Posts com a Tag ‘CER IV’

Núcleo de Terapia Integrativa oferece acupuntura, ventosaterapia e auriculoterapia

Pacientes do SUS terão acesso às técnicas da medicina milenar após serem encaminhados ao CCE Iria Diniz

Moradora da Regional Ressaca, Iranilda Batike sentia muitas dores nas costas devido a um desvio de coluna. Ela fazia fisioterapia, mas o incômodo permanecia. Por recomendação médica na Unidade Básica de Saúde (UBS) Oitis, Iranilda decidiu experimentar a acupuntura.

Segundo ela, em apenas duas sessões sentiu a diferença. Iranilda sorri ao destacar como sua rotina mudou. “Eu gostei demais dos resultados, tomava medicamentos todos os dias e já tem uma semana que não tomo remédio para dores”, afirma.

Iranilda é uma das primeiras usuárias do Núcleo de Terapia Integrativa (NTI) implantado no Centro de Consultas Especializadas Iria Diniz (CCE). O NTI oferece acupuntura, ventosaterapia e auriculoterapia. “Além disso, está em fase de implantação musicoterapia e aromaterapia”, destacou o enfermeiro e acupunturista Eduardo Barbosa.

Aliny Vasconcelos, gestora do CCE Iria Diniz, destaca que as terapias integrativas eram espalhadas por diversas unidades de saúde do Município. “A ideia era centralizar todas no Iria Diniz, então aproveitamos um espaço que anteriormente era usado pela reabilitação infantil, que foi absorvido pelo CER IV”. O NTI vai atender cerca de mil pessoas por ano.

Medicina milenar

Na última sexta-feira (30), o secretário Municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, visitou o Núcleo de Terapia Integrativa, que é composto por um médico, um enfermeiro e um fisioterapeuta. “Aliado à medicina tradicional, fortaleceremos a medicina chinesa para os usuários do SUS Contagem”, ressalta o secretário.

Os interessados pelas Terapias Integrativas deve se encaminhar à UBS mais próxima. Eduardo Barbosa explica que ao final das sessões, o paciente é encaminhado novamente a um médico na Unidade Básica de Saúde para acompanhamento do tratamento.

Tipos

A ventosaterapia é o tratamento com ventosas, que pode ser indicado para eliminar a dor nas costas causadas por tensão muscular ou contraturas, inchaço nos braços, pernas ou pés, dor nas articulações, sendo também um bom complemento no tratamento da celulite.

A acupuntura é indicada para tratamento de dores de cabeça, depressão, dores crônicas na coluna, estresse e ansiedade, alergias, insônia, doenças respiratórias e casos de tabagismos, entre outros.

A auriculoterapia pode ser indica para dores por torções, contraturas ou distensões musculares, problemas reumáticos, respiratórios, cardíacos, urinários, digestivos, hormonais, como obesidade, anorexia ou doenças da tireoide, e psicológicos, como ansiedade ou depressão.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Fábio Silva

Data: 03/12/2018

Morador do Riacho das Pedras é o primeiro a receber uma prótese de braço em Contagem

Essa é mais uma ação da Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que visa zerar a fila de órtese e prótese no município

Há cerca de três anos, Antônio Marinho sofreu um acidente de carro. O imprevisto lhe custou o braço esquerdo. Desde então, o morador do Riacho das Pedras aguardava uma prótese para suprir a falta do membro. Esse dia chegou. Nessa quinta-feira (22), pela primeira vez na história, Contagem entregou duas próteses de braços.

O senhor Antônio não escondeu a emoção de ser a primeira pessoa de Contagem a receber uma prótese de braço. “Essa prótese significa muito pra mim, era um desejo antigo. Há três anos faço tratamento no Iria Diniz e sonhava com isso”. Além das próteses de braço, foram entregues próteses de pernas e órteses (calçados ortopédicos fabricados de acordo com a necessidade e avaliação do usuário).

O investimento total gira em torno de R$ 327 mil. Essa é mais uma ação da Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, que visa zerar a fila de órtese e prótese no município. “É um momento histórico para Contagem, pela primeira vez entregar próteses de braços. Só o usuário pode explicar o quanto essa conquista é importante no dia a dia”, destacou o secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva.

O morador que necessita de uma órtese ou prótese deverá se encaminhar até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. Na UBS o usuário será avaliado e encaminhado para o Centro de Consultas Iria Diniz. Nos próximos meses, o CER IV será totalmente responsável pelas próteses e órteses no município.

