Posts com a Tag ‘Capacitação’

Profissionais da área da saúde participam de curso sobre envelhecimento e saúde da pessoa idosa

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e em parceria com o curso de Medicina da PUC Minas/Contagem, realizou, no período de 3 de setembro a 17 de dezembro, o curso: “Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa”. A capacitação foi destinada a todos os profissionais da Rede de Atenção Básica do SUS-Contagem e a profissionais da Secretaria Municipal de Direitos Humanos.

O curso foi dividido em módulos e ministrado por professores da PUC-MG, com exceção do último módulo que foi ministrado por profissionais da Rede SUS,  no formato oficina, e discorreu sobre a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. A capacitação contou com a participação de 1.178 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a referência técnica em Saúde da Pessoa Idosa, Karla Geovani Silva Marcelino, a principal missão do curso é desmistificar o envelhecimento e qualificar os profissionais da rede para  estimular a funcionalidade e a autonomia da pessoa idosa. “Procuramos implementar a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa para muito além de um registro de vacina, de pressão arterial ou de glicemia, utilizamos-na como uma ferramenta, um instrumento de trabalho que qualifica a atenção e organiza os processos de trabalho da equipe de saúde”, explicou.

A nutricionista do Núcleo Ampliado da Saúde da Família (NASF), Alessandra Mendes, uma das participantes do curso, destacou a importância da capacitação para todos profissionais em função do número de idosos atendidos. “Foi enriquecedor, pois é o nosso público, temos uma grande demanda de idosos. Agora podemos atendê-los com mais qualidade, sabendo realmente o que eles precisam com um olhar e uma forma de atendimento diferentes, direcionando-os e reinserindo-os na sociedade com os projetos que cabem a eles”.

Já a agente de saúde da Unidade Básica de Saúde (UBS) Bela Vista, Claudete Fernandes, relatou que aplicou todo conhecimento adquirido no curso no atendimento de um senhor de 83 anos, que mora sozinho e necessita de uma melhor qualidade de vida e cuidado. “Já está dando certo, pude orientar e agir conforme orientações. São pequenas coisas que mudam a vida dessas pessoas e atender esse idoso, com o olhar diferenciado, foi gratificante pra mim e para ele”, destacou.

 

Repórter: Tayna Oliveira

Foto: Adelcio Ramos

Data: 26/12/2019

Ética profissional foi tema de capacitação para equipe assistencial do CHC e das UPAs

No auditório do Centro Materno Infantil (CMI) Maria Juventina Paula de Jesus, os colaboradores ouviram sobre a importância da ética médica nas condutas de enfermagem

A equipe assistencial do Complexo Hospital de Contagem (CHC) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Contagem participou, nesta terça-feira (10), de uma capacitação específica sobre ética profissional. A palestra foi ministrada pelo procurador geral do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG), Hudson de Oliveira Cambraia.

No auditório do Centro Materno Infantil (CMI) Maria Juventina Paula de Jesus, os colaboradores ouviram sobre a importância da ética médica nas condutas de enfermagem. “É preciso ter uma boa capacidade de discernimento para saber o que é certo e o que é errado, e como agir para chegar ao equilíbrio. Uma vez que o termo ‘ética’ refere-se aos padrões de conduta moral perante o paciente, o patrão e aos colegas de trabalho” ressaltou Hudson de Oliveira.

O procurador também apresentou os principais casos julgados pelo COREN e como evitar estes comportamentos. O evento, que faz parte da programação da Educação Permanente, teve como objetivo valorizar o profissional para que tenha conhecimento a respeito de posturas que, às vezes, fogem da conduta ética e também para garantir a qualidade da assistência de enfermagem prestada à sociedade.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 10/12/2019

Enfermeiros de Vargem das Flores debatem o controle da diabetes

Encontro mensal sobre diabetes dos enfermeiros que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Vargem das Flores

O encontro tem como objetivo a troca de experiências e o repasse das informações da Secretaria de Saúde

Na sexta-feira (1º), ocorreu o encontro mensal dos enfermeiros que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Vargem das Flores. O tema do encontro do mês foi: “Acolhimento, avaliação e acompanhamento adequado dos pacientes com diagnóstico de diabetes”.

