Posts com a Tag ‘Capacitação’

Ensino a distância auxilia na capacitação da equipe de saúde em Contagem

Capacitações e treinamentos sempre estiveram presentes na rotina das equipes de saúde do município de Contagem. O Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) realizava, uma média, de nove turmas por semana com aulas de temas variados.

Com as medidas preventivas de contato social estabelecidos com a pandemia da covid-19, em março, as palestras que geralmente aconteciam em grupo e no auditório tiveram que ser adaptadas para que profissionais da rede de urgência e emergência continuassem em dia com o conteúdo e as novas orientações a respeito da doença.

O Ensino a Distância (EAD) foi a modalidade adotada e junto dela o uso do QR Code. O profissional pode acessar a sala de aula pelo celular ou pelo computador, no intervalo de suas atividades durante o expediente ou até mesmo em casa. “O conhecimento é a melhor estratégia contra o coronavírus. Os cursos a distância são feitos para auxiliar o trabalho dos profissionais” destaca o diretor geral do Complexo Hospitalar de Contagem, Flávio Albuquerque. “Nosso objetivo é capacitar 100% dos colaboradores”.

No ambiente digital, os participantes podem tirar dúvidas e debater a respeitos das orientações. Além disso, há a opção de videoconferência.

Acesso aos conteúdos

O QR Code está disponível na embalagem dos EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) que são distribuídos nos corredores das unidades e na intranet da rede de saúde. Código QR é um código de barras bidimensional que pode ser facilmente escaneado usando a maioria dos telefones celulares equipados com câmera.

Esse código é convertido em um endereço da web com acesso a sala de aula para a Capacitação à Distância para a Covid-19. Lá, o aluno tem como assistir a videoaulas, ler cartilhas, aprender o passo a passo para utilização dos sistemas.

A técnica de enfermagem do Pronto Atendimento do Centro Materno Infantil (CMI), Dayse Damiani, testou a plataforma e gostou da possibilidade de ir lendo o conteúdo na volta para casa. “A informação é tudo no dia de hoje, precisamos estar sempre atualizados,” comentou.

 

Repórter: Bruna Alves

Foto: Divulgação

Data: 06/05/2020

Agentes da Saúde, Guarda e Defesa Civil participam de treinamento para desinfecção de áreas com potencial de aglomeração

A capacitação tem como objetivo treinar os profissionais no manuseio seguro de produtos químicos e a correta aplicação deles em áreas públicas que precisam ser esterilizadas

Nesta terça-feira (7), mais de uma dezena de agentes de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), acompanhados de integrantes da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e da Guarda Civil, iniciaram treinamento intitulado “Desinfecção de Áreas de Grande Aglomeração de Público”, promovido pela Defesa Civil Estadual em parceria com o Exército Brasileiro e Corpo de Bombeiro de Minas Gerais.

A capacitação tem como objetivo treinar os profissionais no manuseio seguro de produtos químicos e a correta aplicação deles em áreas públicas que precisam ser esterilizadas, preservando a segurança de profissionais e da população.  

O treinamento está sendo ministrado por militares do Exército Brasileiro e integrantes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil de Minas Gerais. A capacitação ocorre nas dependências do 12º Batalhão de Infantaria Leve (12º BI), em Belo Horizonte. As aulas teóricas foram realizadas nesta terça-feira (7) e terão continuidade na quarta-feira (8). Já as aulas práticas serão ministradas na quinta-feira (9).

Capacitação

A Prefeitura de Contagem investe na capacitação dos integrantes da Saúde e da Defesa Social para que estejam aptos a reproduzir no município as orientações recebidas, caso o serviço de limpeza e assepsia passe a fazer parte do combate à Covid-19, e áreas da cidade com essas características possam receber a higienização.

Conforme o coordenador municipal de Proteção e Defesa Civil, Samuel Lara, a iniciativa da prefeitura é importante porque os servidores da Saúde e os demais que deverão atuar nesse trabalho precisam de treinamento específico no tocante aos cuidados para lidar com produtos químicos e com o uso adequado dos equipamentos de proteção individual (EPI’s).“São produtos que podem causar reações adversas tanto em quem está aplicando quanto na população”, afirmou.