• Prótese – Componente artificial que tem por finalidade suprir necessidades e funções de indivíduos quando perde algum membro do corpo, no lugar é posto uma prótese mecânica (barcos, pernas).

• Órtese – É um apoio ou dispositivo externo aplicado ao corpo para modificar os aspectos funcionais ou estruturais para obtenção de alguma vantagem mecânica ou ortopédica (sapatos ortopédicos, palminhas, coletes etc).

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 23/11/2018

Contagem inaugura Centro de Referência para pessoas com deficiência

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Munipal de Saúde, firmou uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Belo Horizonte, para administração do CER IV

O dicionário define inclusão como ato de integração plena de pessoas com necessidades especiais em todos os tipos de atividades. Contagem é referência no estado na implementação políticas públicas de inserção social. Nessa segunda-feira (5), o município cruzou mais uma barreira a favor da inclusão. O prefeito Alex de Freitas entregou o que há de mais moderno em tratamento e diagnóstico para pessoas com deficiência.

Localizado no bairro Europa, na Regional Sede, o Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), tem a previsão de atender cerca de 700 pessoas por mês. O Centro Especializado em Reabilitação é incluído na categoria IV, por atender quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva.

O prefeito Alex de Freitas destacou que Contagem fez uma escolha ao inaugurar o CER IV elegendo a saúde como prioridade. Ele destacou que mesmo em um momento de crise que o país tem passado a cidade não deixou de investir na saúde. “O estado de uma dívida de mais R$ 150 milhões com Contagem. Enquanto outras cidades fecham unidades de saúde, Contagem entrega mais essa importante”.

O valor total do investimento chega a R$ 7,68 milhões, sendo aproximadamente R$ 7,1 milhões investidos no CER IV e R$ 570 mil na Oficina Ortopédica. Contagem entrou com cerca de R$ 3 milhões para conclusão da obra.

As equipes são formadas por profissionais como psiquiatra, ortopedista, otorrinolaringologista, neurologista, fisioterapeuta, terapeuta Ocupacional, nutricionista, psicólogo, assistente Social, fonoaudiólogo, entre outros. “É um projeto de alto impacto social”, destacou o presidente do Conselho de Saúde de Contagem, Ronaldo Gontijo.

Oficina Ortopédica

O secretário municipal de Saúde, Cleber de Faria Silva, destaca que o CER IV implantado em Contagem é o mais completo do Estado. “Em Contagem temos um diferencial em relação aos outros centros do estado. Temos uma oficina ortopédica moderna construída para confecção de órteses e próteses dos usuários assistidos”

Além de Contagem, somente Diamantina e Três Corações possuem uma unidade do Centro Especializado de Reabilitação, em Minas Gerais. Cleber destacou ainda a importância do Centro. “O governo Alex de Freitas trata a saúde de forma humanizada, não apenas como gestão, mas com sensibilidade que a área merece”.

APAE

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Munipal de Saúde, firmou uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Belo Horizonte, para administração do CER IV. O centro será gerido por profissionais da Saúde de Contagem em conjunto com uma equipe da Apae.

A presidente da Apae –BH, Judith Maria, destacou importância desse projeto para o município. “Nós da Apae temos o compromisso de fazer diferente para fazermos a diferença. E com toda certeza faremos a diferença em Contagem”.

Profissionais da Secretaria de Saúde passarão por um treinamento na sede da Apae – BH. Após a capacitação o CER IV, a previsão que o centro entre em funcionamento em 19 de novembro.

A Apae-BH – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belo Horizonte foi fundada em 15 de abril de 1961 e já atendeu ao longo de sua existência cerca de 100 mil pessoas com deficiência intelectual e múltipla e suas famílias em algum momento de suas vidas.

Inacabada

Em 25 de agosto de 2015, a gestão anterior assinou a ordem de serviço para construção do CER IV. A obra teve início imediato, com a previsão de entrega para 15 de junho de 2016. No final de 2016, o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem luz e equipamentos.

A gestão do prefeito Alex de Freitas e do vice William Barreiro retornou as obras imediatamente. A partir de então, foram feitas as intervenções para readequação do espaço.

 

Repórter: Lucas Santos

Foto: Cassio Matias e Adelcio Ramos Barbosa

Data: 06/11/2018

Inauguração do Centro de Reabilitação de Contagem é segunda-feira (5)

CER IV do município ofertará assistência em quatro tipos de reabilitação e contará com Oficina Ortopédica para confecção de próteses e órteses para usuários atendidos. Investimento total chega aos R$ 7,6 milhões. Equipamento poderá atender a uma média mensal de 700 pacientes

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realiza a solenidade de Inauguração do Centro Especializado em Reabilitação Antônio de Oliveira – CER IV e Oficina Ortopédica na próxima segunda-feira, dia 5/11, às 9h30. Estarão presentes à solenidade o prefeito Alex de Freitas, vice-prefeito William Barreiro e o secretário de Saúde Cleber de Faria, entre outras autoridades.

