Posts com a Tag ‘Bruno Diniz’

Participação e controle social na saúde de Contagem

Membros do Conselho Municipal de Saúde são eleitos para o biênio 2018-2019

Antes mesmo das 18h da terça-feira (19), a movimentação já era intensa na Escola Municipal Dona Babita Camargos: em mais um exercício de aprimoramento na participação e no controle popular da rede SUS/Contagem, cerca de cem pessoas estiveram presentes para a eleição dos membros do Conselho Municipal de Saúde de Contagem (CMSC) para o biênio 2018-2019.

O pleito elegeu oito representantes titulares do segmento “usuário” e quatro titulares do segmento “trabalhador”. Também foram eleitos delegados suplentes. A gestão indicará quatro representantes, e o conselho contará, ao todo, com 16 membros titulares. O resultado será publicado no Diário Oficial de Contagem (Doc) até o final da semana que vem. Conforme o regulamento que regeu a eleição, a posse dos candidatos eleitos ocorrerá na primeira reunião plenária do CMSC em 2018.

Compuseram a mesa de abertura da solenidade o secretário de Saúde e presidente da referida sessão eleitoral, Bruno Diniz, e integrantes da Mesa Diretora do CMSC: Vera Lúcia de Oliveira Ramos (atual presidente do conselho – segmento “trabalhador”); Maria José Pinto (atual vice-presidente – segmento “usuário”); Cleber de Faria (atual primeiro secretário – segmento “gestor”); e Lucas Davidson Guedes (atual segundo secretário – segmento “usuário”).

Em seu pronunciamento, Bruno Diniz ressaltou a importância da manutenção dos conselhos locais de saúde, que foram instituídos ou reativados ao longo da atual gestão, e de um trabalho capaz de enfrentar circunstâncias adversas em 2018. “Tivemos várias discussões e muita produção no conselho. Avançamos muito, mas ainda há muito para se fazer, inclusive porque no ano que vem teremos teto de gastos federais e estamos em um momento de grande dificuldade na área da saúde no estado de Minas Gerais. É muito importante que os delegados e delegadas eleitas possam manter os conselhos locais funcionando e mantenham o diálogo com a gestão”, assegurou o secretário de Saúde.

before

Um grande número de pessoas esteve presente a eleição

Além da presença de delegados e pessoas não inscritas para o processo eleitoral, o evento contou ainda com a participação de expectadores e usuários SUS pessoas em geral, como Helena Maria de Queiroz, moradora do bairro Bernardo Monteiro (Distrito Sanitário Sede). Também presente à IX conferência ocorrida no mês de outubro, ela acompanhou a eleição e, mais uma vez, exerceu sua cidadania. “Eu participo há mais ou menos nove anos de eventos ligados à saúde. Espero que os delegados eleitos hoje sejam atuantes e trabalhem junto com o nosso prefeito, Alex de Freitas, porque é preciso ter parceria e o exemplo deve vir de todos os lados. Nossa cidade é muito atuante. Eu acompanho a área da saúde também em outros municípios e vejo que Contagem está muito melhor do que outras cidades por aí”, garante Helena.

Data: 20/12/2017

Repórter: Carolina Brauer

Fotos: Adelcio Barbosa

Comitiva da Secretaria de Saúde e Comissão da Câmara Municipal percorre unidade de pronto-atendimento

Representantes da prefeitura e da Câmara Municipal de Contagem visitaram a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Ressaca nesta segunda-feira (13) para conhecer a estrutura física do prédio, os fluxos de atendimento e para ouvir os pacientes.

O secretário Municipal de Saúde, Bruno Diniz, percorreu a UPA acompanhado de uma equipe da Secretaria de Saúde e da Comissão de Saúde da Câmara. Eles conversaram com profissionais e pessoas atendidas na unidade.

Foto: Adelcio Barbosa

Parceria para garantir assistência aos animais abandonados

Garantir abrigo e proteção aos animais, que merecem todo respeito e carinho, foi a pauta de reunião na sexta-feira (20), entre representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do ICeasaMinas( Instituto Central de Abastecimento de Minas Gerais. A ideia é de criar uma parceria entre a SMS, o ICeasaMinas e entidades de proteção animal para a construção de um local para abrigamento de animais abandonados, promover o encaminhamento dos bichinhos à adoção e, principalmente, estimular e disseminar a cultura da conscientização para a guarda responsável de cães e gatos.

O diretor de Relações Sociais do Instituto CeasaMinas, Flávio Câmpara, relatou a situação atual dos animais que são abandonados e vivem no pátio da Ceasa e a necessidade de firmar parceria com a Prefeitura de Contagem e a sociedade civil organizada, já que esse projeto precisa ser feito com a participação de todos e tem como premissa fundamental conscientização da população. “Precisamos do apoio da prefeitura, porque o instituto sozinho não consegue implantar o projeto, e retirar esses animais é uma questão de saúde. Fechando essa parceria, a ideia é de construir um abrigo com estrutura de uma clínica, com veterinários e toda parte física e operacional”, disse Flávio.

Em contrapartida, a prefeitura, por meio da SMS, em conjunto com a equipe da Vigilância em Saúde do município, buscará construir um plano de trabalho com metas e ações para potencializar a retaguarda dos serviços. “Esse é um trabalho coletivo. Temos que levar em consideração que o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) não pode ser usado pela população como local de despejo e abandono dos animais. Por isso, queremos trabalhar em parceria para estimular políticas e evitar o abandono dos bichos e, consequentemente, diminuir as doenças relacionadas aos animais errantes. Essa é uma meta do governo Alex de Freitas e Willan Barreiro”, defendeu o secretário de Saúde Bruno Diniz.

A diretora de Zoonoses da SMS, Mariana Licéia Campos de Oliveira, afirma que a base do plano de ação são a prevenção ao abandono e dos maus tratos e o incentivo às castrações e à adoção. A diretora aproveita para chamar a atenção da população quanto à responsabilidade que envolve a decisão de ter um animal de estimação. “Antes de ter um animal é necessário pensar muito sobre as responsabilidades recorrentes: um animal pode viver mais de 15 anos e precisa de atenção, tratamento, tempo e investimento. E nunca é demais lembrar que abandonar animais é crime previsto na Lei 9605/98”, lembro Mariana.

A diretora de Zoonoses da SMS, Mariana Licéia Campos de Oliveira, afirma que a base do plano de ação são a prevenção ao abandono e dos maus tratos e o incentivo às castrações e à adoção. A diretora aproveita para chamar a atenção da população quanto à responsabilidade que envolve a decisão de ter um animal de estimação. “Antes de ter um animal é necessário pensar muito sobre as responsabilidades recorrentes: um animal pode viver mais de 15 anos e precisa de atenção, tratamento, tempo e investimento. E nunca é demais lembrar que abandonar animais é crime previsto na Lei 9605/98”, lembro Mariana.

Data: 20/10/2017

Repórter: Lídia Bento

Foto: Fábio Silva