De acordo com Lara, o treinamento vai proporcionar aos servidores ter acesso às orientações de órgãos de referência no combate à Covid-19, além da Defesa Civil de Minas Gerais e do Corpo de Bombeiros. “A prefeitura estará capacitando os profissionais com orientações preconizadas pela  Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde (MS), além da Defesa Civil do Estado e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais”, avaliou.

O coordenador ressaltou que a maioria dos servidores que vão participar do treinamento é da Secretaria de Saúde. Já os agentes da Defesa Civil serão responsáveis pelas orientações aos moradores no tocante às normas de segurança que serão adotadas antes de o trabalho de limpeza ser iniciado e após a finalização do serviço. A Guarda Civil será acionada para isolar os perímetros.

“A Defesa Civil vai avaliar os locais, para um isolamento adequado, e também vai orientar as pessoas quanto à necessidade de evitar as áreas durante a aplicação dos produtos químicos. Após isso, haverá também a necessidade de população não passar pelos locais até o fim do prazo para que os produtos não ofereçam nenhum risco  de causar reações adversas”, frisou.

 

Repórter: Rayder Bragon

Foto: Divulgação

Data: 07/04/2020

Capacitação reforça qualidade no atendimento de pacientes com AVC

A agilidade da identificação do AVC e o início da intervenção assistencial são procedimentos altamente eficientes para reverter as consequência ocorridas pelo acidente vascular cerebral

Profissionais da assistência, recepção e portaria do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) participaram de mais uma edição da capacitação para melhoria da assistência aos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) no Brasil. O AVC é um problema de saúde pública que atinge cerca de seis milhões no mundo e mais causa sequelas neurológicas nas pessoas que sofrem este mal.

O educador científico e palestrante do treinamento, Igor Sampietri, explica que existem fatores de risco modificáveis para esta doença como obesidade, hipertensão, diabetes, stress, tabagismo e alcoolismo, mas, há fatores não modificáveis como idade e precedentes familiares.

No entanto, ele destaca que a agilidade da identificação do AVC e o início da intervenção assistencial são procedimentos altamente eficientes para reverter as consequência ocorridas pelo acidente vascular cerebral. “Uma equipe capacitada desde a porta do hospital ao leito do paciente é essencial para que o atendimento célere seja preconizado. E é, por isso, que as orientações são para os profissionais administrativos e assistenciais”, reforçou Igor Sampietri.

Divididos em várias turmas, os colaboradores assistiram palestras e vídeos sobre as principais causas e sintomas do AVC, assim como os tipos e as ações para prestar o socorro. Os participantes ainda interagiram com um simulador de atendimento de pacientes com sinais da doença.

A agente de portaria do CMI, Valéria Aparecida Brito Alves Rocha, achou muito interessante o curso e acredita que poderá contribuir na identificação do sinais, antecipando o atendimento dentro do possível nas situações de AVC. “Já ouvimos falar sobre esta doença, mas só com orientações certas é que temos certeza do que fazer,” relatou.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 06/03/2020

Servidores da Saúde de Contagem são capacitados para atender casos suspeitos de coronavírus

O município está preparando uma ala do Hospital Municipal de Contagem para atender exclusivamente casos suspeitos, caso seja necessário, já que o Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, é referenciado para esse atendimento

 

Contagem já coloca em prática o plano de contingência para atendimento, desenvolvido com base no Plano Estadual de Contingência para Emergência em Saúde, do governo de Minas Gerais. Uma das primeiras ações foi a capacitação de servidores da Secretaria de Saúde de Contagem. Cerca de 200 profissionais, entre enfermeiros, médicos, gestores de saúde e profissionais do SAMU, participaram de um treinamento, ontem, terça-feira (3), sobre como atender os possíveis casos suspeitos de coronavírus no município.