O Centro Especializado em Reabilitação de Contagem é incluído na categoria IV por atender a quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva. A estrutura do CER IV de Contagem é também composta por uma Oficina Ortopédica, construída para a confecção de órteses e próteses voltadas aos usuários assistidos. A previsão é de que o CER IV atenda a cerca de 700 pacientes por mês. O acesso aos serviços do CER IV será feito a partir das Unidades Básicas de Saúde (UBS), que acolhem as demandas e realizam os encaminhamentos ao Setor de Reabilitação da SMS.

As obras de construção do CER IV tiveram início entre os anos de 2014 e 2015, e no final de 2016 o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem energia elétrica e equipamentos. A atual gestão retomou as obras em 2017 e, a partir de então, foram feitas as intervenções para readequação do espaço. Segundo o setor de Planejamento e Obras da SMS, o valor total do investimento chega a R$ 7,68 milhões, sendo aproximadamente R$ 7,1 milhões investidos no CER IV e R$ 570 mil na Oficina Ortopédica.

Serviço

Inauguração do Centro Especializado em Reabilitação Antônio de Oliveira – CER IV e Oficina Ortopédica de Contagem

Data: 05/11/2018 (próxima segunda-feira)
Horário: 09h30
Endereço: avenida José dos Santos Diniz, nº 880, bairro Europa.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 05/11/2018

Obra de drenagem do CER IV é concluída

Investimento na obra e em adequações na rede elétrica é de aproximadamente R$ 280 mil. Com ela, o CER IV passa a contar com prevenção contra alagamentos, evitando transtornos a usuários e funcionários

A obra de drenagem de águas pluviais da área externa no Centro Especializado em Reabilitação de Contagem, CER IV, está praticamente concluída. Com duração aproximada de um mês, a obra teve início no início de outubro e tem término programado para dia 30/10.  A intervenção foi necessária porque a região em que o equipamento está localizado (bairro Europa), na Regional Sede, não dispõe de escoamento adequado, o que ocasionava inundação no pátio externo e nas dependências internas do CER IV.

A técnica em Segurança do Trabalho e auxiliar de engenharia na Diretoria de Planejamento e Obras da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Kátia Pereira Fernandes, explica que, com a intervenção, o CER IV estará prevenido contra alagamentos. “A drenagem evitará transtornos e danos a funcionários e usuários e o CER IV terá 100% de sua funcionalidade”, diz Kátia.

De acordo com o diretor de Planejamento e Obras da SMS, o engenheiro Antônio Claret, a obra de drenagem incluiu intervenções como cortes no asfalto, demolição do passeio externo, escavações, regularização, compactação do fundo de valas e alteamento para boca de lobo dupla, além de recuperação de pavimento e asfalto.  “O investimento na drenagem, mais ações de adequação do padrão de energia elétrica, de aumento de carga na rede de energia elétrica da avenida José dos Santos Diniz, onde o equipamento está situado (atendendo solicitação da Cemig), e também no passeio e no piso tátil foi de R$ 280 mil”, afirma o engenheiro Claret.

CER IV prestes a ser inaugurado

A previsão é de que o Centro Especializado em Reabilitação (CER) IV/Oficina Ortopédica seja inaugurado nas próximas semanas. O Centro Especializado em Reabilitação de Contagem é incluído na categoria IV por atender a quatro tipos de deficiência: física, visual, intelectual e auditiva. O grande diferencial do Centro Especializado em Reabilitação de Contagem em relação aos outros centros de reabilitação do estado é a oficina ortopédica que foi construída para confecção de órteses e próteses dos usuários assistidos. A previsão é que o CER IV atenda cerca de 1.700 pacientes por mês.

Além de Contagem, somente Diamantina e Três Corações possuem uma unidade do Centro Especializado de Reabilitação, sendo o CER IV implantado em Contagem considerado o mais completo de Minas Gerais.

As obras de construção do CER IV tiveram início entre os anos de 2014 e 2015, e no final de 2016 o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem energia elétrica e equipamentos. A atual gestão retomou as obras em 2017 e, a partir de então, foram feitas as intervenções para readequação do espaço.