De acordo com a com a enfermeira da família Simone Rodrigues, o encontro tem como objetivo a troca de experiências e o repasse das informações da Secretaria de Saúde e os seus fluxos. “Aproveitei essa reunião para convidar uma servidora para passar um pouquinho do seu conhecimento e assim virar uma troca de experiências e a gente melhorar esse acompanhamento dos diabetes dentro das unidades”, disse.

Simone ressaltou ainda que serão dois encontros com duração de quatro horas. O primeiro ocorrerá na reunião de enfermeiros de novembro e, o segundo encontro, será na reunião de enfermeiros de dezembro. A enfermeira Sirleia Neves ministrou o treinamento.

Sirleia explicou que a capacitação foi direcionada para enfermeiros da atenção básica. “Foi uma capacitação para inovar, pois a cada seis segundos morre uma pessoa no mundo com diabetes. Atualmente, 47% da população brasileira tem diabetes e não foi diagnosticada. Nós estamos com isso tentando mudar a qualidade de vida das pessoas”, finalizou.

 

Texto e Foto: Lorena Campos

Data: 12/11/2019

Contagem promove curso para os servidores que atuam como agentes de saúde e combate a endemias

No total, 57 profissionais participaram do curso introdutório

A Secretaria Municipal de Saúde finalizou, na última sexta-feira (25), o curso introdutório para os servidores que atuam como Agente Comunitário de Saúde (ACS) e Agente de Combate a Endemias (ACE). O curso teve como objetivo capacitar os agentes que ingressaram à rede por meio do último processo seletivo.
 
Por definição do Ministério da Saúde, desde 2017 é obrigatório que cada município promova a capacitação dos agentes de saúde. No total, 57 profissionais participaram do curso introdutório que foi iniciado na última segunda-feira (26), na PUC Minas/Contagem.
 
A presidente da Comissão Disciplinar dos Empregados Públicos, Grazielle Fernanda da Silva Carvalho, destacou que “a capacitação traz todo histórico do município, técnicas a serem utilizadas no dia a dia com a população e questões profissionais e de atendimento”.
 
 
 
Repórter: Nelson Augusto
Foto: Adelcio R Barbosa
Data: 30/10/2019

Servidores da rede de urgência de Contagem passam por capacitação sobre Acidente Vascular Cerebral

Treinamento beneficiou mais de 120 profissionais

Servidores da rede de urgência do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) passaram por uma capacitação de atualização em Acidente Vascular Cerebral (AVC). O objetivo é fortalecer o conhecimento e aperfeiçoar a assistência à saúde ofertada.  O treinamento contou com a exposição de especialistas que são referências no assunto.

O treinamento reuniu 120 participantes entre técnicos, enfermeiros, médicos e outros profissionais da equipe multiprofissional da assistência do Centro Materno Infantil (CMI) Juventina Paula de Jesus, do Hospital Municipal de Contagem (HMC) José Lucas Filho, das Unidades de Pronto Atendimento UPA’s e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o AVC é segunda causa de morte no mundo e a principal causa de incapacidade no adulto. A cada quatro pessoas, uma pode ter a doença por vários fatores, por exemplo, tabagismo e pressão alta.

Apesar dos números alarmantes, o neurologista Octávio Marques Pontes Neto, que é o coordenador Nacional de Pesquisa em AVC e chefe do Serviço de Neurologia e Emergências Neurológicas do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto/USP, esclarece que o tratamento trombolítico vinculado à agilidade da identificação do AVC isquêmico e o início da intervenção assistencial são métodos altamente eficientes na atualidade.

“O acidente vascular cerebral que é a maior causadora de sequelas neurológicas, com a administração do TPA nas primeiras três horas do início dos sintomas, aumenta-se em 30% o número de pacientes com capacidade mínima ou ausente de consequências decorrentes do AVC,” destacou Octávio Marques.

