CHC, João Pedro Laurito Machado.

Conceição Maria da Cruz trabalha na limpeza do hospital há dois anos e vem acompanhando todas essas mudanças: “Houve uma melhora enorme”, afirma a servidora, contratada por uma empresa prestadora de serviços.

 O otorrinolaringologista e coordenador do Serviço de Otorrinolaringologia do HMC, Rodrigo Fantauzzi, há 11 anos atuando no hospital, frisa a importância da garantia de acesso aos serviços de saúde. “Estamos lidando com expectativas de pessoas que contam com a nossa atuação para a resolução dos problemas que chegam ao consultório, ao bloco cirúrgico. Contamos com a disponibilidade de todos os insumos e equipamentos necessários para resolver esses problemas, e é muito gratificante ver como a vida das pessoas pode melhorar graças a esse acesso”, explica o médico.

before

Ação ocorre durante três dias Mais  melhorias

Mais melhorias

Ao longo do ano, houve uma melhoria geral nos indicadores do hospital, como o aumento de cerca de 25% das internações hospitalares quando são comparados os anos de 2016 e 2017: de janeiro a outubro de 2016, 1.117 internações foram feitas; já em 2017, no mesmo período, 1.761 cidadãos com necessidade de internação e cirurgia de urgência/eletiva encaminhadas por Unidades de Pronto Atendimento (UPA) ou que estavam na fila de espera da Regulação puderam ser internados.

Foram feitos milhares de partos e de exames de média e alta complexidade, como tomografias, ressonâncias, ultrassons e endoscopias. Dez leitos de CTI que estavam interditados foram reabertos, e um novo prestador de análises laboratoriais foi contratado.

A enfermaria pediátrica, o CTI neonatal e a UCI/CTI pediátrica do complexo, que antes funcionavam nas instalações do HMC, foram transferidos para o CMI, que conta com ambiência mais preparada e humanizada para atender aos pequeninos. Salas de pré-parto, parto e puerpério (PPP) foram abertas e houve, ainda, a inauguração do Pronto Atendimento Infantil. Além disso, a Casa de Apoio à Gestante e à Puérpera (Cagep) passou a funcionar em um local muito mais apropriado. Dessa forma, o Centro Materno passou a funcionar com 100% de sua capacidade instalada, ante os 30% encontrados em janeiro deste ano.

A quantidade de leitos disponíveis em todo o complexo aumentou dos 199 encontrados no início do ano para os 360 atuais, e a meta é chegar a 408 em 2018.

O complexo hospitalar recebeu, ainda, obras de drenagem de água pluvial, melhorias no sistema de ar condicionado, subestação de tratamento de esgoto e no sistema de oxigênio, além de melhorias na limpeza e na alimentação dos pacientes.

 Data: 14/12/2017

Repórter: Carolina Brauer e Lucas Santos

Fotos: Adelcio Barbosa