 

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Adelcio Ramos Barbosa

Data: 25/10/2018

Trabalho de reabilitação promove bem-estar e melhora qualidade de vida

Rede de Reabilitação SUS/Contagem contribui para que pessoas possam recuperar funcionalidades comprometidas

Dorcino, Mauro Lúcio e Evalda são pessoas como outras quaisquer, com individualidades e necessidades distintas. Embora tenham naturalmente histórias de vida diferentes, em comum, além de serem munícipes de Contagem, eles compartilham o fato de terem passado por grandes provações relativas à saúde, de receberem tratamento em Reabilitação na rede SUS/Contagem e de conseguirem superar, pouco a pouco, as dificuldades provocadas por doenças, acidentes ou outros infortúnios.

A rede de Reabilitação do SUS Contagem é responsável pelas demandas de fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia da cidade. Ao longo de 2017, foram feitos milhares de atendimentos em reabilitação nas três especialidades, sendo 5.795 em fisioterapia, 399 em fonoaudiologia e 933 em terapia ocupacional.

Fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia

Dorcino da Silva Dantas conta que, por causa de um tumor na cabeça, precisou fazer uma cirurgia em julho de 2017 e que, em decorrência disso, ficou com a parte motora esquerda comprometida. “Quando sai do hospital, nem levantar o braço eu conseguia”, afirma. Em novembro, ele conseguiu passar a ser atendido no Centro de Reabilitação do Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz, e desde então é atendido em sessões de fisioterapia e terapia ocupacional três vezes na semana. “Achei que a vaga não ia sair, fiz o pedido no posto em agosto e aguardei por três meses”, lembra-se Dorcino.

Após apenas poucos meses de acesso ao tratamento, a melhora na funcionalidade do corpo de Dorcino já se mostra nos passos que está reaprendendo a dar na caminhada da vida. “Estou aprendendo a caminhar de novo. Passar por esses atendimentos está fazendo muita diferença. São exercícios repetitivos, cansativos, preciso suar muito, mas vale a pena”, afirma Dorcino. “De agosto a novembro do ano passado ele só ficava na cama. Em quatro meses de fisioterapia e terapia ocupacional, já está até andando dentro de casa”, completa Wérika Dantas, esposa de Dorcino e a pessoa que o acompanha nos atendimentos. Dorcino também é atendido pelo transporte sanitário da rede SUS/Contagem. “A gente nem sabia que tinha o transporte. Foi o pessoal do Iria que nos falou sobre isso”, explica a esposa.

Dorcino da Silva recebe atendimento no Iria Diniz

Dorcino da Silva recebe atendimento no Iria Diniz

Assim como Dorcino, Evalda Rodrigues vem recebendo atendimento na Reabilitação do CCE Iria Diniz há aproximadamente quatro meses para passar por sessões de fisioterapia de ombro e coluna, drenagem linfática e fisioterapia respiratória. Por causa de todos esses atendimentos, ela comparece à Reabilitação do Iria de segunda a quinta-feira. “Tive um câncer de mama há 19 anos. Tive a cura, mas a quimioterapia e a radioterapia desgastaram meus ossos e levaram a outras complicações. Ter passado pela doença e pelo tratamento deixou sequelas. Depois do câncer, aprendi que cada dia é um novo dia”, testemunha Evalda.

Mauro Lúcio da Silva, atualmente em atendimento na terapia ocupacional da rede de Reabilitação do CCE Iria Diniz, explica que teve um acidente de trabalho há dois anos, quando rompeu três tendões na mão esquerda. “Já fiz três cirurgias na mão por causa disso, a primeira delas há mais ou menos dois anos”, conta Mauro, que vem recebendo tratamento no CCE Iria Diniz há cerca de um ano e meio, durante três vezes na semana. Para Mauro, passar pelos atendimentos faz toda a diferença: “O atendimento lá é muito bom. Se não fosse por esse acompanhamento, acho que eu não teria voltado com os movimentos que tenho hoje com a mão”, assegura Mauro.

Já Luana Roberta de Oliveira da Silva, atendida pelos serviços em fonoaudiologia da rede, precisou lidar com a meningite e enfrentar a surdez. “Em 2015, por causa da doença, perdi a audição totalmente”, conta ela, que explica que precisou lidar com a condição de só ouvir com um dos ouvidos, o que requer aprendizado contínuo. “Sou atendida no CCE Iria Diniz há aproximadamente dois anos. Tenho um ano de implante e escuto de apenas um ouvido, por meio de um aparelho que substitui a audição. Tive até que aprender a fazer leitura labial. Faz toda a diferença passar pelos atendimentos, que estimulam o ouvido e o reconhecimento dos sons pelo cérebro, inclusive os sons mais difíceis”, atesta Luana.