Além de abordar a respeito de conceitos importantes, o histórico e as fases que compreendem o atendimento do AVC, o neurologista especialista em Neurologia Cardiovascular e titulado em Neurossorologia pela Academia Brasileira de Neurologia (ABN), Daniel Martins Vilela, destacou que este incidente causa um impacto social para o paciente e família, além das implicações referentes à saúde. Será a saída ou afastamento deste trabalhador do mercado de trabalho, as despesas com medicações e tratamentos de reabilitação, a necessidade de adaptações estruturais e mobiliários.

Tratando-se de um importante problema de saúde pública, os especialistas reforçaram que é fundamental a orientação junto à população, para que possa saber identificar os sintomas do AVC o quanto antes; a manutenção dos fluxos de atendimento e comunicação efetiva do SAMU e UPA’s com a unidade capacitada para o recebimento do paciente com suspeita da enfermidade; e o preparo da equipe e aplicação dos protocolos para assistência de forma ágil e precisa.

“Não é uma atuação apenas médica, o acompanhamento da equipe multidisciplinar e a monitorização constante são importantes nas etapas que compreendem a assistência do acidente vascular cerebral,” acrescentou Daniel Martins.

 

Foto: Bruna Alves

Data: 04/10/2019

 

 

 

Prefeitura promove capacitação sobre sarampo para profissionais da saúde

O morador de Contagem encontra a vacina disponível em uma das 52 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de segunda a sexta-feira, das 8h às 16

A Prefeitura de Contagem está fazendo sua parte quanto à prevenção do sarampo. A vacinação é a forma mais eficaz para se evitá-la. De janeiro a setembro, mais de 30 mil pessoas foram imunizadas e mais de 120 crianças, com menos de um ano, já foram vacinadas no município.

Além disso, a prefeitura vem investindo no aperfeiçoamento dos profissionais da saúde. Na quinta-feira (26/9), foi realizado uma capacitação sobre a doença no  Centro Universitário Una – Contagem. A ação, promovida pela Secretaria de Saúde de Contagem em parceria com a instituição, envolveu cerca de 250 profissionais, entre médicos e enfermeiros que atuam nas Unidades Básicas de Saúde. A capacitação foi realizada em dois horários.

Segundo a referência técnica do setor de Doenças e Agravos Transmissíveis (DAT) da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Maria Viegas, a capacitação dos profissionais garante a qualificação da assistência. Ela ressaltou ainda que a população deve ser sensibilizada sobre a importância da imunização. Ana Viegas informou “que se um usuário chegar com suspeita de sarampo em uma unidade é necessário fazer uma planilha com todos os profissionais para identificar com quem esse usuário teve contato”. Uma pessoa com Sarampo pode infectar até 18 pessoas.

Dados sobre o sarampo

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou na quarta-feira (25/9), que 30 moradores foram confirmados com o sarampo em Minas Gerais. Além disso, estão sendo investigados 593 casos. Em Contagem, já foram detectados dez casos de sarampo, sendo que apenas um foi confirmado, sete descartados e dois estão sob investigação. O morador de Contagem encontra a vacina disponível em uma das 52 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), de segunda a sexta-feira, das 8h às 16

 

 

Repórter:  Lucas Santos

Foto: Lorena Campos

Data: 27/09/2019

Profissionais de saúde passam por capacitação para a atenção à saúde do idoso

Aprendizado vai trazer mais qualidade no atendimento à pessoa idosa

A Secretaria Municipal de Saúde realiza uma capacitação para profissionais que atuam na atenção do idoso. Com o tema “Educação Continuada Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa”, o objetivo é qualificar o atendimento e implantar a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. A capacitação é ministrada por professores universitários e profissionais da rede SUS Contagem.

O curso é voltado para os servidores que possuem ensino médio (técnicos de saúde bucal, auxiliar de saúde bucal, técnico de enfermagem e agentes comunitários) e superior (enfermeiros, médicos, dentistas e os profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família -NASF). São três módulos para profissionais do nível médio e cinco para o nível superior. As capacitações vão até dezembro.

A subsecretária de Saúde, Kênia Carvalho, participou da primeira aula e explicou que o projeto que Contagem executa é importante para promover um atendimento melhor à população idosa. “Para implementar uma política pública de saúde é preciso seguir etapas. No primeiro momento, passamos por essa qualificação e, na sequência, vamos implementar a caderneta de saúde do idoso e classificação de risco”, explicou.