“Essa é a primeira capacitação dos servidores da rede municipal para o enfrentamento dos possíveis casos que podem aparecer sobre o coronavírus.  Abordamos temas sobre a doença, como história, protocolo clínico disponibilizado pelo Ministério da Saúde e pelo Estado de Minas Gerais, fluxos de atendimento em Contagem, formas de encaminhamento e procedimentos quando houver suspeita nas unidades de saúde”, elencou a subsecretária de Assistência em Saúde, Kênia Silveira Carvalho.

Além da capacitação, o município está preparando uma ala do Hospital Municipal de Contagem para atender exclusivamente casos suspeitos. O Hospital  servirá como retaguarda no atendimento, já que o Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, é referenciado pelo zoneamento. A ala já passa por reforma e vai contar com 14 leitos. A entrada é individual, separada dos demais pacientes.

 “A ala está sendo providenciada para dá suporte aos casos do município, caso haja necessidade, uma vez que a referência é o Hospital Eduardo de Menezes, porém, é preciso estar com essa ala pronta, para que, se houver lotação no hospital referência, os pacientes possam ser encaminhados para o Hospital Municipal de Contagem”, explicou Kênia Silveira Carvalho.

Ainda sobre o atendimento, a Secretaria de Saúde vem orientando da seguinte forma: se a pessoa apresentar febre e sintomas gripais, principalmente, após ter  visitado países onde há casos da doença ou após contato com pessoas que estiveram nessas regiões, deve procurar uma unidade de saúde (UBS ou UPA). A melhor forma de prevenção da doença é lavar as mãos, utilizar álcool em gel, evitar aglomerações e aperto de mãos. Ao tossir ou espirrar, utilize o braço como proteção. As máscaras só devem ser utilizadas por pessoas com quadro gripal aparente.

 

Repórter: Nelson Augusto

Foto: Adelcio Barbosa

Data: 04/03/2020

Profissionais da Saúde de Contagem participam da capacitação sobre Hanseníase

O treinamento aconteceu no auditório da UNA Contagem com palestras de especialistas

No último domingo do mês de janeiro comemora-se o Dia Mundial contra a Hanseníase. Para lembrar a data e esclarecer dúvidas sobre a doença, a Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, promoveu, na terça-feira (28), uma capacitação com os profissionais da saúde de todas regiões da cidade em relação à prevenção da Hanseníase.

O treinamento aconteceu no auditório da UNA Contagem com palestras da dermatologista, Maria Thereza, e da terapeuta ocupacional, Aliene Gomes. O objetivo desta ação, segundo o enfermeiro referência de Hanseníase do Centro de Consultas Especializadas Iria Diniz, Eduardo Barbosa foi “aperfeiçoar o atendimento dos usuários portadores da doença, que é cercada de mitos e preconceitos”.

Um dos participantes da capacitação, o enfermeiro da Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Bandeirantes, Moisés Elias, elogiou a iniciativa. “Mesmo sendo uma doença antiga ela vem acometendo as pessoas até hoje. Quanto mais estivermos treinados e preparados para atender,  melhor para a população”, explicou

O que é Hanseníase?

É uma doença infecciosa, antigamente conhecida como lepra. Ela tem cura, porém, pode causar incapacidades físicas se demorar ter um diagnóstico ou se o tratamento for inadequado.

 

Repórter: Tayna Oliveira

Foto: Fábio Silva

Data: 31/01/2020

Hospital Municipal de Contagem participa de capacitação do Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês

Profissionais e gestores do HMC e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) participam em São Paulo de capacitação

O “Projeto Lean nas Emergências” tem como objetivo reduzir a superlotação dos serviços de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS)

Profissionais e gestores do Hospital Municipal de Contagem (HMC) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) participam nesta semana, em São Paulo, de capacitação para implementação do “Projeto Lean nas Emergências”, uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Sírio Libanês. O curso tem como objetivo reduzir a superlotação dos serviços de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS).

O HMC foi selecionado juntamente com outros 39 hospitais do Brasil para fazer parte do quarto ciclo de treinamentos que aborda uma gestão voltada para a melhoria de processos e eliminar desperdícios e atividades de baixo valor agregado.