Reabilitação como direito

A referência técnica da Reabilitação da Secretaria Municipal de Saúde, Renata de Carvalho Schettino, ressalta que o acesso à reabilitação é um direito que íntegra um dos princípios norteadores do Sistema Único de Saúde (SUS), a integralidade, e que o objetivo maior da reabilitação é possibilitar mais qualidade de vida e independência à pessoa. “O foco maior é recuperar ao máximo possível a funcionalidade do indivíduo. Por mais que a pessoa não possa recuperar totalmente sua funcionalidade, com a reabilitação é possível diminuir os problemas causados pelo acometimento ou lesão na vida diária do indivíduo, para que ele possa, em alguma medida, realizar atividades práticas cotidianas, tais como se locomover, escovar os dentes e pentear os cabelos, sair de casa,
trabalhar, ouvir e falar”, explica Renata.

Acesso e estrutura da rede

O acesso aos serviços é feito a partir das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Uma vez que as demandas são colhidas, são encaminhadas ao Centro de Reabilitação do Centro de Consultas Especializadas (CCE) Iria Diniz. A equipe de reabilitação do CCE Iria Diniz é composta por 12 fisioterapeutas, dois terapeutas ocupacionais, três fonoaudiólogos clínicos, dois fonoaudiólogos no apoio diagnóstico, duas assistentes sociais e um ortopedista.

O município conta também com os serviços de prestadores credenciados, como o Centro de Atendimento e Inclusão Social (Cais) especializada em reabilitação intelectual, que faz parte da rede de Assistência à Pessoa com Deficiência e responde pela demanda dos casos complexos de neurologia infantil com comprometimento cognitivo e que necessitam de reabilitação intelectual.

Já as outras sete clínicas credenciadas pelo SUS Contagem estão habilitadas a atender as demandas de fisioterapia geral, uroginecológica e vascular e fonoaudiologia clínica, além das demandas de reabilitação auditiva, física e intelectual de menor complexidade, como suporte à Rede de Assistência à Pessoa com Deficiência.

E vem ampliação da capacidade do setor de Reabilitação do município por aí: nos próximos meses, a rede SUS/Contagem passará a contar com os serviços do Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV), que está em fase final de implementação. A previsão é de que o CER IV esteja aberto até o final deste semestre.

Repórter: Carolina Brauer

Foto: Elivan Félix

Data: 04/04/2018

Centro Especializado de Revitalização pronto no 1º semestre

Obras foram retomadas pela atual gestão. No final de 2016, o CER IV foi inaugurado com obras inacabadas pela gestão anterior

O vice-prefeito William Barreiro visitou, na terça-feira (5), as obras do Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER IV). O equipamento é destinado a ampliação dos serviços de saúde direcionados às pessoas com deficiências. A previsão que o CER IV atenda cerca de 1.700 pacientes por mês.

Além de Contagem, somente Diamantina e Três Corações possuem uma unidade do Centro Especializado de Reabilitação. Sendo o CER IV implantado em Contagem o mais completo do Estado. “Contagem tem uma estrutura que muitos hospitais de cidades interiores ou até do mesmo porte não têm. Essa obra é um ganho para a área da saúde do município”, ressaltou o vice-prefeito William Barreiro. 

O Centro Especializado em Reabilitação é incluído na categoria IV, por atender quatro tipos de deficiência, física, visual, intelectual e auditiva. “O grande diferencial da estrutura implementada em Contagem é a oficina ortopédica construída para confecção de órteses e próteses dos usuários assistidos”, definiu o secretário de Saúde, Bruno Diniz.

Inauguração de obra inacabada

Em 25 de agosto de 2015, a gestão anterior assinou a ordem de serviço para construção do CER IV. A obra teve início em 15 de julho do mesmo ano, com a previsão de entrega para 15 de junho de 2016. No final de 2016, o prédio foi inaugurado, com obras inacabadas, sem luz e equipamentos.

A gestão do prefeito Alex de Freitas e do vice William Barreiro retornou as obras imediatamente. A partir de então, estão sendo feitas as intervenções para readequação do espaço.  A expectativa que o CER IV seja inaugurado, de fato, no primeiro semestre de 2018.

Data: 07/12/2017

Repórter: Lucas Santos

Foto: Adelcio Barbosa