Posts com a Tag ‘Febre Maculosa’

Secretarias de Saúde e Meio Ambiente se unem à Defesa Civil e Guarda Civil para conter avanço da febre maculosa

Aragem do terreno com foco do carrapato-estrela, monitoramento de capivaras e bloqueio em via pública são algumas medidas adotadas pela força-tarefa

A área com cerca de oito hectares na Vila Boa Vista, regional Nacional, apontada como foco do carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa, será totalmente arada e em seguida receberá camadas de cal. A Defesa Civil Municipal de Contagem fez um bloqueio na rua Primeiro de Maio e quem passa pelo local é cadastrado. Animais soltos nas ruas estão sendo recolhidos e a Guarda Civil usa um drone para mapear a região e localizar capivaras, hospedeiras do carrapato.

As medidas estão sendo tomadas pela força-tarefa formada pela Prefeitura para conter o avanço da febre maculosa, composta por representantes de vários órgãos. O terreno está sendo arado por um grupo de 20 pessoas, acompanhado por dois moradores da área afetada. Todos usam macacões especiais. “A cal é um produto de menor impacto ambiental que equilibra a acidez do solo, contribuindo para a eliminação dos parasitas”, destaca a diretora de fiscalização ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Sirlene de Almeida.

Os tratores que fazem a aragem recebem pulverizações de carrapaticida. “Esse processo é necessário para que quando o maquinário retornar ao asfalto não carregue carrapatos vivos para a região onde há tráfego de pessoas”, completa Sirlene. Os operadores das máquinas ficam em uma cabine isolada. “Precisamos ter esse controle para a descontaminação tanto das máquinas quanto das pessoas. O macacão usado na operação é descartado”, ressalta o coordenador da Defesa Civil, Samuel Lara.

Ele explica o motivo do bloqueio em via pública. “Temos aqui um quilômetro de interdição. A medida serve para evitar o acesso de um grande número de pessoas na área de contaminação. Os moradores estão transitando e respeitando as orientações repassadas por nossa equipe”.

Uma equipe do curral municipal faz o recolhimento de animais soltos nas ruas, cujos donos não são localizados. Nove cavalos já foram capturados. Eles passarão por um ciclo de quatro banhos com carrapaticida no decorrer de 28 dias.

A Prefeitura avalia estratégias para capturar capivaras encontradas na região. “Estamos em contato com representantes da Secretaria de Meio ambiente de Belo Horizonte para avaliarmos a melhor forma de capturar essas capivaras, que são amplificadoras da doença. A medida será inédita no Município”, destaca o secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Contagem, Wagner Donato.

Já foram notificados 32 casos da febre maculosa em Contagem, com duas mortes confirmadas e duas em investigação. Mais 28 casos suspeitos da doença também são investigados.

 

Repórter: Júlio César Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 05/06/2019

Secretário de Saúde e diretor de Zoonoses participam de plenária na Câmara Municipal

O assunto foi a situação do município diante do surto de febre maculosa e as providências tomadas

O secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, e o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa, estiveram na plenária realizada na manhã de terça-feira (4), na Câmara Municipal. A presença deles teve como objetivo explicar a situação do município diante do surto de febre maculosa na regional Nacional, especificamente na Vila Boa Vista.

“O que está sendo colocado é que isso é um problema de todo município, e, dentro das investigações que estão sendo feitas, tudo leva a crer que temos um surto localizado”, destacou o diretor de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses, José Renato de Rezende Costa.

A febre maculosa é uma doença transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria. Os primeiros sintomas da doença são febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, falta de apetite e desânimo. Ao notar-se os primeiros sintomas, a pessoa deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima de sua casa.

Até o momento, foram notificados 21 casos e duas mortes foram confirmadas por febre maculosa. Outras duas estão sendo investigadas (todas na mesma região). No ano passado, um caso foi confirmado. Em 2017, o município registrou três casos.

“Estamos trabalhando de forma intersetorial as ações pertinentes para combater esse surto. Todo suporte necessário está sendo dado aos pacientes, bem como as medidas adotadas de limpeza na área em que foram encontrados os focos”, disse o secretário de Saúde, Cleber de Faria Silva.

Medidas adotadas

Entre as medidas adotadas, estão a limpeza de toda a área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e o

Funcionários da Secretaria de Saúde estão pulverizando carrapaticida nas casas próximas, na Vila Boa Vista

recolhimento dos cavalos. Nove animais já foram recolhidos para receber banhos de carrapaticida – são necessários banhos a cada sete dias.

 

Funcionários da Secretaria de Saúde estão pulverizando carrapaticida na região e nas casas próximas. A Defesa Civil está monitorando as capivaras. Também será feito um estudo pelas prefeituras de Contagem e Belo Horizonte para determinar quais ações serão realizadas em relação aos animais.