“O Lean tem origem no Japão, mais precisamente na produção da empresa Toyota e tem como finalidade enxugar os processos, ou seja, produzir mais com o recurso que tem. Na unidade hospitalar, a ideia é atender toda a demanda que chega ao Pronto Atendimento de forma eficiente, diminuindo o período de internação que impacta na lotação da unidade,” esclareceu o coordenador de Produção Assistencial do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC), Jean Santana.

Para a coordenadora de Enfermagem do HMC, Betânia Claudiano, o projeto trará oportunidades de melhoria do processo de trabalho, otimização da mão de obra, redução de custos e, principalmente, promoção na qualidade assistencial. “Foram dois dias de intenso trabalho, muito aprendizado e troca de experiências com profissionais de hospitais de todo país. Teremos muito trabalho nos próximos meses, mas certamente colheremos bons frutos,” ressaltou.

Um diagnóstico já foi feito no setor de pronto-socorro do HMC e, a partir de fevereiro, a unidade receberá equipes do Hospital Sírio-Libanês para implementação da metodologia em Contagem com os colaboradores que participaram do treinamento.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 29/01/2020

Complexo Hospitalar de Contagem realiza capacitação para profissionais de enfermagem

Enfermeiros foram capacitados sobre o tema “Anotações de Enfermagem”

O evento foi realizado no auditório do Centro Materno Infantil (CMI) e retomou as capacitações regulares e semanais do Núcleo de Educação Permanente

Para aperfeiçoar as práticas de enfermagem, profissionais do Complexo Hospitalar de Contagem (CHC) participaram, entre os dias 21 e 23, de capacitação sobre o tema “Anotações de Enfermagem”. Essa atividade faz parte da assistência ao paciente e representa a metade das informações que compõe os prontuários médicos.

O evento foi realizado no auditório do Centro Materno Infantil (CMI) e retomou as capacitações regulares e semanais do Núcleo de Educação Permanente. Nos três dias de palestras, realizadas em três horários diferentes, foi possível capacitar cerca de 200 profissionais.

A capacitação foi coordenada pelo enfermeiro Relbson de Matos Costa, especialista em Urgência e Emergência e coordenador de enfermagem Pediatria e Centro de Terapia Intensiva (CTI) Pediátrico do CMI. Segundo ele, é preciso reforçar e relembrar sempre que uma anotação de enfermagem bem feita tem que ser organizada, clara e completa.

“É com estas informações que se garante uma assistência de qualidade e a segurança do paciente. Além disso, estes dados são importantes para apontar indicadores e o rastreio de eventos adverso. Este treinamento visa sensibilizar os profissionais para a importância desta ação,” disse Costa.

A equipe de enfermagem é responsável pelo atendimento ininterrupto durante a permanência do paciente na unidade de saúde. Com isso, todos os procedimentos e evoluções devem estar registrados. Isso é um direito do paciente e existem normas que regem esta atividade. O tema que também fez parte da apresentação.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 27/01/2020

Profissionais da área da saúde participam de curso sobre envelhecimento e saúde da pessoa idosa

A Prefeitura de Contagem, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e em parceria com o curso de Medicina da PUC Minas/Contagem, realizou, no período de 3 de setembro a 17 de dezembro, o curso: “Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa”. A capacitação foi destinada a todos os profissionais da Rede de Atenção Básica do SUS-Contagem e a profissionais da Secretaria Municipal de Direitos Humanos.

O curso foi dividido em módulos e ministrado por professores da PUC-MG, com exceção do último módulo que foi ministrado por profissionais da Rede SUS,  no formato oficina, e discorreu sobre a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa. A capacitação contou com a participação de 1.178 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde.

De acordo com a referência técnica em Saúde da Pessoa Idosa, Karla Geovani Silva Marcelino, a principal missão do curso é desmistificar o envelhecimento e qualificar os profissionais da rede para  estimular a funcionalidade e a autonomia da pessoa idosa. “Procuramos implementar a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa para muito além de um registro de vacina, de pressão arterial ou de glicemia, utilizamos-na como uma ferramenta, um instrumento de trabalho que qualifica a atenção e organiza os processos de trabalho da equipe de saúde”, explicou.