Entre os temas apresentados estão o acolhimento, organização da medicação, questões sobre depressão e políticas públicas para o idoso. Para a agente comunitária de Saúde, Priscila Macena, o encontro é uma forma de ofertar caminhos que proporcionam mais qualidade de vida aos pacientes. “Essa capacitação é muito importante para o nosso dia a dia, pois estamos em contato direto com a comunidade e assim passamos ao paciente aquilo que aprendemos”, comemorou.

A referência técnica da saúde do idoso da Secretaria de Saúde de Contagem, Karla Silva, explicou que o curso começa a estruturar uma atenção específica e qualificada para atender o paciente idoso em qualquer estágio. “Essa qualificação tem o foco de fazer com que nossos profissionais e a rede tenham um olhar cada vez mais qualificado para a saúde da pessoa idosa”, concluiu.

 

 

 

Repórter:  Lorena Campos

Data: 06/09/2019

 

Cuidadores de crianças com deficiência recebem capacitação no CER IV

A Secretaria Municipal de Educação (SEDUC), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, promoveu, na última semana, no auditório do CER IV, o curso de Capacitação para Cuidadores de Crianças com Deficiência. O evento abordou as quatro áreas da deficiência (auditiva, física, auditiva e intelectual).

De acordo com a superintendente de Projetos Especiais e Parcerias da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Ludmilla Skrepchuk, a capacitação é fundamental para os cuidadores, pois são eles que lidam diariamente com o manejo dos estudantes com deficiências.“A formação que está sendo oferecida no CER IV apresenta um arcabouço de informações e dicas para os cuidadores a fim de que possam melhorar a qualidade do atendimento dos estudantes nas escolas”, avalia.

Ainda, segundo Ludmilla,  a capacitação contribui para a formação profissional porque, no processo de educação escolar, o pedagógico e o clínico não se dissociam. “ Para que o aluno com deficiência tenha uma boa socialização no ambiente escolar e também participe das aprendizagens, é importante que ele esteja medicado e frequente terapias. Enfim, esteja em um processo de reabilitação constante para que possa ter um bom desenvolvimento na escola”, destacou.

Durante a capacitação, a fisioterapeuta, Aline de Oliveira, discorreu sobre conceito, causas, tipos, principais doenças e como lidar com as pessoas com deficiência física. “É mais uma conversa para sabermos quais são as dificuldades e os desafios, quais os manejos e como os cuidadores podem ajudar as crianças”. Para a cuidadora, Tamara Oliveira, o curso foi instrutivo. “Aprendi muitas coisas importantes e tirei muitas dúvidas. Agora, que entendo mais das crianças com deficiências, vou poder ajudá-las com mais precisão”, explicou.

O curso ocorreu entre os dias 22 e 25/7. Foram capacitados cerca de cem profissionais, divididos em quatro turmas. A capacitação foi promovida para cuidadores que acompanham os estudantes com deficiência nas escolas municipais e nas unidades de educação infantil (Umeis).

 

 

Repórter:  Lorena Campos

Foto: Lucas Santos

Data: 25/07/2019

 

 

Agentes dos distritos Industrial e Riacho recebem capacitação sobre a Febre Maculosa

Realizada pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, a ação tem como objetivo transformar os agentes em interlocutores da comunidade

Contagem segue capacitando os agentes de Saúde e Endemias no combate à Febre Maculosa. Nessa terça-feira (23) foi a vez dos agentes dos distritos Industrial e Riacho serem orientados sobre como prevenir a doença, tendo como foco principal o carrapato estrela, vetor da doença.  

Realizada pela Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria de Saúde, a ação tem como objetivo transformar os agentes em interlocutores da comunidade. A ideia é que eles sejam o canal entre a Secretaria de Saúde e a população.  

 A agente de Endemias, Jade Souza, atua na Região Industrial. Ela destacou a importância da capacitação. “Estamos em contato diário com a população e constantemente somos perguntados sobre a Febre Maculosa e o carrapato. Agora, podemos esclarecer com maior precisão as dúvidas dos moradores”, contou  a profissional. 