Além disso, será feita a aragem do terreno. Maquinários irão percorrer todo ele, revirando a terra e misturando oito toneladas de cal.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Fábio Silva

Data: 04/06/2019

Contagem cria força-tarefa para combater a febre maculosa

As principais medidas adotadas foram a limpeza de toda a área infectada e o recolhimento dos cavalos

A Prefeitura de Contagem constituiu uma força tarefa para combater o vetor da febre maculosa, o carrapato-estrela. Na segunda-feira (3), foi realizada uma coletiva de imprensa, no auditório da Prefeitura, quando foram divulgados detalhes sobre os casos que vitimaram dois moradores da Vila Boa Vista, na divisa com a região da Pampulha. Mais duas mortes estão sendo investigadas. As quatro pessoas são da mesma família. Outras 13 pessoas estão com os mesmos sintomas da doença.

Entre as medidas adotadas estão a limpeza de toda a área onde foram encontrados os focos dos carrapatos e o recolhimento dos cavalos para receberem banhos de carrapaticida – são necessários quatro banhos por animal. Em relação às capivaras, será feito um estudo pelas prefeituras de Contagem e Belo Horizonte para determinar quais ações serão realizadas.

Cássio Matias

O médico veterinário da Secretaria de Saúde de Contagem, José Renato de Rezende Costa (foto), relatou que intensificou o atendimento e as medidas preventivas no local. “Esse é um trabalho intersetorial que envolve diversas secretarias de Contagem, além da Prefeitura de Belo Horizonte. Estamos percorrendo a região, alertando a população”, anunciou. As ações contam com a participação da Prefeitura de Belo Horizonte devido à proximidade com a regional Pampulha.

A doença

A médica infectologista da Secretaria de Saúde, Tânia Marcial, ressalta que a doença se manifesta repentinamente e os sintomas podem ser confundidos com a dengue. “Febre alta, dor de cabeça, dor muscular, enjoo, manchas na pele… Por isso, é importante o histórico. A pessoa deve informar ao médico se esteve em algum lugar de risco (curral, parque ecológico, etc.)”, apontou Tânia Marcial.

A infectologista também faz um alerta à população: “Não se devem automedicar, pois poderá mascarar os sintomas da doença. Procurem a UBS mais próxima da residência”. A Secretaria de Saúde, por meio de equipes de infectologistas, determinou que a UBS Nacional II e III ficará exclusivamente para os pacientes que apresentarem os sintomas da Febre Maculosa.

Entenda o caso

O setor de Vigilância em Saúde da Prefeitura de Contagem tomou conhecimento que, há cerca de um mês, 128 pessoas de uma mesma família se uniram para capinar e cercar um terreno na regional Nacional. A procura por atendimento começou em 22 de maio, quando os pacientes foram picados por carrapatos.

A Prefeitura de Contagem faz alerta para quem mora em áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela examinar o corpo a cada três horas, usar roupas claras e compridas, colocar barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Lorena Campos

Data: 03/06/2019

O que é a febre maculosa?

A Febre Maculosa Brasileira (FMB) é uma doença infecciosa, febril aguda, de gravidade variável, cuja apresentação clínica pode variar desde as formas leves e atípicas até formas graves, com elevada taxa de letalidade. É transmitida pelo carrapato-estrela, e caracteriza-se por ter início abrupto, de febre elevada, cefaleia e mialgia intensa e/ou prostração.  O tratamento precoce é essencial para evitar formas mais graves da doença.

Quanto mais rápido uma pessoa retirar os carrapatos de seu corpo, menor será o risco de contrair a doença. Nos casos de contato com áreas com presença de carrapatos, recomenda-se o uso de mangas longas, botas e de calça comprida com a parte inferior dentro das meias, todos de cor clara para facilitar a visualização dos carrapatos, devendo após a utilização, colocar todas as peças de roupas em água fervente para a retirada dos mesmos.

Fonte: Secretária de Estado de Saúde (SES)

Ações para identificar focos e combater carrapato-estrela

Equipes da Secretaria de Saúde visitaram locais próximos a residência de uma das vítimas da febre maculosa

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, promove ações para prevenção a Febre Maculosa. Nesta segunda-feira (30), agentes de saúde de Contagem, em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde, visitaram locais próximos a residência de uma das vítimas da doença. No local foram recolhidos carrapatos-estrela, vetor da Febre Maculosa. Os carrapatos serão enviados para análise na Fundação Ezequiel Dias (Funed).

Segundo o assessor técnico da Vigilância em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, José Renato de Rezende Costa, além do recolhimento dos carrapatos, a secretaria programa mais ações nos locais. “Realizaremos ações de limpeza e controle químico, por meio de carrapaticidas nas regiões onde foram encontrados os carrapatos, para evitar a contaminação da doença em outras pessoas da região”, informou.  