A nutricionista do Núcleo Ampliado da Saúde da Família (NASF), Alessandra Mendes, uma das participantes do curso, destacou a importância da capacitação para todos profissionais em função do número de idosos atendidos. “Foi enriquecedor, pois é o nosso público, temos uma grande demanda de idosos. Agora podemos atendê-los com mais qualidade, sabendo realmente o que eles precisam com um olhar e uma forma de atendimento diferentes, direcionando-os e reinserindo-os na sociedade com os projetos que cabem a eles”.

Já a agente de saúde da Unidade Básica de Saúde (UBS) Bela Vista, Claudete Fernandes, relatou que aplicou todo conhecimento adquirido no curso no atendimento de um senhor de 83 anos, que mora sozinho e necessita de uma melhor qualidade de vida e cuidado. “Já está dando certo, pude orientar e agir conforme orientações. São pequenas coisas que mudam a vida dessas pessoas e atender esse idoso, com o olhar diferenciado, foi gratificante pra mim e para ele”, destacou.

 

Repórter: Tayna Oliveira

Foto: Adelcio Ramos

Data: 26/12/2019

Ética profissional foi tema de capacitação para equipe assistencial do CHC e das UPAs

No auditório do Centro Materno Infantil (CMI) Maria Juventina Paula de Jesus, os colaboradores ouviram sobre a importância da ética médica nas condutas de enfermagem

A equipe assistencial do Complexo Hospital de Contagem (CHC) e das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Contagem participou, nesta terça-feira (10), de uma capacitação específica sobre ética profissional. A palestra foi ministrada pelo procurador geral do Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais (Coren-MG), Hudson de Oliveira Cambraia.

No auditório do Centro Materno Infantil (CMI) Maria Juventina Paula de Jesus, os colaboradores ouviram sobre a importância da ética médica nas condutas de enfermagem. “É preciso ter uma boa capacidade de discernimento para saber o que é certo e o que é errado, e como agir para chegar ao equilíbrio. Uma vez que o termo ‘ética’ refere-se aos padrões de conduta moral perante o paciente, o patrão e aos colegas de trabalho” ressaltou Hudson de Oliveira.

O procurador também apresentou os principais casos julgados pelo COREN e como evitar estes comportamentos. O evento, que faz parte da programação da Educação Permanente, teve como objetivo valorizar o profissional para que tenha conhecimento a respeito de posturas que, às vezes, fogem da conduta ética e também para garantir a qualidade da assistência de enfermagem prestada à sociedade.

 

Texto e Foto: Bruna Alves

Data: 10/12/2019

Enfermeiros de Vargem das Flores debatem o controle da diabetes

Encontro mensal sobre diabetes dos enfermeiros que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Vargem das Flores

O encontro tem como objetivo a troca de experiências e o repasse das informações da Secretaria de Saúde

Na sexta-feira (1º), ocorreu o encontro mensal dos enfermeiros que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da Região Vargem das Flores. O tema do encontro do mês foi: “Acolhimento, avaliação e acompanhamento adequado dos pacientes com diagnóstico de diabetes”.

De acordo com a com a enfermeira da família Simone Rodrigues, o encontro tem como objetivo a troca de experiências e o repasse das informações da Secretaria de Saúde e os seus fluxos. “Aproveitei essa reunião para convidar uma servidora para passar um pouquinho do seu conhecimento e assim virar uma troca de experiências e a gente melhorar esse acompanhamento dos diabetes dentro das unidades”, disse.

Simone ressaltou ainda que serão dois encontros com duração de quatro horas. O primeiro ocorrerá na reunião de enfermeiros de novembro e, o segundo encontro, será na reunião de enfermeiros de dezembro. A enfermeira Sirleia Neves ministrou o treinamento.

Sirleia explicou que a capacitação foi direcionada para enfermeiros da atenção básica. “Foi uma capacitação para inovar, pois a cada seis segundos morre uma pessoa no mundo com diabetes. Atualmente, 47% da população brasileira tem diabetes e não foi diagnosticada. Nós estamos com isso tentando mudar a qualidade de vida das pessoas”, finalizou.

 

Texto e Foto: Lorena Campos

Data: 12/11/2019