Veterinário e mestre em parasitologia (carrapatos) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Matheus Araújo, ministrou a palestra sobre a Febre Maculosa. O veterinário destacou os cuidados com as regiões infestadas pelo carrapato e, se tiver contatocomo proceder e, também, ressaltou a importância da capacitação para os agentes. “Precisamos repassar à população a forma de transmissão e prevenção”.  

Ele também destacou que a Febre Maculosa é uma doença com difícil diagnóstico, pois se assemelha aos sintomas da dengue. por exemplo. “Aos primeiros sintomas de febre, dor no corpo e manchas na pele, é importante procurar uma unidade de saúde. Além disso, é fundamental informar ao médico o seu históricose teve ou não contato com locais de risco”, orientou.  

O município contaatualmente, com cerca de 700 agentes de Saúde e Endemias distribuídos em oito distritos de saúde.  

Teatro  

 A capacitação iniciou com a apresentação da peça “Cuidados no Campo”, apresentada pelo grupo Agente em Cena. O grupo é formado por Agentes de Combate Endemias da Secretaria de Saúde. De forma lúdica e criativa, o grupo percorre as unidades de saúde e escolas, principalmenteno distrito Nacional, para informar a população sobre a Febre Maculosa.    

 

 

Repórter:  Lucas Santos

Foto: Lorena Campos

Data: 23/07/2019

 

 

Colaboradores da UPA JK participam de capacitação do Hospital Sírio-Libanês

A unidade está entre as 60 UPAs selecionadas pelo Ministério da Saúde para participar do treinamento

Desde maio, a rotina de quatro colaboradores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) JK conta com uma tarefa a mais. É que agora eles compõem uma turma de alunos do PROADI SUS (Projeto de identificação e tratamento precoce de sepse em pacientes adultos nas UPAs 24h) que é um treinamento disponibilizado pela Sociedade Beneficente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês, em parceria com o Ministério da Saúde.

Com aulas quinzenais, o grupo formado pela gerente da UPA JK, Olívia Bonfim, o responsável técnico dos médicos responsável Euler Villela e as enfermeiras, Ruana Marília Moreira dos Santos que é a responsável técnico da Enfermagem e Cristiane de Paula Bastos, referência da Comissão de Controle de Infecção do Hospitalar e de Qualidade, se reúne na própria unidade para assistir o conteúdo ministrado à distância pelo Sírio-Libanês com o suporte do Institute for Healthcare Improvement (IHI) e do Instituto Latino Americano da Sepse (ILAS).

Eles fazem parte de uma turma ainda maior com profissionais de outras 60 UPAs do Brasil, sendo dez de Minas Gerais. A seleção das UPAs para o treinamento foi feita pelo Ministério da Saúde, que também se responsabilizou pelos critérios para a definição da escolha.

“A propostas desta capacitação é apresentar e implementar melhorias de processos na assistência que permitam aos profissionais de saúde identificar precocemente quando o paciente já chega à UPA com sepse e agilizar o seu tratamento,” esclareceu Euler Villela. O clínico geral explicou ainda que a sepse é uma infecção generalizada com início em uma parte do corpo mas que se propagou e em alguns casos tem os sintomas mascarados na fase inicial. Ela é uma patologia grave e que pode matar.

A gestora da UPA JK explicou que o treinamento será uma ótima oportunidade para multiplicar o conhecimento tanto na unidade como na rede de urgência e emergência do município. “Diagnósticos de sepse requerem leitos mais equipados, como os de CTIs e, consequentemente, a transferência para o hospital de maior complexidade. Se soubermos como melhorar nossas condutas, antecipando o tratamento desses casos, estaremos fazendo uma assistência de mais qualidade para o paciente e uma gestão mais sustentável para a instituição,” destacou Olívia Bonfim.

O PROADI terá duração de um ano e meio, devendo terminar em 2020. Para agosto está previsto um encontro presencial dos participantes das aulas em São Paulo.

 

 

Foto: Divulgação

Data: 19/07/2019