A febre maculosa é uma infecção aguda causada por uma bactéria, a Rickettsia rickettsii. O ser humano é infectado por meio da picada do carrapato que carrega esta bactéria nas suas glândulas salivares. Os sintomas iniciais da febre maculosa ocorrem entre o 2º e o 14º dia após a picada do carrapato. Os sintomas são febre, dor de cabeça e dores musculares, podendo ocorrer prostração, hemorragias, náuseas e vômitos.  

before

Carrapato-estrela

Os sintomas podem ser confundidos com os de outras doenças. José Renato ressalta que, diante dos primeiros sintomas, o indivíduo de procurar imediatamente o serviço de saúde e relatar ao médico que mora, ou esteve, em áreas favoráveis a presença de carrapatos, como parques, currais entre outros.

 Data: 31/10/2017

Repórter: Lucas Santos

Fotos: Adelcio Barbosa

Nota Oficial: Atualização de informações

Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Contagem divulga informações atualizadas sobre os casos de febre maculosa no município

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Contagem, por meio do setor de Vigilância em Saúde, informa que os exames realizados em Adriano Pereira dos Santos Ribeiro (42), falecido em 24/10/2017, no Hospital Santa Rita (hospital privado), apresentaram diagnóstico positivo para febre maculosa, de acordo com a Fundação Ezequiel Dias (Funed-MG).

Adriano era lavrador, morava na região rural da cidade de Florestal, mantinha contato diário com vários animais e veio transferido dessa cidade para o Hospital Santa Rita (Contagem) com queixas de náusea, vômitos, cefaleia, dor abdominal, diarreia, mialgia e prostração, tendo apresentado sintomatologia e evolução clínica compatível com febre maculosa.

As Secretarias de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) e da cidade de Florestal, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), já foram comunicadas sobre o resultado positivo para febre maculosa.

 Havia três casos suspeitos de febre maculosa no município. A primeira confirmação de diagnóstico para a doença foi referente a Aristeu de Souza, 42 anos. Com o resultado positivo para a doença relativo ao paciente Adriano Pereira dos Santos Ribeiro, são dois casos confirmados. Havia uma terceira suspeita de febre maculosa referente ao paciente Luciano Moreira Souza (37), que deu entrada no Hospital Municipal de Contagem (HMC) na segunda-feira (23), às 17h08, com quadro de gengivorragia e febre alta. Os exames para investigação de Febre Maculosa e arborvirores deram negativos. O diagnóstico do paciente ainda esta sendo investigado. Paciente esta consciente, estável e sem previsão de alta.

 Na tarde de ontem (26), quinta feira, a prefeitura de Contagem realizou uma ação de prevenção à febre maculosa no bairro Nacional, onde morava Aristeu de Souza, que foi o primeiro caso confirmado de febre maculosa no município. Equipes de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Endemias (ACE) distribuíram panfletos explicativos sobre sintomas da doença e cuidados com animais. O carrapato estrela é o transmissor da febre maculosa. A prefeitura de Contagem também emitiu nota técnica alertando toda a rede de Urgência e Emergência do município quanto à doença. Também estão sendo discutidas ações necessárias ao combate à doença com a Secretaria Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH) e a SES-MG.

 Data: 27/10/2017

 

Nota da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Contagem sobre suspeitas de febre maculosa no município

 

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Contagem informa que desde o início do ano até hoje, 25/10/2017, houve três casos suspeitos de febre maculosa, com um caso positivo confirmado. A Vigilância em Saúde de Contagem, e também de Belo Horizonte, está fazendo um trabalho de investigação nos locais onde esses casos suspeitos residiam e freqüentavam, para que ações e procedimentos possam ser desdobrados no sentido de descobrir onde vivem estes espécimes do carrapato estrela, transmissor da febre maculosa. A SMS ressalta que toda a rede SUS/Contagem está preparada e orientada a detectar e tratar não só a febre maculosa, como também as arboviroses (dengue, febre zyka, chikungunya e outras doenças). Os medicamentos utilizados no tratamento dessas doenças estão todos disponíveis na rede de saúde do município.

Toda a rede de urgência e emergência de Contagem será alertada quanto à doença, por meio de nota técnica. Além disso, estão sendo discutidas com a Secretaria Regional de Saúde de Belo Horizonte (SRS-BH) e a Secretaria de Estado de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) todas as ações necessárias para o combate à febre maculosa. Entre essas ações, destaca-se um trabalho de orientação e conscientização da população que está sendo desenhado com o apoio da SES-MG, com divulgação de material educativo sobre a doença não somente no município de Contagem, em regiões como os distritos sanitários Ressaca e Nacional, mas também em regiões próximas ao Parque Ecológico da Pampulha que pertencem a BH. De acordo com o serviço de Epidemiologia do Estado de Minas Gerais , não há, até o momento , nenhuma indicação para a utilização de inseticida nas áreas de suspeita de ocorrência dos carrapatos.

Entretanto, não só a população de Contagem, mas também de todo o estado de Minas Gerais deve estar em alerta. A SMS ressalta também que nesta época do ano é comum haver grande ocorrência de carrapatos, o que aumenta a possibilidade de as pessoas virem a ser picadas pela única espécie de carrapato que transmite a febre maculosa, o carrapato estrela. É preciso também ter atenção ao risco das arboviroses.

“A população deve estar atenta não somente à picada do carrapato, mas também à permanência deste animal no corpo da pessoa por um longo período de tempo. Isso pode acontecer com qualquer pessoa. Frequentando locais com chance de haver carrapatos, como campos, parques e locais com criação de cavalos, as pessoas devem ficar alertas: havendo qualquer alteração no quadro clínico após uma picada de carrapato, como febre, manchas vermelhas pelo corpo, dores no corpo e de cabeça, as pessoas devem imediatamente procurar o serviço de urgência e emergência”, destacou o secretário municipal de Saúde de Contagem, Bruno Diniz, durante coletiva sobre o tema ocorrida hoje, quarta-feira (25).

Três suspeitas e uma confirmação

Uma das três suspeitas refere-se a um óbito com diagnóstico positivo para febre maculosa já confirmado: trata-se de Aristeu de Souza, paciente falecido em 20/10/2017 no Hospital Municipal de Contagem (HMC), que apresentou diagnóstico positivo para febre maculosa, de acordo com a Fundação Ezequiel Dias (Funed-MG). O paciente foi atendido pela primeira vez na Unidade de Pronto Atendimento (Upa) Ressaca no dia 17/10/2017. Ele apresentava febre alta, foi medicado, liberado e orientado a retornar, caso houvesse piora. No dia 19/10, quinta-feira, o paciente retornou à Upa Ressaca, sendo acolhido às 15h40. Às 17h do dia 19/10 o paciente foi chamado, mas ele não foi encontrado na Upa Ressaca. De acordo com registros apresentados pela família do paciente, ele esteve em uma clínica particular em Belo Horizonte, não inserida na rede SUS, onde realizou exames e recebeu a orientação de retornar ao serviço de urgência e emergência mais efetivo. No dia 20/10/2017, às 0h47, Aristeu deu entrada na Upa Jk e passou pelo acolhimento da unidade, quando recebeu classificação amarela de prioridade de atendimento, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Protocolo de Manchester. Às 0h53, recebeu o primeiro atendimento. Todos os protocolos para doenças hemorrágicas foram seguidos. Às 16h48 do dia 20/10 ele foi transferido para o HMC, já entubado. No HMC, recebeu toda assistência, onde foi colhida a sorologia para a doença. O quadro de saúde geral do paciente evoluiu negativamente de forma subida e rápida, e o paciente veio a óbito no dia 20/10/2017. De acordo com o apurado até aqui, Aristeu esteve no Parque Ecológico da Pampulha dias antes de ter falecido.

Uma segunda suspeita refere-se a um outro óbito ocorrido ontem, terça-feira, 24/10/2017, no Hospital Santa Rita (um hospital privado), de uma pessoa que apresentou sintomatologia e evolução clínica compatível com febre maculosa, mas cuja confirmação de diagnóstico para a doença ainda não foi confirmada.

E a terceira suspeita refere-se a um paciente atualmente internado na Upa JK que apresentou exame negativo para febre maculosa. Trata-se de Luciano Moreira Souza, que deu entrada na Upa JK no dia 19/10/2017, às 08h17, quando apresentava febre e manchas vermelhas pelo corpo. Na noite do dia 19/10, ele apresentou uma piora no quadro de saúde e foi encaminhado para a sala de urgência da Upa JK, tendo permanecido lá até a noite de ontem, 22/10. Neste momento, o paciente encontra-se na enfermaria, com quadro estável, e não corre risco de morte.

A SMS ressalta que todos os usuários que são liberados das unidades de pronto atendimento da rede SUS/Contagem são orientados a retornar ao serviço, caso os sintomas não melhorem após a liberação. O diagnóstico de febre maculosa requer observação ao longo do tempo, a exemplo das arboviroses. A SMS se solidariza com as famílias envolvidas e está empenhada em apurar os fatos, de forma transparente, e em empreender todas as ações necessárias ao combate da doença. 

 Repórter : Carolina Brauer

Conheça um pouco mais sobre a febre maculosa brasileira